Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. parasitol. vet ; 31(2): e001322, mar. 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1376799

Resumo

Abstract Tick-borne pathogens belong to one of the two main groups of occupational biohazards, and occupational exposure to such agents puts soldiers at risk of zoonotic infections, such as those caused by rickettsiae. There are few studies on acarological fauna and occupational risk in military areas in Brazil. Thus, the present study aimed to analyze the diversity of ticks present in the military training areas of municipalities in the Southeast Region of Brazil. The ticks were collected from the selected areas using the dragging and flagging techniques as well as by visual detection on the operators' clothing, and environmental information was also recorded. A total of ten species were collected from the 66 surveyed areas, belonging to five genera and nine species: Amblyomma sculptum, Amblyomma dubitatum, Amblyomma brasiliense, Amblyomma longirostre, Amblyomma aureolatum, Dermacentor nitens, Rhipicephalus spp., Ixodes spp. and Haemaphysalis spp. The frequent presence of tick species in military training areas along with traces and sightings of wild animals, most commonly capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris), in most of the studied areas, indicates high levels of exposure of the military to tick vectors of spotted fever group rickettsiae and the possible occurrence of infections among the troops.


Resumo As doenças transmitidas por carrapatos estão entre os dois principais grupos de riscos biológicos ocupacionais. Tal exposição ocupacional de militares os colocam sob maior risco de adquirirem doenças zoonóticas, como infecções rickettsiais, entre outras. No Brasil, há raros estudos sobre fauna acarológica e o risco ocupacional em áreas militares. Neste sentido, o presente estudo teve por objetivo analisar a diversidade de carrapatos presentes em áreas de treinamento militar de municípios da região Sudeste do Brasil. Os carrapatos foram coletados nas áreas através de arrasto de flanela, bandeiramento e/ou coleta nas vestimentas do operador, sendo registradas também informações ambientais. Das 66 áreas pesquisadas, foram coletados 9.374 carrapatos, com uma diversidade de cinco gêneros, distribuídos em dez espécies: Amblyomma sculptum, Amblyomma dubitatum, Amblyomma brasiliense, Amblyomma longirostre, Amblyomma aureolatum, Amblyomma spp., Dermacentor nitens, Rhipicephalus spp., Ixodes spp. e Haemaphysalis spp. A presença frequente de espécies de carrapatos nas áreas de instrução militar, associada aos vestígios e à presença de animais silvestres, mais comumente de capivaras na maioria das áreas estudadas, evidencia uma grande exposição dos militares a carrapatos vetores de rickettsias do Grupo da Febre Maculosa e a possível ocorrência de casos humanos nas tropas.


Assuntos
Humanos , Animais , Rickettsia , Carrapatos , Ixodidae , Militares , Roedores , Brasil/epidemiologia , Amblyomma
2.
Hig. aliment ; 33(288/289): 3713-3717, abr.-maio 2019. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1366982

Resumo

O papel do Veterinário é reconhecido em doutrinas militares de várias Forças Armadas mundiais. Suas ações são focadas no campo da biossegurança, atuando na segurança hídrica e dos alimentos, vigilância de vetores e medicina preventiva. Este trabalho teve como objetivo avaliar o perfil de biossegurança de um exercício na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). As análises hídricas demonstraram resultados positivos para coliformes totais e E. coli, além de desconformidades nos níveis de cloro. A vigilância de vetores ratificou a maior incidência de carrapatos em áreas correlacionadas à presença de animais silvestres/domésticos e, com base no check-list de Boas Práticas de Campanha, foi aferido um bom perfil na segurança dos alimentos. O baixo índice de enfermos demonstrou a relevância da participação da Veterinária no exercício militar.


Assuntos
Humanos , Poluição da Água/análise , Colimetria , Cloro/deficiência , Controle de Ácaros e Carrapatos , Contenção de Riscos Biológicos , Controle de Vetores de Doenças , Escherichia coli/isolamento & purificação
3.
R. bras. Ci. Vet. ; 24(2): 72-76, Apr.-June.2017. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17369

Resumo

A maioria das atividades de treinamento militar transcorre em ambiente de risco para aquisição de doenças de transmissãovetorial, incluindo importantes zoonoses e doenças emergentes/reemergentes. O objetivo deste estudo foi relatar a ocorrênciade anticorpos homólogos da classe IgG anti-Borrelia burgdorferi em equinos de uso militar no Brasil, assim como analisar osfatores de risco associados à soropositividade nos animais. Foram estudados dois plantéis de equinos, sendo um no municípiode Resende, estado do Rio de Janeiro, tendo sido encontrada prevalência de 29,9%, e outro no município de São Borja, estadodo Rio Grande do Sul, com prevalência de 44,7%, totalizando 474 animais e prevalência de 39,24%. Na análise dos fatores derisco associados, observou-se que a infestação por carrapatos constituiu-se no fator de risco para a soropositividade. A evidênciade circulação de Borrelia spp. com soroprevalência nos equinos reforça seu papel como sentinela, sendo fator de alerta parapotencial ocorrência de casos humanos. Os resultados obtidos reforçam a importância da vigilância epidemiológica dos carrapatosvetores e sua associação tanto com agentes infecciosos de risco para a saúde do efetivo militar humano, como nos equinos deuso militar nas regiões avaliadas. Isto também realça a necessidade da adoção de medidas de proteção coletivas e individuaisvisando mitigar o risco de doenças transmitidas por carrapatos em atividades militares.(AU)


Most military training activities take place at risk for the acquisition of vector-borne diseases, including important zoonosis andemerging/reemerging diseases This study aimed to analyze the seroprevalence of homologous antibodies antiBorrelia burgdorferiin horses for military use in Brazil, as well as to analyze the risk factors associated with seropositivity in animals. Two herds ofhorses for military use were studied, one in the city of Resende, state of Rio de Janeiro, having been found prevalence of 29.9%,and in São Borja, state of Rio Grande do Sul, with prevalence 44,7% to 474 animals and prevalence of 39,3%. In the analysis ofrisk factors, it was observed that the tick infestation constituted risk factors for seropositivity. Evidence of Borrelia spp. circulationwith seroprevalence in horses reinforces its role as sentinels, and alert factor for potential occurrence of human cases. Theseresults support the importance of epidemiological surveillance of vector ticks and its association with agents of risk to the health ofhorses for military use, in the evaluated areas. This also highlights the need to adopt collective and individual protection measuresto mitigate the risk of tick-borne diseases in military activities.(AU)


Assuntos
Animais , Borrelia burgdorferi/imunologia , Borrelia burgdorferi/patogenicidade , Anticorpos/análise , Cavalos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA