Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
B. Inst. Pesca ; 42(1): 01-16, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17481

Resumo

This paper comprises an analysis on fishers perceptions about using bycatch modification devices (BRD) as fishery management tools in a south Brazilian Marine Protected Area. Data collection included demonstration hauls with medium-sized trawling fishers (over 45HP), workshops and interviews about perceptions on fishery dynamics and BRD efficiency. Workshops encompassed a participatory analysis on BRDs performance and potential and constraints for adopting them. Fishers agreed on BRD performance results as well as to continue research and knowledge sharing to improve juvenile fishes and shrimp in bycatch. Otherwise, negative perceptions on reducing bycatch for sale and consumption were considered constraints and challenged fisheries management strategies. Despite perceived constraints, participatory approach was a conduit for using BRD as triggers for continued collaboration to improve fishery management performance, to foster institutional learning and fishers engagement to promote responsible small-scale fisheries. Experience can work as pilot site for future research and management in other MPA.(AU)


O artigo compreende uma análise das percepções dos pescadores sobre adotar modificações estruturais para a redução do bycatch (BRD) numa Área Marinha Protegida (AMP) do sul do Brasil. A coleta de dados incluiu arrastos demonstrativos com pescadores de média escala (acima de 45HP), oficinas devolutivas e entrevistas sobre a dinâmica da pesca e eficiência dos BRDs. As oficinas devolutivas compreenderam uma análise participativa do desempenho do BRD e possibilidades e obstáculos para a sua adoção. Pescadores concordaram com os resultados do BRD, bem como a continuidade de pesquisa para melhorar a redução de juvenis na fauna acompanhante. Percepções negativas da redução do bycatch comercializável afetaram a aceitação e são desafios à gestão pesqueira. Contudo, a abordagem participativa estimulou iniciativas colaborativas para melhorar a gestão, a aprendizagem institucional e o engajamento dos pescadores para pesca artesanal responsável. A experiência analisada pode servir de piloto para pesquisas futuras e gestão em outras AMPs.(AU)


Assuntos
Animais , Pesqueiros , Administração Financeira , Ecossistema , Áreas Marinhas Protegidas
2.
Bol. Inst. Pesca (Impr.) ; 42(1): 01-16, 2016. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1465159

Resumo

This paper comprises an analysis on fishers perceptions about using bycatch modification devices (BRD) as fishery management tools in a south Brazilian Marine Protected Area. Data collection included demonstration hauls with medium-sized trawling fishers (over 45HP), workshops and interviews about perceptions on fishery dynamics and BRD efficiency. Workshops encompassed a participatory analysis on BRDs performance and potential and constraints for adopting them. Fishers agreed on BRD performance results as well as to continue research and knowledge sharing to improve juvenile fishes and shrimp in bycatch. Otherwise, negative perceptions on reducing bycatch for sale and consumption were considered constraints and challenged fisheries management strategies. Despite perceived constraints, participatory approach was a conduit for using BRD as triggers for continued collaboration to improve fishery management performance, to foster institutional learning and fishers engagement to promote responsible small-scale fisheries. Experience can work as pilot site for future research and management in other MPA.


O artigo compreende uma análise das percepções dos pescadores sobre adotar modificações estruturais para a redução do bycatch (BRD) numa Área Marinha Protegida (AMP) do sul do Brasil. A coleta de dados incluiu arrastos demonstrativos com pescadores de média escala (acima de 45HP), oficinas devolutivas e entrevistas sobre a dinâmica da pesca e eficiência dos BRDs. As oficinas devolutivas compreenderam uma análise participativa do desempenho do BRD e possibilidades e obstáculos para a sua adoção. Pescadores concordaram com os resultados do BRD, bem como a continuidade de pesquisa para melhorar a redução de juvenis na fauna acompanhante. Percepções negativas da redução do bycatch comercializável afetaram a aceitação e são desafios à gestão pesqueira. Contudo, a abordagem participativa estimulou iniciativas colaborativas para melhorar a gestão, a aprendizagem institucional e o engajamento dos pescadores para pesca artesanal responsável. A experiência analisada pode servir de piloto para pesquisas futuras e gestão em outras AMPs.


Assuntos
Animais , Administração Financeira , Ecossistema , Pesqueiros , Áreas Marinhas Protegidas
3.
Bol. Inst. Pesca (Impr.) ; 39(3): 339-358, 2013. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1390767

Resumo

Dispositivos para a redução da captura da fauna acompanhante (BRD) são modificações tecnológicas instaladas em redes de arrasto a fim de evitar ou reduzir a mortalidade indesejada oriunda da pesca. Foram examinadas as perspectivas para o uso de BRD na pesca artesanal de arrasto na costa sul brasileira a partir de uma revisão em três níveis. A primeira tratou de uma breve descrição da gestão pesqueira no Brasil (GP). A seguir, foram revisados conceitos a partir do enfoque ecossistêmico aplicado àpesca (EAF) e da cogestão adaptativa(ACM). Por fim, os resultados dos experimentos com o uso de BRDs na pesca artesanal do litoral do Paraná foram sintetizados e analisados com base em três critérios provenientes do EAF e ACM(potencial para processos participativos, diálogo de saberes e gestão adaptativa). Foram identificados quatro ciclos institucionais que demonstram condições limitadas para a adoção de novas abordagens da gestão, especialmente a adoção de BRD além de uma modificação técnica. Contudo, partindo de uma perspectiva ampliada de gestão, torna-se importante testar osBRDs em diferentes contextos, a partir da compreensão avançada da dinâmica dos sistemas pesqueiros artesanais, da participação efetiva dos pescadores, do uso de abordagens participativas de pesquisa e de gestão, do envolvimento gradativo dos gestores nos experimentos e de uma comunicação contínua sobre resultados dos experimentos para os diferentes espaços de gestão pesqueira.(AU)


Bycatch reduction devices (BRD) are technical modifications installed in trawl nets in order to avoid or to reduce unwanted fishing mortality. We examined the perspectives of use of BRD on the Southern Brazilian artisanal trawl fishery at three levels. Firstly, we briefly described Brazilian Fisheries Management (BFM) from the past 50 years. Secondly, we reviewed concepts in Ecosystem Approach to Fisheries (EAF) and Adaptive Co-Management (ACM) approach. Finally, we summarized some of the findings from experiments with the use of BRD on a small-scale fishing boat at the coast of Paraná based on three criteria from EAF and ACM (potential for participatory approach, knowledge bridging and adaptive management). We identified four institutional cycles, which showed limited conditions to the adoption of new fisheries management approaches, especially in terms of the adoption of BRD beyond a technical modification. However, from a wider fisheries management perspective, it's important to experience BRDs in different scenarios, through comprehension of dynamic of fisheries systems, participation of fishers, use of participatory approaches on research an management, engagement of decision makers, and the continued communication between experiments and fisheries management arenas.(AU)


Assuntos
Animais , Decápodes , Mortalidade , Ecossistema , Fauna
4.
Neotrop. ichthyol ; 7(1): 93-102, Mar. 2009. mapas
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: lil-511534

Resumo

Goliath grouper (Epinephelus itajara) aggregations and relative abundances were described and mapped through the use of fishermen's local ecological knowledge in Babitonga Bay in southern Brazil. Six well-experienced informants were asked to individually provide information about goliath grouper abundance and distribution, drawn over a satellite image of the study area, which was later overlaid and gathered into a final map. According to our informants, the goliath grouper occurs along a broad salinity and depth range, from shallow estuarine areas (less than 5 m deep) with high freshwater input (smaller individuals, up to 150 kg) to coastal marine-dominated environments (at least 35 m deep); (larger individuals more common, frequently reaching more than 300 kg). Fishermen referred to goliath groupers inhabiting hard substrates such as rocky reefs around islands and continental shores, submerged rocky outcrops and shipwrecks (juveniles and adults). At least two aggregation sites mapped (ranging from 2 to 60 individuals) could be concluded as spawning aggregation sites through evidence of high abundance and spawning activity. Priority research and conservation targets were identified and discussed for Babitonga Bay (e.g., design of a tagging experimental program and establishment of a marine protected area). Fishers' resource mapping provided a means of exchanging information among various disciplines while maintaining methodological rigor in a clear and straightforward way of presenting fishers' knowledge. The use of fishers' sketch maps is a promising tool for marine conservation in Brazil, with special regard to adaptive co-management regimes, where frequent environmental re-evaluations are needed.(AU)


A abundância relativa e agregações de meros Epinephelus itajara foram descritas e mapeadas através do conhecimento ecológico local de pescadores da baía Babitonga, sul do Brasil. Seis informantes muito experientes desenharam individualmente sobre uma imagem de satélite da área de estudo informações sobre abundância e distribuição de meros, seguindo-se de uma sobreposição das imagens em um mapa final. O mero ocorre ao longo de uma larga faixa de salinidade e profundidade (principalmente juvenis), de áreas estuarinas rasas (menos que 5 m de profundidade) com alta incidência de água doce, até ambientes costeiros marinhos (ao menos até 35 m de profundidade); (indivíduos maiores são mais comuns, alcançando mais de 300 kg). A espécie é também encontrada habitando substratos consolidados como recifes rochosos ao redor de ilhas e continente, parcéis submersos e emersos e naufrágios. Ao menos duas das agregações mapeadas (variando de dois a 60 indivíduos observados) puderam ser consideradas agregações reprodutivas através de evidências de alta abundância e atividade reprodutiva. Ações de pesquisa e conservação foram identificadas e discutidas para a baía Babitonga. O mapeamento de recursos possibilitou uma forma de trocar informações entre várias disciplinas, mantendo rigor metodológico e apresentando o conhecimento dos pescadores em uma forma clara e direta. O uso do mapeamento é uma ferramenta promissora para a conservação marinha, com atenção especial para abordagens de co-gestão adaptativas, onde frequentes reavaliações ambientais são necessárias.(AU)


Assuntos
Animais , Perciformes , Meio Ambiente , Pesqueiros/provisão & distribuição
5.
Neotrop. ichthyol ; 7(1): 93-102, Mar. 2009. mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29185

Resumo

Goliath grouper (Epinephelus itajara) aggregations and relative abundances were described and mapped through the use of fishermen's local ecological knowledge in Babitonga Bay in southern Brazil. Six well-experienced informants were asked to individually provide information about goliath grouper abundance and distribution, drawn over a satellite image of the study area, which was later overlaid and gathered into a final map. According to our informants, the goliath grouper occurs along a broad salinity and depth range, from shallow estuarine areas (less than 5 m deep) with high freshwater input (smaller individuals, up to 150 kg) to coastal marine-dominated environments (at least 35 m deep); (larger individuals more common, frequently reaching more than 300 kg). Fishermen referred to goliath groupers inhabiting hard substrates such as rocky reefs around islands and continental shores, submerged rocky outcrops and shipwrecks (juveniles and adults). At least two aggregation sites mapped (ranging from 2 to 60 individuals) could be concluded as spawning aggregation sites through evidence of high abundance and spawning activity. Priority research and conservation targets were identified and discussed for Babitonga Bay (e.g., design of a tagging experimental program and establishment of a marine protected area). Fishers' resource mapping provided a means of exchanging information among various disciplines while maintaining methodological rigor in a clear and straightforward way of presenting fishers' knowledge. The use of fishers' sketch maps is a promising tool for marine conservation in Brazil, with special regard to adaptive co-management regimes, where frequent environmental re-evaluations are needed.(AU)


A abundância relativa e agregações de meros Epinephelus itajara foram descritas e mapeadas através do conhecimento ecológico local de pescadores da baía Babitonga, sul do Brasil. Seis informantes muito experientes desenharam individualmente sobre uma imagem de satélite da área de estudo informações sobre abundância e distribuição de meros, seguindo-se de uma sobreposição das imagens em um mapa final. O mero ocorre ao longo de uma larga faixa de salinidade e profundidade (principalmente juvenis), de áreas estuarinas rasas (menos que 5 m de profundidade) com alta incidência de água doce, até ambientes costeiros marinhos (ao menos até 35 m de profundidade); (indivíduos maiores são mais comuns, alcançando mais de 300 kg). A espécie é também encontrada habitando substratos consolidados como recifes rochosos ao redor de ilhas e continente, parcéis submersos e emersos e naufrágios. Ao menos duas das agregações mapeadas (variando de dois a 60 indivíduos observados) puderam ser consideradas agregações reprodutivas através de evidências de alta abundância e atividade reprodutiva. Ações de pesquisa e conservação foram identificadas e discutidas para a baía Babitonga. O mapeamento de recursos possibilitou uma forma de trocar informações entre várias disciplinas, mantendo rigor metodológico e apresentando o conhecimento dos pescadores em uma forma clara e direta. O uso do mapeamento é uma ferramenta promissora para a conservação marinha, com atenção especial para abordagens de co-gestão adaptativas, onde frequentes reavaliações ambientais são necessárias.(AU)


Assuntos
Animais , Perciformes , Meio Ambiente , Pesqueiros/provisão & distribuição
6.
Neotrop. ichthyol ; 4(4): 441-450, Oct.-Dec. 2006. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1651

Resumo

The goliath grouper Epinephelus itajara is a large sized (> 400 kg) and critically endangered marine fish, which is protected in many countries, including Brazil. Through the application of semi-structured interviews, we investigated the local ecological knowledge of seven fishermen specialist on catching E. itajara from the Babitonga bay, Santa Catarina, Brazil. Local long-line fisheries for E. itajara seemed to be a disappearing tradition in the studied site, with a detailed inherent local ecological knowledge system, which is also being lost. Our study also showed that fishermen engaged in recent fisheries, such as spear-fishing, can also possess a detailed local ecological knowledge system. Through the analysis of fishermen local ecological knowledge, several aspects of E. itajara life history were registered. This species is found in the inner and outer Babitonga bay, from saline waters to areas with a large input of freshwater, and inhabits submerged wooden substrates and artificial reefs such as shipwrecks, mooring pillars and cargo containers. It is known to spawn in December and subsequent summer months in the studied area. Spawning aggregations are usually seen in December (during full moon), being also eventually observed in January and February by our informants. While lobsters, spadefishes and octopuses seem to constitute the most important food items of inner bay E. itajara, outer bay individuals may feed on catfishes, crustaceans and other fish species. The goliath grouper is regarded as pacific and curious fish, but frequently display agonistic behavior in the presence of divers. Based on the perception of well experienced spear fishermen, we hypothesize that E. itajara undertakes seasonal migrations from the inner to the outer bay during summer, and that the studied population is suffering from growth over-fishing. Our data provides a practical evidence of how joining scientific and local ecological knowledge will likely...(AU)


O mero Epinephelus itajara é uma espécie de peixe marinho de grandes proporções (>400 kg) e criticamente ameaçado, protegido em muitos países, incluindo o Brasil. Através da aplicação de entrevistas semi-estruturadas, investigamos o conhecimento ecológico local de pescadores de espinhel e pesca subaquática, especialistas na captura de E. itajara na baía Babitonga, Santa Catarina, Brasil. A pescaria de espinhel direcionada à E. itajara parece ser uma tradição em desaparecimento, com um detalhado sistema de conhecimento ecológico local que está também sendo perdido com o tempo. Nosso estudo mostra que pescadores envolvidos em pescarias recentes, como a pesca subaquática, podem também possuir detalhado sistema de conhecimento ecológico local. Através da análise e integração do conhecimento ecológico local dos informantes, diversos aspectos da história de vida de E. itajara foram registrados. Esta espécie é encontrada na porção interna e externa da baía Babitonga, em águas salinas e em água com grande aporte de água doce, habitando resquícios de troncos submersos e recifes artificiais como naufrágios, píers e containeres de carga. Epinephelus itajara é conhecido por reproduzir-se em dezembro e meses subseqüentes de verão na área de estudo. Agregações reprodutivas são usualmente observadas em dezembro (lua cheia), e eventualmente em janeiro e fevereiro. Enquanto lagostas, enxadas e polvos parecem constituir os itens alimentares mais importantes de E. itajara habitando o interior da baía, indivíduos de fora da baía Babitonga parecem alimentar-se de bagres, crustáceos e outras espécies de peixe. Os meros são considerados peixes curiosos e pacíficos, mas freqüentemente demonstram comportamento agonístico na presença de mergulhadores. Nós propomos a hipótese de que E. itajara realiza migrações sazonais do interior para o exterior da baía no verão, e que a população estudada está sofrendo de sobrepesca do crescimento. Nossos dados proporcionam...(AU)


Assuntos
Bass , Espécies em Perigo de Extinção/prevenção & controle , Fauna Aquática/análise , Fauna Aquática/políticas , Ecologia/educação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA