Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. biol ; 83: e271425, 2023. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1439656

Resumo

Medicinal plant species are genetically engineered to obtain higher production of biomass and specific secondary metabolites, which can be used in the pharmaceutical industry. The aim of the present study was to evaluate the effect of Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen tetraploid hydroalcoholic extract on the liver of adult Swiss mice. The extract was prepared from the plant roots and given to the animals by gavage, for 42 days. The experimental groups were treated with water (control), Pfaffia glomerata tetraploid hydroalcoholic extract (100, 200 and 400 mg/kg) and Pfaffia glomerata tetraploid hydroalcoholic extract discontinuously (200 mg/kg). The last group received the extract every 3 days, for 42 days. The oxidative status, mineral dynamics, and cell viability were analysed. The liver weight and the number of viable hepatocytes were reduced, despite the increased cell's number. Increased levels of malondialdehyde and nitric oxide, and changes in iron, copper, zinc, potassium, manganese and sodium levels were observed. aspartate aminotransferase levels were increased while alanine aminotransferase levels were decreased due to BGEt intake. Our results showed that BGEt induced alterations of oxidative stress biomarkers leading to liver injury, which was associated with a reduction in the number of hepatocytes.


Espécies de plantas medicinais são geneticamente modificadas para obter maior produção de biomassa e metabólitos secundários específicos, que podem ser utilizados na indústria farmacêutica. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do extrato hidroalcoólico tetraploide de Pfaffia glomerata no fígado de camundongos suíços adultos. O extrato foi preparado a partir das raízes das plantas e administrado aos animais por gavagem, por 42 dias. Os grupos experimentais foram tratados com água (controle), extrato hidroalcoólico de Pfaffia glomerata tetraploide (100, 200 e 400 mg/kg) e extrato hidroalcoólico de Pfaffia glomerata tetraploide de forma descontinua (200 mg/kg). O último grupo recebeu o extrato a cada 3 dias, durante 42 dias. O estado oxidativo, a dinâmica mineral e a viabilidade celular foram analisados. O peso do fígado e o número de hepatócitos foram reduzidos, apesar do aumento do número de células. Observou-se aumento dos níveis de malondialdeído e óxido nítrico e alterações nos níveis de Ferro, Cobre, Zinco, potássio, Magnésio e sódio. Os níveis de aspartato aminotransferase aumentaram, enquanto os níveis de alanina aminotransferase diminuíram devido à ingestão do extrato. Nossos resultados mostraram que BGEt induziu alterações de biomarcadores de estresse oxidativo levando a lesão hepática, que foi associada a uma redução no número de hepatócitos.


Assuntos
Humanos , Camundongos , Plantas Medicinais , Extratos Vegetais , Estresse Oxidativo , Amaranthaceae , Fígado/efeitos dos fármacos
2.
Braz. J. Biol. ; 73(3): 629-635, Aug. 2013. graf, tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-30899

Resumo

Seasonal variation is a key factor regulating energy metabolism and reproduction in several mammals, including bats. This study aimed to track seasonal changes in the energy reserves of the insectivorous bat Molossus molossus associated with its reproductive cycle. Adult males were collected during the four neotropical annual seasons in Viçosa - MG, Brazil. Blood and tissues were collected for metabolic analysis and testes were removed for histology and morphometry. Our results show that liver and breast muscle glycogen concentrations were significantly lower in winter. The adiposity index was significantly higher in the fall compared to winter and spring. Seminiferous tubules were greater in diameter in animals captured in fall and winter, indicating a higher investment in spermatic production during these seasons. The percentage of Leydig cells was higher in summer compared to fall and winter. We suggest that M. molossus presents a type of seasonal reproduction with two peaks of testicular activity: one in fall, with higher sperm production (spermatogenesis), and another in summer, with higher hormone production (steroidogenesis). The metabolic pattern may be associated with reproductive events, especially due to the highest fat storage observed in the fall, which coincides with the further development of the seminiferous tubules.(AU)


A variação sazonal é um fator chave na regulação do metabolismo energético e da reprodução em vários mamíferos, incluindo os morcegos. O objetivo deste estudo foi avaliar as reservas energéticas do morcego insetívoro Molossus molossus ao longo das estações anuais associadas ao seu ciclo reprodutivo. Foram coletados machos adultos durante as quatro estações anuais na cidade de Viçosa - MG, Brasil. Para as análises metabólicas foram coletados tecidos e sangue, e os testículos foram removidos para análises histológicas e morfométricas. Os resultados mostram que as concentrações de glicogênio no fígado e músculo peitoral foram significativamente menores no inverno. O índice adiposo foi significativamente maior no outono em relação ao inverno e primavera. Os túbulos seminíferos apresentaram maiores diâmetros nos animais coletados no outono e inverno, indicando um maior investimento na produção espermática durante estas estações. A porcentagem de células de Leydig foi maior no verão em comparação com outono e inverno. Sugere-se que M. molossus apresenta um tipo de reprodução sazonal com dois picos de atividade testicular: uma no outono, com maior produção de espermatozóides (espermatogênese), e outra no verão, com maior produção de hormônio (esteroidogênese). O padrão metabólico pode estar associado a eventos reprodutivos, especialmente devido ao maior armazenamento de gordura observado no outono, que coincide com o desenvolvimento dos túbulos seminíferos.(AU)


Assuntos
Animais , Quirópteros/fisiologia , Estações do Ano , Reprodução , Espermatogênese , Brasil
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 64(4): 810-816, 2012. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-4349

Resumo

Estudaram-se os efeitos da geleia real sobre a espermatogênese de coelhos tratados com diferentes concentrações de geleia real. Os tratamentos foram formados por três grupos: grupo-controle; grupo que recebeu 0,5mg/dia de geleia real; e grupo que recebeu 1,0mg/dia de geleia real. O estudo envolveu a morfometria testicular. Não houve diferença entre os tratamentos quanto aos pesos corporal (T1=3,20±0,19kg, T2=2,96±0,30kg e T3=3,21±0,37kg) e gonadal (T1=2,36±0,33g, T2=2,53±0,33g e T3=2,64±0,39g) e quanto aos índices gonadossomático (T1=0,15±0,02%, T2=0,17±0,03% e T3=0,16±0,02%) e tubulossomático (T1=0,06±0,01%; T2=0,07±0,01% e T3=0,06±0,01%). O diâmetro médio dos túbulos seminíferos (T1=225,95±13,27µm, T2=239,68±21,50µm e T3=231,57±15,94µm), a altura do epitélio seminífero (T1=66,05±5,37µm, T2= 73,47±9,11µm e T3=63,34±4,79µm) e o comprimento de túbulos seminíferos por testículo (T1=46,63±13,44m, T2=43,58±12,17m e T3=46,96±9,54m) e por grama de testículo (T1=19,50±2,68m, T2=17,12±3,91m e T3=17,78±1,98m) não diferiram entre tratamentos. Conclui-se que a suplementação com geleia real, nas doses utilizadas, não altera as características testiculares avaliadas.(AU)


This study aimed to investigate the effects of royal jelly on spermatogenesis in rabbits treated with different concentrations of RJ (Control; 0,5mg/day; and 1,0mg/day) using testicular morphometry. There was no significant difference between the body weight (T1= 3.20±0.19kg; T2= 2.96±0.30kg; T3=3.21±0.37kg) and gonadal weight (T1= 2.36±0.33g; T2= 2.53±0.33g; T3= 2.64±0.39g), gonadossomatic index (T1= 0.15±0.02%; T2= 0.17±0.03%. T3= 0.16±0.02%) and tubulossomatic index (T1= 0.06±0.01%; T2= 0.07±0.01%. T3= 0.06±0.01%) between treatments, showing that the percentage of body mass, and the percentage of seminiferous tubules allocated in testis were similar in the 3 experimental groups. Similarly, the mean diameter of the seminiferous tubules (T1= 225.95±13.27µm; T2=239.68±21.50µm; T3= 231.57±15,94µm), the height of the seminiferous epithelium (T1=66,05±5,37µm; T2=73.47±9.11µm; T3=63.34±4.79 µm) and length of seminiferous tubule for testis (T1=46.63±13.44m; T2=43.58±12.17m; T3=46.96±9.54m) and per gram of testis (T1=19.50±2.68m; T2=17.12±3.91m; T3=17.78±1.98m) did not differ statistically. It was concluded that supplementation with royal jelly, at the doses used, did not alter the testicular parameters evaluated here.(AU)


Assuntos
Animais , Coelhos , Testículo/anatomia & histologia , Espermatogênese/fisiologia , Túbulos Seminíferos/metabolismo , Epitélio Seminífero , Microscopia/veterinária , Abelhas
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 61(1): 110-118, fev. 2009. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-6197

Resumo

Avaliaram-se os efeitos da geleia real sobre os parâmetros morfofisiológicos testiculares de camundongos (Mus musculus). Utilizaram-se 57 machos Swiss, com quatro meses de idade, distribuídos aleatoriamente em seis tratamentos: T1: solução fisiológica, via intraperitoneal; T2: 0,1mg de geleia real, via intraperitoneal; T3: 0,2mg de geleia real, via intraperitoneal; T4: água destilada, via oral; T5: 0,1mg de geleia real, via oral; e T6: 0,2mg de geleia real, via oral. Após 45 dias de suplementação com geleia real, os animais sacrificados e pesados tiveram seus testículos coletados, incluídos em parafina e corados com hematoxilina/eosina. Não houve diferença entre os tratamentos quanto aos: pesos corporal e testicular, índice gonadossomático, diâmetro tubular, altura do epitélio, comprimento total dos túbulos seminíferos, comprimento tubular por grama de testículo, índices tubulossomático e leydigossomático e valores de proporção volumétrica referentes à túnica própria, epitélio seminífero, vaso sanguíneo e vaso linfático. Foi encontrada diferença entre T1 e T3 em relação aos túbulos seminíferos e ao espaço intertubular.(AU)


The effects of royal jelly on the morphophysiological parameters of mice (Mus musculus) testicles were studied. Fifty-eight male Swiss mice were evaluated. They were four-month old and were randomly distributed in six treatments: T1: physiological solution, intraperitonial route; T2: 0.1mg of royal jelly, intraperitonial route; T3: 0.2mg of royal jelly, intraperitonial route; T4: distilled water, orally; T5: 0.1mg of royal jelly, orally; and T6: 0.2mg of royal jelly, orally. After 45 days of supplementation with royal jelly, the animals were weighted, slaughtered, and the testicles collected, included in paraffin, and stained with haematoxylin-eosin. No differences among treatments were observed for: body and testicular weights, gonadossomatic index, tubular diameter, epithelial height, total length of seminiferous tubules, tubular length per testicle gram, tubulossomatic and leydigossomatic indexes and the value of volumetric proportion related to tunic, seminiferous epithelium, blood vessel, and lymphatic vessel. Differences between T1 and T3 about the seminiferous tubules and intertubular space were found.(AU)


Assuntos
Animais , Testículo/anatomia & histologia , Abelhas , Camundongos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA