Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. Brasilica ; 13(2): 55-59, 13 jun. 2019. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1453166

Resumo

Pancreatitis is the inflammatory process of the exocrine pancreas, with necrosis and fibrosis as the main structural alterations. Felines may present the acute and chronic forms of the disease. A domestic, female, undefined feline (srd) was taken to a Private Veterinary Hospital in the city of Guarulhos, state of São Paulo. The animal had signs of apathy, prostration, inappetence, anorexia and bilateral exposure of the third eyelid. After the physical examination, blood was collected for haematological and biochemical exams. Abdominal ultrasonography was also requested, where reverberation was detected in the region of the intestinal loop, hyperechogenicity of the duodenal wall and reverberation of the pancreas. According to the results of the blood tests and ultrasonographic findings, we opted for exploratory laparotomy. During the surgical procedure a pancreatic fragment was collected for histopathological analysis. The histopathologic result was compatible with moderate multifocal pancreatic necrosis. Therefore, was instituted antibiotic therapy with Enrofloxacin (5 mg / kg, BID, IM for 5 days), analgesia with Tramadol Hydrochloride (2 mg/kg, BID, IV for 4 days) and Betamethasone (0.3 mg/kg, SID, IV). After the beginning of treatment with corticosteroid, the animal began to improve and eat. Many cases are diagnosed as acute or chronic pancreatitis only due to changes in pancreatic enzymes and ultrasonographic changes in the pancreas, using histopathological examination, which is a more instructive technique. It is very likely that pancreatic necrosis is not a pathology of low incidence, but rather poorly diagnosed due to difficulties in performing a biopsy.


A pancreatite é o processo inflamatório do pâncreas exócrino, tendo a necrose e a fibrose como principais alterações estruturais. Felinos podem apresentar as formas aguda e crônica da doença. Foi levado a um Hospital Veterinário Particular na cidade de Guarulhos, estado de São Paulo, um felino doméstico, fêmea, sem raça definida (srd). O animal apresentava sinais de apatia, prostração, inapetência, anorexia e exposição bilateral da terceira pálpebra. Após o exame físico, foi feita coleta de sangue para realização de exames hematológicos e bioquímicos. Foram solicitados ainda ultrassonografia abdominal, onde foi detectada reverberação em região de alça intestinal, hiperecogenicidade de parede duodenal e reverberação de pâncreas. De acordo com os resultados dos exames de sangue e os achados ultrassonográficos, optou-se pela laparotomia exploratória. Durante o procedimento cirúrgico foi coletado um fragmento pancreático para análise histopatológica. O resultado do histopatológico foi compatível com necrose pancreática multifocal moderada. Sendo assim, foi instituída antibióticoterapia com Enrofloxacina (5 mg/kg, BID, IM, durante 5 dias), analgesia com Cloridrato de Tramadol (2 mg/kg, BID, IV, durante 4 dias) e Betametasona (0,3 mg/kg, SID, IV). Após o início do tratamento com corticosteróide, o animal começou a apresentar melhora, voltando a se alimentar. Muitos casos são diagnosticados como pancreatite aguda ou crônica apenas por conta das alterações em enzimas pancreáticas e alterações ultrassonográficas em pâncreas, lançando mão do exame histopatológico, que é uma técnica mais elucidativa. Muito provável que a necrose pancreática não seja uma patologia de baixa incidência, e sim, pouco diagnosticada, devido às dificuldades em se realizar biópsia.


Assuntos
Animais , Gatos , Pancreatite Necrosante Aguda/diagnóstico , Pancreatite Necrosante Aguda/veterinária , Betametasona/uso terapêutico , Corticosteroides/uso terapêutico , Enrofloxacina/uso terapêutico , Pâncreas Exócrino/anormalidades , Pâncreas Exócrino/cirurgia , Tramadol/uso terapêutico
2.
Acta Vet. bras. ; 13(2): 55-59, 13 jun. 2019. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-21743

Resumo

Pancreatitis is the inflammatory process of the exocrine pancreas, with necrosis and fibrosis as the main structural alterations. Felines may present the acute and chronic forms of the disease. A domestic, female, undefined feline (srd) was taken to a Private Veterinary Hospital in the city of Guarulhos, state of São Paulo. The animal had signs of apathy, prostration, inappetence, anorexia and bilateral exposure of the third eyelid. After the physical examination, blood was collected for haematological and biochemical exams. Abdominal ultrasonography was also requested, where reverberation was detected in the region of the intestinal loop, hyperechogenicity of the duodenal wall and reverberation of the pancreas. According to the results of the blood tests and ultrasonographic findings, we opted for exploratory laparotomy. During the surgical procedure a pancreatic fragment was collected for histopathological analysis. The histopathologic result was compatible with moderate multifocal pancreatic necrosis. Therefore, was instituted antibiotic therapy with Enrofloxacin (5 mg / kg, BID, IM for 5 days), analgesia with Tramadol Hydrochloride (2 mg/kg, BID, IV for 4 days) and Betamethasone (0.3 mg/kg, SID, IV). After the beginning of treatment with corticosteroid, the animal began to improve and eat. Many cases are diagnosed as acute or chronic pancreatitis only due to changes in pancreatic enzymes and ultrasonographic changes in the pancreas, using histopathological examination, which is a more instructive technique. It is very likely that pancreatic necrosis is not a pathology of low incidence, but rather poorly diagnosed due to difficulties in performing a biopsy.(AU)


A pancreatite é o processo inflamatório do pâncreas exócrino, tendo a necrose e a fibrose como principais alterações estruturais. Felinos podem apresentar as formas aguda e crônica da doença. Foi levado a um Hospital Veterinário Particular na cidade de Guarulhos, estado de São Paulo, um felino doméstico, fêmea, sem raça definida (srd). O animal apresentava sinais de apatia, prostração, inapetência, anorexia e exposição bilateral da terceira pálpebra. Após o exame físico, foi feita coleta de sangue para realização de exames hematológicos e bioquímicos. Foram solicitados ainda ultrassonografia abdominal, onde foi detectada reverberação em região de alça intestinal, hiperecogenicidade de parede duodenal e reverberação de pâncreas. De acordo com os resultados dos exames de sangue e os achados ultrassonográficos, optou-se pela laparotomia exploratória. Durante o procedimento cirúrgico foi coletado um fragmento pancreático para análise histopatológica. O resultado do histopatológico foi compatível com necrose pancreática multifocal moderada. Sendo assim, foi instituída antibióticoterapia com Enrofloxacina (5 mg/kg, BID, IM, durante 5 dias), analgesia com Cloridrato de Tramadol (2 mg/kg, BID, IV, durante 4 dias) e Betametasona (0,3 mg/kg, SID, IV). Após o início do tratamento com corticosteróide, o animal começou a apresentar melhora, voltando a se alimentar. Muitos casos são diagnosticados como pancreatite aguda ou crônica apenas por conta das alterações em enzimas pancreáticas e alterações ultrassonográficas em pâncreas, lançando mão do exame histopatológico, que é uma técnica mais elucidativa. Muito provável que a necrose pancreática não seja uma patologia de baixa incidência, e sim, pouco diagnosticada, devido às dificuldades em se realizar biópsia.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Pancreatite Necrosante Aguda/veterinária , Pancreatite Necrosante Aguda/diagnóstico , Pâncreas Exócrino/anormalidades , Pâncreas Exócrino/cirurgia , Corticosteroides/uso terapêutico , Enrofloxacina/uso terapêutico , Tramadol/uso terapêutico , Betametasona/uso terapêutico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA