Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Ciênc. Agrovet. (Online) ; 16(1): 70-75, 2017. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1488139

Resumo

This study aimed to verify the adaptability of F1 Holstein x Zebu cows during the late pregnancy third, raised in the semiarid region of Minas Gerais, by means of physiological responses. A total of ten cows were used, all in fourth pregnancy. To characterize the climatic environment, daily collections of air temperature, air relative humidity and wind speed were carried out to enable the calculation of the Globe Temperature and Humidity Index (GTHI) and Radiant Thermal Load (RTL). The physiological parameters analyzed were: respiratory frequency, rectal temperature and surface body temperature, at 10 am and 3 pm. The adaptability tests used were Heat Tolerance Index (HTI) and Heat Tolerance Coefficient (HTC). The climatic environment was out of thermal comfort in the afternoon. There were significant differences (p < 0.05) for the values of the physiological parameters. However, these responses were within the comfort range recommended for crossbred animals. The adaptability tests confirmed that the animals show adaptation to the semiarid environment of Minas Gerais, showing differences (p < 0.05) on HTC between 10 am (2.52) and 3 pm (2.64), and the HTI showed an average of 9.64, a value that is very close to the index 10. It is concluded that the F1 Holstein x Zebu cows in the late pregnancy third are adapted to the climate in the semiarid region of Minas Gerais, by not [...]


O trabalho teve como objetivo verificar a adaptabilidade de vacas F1 Holandês x Zebu no terço final de gestação, criadas no semiárido mineiro, por meio das respostas fisiológicas. Foram utilizadas 10 vacas, todas de quarta gestação. Para caracterizar o ambiente climático foram realizadas coletas diárias de temperatura do ar, umidade relativa do ar e velocidade do vento, para possibilitar o cálculo do Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU) e da Carga Térmica Radiante (CTR). Os parâmetros fisiológicos analisados foram: frequência respiratória, temperatura retal e temperatura da superfície corporal, às 10:00 e 15:00 horas. Os testes de adaptabilidade utilizados foram: Índice de tolerância ao calor (ITC) e coeficiente de tolerância ao calor (CTC). O ambiente climático esteve fora das condições de conforto térmico no período da tarde. Houve diferença significativa (p < 0,05) para os valores de parâmetros fisiológicos, contudo, essas respostas estiveram dentro da faixa de conforto recomendados para animais mestiços. Os testes de adaptabilidade confirmaram que os animais apresentam adaptação ao ambiente do semiárido mineiro, apresentando diferenças (p < 0,05), de CTC entre o horário das 10:00 h (2,52) e 15:00 h (2,64), e o ITC apresentou uma média de 9,64, valor aproximado do índice 10. Conclui-se que, as vacas F1 Holandês x Zebu no terço final de gestação são adaptadas ao [...]


Assuntos
Feminino , Animais , Gravidez , Bovinos , Adaptação a Desastres , Fenômenos Fisiológicos , Vigor Híbrido/fisiologia , Vigor Híbrido/genética , Zona Semiárida , Meio Ambiente
2.
R. Ci. agrovet. ; 16(1): 70-75, 2017. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-688191

Resumo

This study aimed to verify the adaptability of F1 Holstein x Zebu cows during the late pregnancy third, raised in the semiarid region of Minas Gerais, by means of physiological responses. A total of ten cows were used, all in fourth pregnancy. To characterize the climatic environment, daily collections of air temperature, air relative humidity and wind speed were carried out to enable the calculation of the Globe Temperature and Humidity Index (GTHI) and Radiant Thermal Load (RTL). The physiological parameters analyzed were: respiratory frequency, rectal temperature and surface body temperature, at 10 am and 3 pm. The adaptability tests used were Heat Tolerance Index (HTI) and Heat Tolerance Coefficient (HTC). The climatic environment was out of thermal comfort in the afternoon. There were significant differences (p < 0.05) for the values of the physiological parameters. However, these responses were within the comfort range recommended for crossbred animals. The adaptability tests confirmed that the animals show adaptation to the semiarid environment of Minas Gerais, showing differences (p < 0.05) on HTC between 10 am (2.52) and 3 pm (2.64), and the HTI showed an average of 9.64, a value that is very close to the index 10. It is concluded that the F1 Holstein x Zebu cows in the late pregnancy third are adapted to the climate in the semiarid region of Minas Gerais, by not [...](AU)


O trabalho teve como objetivo verificar a adaptabilidade de vacas F1 Holandês x Zebu no terço final de gestação, criadas no semiárido mineiro, por meio das respostas fisiológicas. Foram utilizadas 10 vacas, todas de quarta gestação. Para caracterizar o ambiente climático foram realizadas coletas diárias de temperatura do ar, umidade relativa do ar e velocidade do vento, para possibilitar o cálculo do Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU) e da Carga Térmica Radiante (CTR). Os parâmetros fisiológicos analisados foram: frequência respiratória, temperatura retal e temperatura da superfície corporal, às 10:00 e 15:00 horas. Os testes de adaptabilidade utilizados foram: Índice de tolerância ao calor (ITC) e coeficiente de tolerância ao calor (CTC). O ambiente climático esteve fora das condições de conforto térmico no período da tarde. Houve diferença significativa (p < 0,05) para os valores de parâmetros fisiológicos, contudo, essas respostas estiveram dentro da faixa de conforto recomendados para animais mestiços. Os testes de adaptabilidade confirmaram que os animais apresentam adaptação ao ambiente do semiárido mineiro, apresentando diferenças (p < 0,05), de CTC entre o horário das 10:00 h (2,52) e 15:00 h (2,64), e o ITC apresentou uma média de 9,64, valor aproximado do índice 10. Conclui-se que, as vacas F1 Holandês x Zebu no terço final de gestação são adaptadas ao [...](AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Bovinos , Zona Semiárida , Vigor Híbrido/genética , Vigor Híbrido/fisiologia , Adaptação a Desastres , Fenômenos Fisiológicos , Meio Ambiente
3.
R. bras. Ci. Vet. ; 24(4): 189-196, out.-dez. 2017. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-734720

Resumo

Objetivou-se avaliar qualidade do leite e do queijo Minas frescal produzido do leite de vacas alimentadas com inclusão da casca de banana seca ao sol, com ou sem adição de agentes químicos durante o processo de secagem. Foram utilizadas oito vacas F1 Holandês x Zebu, em dois quadrados latinos 4 x 4, com as seguintes dietas experimentais: dieta convencional com silagem desorgo sem a inclusão da casca de banana (controle); dieta com inclusão da casca de banana seca ao sol em substituição de 20% da silagem de sorgo; dieta com inclusão da casca de banana seca ao sol com 2% de calcário em substituição de 20% da silagem de sorgo; dieta com inclusão da casca de banana seca ao sol com 2% de óxido de cálcio em substituição de 20% da silagem de sorgo. As amostras de leite de cada vaca foram coletadas e analisadas quanto aos teores de gordura, proteína, lactose, cinzas,sólidos totais e extrato seco desengordurado. Após esta etapa, foi realizada a elaboração de queijo Minas frescal, sendo verificados rendimento, textura, acidez titulável, pH, proteína, teor de umidade, gordura, resíduo mineral fixo, extrato seco total e realizado o teste de aceitação pelo consumidor. A composição química do leite e do queijo não apresentou influência das dietas com casca de banana. Entretanto, o rendimento ajustado para produção de queijo foi estatisticamente inferior com as dietas contendo casca de banana tratada com os aditivos químicos. Quanto à aceitação geral dos queijos pelos consumidores, não houve diferenças entre os tratamentos. Desse modo, a utilização de casca de banana seca ao sol sem aditivos químicos em substituição parcial à silagem de sorgo na dieta de vacas em lactação pode ser uma alternativa viável para produção e processamento do leite, mantendo a qualidade do produto.(AU)


It aimed to evaluate the quality of milk and cheese from cows fed inclusion of banana peel dried under the sun, with or without chemical additives during the drying process. We used eight F1 Holstein x Zebu cows in two latin squares 4 x 4 with the following experimental diets: conventional diet with sorghum silage without the inclusion of banana peel (control); diet with the inclusion of dry banana peel in the sun replacing 20% of sorghum silage; diet with the inclusion of dry banana peel in the sun with 2% limestone replacing 20% of sorghum silage; diet with the inclusion of dry banana peel in the sun with 2% calcium oxide replacing 20% of sorghum silage. The milk samples from each cow were collected and analyzed for fat, protein, lactose, ashes, total solids and dry fat extract. After this stage, Minas frescal cheese was elaborated, yield, texture, titratable acidity, pH, protein, moisture content, fat, fixed mineral residue, total dry extract and the consumer acceptance test were performed. The chemical composition of milk and cheese showed no effect of diets with the banana peel inclusion. However, the yield adjusted for cheese production was statistically lower with diets containing banana peel treated with chemical additives. As for general acceptance of the cheeses by consumers, there were not differences between treatments. Thus, the use of banana skin dried under the sun without chemical additives for partial replacement of sorghum silage in diet of lactating cows may be a viable alternative to milk production and processing, maintaining the quality.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Musa , Ração Animal , Leite , Queijo/análise , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal
4.
R. bras. Saúde Prod. Anim. ; 15(4): 801-814, out.-dez. 2014.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-16652

Resumo

This work aimed to evaluate the fermentative characteristics silages of two varieties of sugar cane with different additives. The experiment was conducted in the Department of Agricultural Sciences of UNIMONTES, Janaúba Campus MG. A completely randomized design with a factorial scheme of 2 x 5 + 2 was used, with two varieties of sugar cane (RB 86 7515 and IAC 86 2480) and five additives (urea, NaOH, CaO, corn and Lactobacillus buchneri), with three repetitions and one treatment without additive by variety, where the silos were opened 60 days after the ensiling. The additives NaOH and CaO promoted reductions in the losses by gases and effluents of the silages of sugar cane. The IAC 86 2480 variety showed better recovery rate of dry matter. The additives NaOH and L. buchneri reduced the water activity in the IAC 86 2480 variety. Corn and L. buchneri promoted lower pH values. The addition of urea significantly increased the amounts of ammonia nitrogen. The silages supplemented with NaOH and CaO showed high levels of lactic acid and low concentrations of ethanol.(AU)


Objetivou-se por meio deste trabalho avaliar as características fermentativas de silagens de duas variedades de cana-de-açúcar com diferentes aditivos. O experimento foi conduzido no Departamento de Ciências Agrárias da UNIMONTES, Campus de Janauba-MG. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com esquema fatorial 2 x 5 + 2, sendo duas variedades de cana-de-açúcar (RB 86 7515 e IAC 86 2480) e cinco aditivos (ureia, NaOH, CaO, milho e Lactobacillus buchneri) com três repetições e um tratamento sem aditivo por variedade, com a abertura dos silos sendo feita aos 60 dias da ensilagem. Os aditivos NaOH e CaO propiciaram reduções nas perdas por gases e efluentes das silagens de cana-de-açúcar. A variedade IAC 86 2480 apresentou melhor índice de recuperação de matéria seca. Os aditivos NaOH e L. buchneri reduziram a atividade de água na variedade IAC 86 2480. O milho e L. buchneri propiciaram menores valores de pH. A adição de ureia elevou significativamente os valores de nitrogênio amoniacal. As silagens aditivadas com NaOH e CaO apresentaram elevados teores de ácido lático e baixos teores de etanol.(AU)


Assuntos
Silagem/análise , Silagem , Saccharum/efeitos adversos , Fermentação
5.
Rev. bras. saúde prod. anim ; 15(4): 801-814, out.-dez. 2014.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1493370

Resumo

This work aimed to evaluate the fermentative characteristics silages of two varieties of sugar cane with different additives. The experiment was conducted in the Department of Agricultural Sciences of UNIMONTES, Janaúba Campus MG. A completely randomized design with a factorial scheme of 2 x 5 + 2 was used, with two varieties of sugar cane (RB 86 7515 and IAC 86 2480) and five additives (urea, NaOH, CaO, corn and Lactobacillus buchneri), with three repetitions and one treatment without additive by variety, where the silos were opened 60 days after the ensiling. The additives NaOH and CaO promoted reductions in the losses by gases and effluents of the silages of sugar cane. The IAC 86 2480 variety showed better recovery rate of dry matter. The additives NaOH and L. buchneri reduced the water activity in the IAC 86 2480 variety. Corn and L. buchneri promoted lower pH values. The addition of urea significantly increased the amounts of ammonia nitrogen. The silages supplemented with NaOH and CaO showed high levels of lactic acid and low concentrations of ethanol.


Objetivou-se por meio deste trabalho avaliar as características fermentativas de silagens de duas variedades de cana-de-açúcar com diferentes aditivos. O experimento foi conduzido no Departamento de Ciências Agrárias da UNIMONTES, Campus de Janauba-MG. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com esquema fatorial 2 x 5 + 2, sendo duas variedades de cana-de-açúcar (RB 86 7515 e IAC 86 2480) e cinco aditivos (ureia, NaOH, CaO, milho e Lactobacillus buchneri) com três repetições e um tratamento sem aditivo por variedade, com a abertura dos silos sendo feita aos 60 dias da ensilagem. Os aditivos NaOH e CaO propiciaram reduções nas perdas por gases e efluentes das silagens de cana-de-açúcar. A variedade IAC 86 2480 apresentou melhor índice de recuperação de matéria seca. Os aditivos NaOH e L. buchneri reduziram a atividade de água na variedade IAC 86 2480. O milho e L. buchneri propiciaram menores valores de pH. A adição de ureia elevou significativamente os valores de nitrogênio amoniacal. As silagens aditivadas com NaOH e CaO apresentaram elevados teores de ácido lático e baixos teores de etanol.


Assuntos
Saccharum/efeitos adversos , Silagem , Silagem/análise , Fermentação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA