Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Iheringia. Sér. Zool. ; 106: e2016010, 2016. mapas, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-19003

Resumo

The frugivorous phyllostomid bat genera Artibeus , Carollia and Sturnira are important seed dispersers in the Neotropics, and exhibit supposed preferences for fruits of the genus Ficus, Piper and Solanum, respectively. We performed a quantified literature review to test the hypothesis that interactions with plants are consistent throughout the bats´ geographic ranges. Through an extensive literature review we obtained a total of 4,448 records of fruit consumption from 180 publications. To test which fruits were most frequently consumed across the Neotropical region and in each of its component countries these data were organized by bat species and country. In general, considering the 176 botanical genera eaten by these bats, the results showed a high consumption frequency of Ficus (24.0%) by Artibeus, Piper (38.7%) by Carollia and Solanum (31.0%) by Sturnira . Additionally, our findings support the hypothesis of diet consistency throughout the geographic range of these genera. We suggest that this consistency is related to the wide distribution of the study groups (both bats and plants), the phenology of the zoochoric species consumed, the spatial fidelity of bats and the foraging patterns of the different bat species.(AU)


Os filostomídeos frugívoros Artibeus , Carollia e Sturnira são importantes dispersores de sementes na região Neotropical, se destacando por possuírem uma suposta preferência por frutos dos gêneros Ficus , Piper e Solanum , respectivamente. Nós realizamos uma metanálise para testar a hipótese de que as interações entre esses morcegos e plantas são consistentes ao longo de toda sua distribuição geográfica. Por meio de uma extensa revisão bibliográfica, foram compilados 4.448 registros de consumo de frutos provenientes de 180 publicações. Estes dados foram organizados por espécie de morcego e país, testando quais gêneros de frutos foram mais frequentes na região neotropical como um todo e em cada um dos seus países componentes. Num panorama geral, os resultados demonstraram alta frequência no consumo de Ficus (24,0%) por Artibeus, Piper (38,7%) por Carollia e Solanum (31,0%) por Sturnira, considerando 176 gêneros botânicos citados. O estudo corrobora, assim, a hipótese da consistência da dieta desses morcegos ao longo de toda a sua distribuição geográfica, sendo esta relacionada à ampla distribuição dos grupos (morcegos e plantas) envolvidos, à fenologia das espécies zoocóricas consumidas e à fidelidade espacial dos morcegos, esta, por sua vez, moldada pela capacidade de voo das diferentes espécies.(AU)


Assuntos
Animais , Quirópteros , Preferências Alimentares , Frutas , Dieta/veterinária , Distribuição Animal
2.
Iheringia, Sér. zool ; 106: e2016010, 2016. map, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1482920

Resumo

The frugivorous phyllostomid bat genera Artibeus , Carollia and Sturnira are important seed dispersers in the Neotropics, and exhibit supposed preferences for fruits of the genus Ficus, Piper and Solanum, respectively. We performed a quantified literature review to test the hypothesis that interactions with plants are consistent throughout the bats´ geographic ranges. Through an extensive literature review we obtained a total of 4,448 records of fruit consumption from 180 publications. To test which fruits were most frequently consumed across the Neotropical region and in each of its component countries these data were organized by bat species and country. In general, considering the 176 botanical genera eaten by these bats, the results showed a high consumption frequency of Ficus (24.0%) by Artibeus, Piper (38.7%) by Carollia and Solanum (31.0%) by Sturnira . Additionally, our findings support the hypothesis of diet consistency throughout the geographic range of these genera. We suggest that this consistency is related to the wide distribution of the study groups (both bats and plants), the phenology of the zoochoric species consumed, the spatial fidelity of bats and the foraging patterns of the different bat species.


Os filostomídeos frugívoros Artibeus , Carollia e Sturnira são importantes dispersores de sementes na região Neotropical, se destacando por possuírem uma suposta preferência por frutos dos gêneros Ficus , Piper e Solanum , respectivamente. Nós realizamos uma metanálise para testar a hipótese de que as interações entre esses morcegos e plantas são consistentes ao longo de toda sua distribuição geográfica. Por meio de uma extensa revisão bibliográfica, foram compilados 4.448 registros de consumo de frutos provenientes de 180 publicações. Estes dados foram organizados por espécie de morcego e país, testando quais gêneros de frutos foram mais frequentes na região neotropical como um todo e em cada um dos seus países componentes. Num panorama geral, os resultados demonstraram alta frequência no consumo de Ficus (24,0%) por Artibeus, Piper (38,7%) por Carollia e Solanum (31,0%) por Sturnira, considerando 176 gêneros botânicos citados. O estudo corrobora, assim, a hipótese da consistência da dieta desses morcegos ao longo de toda a sua distribuição geográfica, sendo esta relacionada à ampla distribuição dos grupos (morcegos e plantas) envolvidos, à fenologia das espécies zoocóricas consumidas e à fidelidade espacial dos morcegos, esta, por sua vez, moldada pela capacidade de voo das diferentes espécies.


Assuntos
Animais , Dieta/veterinária , Distribuição Animal , Frutas , Preferências Alimentares , Quirópteros
3.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1482946

Resumo

Abstract The frugivorous phyllostomid bat genera Artibeus , Carollia and Sturnira are important seed dispersers in the Neotropics, and exhibit supposed preferences for fruits of the genus Ficus , Piper and Solanum , respectively. We performed a quantified literature review to test the hypothesis that interactions with plants are consistent throughout the bats´ geographic ranges. Through an extensive literature review we obtained a total of 4,448 records of fruit consumption from 180 publications. To test which fruits were most frequently consumed across the Neotropical region and in each of its component countries these data were organized by bat species and country. In general, considering the 176 botanical genera eaten by these bats, the results showed a high consumption frequency of Ficus (24.0%) by Artibeus , Piper (38.7%) by Carollia and Solanum (31.0%) by Sturnira . Additionally, our findings support the hypothesis of diet consistency throughout the geographic range of these genera. We suggest that this consistency is related to the wide distribution of the study groups (both bats and plants), the phenology of the zoochoric species consumed, the spatial fidelity of bats and the foraging patterns of the different bat species.


Resumo Os filostomídeos frugívoros Artibeus , Carollia e Sturnira são importantes dispersores de sementes na região Neotropical, se destacando por possuírem uma suposta preferência por frutos dos gêneros Ficus , Piper e Solanum , respectivamente. Nós realizamos uma metanálise para testar a hipótese de que as interações entre esses morcegos e plantas são consistentes ao longo de toda sua distribuição geográfica. Por meio de uma extensa revisão bibliográfica, foram compilados 4.448 registros de consumo de frutos provenientes de 180 publicações. Estes dados foram organizados por espécie de morcego e país, testando quais gêneros de frutos foram mais frequentes na região neotropical como um todo e em cada um dos seus países componentes. Num panorama geral, os resultados demonstraram alta frequência no consumo de Ficus (24,0%) por Artibeus , Piper (38,7%) por Carollia e Solanum (31,0%) por Sturnira , considerando 176 gêneros botânicos citados. O estudo corrobora, assim, a hipótese da consistência da dieta desses morcegos ao longo de toda a sua distribuição geográfica, sendo esta relacionada à ampla distribuição dos grupos (morcegos e plantas) envolvidos, à fenologia das espécies zoocóricas consumidas e à fidelidade espacial dos morcegos, esta, por sua vez, moldada pela capacidade de voo das diferentes espécies.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA