Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 28(2): 11-18, 2018. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1472370

Resumo

A imobilização é uma ferramenta ortopédica utilizada para tratar lesões traumáticas que comprometem estruturas osteomusculares. No entanto, esta prática pode produzir efeitos adversos à estrutura imobilizada, assim como em estruturas adjacentes. A fim de coibir os danos gerados pelo desuso a terapia aquática vem sendo utilizada para auxiliar nos ajustes fisiológicos do corpo. O presente estudo tem como objetivo analisar o trofismo e a força muscular relativa do músculo cardíaco, assim como de estruturas musculares de ratas submetidas à imobilização e recuperadas com terapia aquática. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética para o Uso de Animais da Universidade Estadual do Ceará, sob o protocolo nº 1122178 de 05/10/2017. Foram utilizadas 32 ratas, fêmeas, Wistar, divididas em quatro grupos: Controle (CTR), Imobilizado (I), Terapia Aquática (TA) e Imobilizado/Terapia Aquática (ITA). A imobilização ocorreu no membro posterior direito, incluindo a pelve, o quadril, o fêmur, o joelho (extensão), a tíbia e o tornozelo (flexão plantar) durante duas semanas. A terapia aquática ocorreu durante seis dias por semana ao longo de duas semanas. Após esse período os animais foram sacrificados e dissecados as estruturas de interesse: coração, sóleo, extensor longo dos dedos (ELD) e tíbia. O trofismo muscular foi calculado pela razão entre o peso úmido do músculo de interesse (mg) e o peso corporal final (g) dos animais. A força muscular relativa foi delimitada pela razão entre o peso do músculo (mg) e o comprimento da tíbia (mm). Para análise estatística utilizou-se ANOVA One way com teste Brown-Forsythe e Kruskal-Wallis, considerando diferença com p<0,05. Os resultados foram expressos em média ± erro padrão da média. Verificou-se que houve um decréscimo significativo da força muscular relativa do ELD no grupo imobilizado em comparação ao grupo CTR no membro contralateral.


Immobilization is an orthopedic tool used to treat traumatic injuries that compromise musculoskeletal structures. However, this practice may produce adverse effects on the immobilized structure, as well as adjacent structures. In order to curb the damages generated by disuse, aquatic therapy has been used to assist in the physiological adjustments of the body. The present study aims to analyze the trophism and relative muscular strength of the cardiac muscle as well as the muscular structures of rats submitted to immobilization and recovered with aquatic therapy. The project was approved by the Committee of Ethics for the Use of Animals of the State University of Ceará, under the protocol nº1122178 of 05/10/2017.Thirty-two female Wistar rats were divided into four groups: Control (CTR), Immobilized (I), Aquatic Therapy (TA) and Immobilized with Aquatic Therapy (ITA). Immobilization occurred in the right hind limb, including the pelvis, hip, femur, knee (extension), tibia, and ankle (plantar flexion) for two weeks. Aquatic therapy occurred for six days a week over two weeks. After this period the animals were sacrificed and the structures of interest were dissected: heart, soleus and he extensor digitorum longus. Muscle trophism was calculated by the ratio between the weight of the wet muscle (mg) and the final body weight (g) of the animals. The relative muscle strength was delimited by the ratio of muscle weight (mg) to tibial length (mm). Statistical analysis was used ANOVA One way with Brown-Forsy the and Kruskal-Wallis test, considering difference with p <0.05. Results were expressed as average ± standard error. It was found that there was a significant decrease in the relative muscle strength of the ELD in the immobilized group compared to the CTR group in the contralateral limb.


Assuntos
Animais , Força Muscular , Hidroterapia/veterinária , Imobilização/veterinária , Ratos Wistar , Modalidades de Fisioterapia/veterinária
2.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 28(2): 11-18, 2018. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18565

Resumo

A imobilização é uma ferramenta ortopédica utilizada para tratar lesões traumáticas que comprometem estruturas osteomusculares. No entanto, esta prática pode produzir efeitos adversos à estrutura imobilizada, assim como em estruturas adjacentes. A fim de coibir os danos gerados pelo desuso a terapia aquática vem sendo utilizada para auxiliar nos ajustes fisiológicos do corpo. O presente estudo tem como objetivo analisar o trofismo e a força muscular relativa do músculo cardíaco, assim como de estruturas musculares de ratas submetidas à imobilização e recuperadas com terapia aquática. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética para o Uso de Animais da Universidade Estadual do Ceará, sob o protocolo nº 1122178 de 05/10/2017. Foram utilizadas 32 ratas, fêmeas, Wistar, divididas em quatro grupos: Controle (CTR), Imobilizado (I), Terapia Aquática (TA) e Imobilizado/Terapia Aquática (ITA). A imobilização ocorreu no membro posterior direito, incluindo a pelve, o quadril, o fêmur, o joelho (extensão), a tíbia e o tornozelo (flexão plantar) durante duas semanas. A terapia aquática ocorreu durante seis dias por semana ao longo de duas semanas. Após esse período os animais foram sacrificados e dissecados as estruturas de interesse: coração, sóleo, extensor longo dos dedos (ELD) e tíbia. O trofismo muscular foi calculado pela razão entre o peso úmido do músculo de interesse (mg) e o peso corporal final (g) dos animais. A força muscular relativa foi delimitada pela razão entre o peso do músculo (mg) e o comprimento da tíbia (mm). Para análise estatística utilizou-se ANOVA One way com teste Brown-Forsythe e Kruskal-Wallis, considerando diferença com p<0,05. Os resultados foram expressos em média ± erro padrão da média. Verificou-se que houve um decréscimo significativo da força muscular relativa do ELD no grupo imobilizado em comparação ao grupo CTR no membro contralateral. (AU)


Immobilization is an orthopedic tool used to treat traumatic injuries that compromise musculoskeletal structures. However, this practice may produce adverse effects on the immobilized structure, as well as adjacent structures. In order to curb the damages generated by disuse, aquatic therapy has been used to assist in the physiological adjustments of the body. The present study aims to analyze the trophism and relative muscular strength of the cardiac muscle as well as the muscular structures of rats submitted to immobilization and recovered with aquatic therapy. The project was approved by the Committee of Ethics for the Use of Animals of the State University of Ceará, under the protocol nº1122178 of 05/10/2017.Thirty-two female Wistar rats were divided into four groups: Control (CTR), Immobilized (I), Aquatic Therapy (TA) and Immobilized with Aquatic Therapy (ITA). Immobilization occurred in the right hind limb, including the pelvis, hip, femur, knee (extension), tibia, and ankle (plantar flexion) for two weeks. Aquatic therapy occurred for six days a week over two weeks. After this period the animals were sacrificed and the structures of interest were dissected: heart, soleus and he extensor digitorum longus. Muscle trophism was calculated by the ratio between the weight of the wet muscle (mg) and the final body weight (g) of the animals. The relative muscle strength was delimited by the ratio of muscle weight (mg) to tibial length (mm). Statistical analysis was used ANOVA One way with Brown-Forsy the and Kruskal-Wallis test, considering difference with p <0.05. Results were expressed as average ± standard error. It was found that there was a significant decrease in the relative muscle strength of the ELD in the immobilized group compared to the CTR group in the contralateral limb.(AU)


Assuntos
Animais , Ratos Wistar , Força Muscular , Imobilização/veterinária , Hidroterapia/veterinária , Modalidades de Fisioterapia/veterinária
3.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 28(2): 3-10, 2018. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1472369

Resumo

As órteses ortopédicas funcionam como recursos terapêuticos dando suporte a algum membro corporal, que esteja acometido para complementar e permitir uma adequada reabilitação, com o objetivo de imobilizar, corrigir desvios, proteger ou bloquear determinadas estruturas, que possuem movimentos não fisiológicos. O objetivo deste trabalho foi analisar o impacto da órtese ortopédica na densidade mineral óssea de ratas submetidas ao treinamento de corrida. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética para oUso de Animais da Universidade Estadual do Ceará, sob o protocolo nº 6923877 de 28/10/2016. Foram utilizadas 22 ratas, fêmeas, Wistar, massa corporal entre 210±10g. Os animais foram divididos aleatoriamente em 3 grupos: Controle (CTR), Treinado (TRE) e Treinado com Órtese (TRO).Os animais do grupo CTR não realizaram o treino; os grupos TRE e TRO foram submetidos ao treinamento moderado de corrida. O treino ocorreu por três semanas em que a 1ª semana consistiu de uma adaptação em esteira. As duas semanas seguintes, os animais passaram por um teste de esforço no primeiro dia da semana, e nos cinco dias seguintes, por um treinamento de corrida à 60% da capacidade de esforço máximo. O teste de esforço consistiu em etapas de corridas contínuas, com um incremento de 0,2km/h na intensidade do exercício, até que o animal atingisse a exaustão. Após esse período, os animais foram anestesiados e posteriormente sacrificados, para a remoção do fêmur e da tíbia das patas traseiras (direita e esquerda). Das seguintes áreas foram analisadas: epífise (proximal e distal), diáfise e comprimento ósseo. Para análise estatística utilizou-se ANOVA One way, com teste Brown-Forsythee Kruskal-Wallis, considerando diferença com p<0,05. Os resultados foram expressos em média ± erro padrão da média. Verificou-se que estruturalmente houve poucas alterações métricas nas áreas analisadas, destacando-se a redução diafisária na tíbia e no fêmur do grupo TER, em comparação ao CTR.


Orthopedic orthoses act as therapeutic resources supporting a stricken limb to complement and allow adequate rehabilitation, with the purpose of immobilizing, correcting deviations, protecting or blocking certain structures that have non-physiological movements. The objective of this study was to analyze the impact of orthopedic orthosis on the bone mineral density of rats submitted to running training. The project was approved by the Ethics Committee for the Use of Animals of the State University of Ceará, under the protocol no6923877 of 10/28/2016. Twenty-two female Wistar rats, with the body mass between 210 ± 10g were used. The animals were randomly divided into 3 groups: Control (CTR), Trained (TRE) and Trained with Orthosis (ORT). The animals of the CTR group did not perform the training; the TRE and TRO groups underwent moderate race training. The training took place for three weeks where the first week consisted of a treadmill adaptation. Over the next two weeks the animals underwent a stress test onthe first day of the week, and on the next five days, for a training course at 60% of the maximum exertion capacity. The exercise test consisted of continuous races with an increase of 0.2km/h in the intensity of the exercise, until the animal reached exhaustion. After this period, the animals were anesthetized and later dissected to remove the femur and tibia from the hind paws (right and left). The following areas were analyzed: epiphysis (proximal and distal), diaphysis and bone length. Statistical analysis was used ANOVA One way with Brown-Forsythe and Kruskal-Wallis test, considering difference with p <0.05. Results were expressed as average ± standard error. It was verified that structurally there were few metric alterations in the analyzed areas, emphasizing diaphysis reduction in the tibia and femur of the TRE group in comparison to the CTR. Moreover, epiphyseal increase in the femur of the TRE group in relation to the CTR.


Assuntos
Animais , Aparelhos Ortopédicos/veterinária , Corrida , Densidade Óssea , Ratos Wistar , Teste de Esforço/veterinária
4.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 28(2): 3-10, 2018. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-19946

Resumo

As órteses ortopédicas funcionam como recursos terapêuticos dando suporte a algum membro corporal, que esteja acometido para complementar e permitir uma adequada reabilitação, com o objetivo de imobilizar, corrigir desvios, proteger ou bloquear determinadas estruturas, que possuem movimentos não fisiológicos. O objetivo deste trabalho foi analisar o impacto da órtese ortopédica na densidade mineral óssea de ratas submetidas ao treinamento de corrida. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética para oUso de Animais da Universidade Estadual do Ceará, sob o protocolo nº 6923877 de 28/10/2016. Foram utilizadas 22 ratas, fêmeas, Wistar, massa corporal entre 210±10g. Os animais foram divididos aleatoriamente em 3 grupos: Controle (CTR), Treinado (TRE) e Treinado com Órtese (TRO).Os animais do grupo CTR não realizaram o treino; os grupos TRE e TRO foram submetidos ao treinamento moderado de corrida. O treino ocorreu por três semanas em que a 1ª semana consistiu de uma adaptação em esteira. As duas semanas seguintes, os animais passaram por um teste de esforço no primeiro dia da semana, e nos cinco dias seguintes, por um treinamento de corrida à 60% da capacidade de esforço máximo. O teste de esforço consistiu em etapas de corridas contínuas, com um incremento de 0,2km/h na intensidade do exercício, até que o animal atingisse a exaustão. Após esse período, os animais foram anestesiados e posteriormente sacrificados, para a remoção do fêmur e da tíbia das patas traseiras (direita e esquerda). Das seguintes áreas foram analisadas: epífise (proximal e distal), diáfise e comprimento ósseo. Para análise estatística utilizou-se ANOVA One way, com teste Brown-Forsythee Kruskal-Wallis, considerando diferença com p<0,05. Os resultados foram expressos em média ± erro padrão da média. Verificou-se que estruturalmente houve poucas alterações métricas nas áreas analisadas, destacando-se a redução diafisária na tíbia e no fêmur do grupo TER, em comparação ao CTR.(AU)


Orthopedic orthoses act as therapeutic resources supporting a stricken limb to complement and allow adequate rehabilitation, with the purpose of immobilizing, correcting deviations, protecting or blocking certain structures that have non-physiological movements. The objective of this study was to analyze the impact of orthopedic orthosis on the bone mineral density of rats submitted to running training. The project was approved by the Ethics Committee for the Use of Animals of the State University of Ceará, under the protocol no6923877 of 10/28/2016. Twenty-two female Wistar rats, with the body mass between 210 ± 10g were used. The animals were randomly divided into 3 groups: Control (CTR), Trained (TRE) and Trained with Orthosis (ORT). The animals of the CTR group did not perform the training; the TRE and TRO groups underwent moderate race training. The training took place for three weeks where the first week consisted of a treadmill adaptation. Over the next two weeks the animals underwent a stress test onthe first day of the week, and on the next five days, for a training course at 60% of the maximum exertion capacity. The exercise test consisted of continuous races with an increase of 0.2km/h in the intensity of the exercise, until the animal reached exhaustion. After this period, the animals were anesthetized and later dissected to remove the femur and tibia from the hind paws (right and left). The following areas were analyzed: epiphysis (proximal and distal), diaphysis and bone length. Statistical analysis was used ANOVA One way with Brown-Forsythe and Kruskal-Wallis test, considering difference with p <0.05. Results were expressed as average ± standard error. It was verified that structurally there were few metric alterations in the analyzed areas, emphasizing diaphysis reduction in the tibia and femur of the TRE group in comparison to the CTR. Moreover, epiphyseal increase in the femur of the TRE group in relation to the CTR.(AU)


Assuntos
Animais , Ratos Wistar , Aparelhos Ortopédicos/veterinária , Densidade Óssea , Teste de Esforço/veterinária , Corrida
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA