Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. biol ; 82: e260818, 2022. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1384058

Resumo

Cowpea (Vigna unguiculata (L.) Walp.) is a legume widely cultivated by small, medium and large producers in several Brazilian regions. However, one of the concerns for the production of cowpea in Brazil in recent years is the low rainfall activity in these regions, which generates the accumulation of salts on the surface. The objective of this work was to evaluate the effects of salt stress on growth parameters and enzyme activity in cowpea plants at different concentrations of brassinosteroids. Experiment was developed in a greenhouse using a completely randomized experimental design in a 3 x 3 factorial scheme. The treatments consisted of three levels of brassinosteroids (0, 3 and 6 µM EBL) and three levels of salt stress (0, 50 and 100 mM NaCl). Growth factors (height, diameter and number of leaves) decreased in the saline condition. With the presence of brassinosteroid the height did not increase, but the number of leaves did, mainly in the saline dosage of 100 mM NaCl. In the variable membrane integrity, brassinosteroid was efficient in both salinity dosages, the same not happening with the relative water content, where the saline condition did not affect the amount of water in the vegetable, with the application of brassino it remained high, decreasing only at dosage 100 mM NaCl. The nitrate reductase enzyme was greatly affected in the root system even with the application of increasing doses of brassino. Therefore, brassinosteroids as a promoter of saline tolerance in cowpea seedlings was positive. The concentration of 3µM of EBL provided the most satisfactory effect in tolerating the deleterious effects of the saline condition. The same cannot be concluded for the concentration of 6µM of EBL that did not promote tolerance to some variables.(AU)


O feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.) é uma leguminosa amplamente cultivada por pequenos, médios e grandes produtores em diversas regiões brasileiras. No entanto, uma das preocupações para a produção de feijão-caupi no Brasil nos últimos anos é a baixa atividade pluviométrica nessas regiões, o que gera o acúmulo de sais na superfície. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do estresse salino nos parâmetros de crescimento e atividade enzimática em plantas de feijão-caupi em diferentes concentrações de brassinosteróides. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação com delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 3 x 3. Os tratamentos consistiram de três níveis de brassinosteróides (0, 3 e 6 µM EBL) e três níveis de estresse salino (0, 50 e 100 mM NaCl). Os fatores de crescimento (altura, diâmetro e número de folhas) diminuíram na condição salina. Com a presença do brassinosteroide a altura não aumentou, mas o número de folhas sim, principalmente na dosagem salina de 100 mM NaCl. Na variável integridade de membrana, o brassinosteróide foi eficiente em ambas as dosagens de salinidade, o mesmo não ocorrendo com o teor relativo de água, onde a condição salina não afetou a quantidade de água na hortaliça, com a aplicação de brassino manteve-se elevada, diminuindo apenas na dosagem de NaCl 100 mM. A enzima nitrato redutase foi bastante afetada no sistema radicular mesmo com a aplicação de doses crescentes de brassino. Portanto, o uso de brassinosteroides como promotor de tolerância salina em plântulas de feijão-caupi foi positivo. A concentração de 3µM de EBL proporcionou o efeito mais satisfatório em tolerar os efeitos deletérios da condição salina. O mesmo não pode ser concluído para a concentração de 6µM de EBL que não promoveu tolerância a algumas variáveis.(AU)


Assuntos
Salinidade , Estresse Salino , Fabaceae/crescimento & desenvolvimento , Brassinosteroides
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA