Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 74(4): 617-625, July-Aug. 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1393904

Resumo

The pineal is a neuroendocrine gland responsible for the synthesis and release of melatonin. It is present in the brain of vertebrates, but its morphology and location vary considerably among species. For the species Alouatta belzebul, although some anatomical aspects of the nervous system have been described, there is no information on the morphology and histological composition of this gland. Thus, the present study aimed to describe the morphological, morphometric, and histological aspects of the pineal of Alouatta belzebul. Seven adult specimens were dissected from which the location of the gland in relation to the surrounding brain structures was described, and its length and width were measured. Histological slides were then prepared and stained using hematoxylin-eosin and PAS techniques. It was observed that the pineal of Alouatta belzebul is located superior and cranial to the cerebellum, superior to the superior colliculi and below the splenium of the corpus callosum and was classified as sub-callosal. It had an average length of 2.6mm and an average width of 1.14mm. Histologically the gland is composed of irregular strands of pinealocytes and gliocytes. The pinealocytes showed pigments similar to melanin.


A pineal é uma glândula neuroendócrina responsável pela síntese e liberação de melatonina. Está presente no encéfalo dos vertebrados, mas sua morfologia e localização variam consideravelmente entre as espécies. Para a espécie Alouatta belzebul, apesar de terem sido descritos alguns aspectos anatômicos do sistema nervoso, não há informações sobre a morfologia e composição histológica desta glândula. Assim, o presente estudo teve como objetivo descrever os aspectos morfológicos, morfométricos e histológicos da pineal de Alouatta belzebul. Foram dissecados sete encéfalos de espécimes adultos dos quais se descreveu a localização da glândula em relação às estruturas encefálicas circunvizinhas e foram realizadas medidas de comprimento e largura da mesma. Em seguida foram preparadas lâminas histológicas e coradas pelas técnicas de hematoxilina-eosina e PAS. Observou-se que a pineal de Alouatta belzebul localiza-se superior e cranialmente ao cerebelo, superior aos colículos superiores e abaixo do esplênio do corpo caloso e foi classificada como subcalosa. Apresentou comprimento médio de 2,6mm e largura média de 1,14mm. Histologicamente a glândula é composta por cordões irregulares de pinealócitos e gliócitos. Os pinealócitos apresentaram pigmentos semelhante à melanina.


Assuntos
Animais , Glândula Pineal/anatomia & histologia , Primatas/anatomia & histologia , Alouatta , Melatonina
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 72(6): 2101-2110, Nov.-Dec. 2020. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1142286

Resumo

O conhecimento da anatomia de qualquer animal silvestre é de fundamental importância para sua preservação e proteção. Neste contexto, o presente estudo objetivou descrever a morfologia do sistema reprodutor feminino de Alouatta belzebul. Foram utilizados seis espécimes de A. belzebul, fêmeas, adultas, e livres de lesões. Observou-se macroscopicamente que os ovários têm características morfológicas em formato ovoides, com superfície lisa, e, na análise histológica na região de córtex, evidenciou-se folículos ovarianos em diferentes estágios de desenvolvimento. As tubas uterinas anatomicamente são finas e curvilíneas, apresentando uma camada mucosa, uma muscular e outra serosa. O útero possui formato simples, com fundo globoso, com um miométrio altamente vascularizado, sendo organizado em feixes de fibras musculares lisas. A estrutura anatômica da vagina apresentou-se como um tubo muscular longo de paredes finas, onde, na região vestibular, o óstio externo da uretra é marcado por uma papila uretral bilobada e, na região de vulva, em sua porção caudal, contatou-se um clitóris bem desenvolvido. No que concerne à análise histológica da vagina, verificou-se, em região de mucosa vaginal, um extrato basal composto por epitélio estratificado pavimentoso não queratinizado atrófico. As descrições morfológicas fornecem, de forma inédita, informações importantes relativas à anatomia macroscópica e microscópica do sistema reprodutor feminino dessa espécie.(AU)


Knowledge of the anatomy of any wild animal is of fundamental importance for its preservation and protection. In this context the present study aimed to describe the morphology of the female reproductive system of A. belzebul. We used 6 specimens of A. belzebul, female, adult and free of lesions. It was macroscopically observed that the ovaries are ovoid with smooth surface and the histological analysis in cortical region showed ovarian follicles in different stages of development. The fallopian tubes are anatomically thin and curvilinear, with one mucous layer, one muscular and one serous layer. The uterus was presented in a simple format with a globular fundus, with a highly vascularized myometrium, being organized in bundles of smooth muscle fibers. The anatomical structure of the vagina presented itself as a long thin-walled muscular tube where in the vestibular region the external orifice of the urethra is marked by a bilobed urethral papilla and in the caudal portion in its caudal portion a well-developed clitoris. Regarding the histological analysis of the vagina, a basal extract composed of atrophic non-keratinized stratified squamous epithelium was found in the vaginal mucosa region. The morphological descriptions provide important information regarding the macroscopic and microscopic anatomy of the female reproductive system of this species in an unprecedented way.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Ovário/anatomia & histologia , Útero/anatomia & histologia , Vagina/anatomia & histologia , Alouatta/anatomia & histologia , Tubas Uterinas/anatomia & histologia , Genitália Feminina/anatomia & histologia
3.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 68(2): 353-360, mar.-abr. 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-334178

Resumo

Nenhuma característica dos seres vivos é tão primordial quanto a respiração, e os pulmões são os principais órgãos do sistema respiratório. Este estudo tem por objetivo descrever os aspectos macroscópicos da traqueia, dos brônquios e dos lobos pulmonares bem como os aspectos microscópicos dos brônquios pulmonares do mão-pelada e compará-los com dados da literatura de estudos realizados com mamíferos silvestres e domésticos. Utilizaram-se três exemplares de Procyon cancrivorus, que foram fixados em solução aquosa de formaldeído a 10%. Os pulmões e a traqueia foram dissecados e fotografados com câmera fotográfica digital (Câmera Sony a200, 10.2mpx). Para a identificação das características microscópicas, foram coletados fragmentos de cada brônquio seguindo as técnicas de rotina histológica. O pulmão do Procyon cancrivorus se divide em quatro lobos direito e dois lobos esquerdo e a traqueia apresenta cerca de 31 a 34 anéis. Os brônquios extrapulmonares se dividem em direito e esquerdo; o direito se subdivide em brônquios lobares cranial, médio, acessório e caudal, e o esquerdo em lobares cranial e caudal, com seus respectivos brônquios segmentares. Microscopicamente, os brônquios apresentam um epitélio prismático pseudoestratificado ciliado com células caliciformes e feixes de fibras de musculatura lisa, placas de cartilagem hialina e fibras elásticas. O conhecimento da morfologia desses órgãos nas espécies silvestres auxilia em estudos descritivos e/ou comparativos entre espécies.(AU)


No characteristic of living beings is as primal as breathing, and the lungs are the main organs in the respiratory system. This study aims to describe the macroscopic aspects of the trachea, bronchus and lung lobes and microscopic aspects of the bronchi of raccoon lungs and compare with data from the literature studies performed with wild and domestic mammals. We used three samples of Procyon cancrivorus, which were fixed in aqueous 10% formaldehyde, lungs and trachea were dissected and photographed with a digital camera (Sony a200 Camera, 10.2mpx). For the identification of microscopic characteristics, fragments were collected from each bronchus following routine histological techniques. The Procyon cancrivorus lung is divided into four lobes, with two right and left lobes. The trachea has about 31-34 rings. The extrapulmonary bronchi divides into left and right, where the right is divided into lobar bronchi cranial, middle, accessory and caudal lobes and the left in cranial and caudal, with their respective segmental bronchi. Microscopically the bronchial epithelium has prismatic pseudo-ciliated and goblet cells with bundles of smooth muscle fibers, plates of hyaline cartilage and elastic fibers. Knowledge of the morphology of these organs in wild species helps us in descriptive studies and / or comparisons between species.(AU)


Assuntos
Animais , Guaxinins/anatomia & histologia , Pulmão/anatomia & histologia , Brônquios/anatomia & histologia , Traqueia , Histologia , Carnívoros/anatomia & histologia , Procyonidae/anatomia & histologia , Sistema Respiratório/anatomia & histologia , Animais Selvagens
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA