Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 52(12): e20210455, 2022. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1375160

Resumo

Aiming to increase the activity of the fungus Beauveria bassiana (Unioeste 44) against adults of Gyropsylla spegazziniana, the combination of the fungus with adjuvants Aureo® and Assist® was evaluated for application. The bioassays were carried out in direct and residual contact with insects on yerba mate seedlings. The effects on some biological parameters of the fungus were also evaluated in vitro. The combination of the fungus and the adjuvants in direct contact resulted in mortality rates of 65 and 75% (Aureo® and Assist®, respectively), with no difference between them; however, the mortality rate was greater than that obtained with the fungus alone (47 %) (P < 0.05). Mortality from residual contact was lower, but the association with adjuvant Assist® (48%) compared to Aureo® (16%) was still advantageous. Conidiogenesis in cadavers was not affected by adjuvants in the treatment by direct contact. However, in residual contact, conidiogenesis increased with the Assist® addition. Despite affecting the germination and growth of the fungus, the adjuvants were considered compatible. In addition to the efficiency of their combination, neither adjuvant caused phytotoxicity to yerba mate seedlings, representing advantages of its use in G. spegazziniana population management.


Visando incrementar a atividade do fungo Beauveria bassiana Unioeste 44 contra adultos da ampola-da-erva-mate (Gyropsylla spegazziniana), avaliou-se a associação do fungo com adjuvantes Aureo® e Assist®, para calda de aplicação. Os bioensaios foram relizados em contato direto e residual sobre insetos. Foram também avaliados in vitro os efeitos sobre alguns parâmetros biológicos do fungo. A associação fungo + adjuvantes resultou em mortalidade de 65 e 75%, sem diferença entre eles, porém, significativamente maior que a obtida com o fungo isoladamente. A mortalidade no contato residual foi menor, mas também houve vantagem na associação com adjuvantes, principalmente Assist® (48%), em relação ao Áureo® (16%). A conidiogênese nos cadáveres não foi afetada pelos adjuvantes no tratamento de contato direto. Contudo, houve incremento na conidiogênese no tratamento de associação com Assist® no contato residual. Apesar de afetarem a germinação e o crescimento do fungo, os adjuvantes foram considerados compatíveis com o fungo. Além da eficiência da associação, ambos adjuvantes não causaram fitotoxidade para a erva-mate, representando vantagens do seu uso no manejo da ampola.


Assuntos
Controle Biológico de Vetores/métodos , Ilex paraguariensis/parasitologia , Beauveria , Hemípteros
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA