Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta sci., Anim. sci ; 34(3): 273-278, 2012. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1398861

Resumo

Foi realizado um experimento objetivando avaliar o melhor nível de substituição da lactose por maltodextrina em dietas de leitões desmamados. Utilizaram-se 120 leitões, distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso, formando fatorial 2 x 4 (duas dietas: simples e complexa e quatro níveis de maltodextrina substituindo a lactose: 0,0; 33,5; 66,5 e 100%). Avaliou-se o consumo diário de ração (CDR), ganho diário de peso (GDP) e conversão alimentar (CA). Não houve interação entre os níveis de maltodextrina e as dietas. Leitões que consumiram as dietas complexas apresentaram maior GDP no período de 0 a 15 dias pós-desmame, melhor CA nos períodos de 0 a 15 dias e 0 a 30 dias (p < 0,05). Não foram observados efeitos (p > 0,05) dos níveis de maltodextrina em relação ao CDR, GDP nos dois períodos e na CA para o período de 0 a 15 dias. O aumento do nível de maltodextrina na dieta acarretou efeito quadrático para CA (p = 0,006, Y = 1,53 + 0,002287X + 0,000022X2 ) no período de 0 a 30 dias. As dietas contendo somente maltodextrina na composição proporcionaram menor custo de ração. A maltodextrina pode substituir totalmente a lactose nas dietas, sem afetar o desempenho de leitões desmamados aos 21 dias.


The goal of this experiment was to find the best level of substitution of maltodextrin for lactose for pre-starter and starter rations, whether simple or complex, fed to piglets weaned at 21 days. One hundred and twenty piglets were used in a randomized block design, according to a 2 x 4 factorial (two diet types: simple or complex; and four levels of maltodextrin as a replacement for lactose: 0.0, 33.5, 66.5 and 100%). The daily feed intake (DFI), daily weight gain (DWG) and feed conversion (FC) were measured. No interaction between maltodextrin levels and diet type was observed. The piglets fed the complex diets showed higher DWG from 0 to 15 days post-weaning; better FC. No effect of maltodextrin levels on DWG and DFI was observed from 0 to 15 days or from 0 to 30 days; and FC from 0 to 15 days. Maltodextrin showed a quadratic effect (p = 0.006, Y = 1.53 + 0.002287X + 0.000022X2 ) on FC from 0 to 30 days. Diets containing only maltodextrin in it composition provided the lowest cost of feed. The maltodextrin can fully replace lactose in diets, not affecting the performance of piglets weaned at 21 days.


Assuntos
Animais , Suínos , Desmame , Lactose
2.
Botucatu; s.n; 12/12/2008. 34 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-4483

Resumo

Para avaliar o fornecimento de probióticos para leitões lactentes e desmamados, foram realizados dois experimentos (E) em delineamento de blocos ao acaso. No E1, foram utilizadas 38 leitegadas distribuídas em dois tratamentos: Fornecimento ou não de 2 mL de suspensão oral de probióticos á base de Enterococcus sp e Lactobacillus sp (5x106 UFC/mL) nas primeiras 24 horas após o nascimento. No E2, foram usados 108 leitões desmamados aos 21 dias de idade, distribuídos em quatro tratamentos: Ração pré-inicial (PI), inicial 1 (I1) e inicial 2 (I2) sem antibióticos e probióticos; Ração PI e I1 com 100 ppm de colistina e I2 com 60 ppm de halquinol; Ração PI, I1 e I2 com 0,04% de probiótico á base de Bacillus subtilis e Bacillus licheniformis (3,2x109 UFC/g); e Ração PI, I1 e I2 com antibióticos e probióticos. No E1, os leitões que receberam probióticos não apresentaram diferenças no ganho de peso diário, incidência de diarréia, taxa de refugos e mortalidade, em relação aos que não receberam. No E2, no período de 0-17 dias, observou-se interação probióticos X antibiótico (P=0,046) para conversão alimentar (CA), de modo que, na presença do antibiótico, o probiótico resultou em melhora (P=0,072) na CA. Em relação as médias de consumo de ração diário, médias de ganho de peso diário e incidência de diarréia não houve diferença significativa. Nos períodos de 0 a 28 e de 0 a 46 dias não verificou-se efeito dos tratamentos sobre os parâmetros avaliados. Os probióticos avaliados não melhoram o desempenho de leitões lactentes e nem em fase de creche

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA