Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 40(12): 992-1001, dez. 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31296

Resumo

Studies on biochemical constituents and hydration of horses in training or competitions are essential for the knowledge of their adaptive physiological and metabolic responses to the type of exercise inherent to the sport. The present research evaluated the effects of exercise on hydric status and physiologic and biochemical profiles in Quarter Horses during a barrel race training session. The design consisted of three evaluation times (T): at rest, before the start of physical activity (T0); immediately after a 10-minute warm-up trot and then running the barrel race courses twice with a 10-minute interval (T1); and after one hour's rest after the second course (T2). The parameters analyzed were: heart rate (HR), respiratory rate (RR), body temperature (BT) and mucose color; the capillary refill time (CRT), packed cell volume (PCV), total plasma proteins (TPP), serum creatinine (CRE) and blood urea nitrogen (BUN) were evaluated and used to infer water status; plasma osmolarity (Osm) was measured; the electrolytes sodium (Na), potassium (K), chloride (Cl), total calcium (tCa), total magnesium (tMg) and phosphorus (P), plasma glucose (Glu) and lactate (Lac) and the muscle enzymes creattine kinase (CK) and aspartate aminotransferase (AST) completed the evaluated parameters. The data for the variables studied were submitted to ANOVA and the Tukey test at 5% probability. After exercise (in T1), HR, RR, BT, PCV, TPP, Glu, Lac, Cre increased (P<0.05), there was also increase in phosphorus and decrease in K (P<0.05), but there was no hypophosphatemia and hipokalemia, respectively. After rest (in T2), only glucose returned to baseline levels (T0) and, with lower mean values, HR, RR, BT, PCV, K and Lac did not return to baseline levels (T0), while P decreased (P<0.05). Osm, BUN, Na, Cl, tCa, tMg, CK and AST did not change between times (P>0.05). It was concluded that the maximum intensity exercise performed on two barrel race courses caused mild hemoconcentration, did not changed plasma osmolality or concentrations of important electrolytes and muscle enzymes of horses, but caused hyperlactatemia without the plasma lactate concentrations being fully recomposed after resting.(AU)


O perfil bioquímico e o status de hidratação de equinos em treinamentos ou competições fornecem dados importantes das suas respostas fisiológicas e metabólicas em relação ao tipo específico de exercício em uma modalidade esportiva. No presente estudo, o status hídrico e o perfil fisiológico-bioquímico de equinos foram avaliados durante treinamento de três tambores, em três tempos (T): em repouso, antes do início da atividade física (T0); imediatamente após 10 minutos de aquecimento ao trote seguido de duas corridas na pista de tambor, intervaladas em 10 minutos (T1); e após uma hora de descanso do segundo percurso (T2). Os parâmetros avaliados foram: frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), temperatura corporal (BT) e cor da mucosa; o tempo de enchimento capilar (TEC), volume globular ou hematócrito (VG), proteínas plasmáticas totais (TPP), creatinina sérica (Cre) e a ureia (Ure) foram avaliados e utilizados para inferir o estado hídrico dos animais; a osmolaridade plasmática (Osm) também foi mensurada; as concentrações dos eletrólitos sódio (Na), potássio (K), cloreto (Cl), cálcio total (tCa), magnésio total (tMg) e fósforo (P), e das enzimas musculares foram mensurados no soro, e as de glicose (Gli) e lactato (Lac) no plasma. Os dados das variáveis estudadas foram submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey a 5% de probabilidade. Após o exercício (T1), a FC, FR, TC, VG, TPP, Gli, Lac, Cre aumentaram. O P também aumentou (P<0,05), mas não alcançou nível de hiperfosfatemia, e o K diminuiu (P<0,05), mas não ao nível de hipocalemia. Embora com médias menores, a FC, FR, TC, VG, K e o Lac não retornaram aos níveis basais (T0) após o repouso (T2), apenas a Gli, enquanto o fósforo diminuiu (P<0,05). A Osm, ureia, Na, Cl, tCa, tMg, CK e AST não variaram entre os tempos (P>0,05). Concluiu-se que, o exercício de intensidade máxima realizado em dois percursos de três tambores causou leve hemoconcentração, não alterou a osmolaridade plasmática nem importantes concentrações de eletrólitos e de enzimas musculares dos equinos, porém, causou hiperlactatemia, sem completa recomposição da concentração do lactato após uma hora de descanso.(AU)


Assuntos
Adaptação Fisiológica , Teste de Esforço/veterinária , Taxa Respiratória , Cavalos/fisiologia , Músculos , Bioquímica
2.
Pesqui. vet. bras ; 40(12): 992-1001, Dec. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1155031

Resumo

Studies on biochemical constituents and hydration of horses in training or competitions are essential for the knowledge of their adaptive physiological and metabolic responses to the type of exercise inherent to the sport. The present research evaluated the effects of exercise on hydric status and physiologic and biochemical profiles in Quarter Horses during a barrel race training session. The design consisted of three evaluation times (T): at rest, before the start of physical activity (T0); immediately after a 10-minute warm-up trot and then running the barrel race courses twice with a 10-minute interval (T1); and after one hour's rest after the second course (T2). The parameters analyzed were: heart rate (HR), respiratory rate (RR), body temperature (BT) and mucose color; the capillary refill time (CRT), packed cell volume (PCV), total plasma proteins (TPP), serum creatinine (CRE) and blood urea nitrogen (BUN) were evaluated and used to infer water status; plasma osmolarity (Osm) was measured; the electrolytes sodium (Na), potassium (K), chloride (Cl), total calcium (tCa), total magnesium (tMg) and phosphorus (P), plasma glucose (Glu) and lactate (Lac) and the muscle enzymes creattine kinase (CK) and aspartate aminotransferase (AST) completed the evaluated parameters. The data for the variables studied were submitted to ANOVA and the Tukey test at 5% probability. After exercise (in T1), HR, RR, BT, PCV, TPP, Glu, Lac, Cre increased (P<0.05), there was also increase in phosphorus and decrease in K (P<0.05), but there was no hypophosphatemia and hipokalemia, respectively. After rest (in T2), only glucose returned to baseline levels (T0) and, with lower mean values, HR, RR, BT, PCV, K and Lac did not return to baseline levels (T0), while P decreased (P<0.05). Osm, BUN, Na, Cl, tCa, tMg, CK and AST did not change between times (P>0.05). It was concluded that the maximum intensity exercise performed on two barrel race courses caused mild hemoconcentration, did not changed plasma osmolality or concentrations of important electrolytes and muscle enzymes of horses, but caused hyperlactatemia without the plasma lactate concentrations being fully recomposed after resting.(AU)


O perfil bioquímico e o status de hidratação de equinos em treinamentos ou competições fornecem dados importantes das suas respostas fisiológicas e metabólicas em relação ao tipo específico de exercício em uma modalidade esportiva. No presente estudo, o status hídrico e o perfil fisiológico-bioquímico de equinos foram avaliados durante treinamento de três tambores, em três tempos (T): em repouso, antes do início da atividade física (T0); imediatamente após 10 minutos de aquecimento ao trote seguido de duas corridas na pista de tambor, intervaladas em 10 minutos (T1); e após uma hora de descanso do segundo percurso (T2). Os parâmetros avaliados foram: frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), temperatura corporal (BT) e cor da mucosa; o tempo de enchimento capilar (TEC), volume globular ou hematócrito (VG), proteínas plasmáticas totais (TPP), creatinina sérica (Cre) e a ureia (Ure) foram avaliados e utilizados para inferir o estado hídrico dos animais; a osmolaridade plasmática (Osm) também foi mensurada; as concentrações dos eletrólitos sódio (Na), potássio (K), cloreto (Cl), cálcio total (tCa), magnésio total (tMg) e fósforo (P), e das enzimas musculares foram mensurados no soro, e as de glicose (Gli) e lactato (Lac) no plasma. Os dados das variáveis estudadas foram submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey a 5% de probabilidade. Após o exercício (T1), a FC, FR, TC, VG, TPP, Gli, Lac, Cre aumentaram. O P também aumentou (P<0,05), mas não alcançou nível de hiperfosfatemia, e o K diminuiu (P<0,05), mas não ao nível de hipocalemia. Embora com médias menores, a FC, FR, TC, VG, K e o Lac não retornaram aos níveis basais (T0) após o repouso (T2), apenas a Gli, enquanto o fósforo diminuiu (P<0,05). A Osm, ureia, Na, Cl, tCa, tMg, CK e AST não variaram entre os tempos (P>0,05). Concluiu-se que, o exercício de intensidade máxima realizado em dois percursos de três tambores causou leve hemoconcentração, não alterou a osmolaridade plasmática nem importantes concentrações de eletrólitos e de enzimas musculares dos equinos, porém, causou hiperlactatemia, sem completa recomposição da concentração do lactato após uma hora de descanso.(AU)


Assuntos
Adaptação Fisiológica , Teste de Esforço/veterinária , Taxa Respiratória , Cavalos/fisiologia , Músculos , Bioquímica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA