Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. Inst. Biol ; 87: e0812019, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1130055

Resumo

Food prepared with products derived from animals are involved in most cases of staphylococcal poisoning; therefore, the research of Staphylococcus spp. in Emmental cheese is more applicable. The objective of this study was to identify coagulase-negative Staphylococcus spp. (CNS) in cheese using biochemical and molecular techniques to detect the presence of nine genes responsible for the production of enterotoxins. From 180 samples analyzed, 204 CNS strains were obtained and identified as being 46 (22.6%) S. saprophyticus strains, 27 (13.2%) S. hominis spp. hominis strains, 22 (10.8%) S. sciuri strains, 21 (10.3%) S. xylosus strains, 19 (9.3%) S. epidermidis strains, 19 (9.3%) S. haemolyticus strains, 17 (8.3%) S. lentus strains, 17 (8.3%) S. warneri strains, 11 (5.4%) S. equorum strains and 5 (2.5%) S. cohnni . Using the PCRm protocol, 14 (6.9%) strains with the presence of the genes on the enterotoxin E (SEE)11 (78.6%), J (SEJ) 1 (7%), C (SEC) 1 (7%) and I (SEI) 1 (7%) were detected. Based on the results, the type of package is not interfered of growth and isolated that Staphylococcus spp. in cheese. It was observed that bacteria capacity to produce coagulase cannot be understood as an indicative of enterotoxigenicity; therefore, the CNS should be considered as a target of importance in the epidemiology of staphylococcal intoxications. It can be concluded that CNS need to be included in bacterial foodborne disease research, since the genes responsible for the production of toxins were detected and none of the studied samples presented Staphylococcus spp. counting above the limits allowed by legislation.(AU)


Os alimentos preparados com produtos de origem animal são os mais envolvidos em casos de intoxicação alimentar estafilocócica; portanto a pesquisa do Staphylococcus spp. em queijos tipo Emmental é relevante. O objetivo foi isolar e identificar espécies de Staphylococcus coagulase negativas (CNS)de queijo Emmental acondicionado em vários tipos de embalagem, por meio de técnicas bacteriológicas e bioquímicas e detectar, por PCR, a presença de nove genes responsáveis pela produção de enterotoxinas. Das 180 amostras, foram isoladas 204 cepas de CNS, que foram identificadas por provas bioquímicas como: 46 (22,6%) S. saprophyticus, 27 (13,2%) S. hominis spp. hominis, 22 (10,8%) S. sciuri, 21 (10,3%) S. xylosus, 19 (9,3%) S. epidermidis , 19 (9,3%) S. haemolyticus , 17 (8,3%) S. lentus , 17 (8,3%) S. warneri , 11(5,4%) S. equorum e 5 (2,5%) S. cohnii . Na PCR multiplex, em 14 (6,9%) isolados foi detectada a presença dos genes para enterotoxina E (SEE), em 11 (78,6%) J (SEJ), em 1 (7%) C (SEC) e em 1 (7%) I (SEI). Com base nos resultados, o tipo de embalagem não interferiu na multiplicação dos Staphylococcus spp. isolados dos queijos. Neste estudo, verificou-se que a capacidade para a produção de coagulase pela bactéria não pode ser concebida como indicativa de enterotoxigenicidade, portanto devem-se considerar os CNS como objeto de importância na epidemiologia das intoxicações estafilocócicas, fazendo-se necessária a atenção com relação à pesquisa dos CNS nos alimentos, uma vez que foram detectados genes responsáveis pela produção de toxinas, e nenhuma das amostras apresentou contagem para Staphylococcus spp. acima do limite permitido pela legislação.(AU)


Assuntos
Intoxicação Alimentar Estafilocócica , Staphylococcus/virologia , Enterotoxinas , Doenças Transmitidas por Alimentos , Bactérias , Queijo , Reação em Cadeia da Polimerase , Técnicas Bacteriológicas , Embalagem de Produtos , Alimentos de Origem Animal , Inocuidade dos Alimentos , Abastecimento de Alimentos
2.
Arq. Inst. Biol. ; 87: e0812019, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29378

Resumo

Food prepared with products derived from animals are involved in most cases of staphylococcal poisoning; therefore, the research of Staphylococcus spp. in Emmental cheese is more applicable. The objective of this study was to identify coagulase-negative Staphylococcus spp. (CNS) in cheese using biochemical and molecular techniques to detect the presence of nine genes responsible for the production of enterotoxins. From 180 samples analyzed, 204 CNS strains were obtained and identified as being 46 (22.6%) S. saprophyticus strains, 27 (13.2%) S. hominis spp. hominis strains, 22 (10.8%) S. sciuri strains, 21 (10.3%) S. xylosus strains, 19 (9.3%) S. epidermidis strains, 19 (9.3%) S. haemolyticus strains, 17 (8.3%) S. lentus strains, 17 (8.3%) S. warneri strains, 11 (5.4%) S. equorum strains and 5 (2.5%) S. cohnni . Using the PCRm protocol, 14 (6.9%) strains with the presence of the genes on the enterotoxin E (SEE)11 (78.6%), J (SEJ) 1 (7%), C (SEC) 1 (7%) and I (SEI) 1 (7%) were detected. Based on the results, the type of package is not interfered of growth and isolated that Staphylococcus spp. in cheese. It was observed that bacteria capacity to produce coagulase cannot be understood as an indicative of enterotoxigenicity; therefore, the CNS should be considered as a target of importance in the epidemiology of staphylococcal intoxications. It can be concluded that CNS need to be included in bacterial foodborne disease research, since the genes responsible for the production of toxins were detected and none of the studied samples presented Staphylococcus spp. counting above the limits allowed by legislation.(AU)


Os alimentos preparados com produtos de origem animal são os mais envolvidos em casos de intoxicação alimentar estafilocócica; portanto a pesquisa do Staphylococcus spp. em queijos tipo Emmental é relevante. O objetivo foi isolar e identificar espécies de Staphylococcus coagulase negativas (CNS)de queijo Emmental acondicionado em vários tipos de embalagem, por meio de técnicas bacteriológicas e bioquímicas e detectar, por PCR, a presença de nove genes responsáveis pela produção de enterotoxinas. Das 180 amostras, foram isoladas 204 cepas de CNS, que foram identificadas por provas bioquímicas como: 46 (22,6%) S. saprophyticus, 27 (13,2%) S. hominis spp. hominis, 22 (10,8%) S. sciuri, 21 (10,3%) S. xylosus, 19 (9,3%) S. epidermidis , 19 (9,3%) S. haemolyticus , 17 (8,3%) S. lentus , 17 (8,3%) S. warneri , 11(5,4%) S. equorum e 5 (2,5%) S. cohnii . Na PCR multiplex, em 14 (6,9%) isolados foi detectada a presença dos genes para enterotoxina E (SEE), em 11 (78,6%) J (SEJ), em 1 (7%) C (SEC) e em 1 (7%) I (SEI). Com base nos resultados, o tipo de embalagem não interferiu na multiplicação dos Staphylococcus spp. isolados dos queijos. Neste estudo, verificou-se que a capacidade para a produção de coagulase pela bactéria não pode ser concebida como indicativa de enterotoxigenicidade, portanto devem-se considerar os CNS como objeto de importância na epidemiologia das intoxicações estafilocócicas, fazendo-se necessária a atenção com relação à pesquisa dos CNS nos alimentos, uma vez que foram detectados genes responsáveis pela produção de toxinas, e nenhuma das amostras apresentou contagem para Staphylococcus spp. acima do limite permitido pela legislação.(AU)


Assuntos
Intoxicação Alimentar Estafilocócica , Staphylococcus/virologia , Enterotoxinas , Doenças Transmitidas por Alimentos , Bactérias , Queijo , Reação em Cadeia da Polimerase , Técnicas Bacteriológicas , Embalagem de Produtos , Alimentos de Origem Animal , Inocuidade dos Alimentos , Abastecimento de Alimentos
3.
Arq. Inst. Biol ; 87: e0092020, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1121090

Resumo

Abortion and complications in reproduction are important causes of economic loss in horse breeding. Studies of its causal agents can help to identify the primary pathogens or other factors involved and define appropriate measures to reduce its occurrence. This research aimed to investigate the primary causes of equine abortion, stillbirth, and perinatal mortality in regions of Brazil. Tissue from aborted fetuses, stillbirths, neonates and foals submitted to the Biological Institute of São Paulo, Brazil, from January 2010 to July 2013 were processed for viral and bacterial isolation, polymerase chain reaction (PCR), histology, and immunohistochemistry. Bacterial infection was the primary detected cause of abortion, found in 16 of the 53 animals submitted for bacterial analysis followed by viruses analysis in 2 of 105 animals, and noninfectious causes (neonatal isoerythrolysis) in 2 of 105 animals. Fungi were found in a single sample of 53 tested. The most frequent bacteria recovered were Escherichia coli, Enterobacter aerogenes, combined E. coli and Streptococcus spp., Staphylococcus spp., and Bacillus spp. The following agents were each observed in a single sample: Arcanobacterium pyogenes, Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Actinobacillus spp., and Rhodococcus equi. The predominant identification of fecal and other opportunistic bacteria as opposed to pathogens commonly associated with equine abortion, such as Leptospira spp. and equine herpesvirus type 1 (EHV-1), suggests the need of improving hygiene management of breeding mares to prevent bacterial infection that may cause fetal loss, stillbirth, and perinatal mortality.(AU)


Abortamento e complicações na reprodução são importantes causas de perda econômica na equideocultura. Estudos dos agentes causais podem ajudar a identificar patógenos ou outros fatores envolvidos e definir medidas apropriadas para reduzir sua ocorrência. Esta pesquisa investigou as causas primárias de aborto, natimortalidade e mortalidade perinatal em equinos de diversas regiões do Brasil. Tecidos de fetos abortados, natimortos e potros submetidos ao Instituto Biológico de São Paulo, Brasil, no período de janeiro de 2010 a julho de 2013, foram processados por meio de técnicas de isolamento viral e bacteriano, PCR, histologia e imuno-histoquímica. Infecção bacteriana foi a causa mais detectada, encontrada em 16 de 53 amostras submetidas à análise bacteriana, seguida de causa viral em 2 de 105 amostras, e causas não infecciosas (isoeritrólise neonatal) em 2 de 105 amostras. Fungo foi encontrado em uma única amostra de 53 testadas. As bactérias isoladas mais frequentemente foram Escherichia coli, Enterobacter aerogenes, E. coli associada a Streptococcus spp., Staphylococcus spp. associado a Bacillus spp. Os seguintes agentes foram observados em uma única amostra cada: Arcanobacterium pyogenes, Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Actinobacillus spp. e Rhodococcus equi. A identificação predominante de bactérias fecais e outras bactérias oportunistas, ao invés de outros patógenos comumente associados a quadros de abortamento equino, tais como Leptospira spp. e Herpesvírus equino tipo 1, sugere a necessidade de maior atenção no manejo higiênico das éguas em reprodução, a fim de prevenir infecções bacterianas que possam causar perda fetal, natimortalidade e mortalidade perinatal.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Infecções Bacterianas/complicações , Aborto Animal/etiologia , Cavalos , Staphylococcus/isolamento & purificação , Streptococcus/isolamento & purificação , Infecções Bacterianas/diagnóstico , Brasil , Viroses/complicações , Viroses/diagnóstico , Imuno-Histoquímica , Reação em Cadeia da Polimerase , Causas de Morte , Enterobacter aerogenes/isolamento & purificação , Aborto Animal/mortalidade , Feto Abortado , Escherichia coli/isolamento & purificação , Micoses/complicações , Micoses/diagnóstico
4.
Arq. Inst. Biol. ; 87: e0092020, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-27065

Resumo

Abortion and complications in reproduction are important causes of economic loss in horse breeding. Studies of its causal agents can help to identify the primary pathogens or other factors involved and define appropriate measures to reduce its occurrence. This research aimed to investigate the primary causes of equine abortion, stillbirth, and perinatal mortality in regions of Brazil. Tissue from aborted fetuses, stillbirths, neonates and foals submitted to the Biological Institute of São Paulo, Brazil, from January 2010 to July 2013 were processed for viral and bacterial isolation, polymerase chain reaction (PCR), histology, and immunohistochemistry. Bacterial infection was the primary detected cause of abortion, found in 16 of the 53 animals submitted for bacterial analysis followed by viruses analysis in 2 of 105 animals, and noninfectious causes (neonatal isoerythrolysis) in 2 of 105 animals. Fungi were found in a single sample of 53 tested. The most frequent bacteria recovered were Escherichia coli, Enterobacter aerogenes, combined E. coli and Streptococcus spp., Staphylococcus spp., and Bacillus spp. The following agents were each observed in a single sample: Arcanobacterium pyogenes, Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Actinobacillus spp., and Rhodococcus equi. The predominant identification of fecal and other opportunistic bacteria as opposed to pathogens commonly associated with equine abortion, such as Leptospira spp. and equine herpesvirus type 1 (EHV-1), suggests the need of improving hygiene management of breeding mares to prevent bacterial infection that may cause fetal loss, stillbirth, and perinatal mortality.(AU)


Abortamento e complicações na reprodução são importantes causas de perda econômica na equideocultura. Estudos dos agentes causais podem ajudar a identificar patógenos ou outros fatores envolvidos e definir medidas apropriadas para reduzir sua ocorrência. Esta pesquisa investigou as causas primárias de aborto, natimortalidade e mortalidade perinatal em equinos de diversas regiões do Brasil. Tecidos de fetos abortados, natimortos e potros submetidos ao Instituto Biológico de São Paulo, Brasil, no período de janeiro de 2010 a julho de 2013, foram processados por meio de técnicas de isolamento viral e bacteriano, PCR, histologia e imuno-histoquímica. Infecção bacteriana foi a causa mais detectada, encontrada em 16 de 53 amostras submetidas à análise bacteriana, seguida de causa viral em 2 de 105 amostras, e causas não infecciosas (isoeritrólise neonatal) em 2 de 105 amostras. Fungo foi encontrado em uma única amostra de 53 testadas. As bactérias isoladas mais frequentemente foram Escherichia coli, Enterobacter aerogenes, E. coli associada a Streptococcus spp., Staphylococcus spp. associado a Bacillus spp. Os seguintes agentes foram observados em uma única amostra cada: Arcanobacterium pyogenes, Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Actinobacillus spp. e Rhodococcus equi. A identificação predominante de bactérias fecais e outras bactérias oportunistas, ao invés de outros patógenos comumente associados a quadros de abortamento equino, tais como Leptospira spp. e Herpesvírus equino tipo 1, sugere a necessidade de maior atenção no manejo higiênico das éguas em reprodução, a fim de prevenir infecções bacterianas que possam causar perda fetal, natimortalidade e mortalidade perinatal.(AU)


Assuntos
Animais , Bactérias , Feto Abortado , Aborto , Mortalidade Perinatal , Cavalos , Staphylococcus , Streptococcus , Infecções Bacterianas , Imuno-Histoquímica , Reação em Cadeia da Polimerase , Enterobacter aerogenes , Escherichia coli , Leptospira
5.
Semina ciênc. agrar ; 38(4): 1897-1904, Jul.-Ago. 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25009

Resumo

Foodborne diseases are a major public health issue but their overall incidence is underestimated due to insufficient report. The present study aimed to investigate the presence of Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes in raw milk and cheese of uninspected production obtained from cattle bred on the polluted banks of the Tietê River. Generally, milk from these animals is used to prepare fresh cheese, which is then commercialized by the producers themselves or in local markets. We analyzed 81 samples consisting of 38 samples of cheeses, 15 samples of raw milk and 28 samples of water collected from the Tietê River. These samples were evaluated for the presence of the three pathogens using bacteriological methods and the conventional polymerase chain reaction (PCR), with primers specific for each bacterial genus. In the bacteriological examination, all samples were negative for Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes. In the PCR test, Brucella spp. was detected in 5/38 (13.16%) cheese samples. Campylobacter spp. was present in 18/38 (47.37%) cheese samples, 1/15 (6.66%) raw milk samples and in 12/28 (42.86%) water samples. Listeria monocytogenes was not detected by PCR. The detection of Brucella spp. DNA in cheese and Campylobacter spp. DNA in cheese, milk and water may reflect inadequate animal sanitary management and deficiencies in goodmanufacturing practices. The presence of these pathogens in the food and water may pose a threat to thehealth of the consumer and increase the incidence of zoonosis.(AU)


As doenças transmitidas por alimentos (DTA) ainda são subnotificadas, sendo difícil estimar a incidência global. O presente estudo objetivou detectar a presença de Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes em queijo de produção informal e leite cru, provenientes de bovinos criados às margens poluídas do Rio Tietê. O leite desses animais era utilizado na preparação de queijos tipo frescal, comercializados pelos próprios produtores ou no comércio local. No total, 81 amostras foram analisadas: 38 de queijos, 15 de leite cru e 28 alíquotas de água do Rio Tietê. Os materiais foram processados por métodos bacteriológicos e pela reação da polimerase em cadeia (PCR) convencional, específicos para cada gênero. Todas as amostras foram negativas no exame bacteriológico para Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes. Pela PCR, Brucella spp. foi detectada em 5/38 (13,16%) queijos de produção informal; Campylobacter spp. em 18/38 (47,37%) queijos, 1/15 (6,66%) leite cru e em 12/28 (42,86%) amostras das águas analisadas. Listeria monocytogenes não foi detectada pela PCR. A detecção da presença de DNA de Brucella spp. no queijo e de DNA de Campylobacter spp. no queijo, leite e água, podem indicar manejo sanitário inadequado dos animais e deficiência nas boas práticas de fabricação, com potencial risco para a saúde do consumidor e, aumentando assim, o risco da disseminação de zoonoses.(AU)


Assuntos
Leite/microbiologia , Brucella/classificação , Campylobacter/classificação , Listeria monocytogenes/classificação , Queijo/microbiologia
6.
Semina Ci. agr. ; 36(supl.2): 4207-4214, 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29067

Resumo

Campylobacter species are a significant cause of sheep abortion in most sheep-raising countries. The relationship between the presence of Campylobacter spp. in fecal samples and reproductive disorders was investigated in 274 sheep from 28 properties in the state of São Paulo, Brazil. Biological samples from 16 aborted fetuses, one uterus, six placentas, five uterine secretion samples, five vaginal swabs, 17 semen samples, and three preputial swabs were also subjected to bacterial isolation. The bacteria were isolated from fecal samples of 14.9% (5/28) of the properties, affecting 3.65% (10/274) of the sheep, 3.5% (9/255) of females and 5.3% (1/19) of males. Campylobacter jejuni was the most prevalent species, present in 66.67% (7) of the positive samples, followed by Campylobacter coli, present in 22.22% (2), and one strain was identified as Campylobacter spp. The birth of weak lambs (p=0.06, OR=6.83 and CI=1.73 to 27.05) and neonatal death (p=0.087, OR=3.5 and CI=0.83 to 14.72) were associated with the fecal isolation of Campylobacter spp. Diarrhea was also associated with the bacteria (p=0.003, OR=9.83 and CI=2.19 to 44.18). The dissemination of Campylobacter spp. in Brazilian sheep is low and that, at present, the existing strains are not responsible for significant economic losses in sheep production, especially in adult animals.(AU)


Espécies de Campylobacter são uma importânte causa de abortos em ovinos de muitos paíse. No intuito do isolamento de Campylobacter spp. em ovinos, foram colhidas 274 amostras fecais de ovinos do Estado de São Paulo, Brasil que possuiam histórico de distúrbios reprodutivos. O isolamento bacteriano ocorreu em 3,65% (10/274) das amostras, correspondendo 3,5% (9/255) das fêmeas e 5,3% (19/01) dos machos. Campylobacter jejuni foi a mais prevalente, responsável por 66,67% (7) das amostras positivas e o Campylobacter coli responsáveis por 22,22% (2) e uma cepa foi identificada como Campylobacter spp. Os parâmetros analisados que apresentaram valor de p 0,1 foram o nascimento de cordeiros "fracos" (p=0,06, OR=6,83 e IC=1,73 a 27,05) e morte neonatal (p=0,087, OR=3,5 e IC=0,83 a 14,72). Foi observado que os animais infectados apresentam maior risco de quadros de diarreia (p=0,003, OR=9,83 e IC=2,19 a 44,18). Campylobacter jejuni e Campylobacter coli estão presentes nos rebanhos paulistas e observou-se associação de ovinos com isolamento bacteriano fecal com quadro de nascimento de cordeiros fracos e consequente morte neonatal. Além de sua associação com quadros de diarreia que predispões à infecção oral de cordeiros a bactéria. A disseminação de Campylobacter spp. nos rebanhos ovinos Brasileiros é baixa e que, por enquanto, as cepas existentes não são responsáveis por grandes prejuízos na ovinocultura, principalmente em animais adultos.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos/microbiologia , Campylobacter/isolamento & purificação , Infecções por Campylobacter
7.
Semina ciênc. agrar ; 36(supl.2): 4207-4214, 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500224

Resumo

Campylobacter species are a significant cause of sheep abortion in most sheep-raising countries. The relationship between the presence of Campylobacter spp. in fecal samples and reproductive disorders was investigated in 274 sheep from 28 properties in the state of São Paulo, Brazil. Biological samples from 16 aborted fetuses, one uterus, six placentas, five uterine secretion samples, five vaginal swabs, 17 semen samples, and three preputial swabs were also subjected to bacterial isolation. The bacteria were isolated from fecal samples of 14.9% (5/28) of the properties, affecting 3.65% (10/274) of the sheep, 3.5% (9/255) of females and 5.3% (1/19) of males. Campylobacter jejuni was the most prevalent species, present in 66.67% (7) of the positive samples, followed by Campylobacter coli, present in 22.22% (2), and one strain was identified as Campylobacter spp. The birth of weak lambs (p=0.06, OR=6.83 and CI=1.73 to 27.05) and neonatal death (p=0.087, OR=3.5 and CI=0.83 to 14.72) were associated with the fecal isolation of Campylobacter spp. Diarrhea was also associated with the bacteria (p=0.003, OR=9.83 and CI=2.19 to 44.18). The dissemination of Campylobacter spp. in Brazilian sheep is low and that, at present, the existing strains are not responsible for significant economic losses in sheep production, especially in adult animals.


Espécies de Campylobacter são uma importânte causa de abortos em ovinos de muitos paíse. No intuito do isolamento de Campylobacter spp. em ovinos, foram colhidas 274 amostras fecais de ovinos do Estado de São Paulo, Brasil que possuiam histórico de distúrbios reprodutivos. O isolamento bacteriano ocorreu em 3,65% (10/274) das amostras, correspondendo 3,5% (9/255) das fêmeas e 5,3% (19/01) dos machos. Campylobacter jejuni foi a mais prevalente, responsável por 66,67% (7) das amostras positivas e o Campylobacter coli responsáveis por 22,22% (2) e uma cepa foi identificada como Campylobacter spp. Os parâmetros analisados que apresentaram valor de p 0,1 foram o nascimento de cordeiros "fracos" (p=0,06, OR=6,83 e IC=1,73 a 27,05) e morte neonatal (p=0,087, OR=3,5 e IC=0,83 a 14,72). Foi observado que os animais infectados apresentam maior risco de quadros de diarreia (p=0,003, OR=9,83 e IC=2,19 a 44,18). Campylobacter jejuni e Campylobacter coli estão presentes nos rebanhos paulistas e observou-se associação de ovinos com isolamento bacteriano fecal com quadro de nascimento de cordeiros fracos e consequente morte neonatal. Além de sua associação com quadros de diarreia que predispões à infecção oral de cordeiros a bactéria. A disseminação de Campylobacter spp. nos rebanhos ovinos Brasileiros é baixa e que, por enquanto, as cepas existentes não são responsáveis por grandes prejuízos na ovinocultura, principalmente em animais adultos.


Assuntos
Animais , Campylobacter/isolamento & purificação , Infecções por Campylobacter , Ovinos/microbiologia
8.
Arq. Inst. Biol ; 81(2): 99-106, abr.-jun. 2014. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1000149

Resumo

Com base no histórico de distúrbios reprodutivos, foram realizados inquéritos sorológicos e tentativas de isolamento de Brucella ovis em 28 propriedades do estado de São Paulo, totalizando 294 ovinos. Os soros colhidos por ocasião das visitas aos estabelecimentos rurais foram submetidos ao teste de fixação do complemento. Durante os exames clínicos, também foram colhidas amostras de materiais biológicos suspeitos para posterior cultivo bacteriológico em meio Brucella ágar, num total de 16 fetos abortados, um útero, seis secundinas, 13 secreções uterinas, seis zaragatoas de muco vaginal, 17 amostras de sêmen e três zaragatoas prepuciais. A proporção de ovinos com histórico de distúrbios reprodutivos e sororreativos para B. ovis foi de 1,7% (5/294), sendo um macho e quatro fêmeas, com títulos variando de 800 UI a 1.600 UI. Quatro rebanhos dos 28 pesquisados apresentaram animais sororreagentes (14,3%). Todos os cultivos das amostras biológicas foram negativos, inclusive sêmen e órgãos reprodutivos de carneiro da raça Texel, positivo em dois testes de fixação de complemento com intervalo de seis meses. Nos rebanhos de ovinos do estado de São Paulo examinados, não foi possível relacionar os distúrbios reprodutivos à sorologia positiva para B. ovis. No entanto, foi detectada presença de focos, fator de risco para a disseminação da bactéria nos rebanhos.(AU)


Based upon a history of reproductive disorders, a serological survey and attempts to isolate Brucella ovis were performed in 28 farms in the State of São Paulo, in a total of 294 sheep. The sera sampled on the occasion of the visit to the farms were subject to complement fixation. During clinical examination, samples of several suspicious biological materials were collected for further bacterial culture in Brucella agar medium, in a total of 16 aborted foetuses, one uterus, one placenta, 13 uterine discharge, six vaginal swabs, 17 semen samples and three preputial swabs. The proportion of sheep with a history of reproductive disorders and serum reactive for B. ovis was of 1.7% (5/294), including one ram and four ewes, with titres ranging from 800 IU to 1600 IU. Four of the 28 sheep herds surveyed had serum reactive animals (14,3%). All cultures of biological samples were negative, including semen and swabs from the reproductive organs of a Texel ram, positive in two complement fixation tests, six months apart. In the sheep herds surveyed in the State of São Paulo, it was not possible to relate the reproductive disorders to the positive serology for B. ovis, however, foci were detected, representing a risk factor for bacterial dissemination in the herds.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Brucella ovis/isolamento & purificação , Brucelose , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Testes Sorológicos/métodos , Gado
9.
Arq. Inst. Biol. ; 81(2): 99-106, abr.-jun. 2014. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-22071

Resumo

Com base no histórico de distúrbios reprodutivos, foram realizados inquéritos sorológicos e tentativas de isolamento de Brucella ovis em 28 propriedades do estado de São Paulo, totalizando 294 ovinos. Os soros colhidos por ocasião das visitas aos estabelecimentos rurais foram submetidos ao teste de fixação do complemento. Durante os exames clínicos, também foram colhidas amostras de materiais biológicos suspeitos para posterior cultivo bacteriológico em meio Brucella ágar, num total de 16 fetos abortados, um útero, seis secundinas, 13 secreções uterinas, seis zaragatoas de muco vaginal, 17 amostras de sêmen e três zaragatoas prepuciais. A proporção de ovinos com histórico de distúrbios reprodutivos e sororreativos para B. ovis foi de 1,7% (5/294), sendo um macho e quatro fêmeas, com títulos variando de 800 UI a 1.600 UI. Quatro rebanhos dos 28 pesquisados apresentaram animais sororreagentes (14,3%). Todos os cultivos das amostras biológicas foram negativos, inclusive sêmen e órgãos reprodutivos de carneiro da raça Texel, positivo em dois testes de fixação de complemento com intervalo de seis meses. Nos rebanhos de ovinos do estado de São Paulo examinados, não foi possível relacionar os distúrbios reprodutivos à sorologia positiva para B. ovis. No entanto, foi detectada presença de focos, fator de risco para a disseminação da bactéria nos rebanhos.(AU)


Based upon a history of reproductive disorders, a serological survey and attempts to isolate Brucella ovis were performed in 28 farms in the State of São Paulo, in a total of 294 sheep. The sera sampled on the occasion of the visit to the farms were subject to complement fixation. During clinical examination, samples of several suspicious biological materials were collected for further bacterial culture in Brucella agar medium, in a total of 16 aborted foetuses, one uterus, one placenta, 13 uterine discharge, six vaginal swabs, 17 semen samples and three preputial swabs. The proportion of sheep with a history of reproductive disorders and serum reactive for B. ovis was of 1.7% (5/294), including one ram and four ewes, with titres ranging from 800 IU to 1600 IU. Four of the 28 sheep herds surveyed had serum reactive animals (14,3%). All cultures of biological samples were negative, including semen and swabs from the reproductive organs of a Texel ram, positive in two complement fixation tests, six months apart. In the sheep herds surveyed in the State of São Paulo, it was not possible to relate the reproductive disorders to the positive serology for B. ovis, however, foci were detected, representing a risk factor for bacterial dissemination in the herds.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Brucella ovis/isolamento & purificação , Brucelose , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Testes Sorológicos/métodos , Gado
10.
Arq. Inst. Biol. ; 81(2)2014.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-742967

Resumo

Based upon a history of reproductive disorders, a serological survey and attempts to isolate Brucella ovis were performed in 28 farms in the State of São Paulo, in a total of 294 sheep. The sera sampled on the occasion of the visit to the farms were subject to complement fixation. During clinical examination, samples of several suspicious biological materials were collected for further bacterial culture in Brucella agar medium, in a total of 16 aborted foetuses, one uterus, one placenta, 13 uterine discharge, six vaginal swabs, 17 semen samples and three preputial swabs. The proportion of sheep with a history of reproductive disorders and serum reactive for B. ovis was of 1.7% (5/294), including one ram and four ewes, with titres ranging from 800 IU to 1600 IU. Four of the 28 sheep herds surveyed had serum reactive animals (14,3%). All cultures of biological samples were negative, including semen and swabs from the reproductive organs of a Texel ram, positive in two complement fixation tests, six months apart. In the sheep herds surveyed in the State of São Paulo, it was not possible to relate the reproductive disorders to the positive serology for B. ovis, however, foci were detected, representing a risk factor for bacterial dissemination in the herds.


Com base no histórico de distúrbios reprodutivos, foram realizados inquéritos sorológicos e tentativas de isolamento de Brucella ovis em 28 propriedades do estado de São Paulo, totalizando 294 ovinos. Os soros colhidos por ocasião das visitas aos estabelecimentos rurais foram submetidos ao teste de fixação do complemento. Durante os exames clínicos, também foram colhidas amostras de materiais biológicos suspeitos para posterior cultivo bacteriológico em meio Brucella ágar, num total de 16 fetos abortados, um útero, seis secundinas, 13 secreções uterinas, seis zaragatoas de muco vaginal, 17 amostras de sêmen e três zaragatoas prepuciais. A proporção de ovinos com histórico de distúrbios reprodutivos e sororreativos para B. ovis foi de 1,7% (5/294), sendo um macho e quatro fêmeas, com títulos variando de 800 UI a 1.600 UI. Quatro rebanhos dos 28 pesquisados apresentaram animais sororreagentes (14,3%). Todos os cultivos das amostras biológicas foram negativos, inclusive sêmen e órgãos reprodutivos de carneiro da raça Texel, positivo em dois testes de fixação de complemento com intervalo de seis meses. Nos rebanhos de ovinos do estado de São Paulo examinados, não foi possível relacionar os distúrbios reprodutivos à sorologia positiva para B. ovis.No entanto, foi detectada presença de focos, fator de risco para a disseminação da bactéria nos rebanhos.

11.
Semina ciênc. agrar ; 38(4): 1897-1904, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1500846

Resumo

Foodborne diseases are a major public health issue but their overall incidence is underestimated due to insufficient report. The present study aimed to investigate the presence of Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes in raw milk and cheese of uninspected production obtained from cattle bred on the polluted banks of the Tietê River. Generally, milk from these animals is used to prepare fresh cheese, which is then commercialized by the producers themselves or in local markets. We analyzed 81 samples consisting of 38 samples of cheeses, 15 samples of raw milk and 28 samples of water collected from the Tietê River. These samples were evaluated for the presence of the three pathogens using bacteriological methods and the conventional polymerase chain reaction (PCR), with primers specific for each bacterial genus. In the bacteriological examination, all samples were negative for Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes. In the PCR test, Brucella spp. was detected in 5/38 (13.16%) cheese samples. Campylobacter spp. was present in 18/38 (47.37%) cheese samples, 1/15 (6.66%) raw milk samples and in 12/28 (42.86%) water samples. Listeria monocytogenes was not detected by PCR. The detection of Brucella spp. DNA in cheese and Campylobacter spp. DNA in cheese, milk and water may reflect inadequate animal sanitary management and deficiencies in goodmanufacturing practices. The presence of these pathogens in the food and water may pose a threat to thehealth of the consumer and increase the incidence of zoonosis.


As doenças transmitidas por alimentos (DTA) ainda são subnotificadas, sendo difícil estimar a incidência global. O presente estudo objetivou detectar a presença de Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes em queijo de produção informal e leite cru, provenientes de bovinos criados às margens poluídas do Rio Tietê. O leite desses animais era utilizado na preparação de queijos tipo frescal, comercializados pelos próprios produtores ou no comércio local. No total, 81 amostras foram analisadas: 38 de queijos, 15 de leite cru e 28 alíquotas de água do Rio Tietê. Os materiais foram processados por métodos bacteriológicos e pela reação da polimerase em cadeia (PCR) convencional, específicos para cada gênero. Todas as amostras foram negativas no exame bacteriológico para Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes. Pela PCR, Brucella spp. foi detectada em 5/38 (13,16%) queijos de produção informal; Campylobacter spp. em 18/38 (47,37%) queijos, 1/15 (6,66%) leite cru e em 12/28 (42,86%) amostras das águas analisadas. Listeria monocytogenes não foi detectada pela PCR. A detecção da presença de DNA de Brucella spp. no queijo e de DNA de Campylobacter spp. no queijo, leite e água, podem indicar manejo sanitário inadequado dos animais e deficiência nas boas práticas de fabricação, com potencial risco para a saúde do consumidor e, aumentando assim, o risco da disseminação de zoonoses.


Assuntos
Brucella/classificação , Campylobacter/classificação , Leite/microbiologia , Listeria monocytogenes/classificação , Queijo/microbiologia
12.
Semina Ci. agr. ; 38(4): 1897-1904, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-744647

Resumo

Foodborne diseases are a major public health issue but their overall incidence is underestimated due to insufficient report. The present study aimed to investigate the presence of Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes in raw milk and cheese of uninspected production obtained from cattle bred on the polluted banks of the Tietê River. Generally, milk from these animals is used to prepare fresh cheese, which is then commercialized by the producers themselves or in local markets. We analyzed 81 samples consisting of 38 samples of cheeses, 15 samples of raw milk and 28 samples of water collected from the Tietê River. These samples were evaluated for the presence of the three pathogens using bacteriological methods and the conventional polymerase chain reaction (PCR), with primers specific for each bacterial genus. In the bacteriological examination, all samples were negative for Brucella spp., Campylobacter spp. and Listeria monocytogenes. In the PCR test, Brucella spp. was detected in 5/38 (13.16%) cheese samples. Campylobacter spp. was present in 18/38 (47.37%) cheese samples, 1/15 (6.66%) raw milk samples and in 12/28 (42.86%) water samples. Listeria monocytogenes was not detected by PCR. The detection of Brucella spp. DNA in cheese and Campylobacter spp. DNA in cheese, milk and water may reflect inadequate animal sanitary management and deficiencies in goo


As doenças transmitidas por alimentos (DTA) ainda são subnotificadas, sendo difícil estimar a incidência global. O presente estudo objetivou detectar a presença de Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes em queijo de produção informal e leite cru, provenientes de bovinos criados às margens poluídas do Rio Tietê. O leite desses animais era utilizado na preparação de queijos tipo frescal, comercializados pelos próprios produtores ou no comércio local. No total, 81 amostras foram analisadas: 38 de queijos, 15 de leite cru e 28 alíquotas de água do Rio Tietê. Os materiais foram processados por métodos bacteriológicos e pela reação da polimerase em cadeia (PCR) convencional, específicos para cada gênero. Todas as amostras foram negativas no exame bacteriológico para Brucella spp., Campylobacter spp. e Listeria monocytogenes. Pela PCR, Brucella spp. foi detectada em 5/38 (13,16%) queijos de produção informal; Campylobacter spp. em 18/38 (47,37%) queijos, 1/15 (6,66%) leite cru e em 12/28 (42,86%) amostras das águas analisadas. Listeria monocytogenes não foi detectada pela PCR. A detecção da presença de DNA de Brucella spp. no queijo e de DNA de Campylobacter spp. no queijo, leite e água, podem indicar manejo sanitário inadequado dos animais e deficiência nas boas práticas de fabricação, com potencial risco para a saúde do consumidor e, aumentando assim, o risco da

13.
Hig. aliment ; 19(128): 144-150, jan.-fev 2005. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-10029

Resumo

A qualidade microbiológica da carne de frango é fundamental para a saúde pública, pois esta carne deve apresentar uma carga bacteriana baixa. Alguns microorganismos presentes em carne de frango podem ocasionar toxinfecções alimentares, especialmente os pertencentes aos gêneros Salmonella. A contagem padrão de bactérias mesófilas é usada como indicador da qualidade higiênica dos alimentos. O índice de coliformes totais avalia condições higiênicas e o de coliformes fecais é empregado como indicador de contaminação fecal. O presente trabalho teve como objetivo verificar a qualidade microbiológica de carcaças e cortes de frango oriundos de um abatedouro avícola localizado no Estado de São Paulo. Foram analisadas 29 amostras de carcaças e 35 cortes de frango, através das seguintes análises microbiológicas: determinação do número mais provável de coliformes totais e fecais, contagem de mesófilos e pesquisa de Salmonella spp. Os resultados obtidos indicaram que em 6 (20,7 por cento) carcaças de frango e 4(11,4 por cento) corte de frango analisados foi isolados Salmonella Enteritidis. Na contagem de coliformes fecais, das 29 amostras de carcaças de frango, 23 (79,3 por cento) apresentaram-se aceitáveis para o consumo humano, 4 (13,8 por cento) apresentaram-se em condições insatisfatórias para o consumo e 2 (6,9 por cento) apresentaram-se impróprias para o consumo. Das 35 amostras de cortes de frango, 26 (74,3 por cento) apresentaram-se aceitáveis para o consumo humano, 8 (22,8 por cento) apresentaram-se em condições insatisfatórias para o consumo e 1 (29 por cento) apresentou-se imprópria para o consumo. Em todas amostras analisadas, a contagem de mesófilos apresentaram-se de acordo com a legislação vigente.(AU)


The microbiological quality of the chicken meat is fundamental for the Public Health, because this meat should present a low bacterial load. Some present microorganisms in chicken meat can cause food poisoning, especially the Salmonella gender. The standard counting of mesofile bacteria is used as an indication of the hygienic quality of the food. The index of total coliforms evaluates the hygienic conditions and the index of fecal coliforms is used as indicator of fecal contamination. The purpose of this job was to evaluate contamination these microrganisms in carcass and cuts broiler from stanyhteres of São Paulo stale was analysed. 29 samples of carcass and 35 cuts broiler were analyzed, throught the microbiological analyses: determination of the most probable number of total and fecal coliformes, mesófilos count and research of Salmonella spp. The obtained results indicated that in 6 (20,7%) broiler carcass and 4 (11,4%) cuts broiler analyzed Salmonella Enteritidis it was isolated. In the count of fecal coliforms, of the 29 samples of broiler carcass, 23 (79,3%) they came acceptable for the human consumption, 4 (13,8%) they came in unsatisfactory conditions for ne consumption and 2 (6,9%) they came inappropriate for the consumption, Of the 35 samples of cuts broiler, 26 (74,3%) they came acceptable for the human consumption, 8 (22,8%) they came in unsatisfactory conditions for thee consumption and 1 (29%) came inappropriate for the consumption. In all analyzed samples, the mesofilos count came in agreement with the effective legislation. (AU)


Assuntos
Salmonella enteritidis , Enterobacteriaceae , Produtos Avícolas/microbiologia , Doenças Transmitidas por Alimentos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA