Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 36(10): 939-946, out. 2016. tab, mapas
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-842004

Resumo

Equine neorickettsiosis (EN), also known as Potomac Horse Fever, is a non-contagious disease caused by the bacterium Neorickettsia risticii of the Anaplasmataceae family. The objectives of this study were to detect the presence of anti-N. risticii antibodies by the indirect immunofluorescence assay (IFA) and of its DNA by qPCR in equids at high and low altitude regions in the State of Rio de Janeiro, Brazil, and to identify factors associated with seropositive equids by multiple logistic regression analysis. The frequency of anti-N. risticii antibodies was 16.05% (n=113/704). The animal age and breeding region were the factors that influenced the seropositivity rate for N. risticii in the equids (p<0.05). Equids from the lowland region had higher seropositivity (p<0.05; OR=5.87) compared to those of the mountain region. The presence of snails on the farm was a factor associated with this result (p<0.05; OR=2.88). In the lowland region, age of the animal and site of breeding were protective factors for the detection of antibodies anti-N. risticii in equids, with lower frequency of seropositivity in younger animals (p<0.05; OR=0.06) and in animals raised in dry areas (p<0.05; OR=0.22). The presence of the target DNA of N. risticii by qPCR was not observed in any of the samples tested. The existence of seropositive equids for N. risticii demonstrates a possible circulation of this agent in the studied area, and that the age related characteristics and equids breeding region are important factors regarding seropositivity in the State of Rio de Janeiro.(AU)


A Neorickettisiose equina (NE), também conhecida como Febre do Cavalo de Potomac, é uma doença não contagiosa causada pela bactéria Neorickettsia risticii da família Anaplasmataceae. Os objetivos deste estudo foram detectar a presença de anticorpos anti-N. risticii através da reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) e do DNA dessa bactéria através da qPCR em equídeos de regiões de alta e baixa altitude no Estado do Rio de Janeiro, Brasil; e identificar os fatores associados com a soropositividade dos equídeos através da análise de regressão logística múltipla. A frequência de anticorpos anti-N. risticii foi de 16,05% (n=113/704). Observou-se que a idade e a região de criação foram os fatores que influenciaram a taxa de soropositividade para N. risticii nos equídeos (p<0,05). Equídeos da região de baixada apresentaram maior soropositividade (p<0,05; OR=5,87) quando comparado aos criados em região de montanha. A presença de caramujos na propriedade foi um fator associado a este resultado (p<0,05; OR=2,88). Na região de baixada, animais mais jovens (p<0,05; OR=0,06), criados em áreas secas (p<0,05; OR=0,22) demonstraram serem fatores de proteção na detecção de anticorpos anti-N. risticii. Não foi observada a presença do DNA-alvo de N. risticii através da qPCR em nenhuma das amostras testadas. A existência de equídeos soropositivos para N. risticii demonstra a possível circulação desse agente na área estudada, e as características inerentes a idade e a região de criação dos equídeos são fatores importantes relacionados à soropositividade no estado do Rio de Janeiro.(AU)


Assuntos
Animais , Infecções por Anaplasmataceae/epidemiologia , Infecções por Anaplasmataceae/veterinária , Fatores Epidemiológicos , Cavalos , Neorickettsia risticii/isolamento & purificação , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária , Modelos Logísticos , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Testes Sorológicos/veterinária
2.
Pesqui. vet. bras ; 36(10): 939-946, 2016. mapas, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-15017

Resumo

Equine neorickettsiosis (EN), also known as Potomac Horse Fever, is a non-contagious disease caused by the bacterium Neorickettsia risticii of the Anaplasmataceae family. The objectives of this study were to detect the presence of anti-N. risticii antibodies by the indirect immunofluorescence assay (IFA) and of its DNA by qPCR in equids at high and low altitude regions in the State of Rio de Janeiro, Brazil, and to identify factors associated with seropositive equids by multiple logistic regression analysis. The frequency of anti-N. risticii antibodies was 16.05% (n=113/704). The animal age and breeding region were the factors that influenced the seropositivity rate for N. risticii in the equids (p < 0.05). Equids from the lowland region had higher seropositivity (p < 0.05; OR=5.87) compared to those of the mountain region. The presence of snails on the farm was a factor associated with this result (p < 0.05; OR=2.88). In the lowland region, age of the animal and site of breeding were protective factors for the detection of antibodies anti-N. risticii in equids, with lower frequency of seropositivity in younger animals (p < 0.05; OR=0.06) and in animals raised in dry areas (p < 0.05; OR=0.22). The presence of the target DNA of N. risticii by qPCR was not observed in any of the samples tested. The existence of seropositive equids for N. risticii demonstrates a possible circulation of this agent in the studied area, and that the age related characteristics and equids breeding region are important factors regarding seropositivity in the State of Rio de Janeiro.(AU)


A Neorickettisiose equina (NE), também conhecida como Febre do Cavalo de Potomac, é uma doença não contagiosa causada pela bactéria Neorickettsia risticii da família Anaplasmataceae. Os objetivos deste estudo foram detectar a presença de anticorpos anti-N. risticii através da reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) e do DNA dessa bactéria através da qPCR em equídeos de regiões de alta e baixa altitude no Estado do Rio de Janeiro, Brasil; e identificar os fatores associados com a soropositividade dos equídeos através da análise de regressão logística múltipla. A frequência de anticorpos anti-N. risticii foi de 16,05% (n=113/704). Observou-se que a idade e a região de criação foram os fatores que influenciaram a taxa de soropositividade para N. risticii nos equídeos (p < 0,05). Equídeos da região de baixada apresentaram maior soropositividade (p < 0,05; OR=5,87) quando comparado aos criados em região de montanha. A presença de caramujos na propriedade foi um fator associado a este resultado (p < 0,05; OR=2,88). Na região de baixada, animais mais jovens (p < 0,05; OR=0,06), criados em áreas secas (p < 0,05; OR=0,22) demonstraram serem fatores de proteção na detecção de anticorpos anti-N. risticii. Não foi observada a presença do DNA-alvo de N. risticii através da qPCR em nenhuma das amostras testadas. A existência de equídeos soropositivos para N. risticii demonstra a possível circulação desse agente na área estudada, e as características inerentes a idade e a região de criação dos equídeos são fatores importantes relacionados à soropositividade no estado do Rio de Janeiro.


Assuntos
Animais , Cavalos , Neorickettsia risticii/isolamento & purificação , Infecções por Anaplasmataceae/epidemiologia , Infecções por Anaplasmataceae/veterinária , Fatores Epidemiológicos , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Testes Sorológicos/veterinária , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária , Modelos Logísticos
3.
Pesqui. vet. bras ; 35(1): 67-74, 01/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-12551

Resumo

In recent years haemosporidian infection by protozoa of the genus Plasmodium and Haemoproteus, has been considered one of the most important factors related to the extinction and/or population decline of several species of birds worldwide. In Brazil, despite the large avian biodiversity, few studies have been designed to detect this infection, especially among wild birds in captivity. Thus, the objective of this study was to analyze the prevalence of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. infection in wild birds in captivity in the Atlantic Forest of southeastern Brazil using microscopy and the polymerase chain reaction. Blood samples of 119 different species of birds kept in captivity at IBAMA during the period of July 2011 to July 2012 were collected. The parasite density was determined based only on readings of blood smears by light microscopy. The mean prevalence of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. infection obtained through the microscopic examination of blood smears and PCR were similar (83.19% and 81.3%, respectively), with Caracara plancus and Saltator similis being the most parasitized. The mean parasitemia determined by the microscopic counting of evolutionary forms of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. was 1.51%. The results obtained from this study reinforce the importance of the handling of captive birds, especially when they will be reintroduced into the wild.(AU)


Nos últimos anos infecção por protozoários hemosporídeos dos gêneros Plasmodium e Haemoproteus, tem sido considerada um dos fatores mais importantes relacionados com a extinção e / ou declínio da população de várias espécies de aves em todo o mundo. No Brasil, apesar da grande biodiversidade aviária, poucos estudos foram desenvolvidos para detectar a infecção, especialmente entre as aves silvestres mantidas em cativeiro. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar a prevalência de infecção por Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. em aves silvestres em cativeiro na Mata Atlântica do sudeste do Brasil, utilizando microscopia convencional e reação em cadeia da polimerase. Amostras de sangue de 119 aves mantidas em cativeiro no Ibama durante o período de julho de 2011 a julho de 2012, foram coletadas. A densidade parasitária foi determinada com base apenas em leituras de esfregaços de sangue por microscopia fotônica. A prevalência média de infecção por Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. obtida por exame microscópico de esfregaços sanguíneos e PCR foi semelhante (83,19% e 81,3%, respectivamente), com Caracara plancus e Saltator similis sendo as espécies mais parasitadas. A parasitemia média determinada pela contagem microscópica de formas evolutivas de Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. foi de 1,51%. Os resultados obtidos neste estudo reforçam a importância do manejo de aves em cativeiro, especialmente quando serão reintroduzidas na natureza.(AU)


Assuntos
Animais , Doenças das Aves/parasitologia , Plasmodium/isolamento & purificação , Haemosporida/isolamento & purificação , Falconiformes/parasitologia , Passeriformes/parasitologia , Animais Selvagens/parasitologia , Malária Aviária/diagnóstico
4.
Pesqui. vet. bras ; 35(3): 265-269, 03/2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-92425

Resumo

This study aimed to assess and evaluate the effects of Theileria equi infection on embryonic recovery, gestation and early embryonic loss. Thirteen Mangalarga Marchador Theileria equi positive donors (diagnosed through nested-PCR) and 40 embryos receptors were used. Donors were submitted to two embryo collections in two consecutive estrous cycles (GId); after, the same mares were treated with imidocarb dipropionate (1.2mg/kg IM.) in order to collect more embryos in two more estrous cycles (GIId). Receptors were divided into two groups (control and with treated) with 20 animals each, where one group was the control (GIr) and the other one (GIIr) treated with 1.2mg/kg IM of imidocarb dipropionate assessing the gestation rate at 15, 30, 45 and 60 days. After 52 embryo collections, the embryonic recovery rates were 53.84% (14/26) and 65.38% (17/26) (p> 0.05) for GId and GIId, respectively. The gestation rate was 70% (14/20) (p>0.05) at 15, 30, 45 and 60 days in group GIr and for GIIr was 85% (17/20) (p>0.05) at 15 days, 80% (16/20) (p>0.05) at 30, 45 and 60 days. The treatment with imidocarb dipropionate did not cause significant improvement in the reproductive efficiency at an ET program.(AU)


Este estudo teve por objetivo avaliar a influência da infecção por Theileria equi nas taxas de recuperação embrionária, gestação e perda embrionária precoce. Foram utilizadas 13 doadoras e 40 receptoras de embrião da raça Mangalarga Marchador, positivas para Theileria equi através da técnica de nested-PCR. Nas doadoras foram realizados duas coletas de embriões em dois ciclos estrais consecutivos (GId), em sequência, esses mesmos animais foram tratados com dipropionato de imidocarb (1,2mg/kg IM.) para realização de mais duas coletas de embriões em dois ciclos estrais (GIId). As receptoras foram divididas em dois grupos de 20 animais cada, onde um grupo foi o controle (GIr) e, o outro grupo, foi tratado (GIIr) com 1,2mg/ Kg IM de dipropionato de imidocarb, com intuito de avaliar a taxa de gestação aos 15, 30, 45 e 60 dias. Após a realização de 52 coletas de embrião, as taxas de recuperação embrionária foram de 53,84% (14/26) e 65,38% (17/26) (p> 0,05) para GId e GIId, respectivamente. A taxa de gestação foi de 70% (14/20) (p>0,05) aos 15, 30, 45 e 60 dias no grupo GIr e para o GIIr foi 85% (17/20) (p>0,05) aos 15 dias, 80% (16/20) (p>0,05) aos 30, 45 e 60 dias. O tratamento com dipropionato de imidocarb não promoveu melhora significativa na eficiência reprodutiva em um programa de TE.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Cavalos/parasitologia , Theileria/isolamento & purificação , Transferência Embrionária/veterinária , Imidocarbo/administração & dosagem , Taxa de Gravidez , Equidae/embriologia
5.
Pesqui. vet. bras ; 29(2): 105-108, 2009.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-435

Resumo

The Brazilian Spotted Fever (BSF) is a zoonotic disease caused by Rickettsia rickettsii and transmitted by ticks of the genus Amblyomma, more frequently, Amblyomma cajennense. The aim of this paper was to report the first molecular detection of R. rickettsii on R. sanguineus naturally infected in Rio de Janeiro, Brazil. Ticks were collected from dogs in a rural region of Resende municipality, Rio de Janeiro State, Brazil (22º30'9.46"S, 44º42'44.29"WO), where occurred five human cases of BSF in 2006. The ticks were identified under a stereoscopic microscope and separated in pools by stages, species and sex. DNA extraction was carried out using QIAamp DNA Mini Kit (QIAGEN®). The DNA was submitted to PCR amplification using 04 set of primers: Rr190.70p/Rr190.602n (OmpA, 532bp), BG1-21/BG2-20 (OmpB, 650bp), Tz15/Tz16 (17 kDa protein-encoding gene, 246bp) and RpCS.877p/RpCS.1258n (gltA, 381bp). PCR products were separated by electrophoresis on 1 percent agarose gels and visualized under ultraviolet light with ethidium bromide. PCR products of the expected sizes were purified by QIAquick® and sequenced by ABI PRISM®. The generated nucleotide sequences were edited with using Bioedit® software and compared with the corresponding homologous sequences available through GenBank, using Discontiguous Mega Blast (http://www.ncbi.nlm.nih.gov). It was confirmed R. rickettsii by sequencing of the material (GenBank FJ356230). The molecular characterization of R. rickettsii in the tick R. sanguineus emphasizes the role of dogs as carriers of ticks from the environment to home. Moreover, this result suggests that there is a considerable chance for active participation of R. sanguineus as one of tick species in the transmission of R. ricketsii to human being in the Brazilian territory.(AU)


A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma zoonose causada por Rickettsia rickettsii e transmitida por carrapatos do gênero Amblyomma, mais freqüentemente pela espécie Amblyomma cajennense. Este trabalho tem como objetivo relatar a primeira detecção molecular de R. rickettsii em Rhipicephalus sanguineus naturalmente infectado no Rio de Janeiro, Brasil. Carrapatos foram coletados de cães, procedentes de uma região rural do município de Resende, estado do Rio de Janeiro, Brasil (22º30'9.46"S, 44º42'44.29"WO), onde ocorreram cinco casos humanos de FMB em 2006. Todos os carrapatos foram identificados segundo chave dicotômica, utilizando-se lupa estereoscópica e separados de acordo com estágio, espécie e sexo. Para a extração de DNA utilizou-se o kit comercial QIAamp DNA (QIAGEN ®). O DNA foi submetido à técnica de PCR utilizando 04 conjuntos de iniciadores para a amplificação dos genes: Rr190.70p/Rr190.602n (OmpA, 532bp), BG1-21/BG2-20 (OmpB, 650bp), Tz15/Tz16 (17 kDa gene que codifica a proteína, 246bp) e RPCs .877p/RpCS.1258n (gltA, 381bp). Os produtos da PCR foram separados por eletroforese em gel agarose 1 por cento corados com brometo de etídio e visualizados sob luz ultravioleta e, aqueles que apresentaram bandas amplificadas foram purificados utilizando-se o kit comercial QIAquick ® e seqüenciados pelo ABI PRISM®. As seqüências nucleotídicas foram geradas usando Bioedit®, editado em software e comparados os correspondentes homólogos com as sequências disponíveis através GenBank, utilizando Discontiguous Mega Blast (http://www.ncbi.nlm.nih.gov). Confirmou-se R. rickettsii (GenBank FJ356230) no seqüenciamento de apenas um espécime, adulto de carrapato R. sanguineus. A caracterização molecular de R. rickettsii em exemplar de carrapato R. sanguineus confirma que esta espécie pode ter importante papel na transmissão de R. rickettsii para humanos no território brasileiro.(AU)


Assuntos
Animais , Rhipicephalus sanguineus , Rickettsia rickettsii/isolamento & purificação , Febre Maculosa das Montanhas Rochosas , Cães
6.
Pesqui. vet. bras ; 20(3): 97-101, jul.-set. 2000. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-3056

Resumo

Avaliou-se a soroprevalência de Anaplasma marginale em bovinos de nove municípios na mesorregião Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro através do ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) indireto. 532 amostras de soro de bovinos foram analisadas; dos quais, 497 eram fêmeas e 35 eram machos; e destes, 444 animais com aptidão zootécnica para corte e 88 com aptidão para leite. A avaliação sorológica revelou que 485 (91,16%) foram positivas, dos quais: 55,45% com título de 1:500, 22,18% com título de 1:1000, 6,77% com título de 1:2000, 3,01% com título de 1:4000, 1,50% com título de 1:8000, 0,94% com título de 1:16000, 0,75% com título de 1:32000, 0,56% com título de 1:64000 e 8,84% foram negativos. A análise da prevalência segundo a faixa etária foi realizada dividindo-se em três grupos etários: 1 a 3 anos (n= 110), 3 a 6 anos (n= 241) e > 6 anos (n= 181), onde 91,82%, 92,95% e 88,95% dos animais foram positivos, respectivamente. Segundo a aptidão zootécnica, 91,22% dos bovinos com aptidão para corte e 90,91% dos bovinos com aptidão para leite foram positivos. Em relação ao sexo, 91,35% das fêmeas e 88,57% dos machos foram positivos. Não houve diferença significativa (P>0,05) entre os grupos etários, entre os sexos e entre as aptidões zootécnicas. A prevalência entre os municípios não diferiu significativamente (P>0,000), demonstrando que a infecção por A. marginale em bovinos é alta e homogênea entre os municípios. A mesorregião estudada foi caracterizada como uma área de estabilidade enzoótica. (AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Bovinos , Anaplasma/imunologia , Anaplasmose/epidemiologia , Anticorpos Antibacterianos/isolamento & purificação , Anaplasmose/imunologia , Estudos Soroepidemiológicos , Prevalência , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
7.
Pesqui. vet. bras ; 20(2): 75-79, abr.-jun. 2000. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-3052

Resumo

Estudou-se a soroprevalência de anticorpos anti Babesia bovis em bovinos de nove municípios na mesorregião Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro. Realizou-se o ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) indireto em 532 amostras de soro de bovinos. A análise soroepidemiológica revelou 484 (90,98) animais reagentes positivos ao ELISA indireto, dos quais: 20,30 com título de 1:500, 35,72 com título de 1:1000, 20,87 com título de 1:2000, 7,33 com título de 1:4000, 2,82 com título de 1:8000, 2,63 com título de 1:16000, 0,56 com título de 1:32000, 0,75 com título de 1:64000 e 9,02 foram negativos. A análise da prevalência segundo a faixa etária foi realizada dividindo-se em três grupos etários: 1 a 3 anos (n= 110), 3 a 6 anos (n= 241) e maior que 6 anos (n= 181), onde 98,18, 90,87 e 86,74 dos animais foram positivos, respectivamente. Houve diferença significativa (P<0,05) do grupo etário de 1 a 3 anos com os demais grupos, caracterizando que os animais jovens são menos susceptíveis à doença clínica que os animais mais velhos. Segundo a aptidão zootécnica 91,44 dos bovinos com aptidão para corte (n= 444) e 88,64 dos bovinos com aptidão para leite (n= 88) foram positivos. Em relação ao sexo, 90,54 das fêmeas (n= 497) e 97,14 dos machos (n= 35) foram positivos. Não houve diferença significativa entre as aptidões zootécnicas e entre os sexos (P>0,05). A prevalência entre os municípios diferiu significativamente (P<0,0001), demonstrando que a infecção por B. bovis em bovinos não é homogênea na mesorregião. A soroprevalência encontrada caracteriza esta mesorregião como uma área de estabilidade enzoótica para B. bovis. Nesta circunstância epidemiológia faz-se necessário a imunização, apenas, de animais importados de outras áreas para esta mesorregião(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Babesiose/veterinária , Babesiose/epidemiologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Estudos Soroepidemiológicos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA