Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 9(2): 300-308, 2008.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1474161

Resumo

The objective of the experiment was to evaluate the quantitative carcass characteristics of crossbred Charolais-Nellore males with similar slaughter and carcass weights and subcutaneous back fat thickness, feedlot finished and slaughtered with 22 month (steers) or 13 month (young steers). The slaughter and carcass weights and subcutaneous fat thickness were 332.92 kg, 180.30 kg and 3.08 mm and 331.42 kg, 187.39 kg and 2.94 mm, respectively, for steers and young steers. The complete randomized experimental design, with twelve replicates, was used. Young steers showed higher hot carcass dressing (56.56% vs 54.20%). Cold carcass dressing was also higher for young steers (55.11% vs 52.63%), as a consequence of their higher hot carcass dressing and lower chilling loss (2.64% vs 2.98%). Carcass metric characteristics, carcass and arm length, were similar for the two categories. However, steers had longer legs (67.92 vs 63.33 cm). Young steers were superior for characteristics related with carcass muscling, like conformation (10.42 vs 8.92 points), cushion thickness (24.38 vs 21.96 cm), and Longissimus dorsi area (61.58 vs 55.51 cm2). No significant difference between the two categories was observed for the absolute and relative values of the commercial cuts, forequarter, sawcut and ribs.  KEY WORDS: Conformation, subcutaneous fat thickness, chilling loss, carcass dressing


Avaliaram-se as características quantitativas da carcaça de novilhos mestiços Charolês-Nelore, com peso de abate, carcaça quente e espessura de gordura subcutânea similares, terminados em confinamento e abatidos com idade média de 22 meses (jovens) ou com 13 meses (superjovens). Os pesos de abate e de carcaça e a espessura de gordura subcutânea foram de 332,92 kg, 180,30 kg e 3,08 mm e 331,42 kg, 187,39 kg e 2,94 mm, respectivamente, para novilhos jovens e superjovens. Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com doze repetições. Animais abatidos na idade superjovem apresentaram maior rendimento de carcaça quente (56,56% contra 54,20%). O rendimento de carcaça fria também foi maior nos superjovens (55,11% contra 52,63%), reflexo do maior rendimento de carcaça quente e da menor quebra durante o resfriamento (2,64% contra 2,98%). Animais superjovens foram superiores nas características que expressam a musculosidade da carcaça, como a conformação (10,42 contra 8,92 pontos), a espessura de coxão (24,38 contra 21,96 cm), e a área do músculo Longissimus dorsi (61,58 contra 55,51 cm2). As características métricas da carcaça, comprimento de carcaça e de braço foram similares para as duas categorias. No entanto, novilhos jovens apresentaram maior comprimento de perna (67,92 contra 63,33 cm). Não houve diferença significativa entre as duas categorias para os valo

2.
Acta sci., Anim. sci ; 28(4): 461-467, 2006.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1459029

Resumo

The physical composition of the carcass and the qualitative characteristics of the meat of 12 young bulls from the genetic groups Charolais (C), 5/8 Charolais 3/8 Nellore (5/8CN) and 11/16 Charolais 5/16 Nellore (11/16CN) were evaluated. The animals were feedlot finished and slaughtered at 17 months, with a diet containing roughage:concentrate relation of 70:30 during the first 84 days and 55:45 during the last 44 days, with 13% of crude protein. The experimental design was completely randomized, with three repetitions. There was no observed of the genetic group effect on carcass composition as for weights in kg of muscle (P= 0.7611), fat (P=0.5451) and bone (P=0.2638), on percentages of muscle (P= 0.2252), fat (P=0.5229) and bone (P=0.4053). The eatable portion was not influenced (P= 0.3707) by the genetic group. The meat color was classified as "lightly dark red", and there was no significant difference (P=0.5191) between the studied genetic groups. The meat of C steers presented marbling (P=0.373) classified as traces (3.0 points) in relation to genotypes 5/8CN and 11/16CN, classified as light (5.0 and 5.5 points, respectively). The genetic group did not influence in the juiciness (P=0.9390), tenderness (P=0.3636) and on the shear force (P=0.6632).


Avaliou-se a composição física da carcaça e as características qualitativas da carne de 12 bovinos superjovens inteiros dos grupos genéticos Charolês (C), 5/8 Charolês 3/8 Nelore (5/8CN) e 11/16 Charolês 5/16 Nelore (11/16CN) . Os animais foram terminados em confinamento e abatidos aos 17 meses com dieta alimentar contendo relação volumoso:concentrado de 70:30 nos 84 dias iniciais e 55:45 nos 44 dias finais, com 13% de proteína bruta. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e quatro repetições. Não foi observado efeito do grupo genético sobre a composição física da carcaça, quanto ao peso em kg de músculo (P=0,7611), gordura (P=0,5451) e osso (P=0,2638), para % músculo (P=0,2252), gordura (P=0,5229) e osso (P=0,4053). A porção comestível não foi influenciada (P=0,3707) pelo grupo genético. A cor da carne foi classificada como vermelha levemente escura, não diferindo (P=0,5191) entre os grupos genéticos estudados. A carne dos novilhos C apresentou marmorização (P=0,0373) classificada como traços (3,0 pontos) em relação aos genótipos 5/8CN e 11/16CN classificados como leve (5,0 e 5,5 pontos, respectivamente). O grupo genético não influenciou a suculência (P=0,9390), maciez (P=0,3636) e na força de cisalhamento da carne (P=0,6632).

3.
Ci. Rural ; 36(3)2006.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-704998

Resumo

Two experiments to evaluate daily weight gain (Experiment 1) and ruminal fermentation parameters (Experiment 2) were carried out. Nelore and Charolais crossbreed steers grazing on cool-season pasture during four hours daily or during only two hours daily but supplemented (1% of live weight) with sorghum whole plant silage, wet grain silage or dry grain were used. Animals fed only with pasture obtained the highest and, those supplemented with whole plant silage, the lowest daily weight gain (P 0.05). Wet or dry grain supplemented steers obtained intermediary daily weight gain. Ruminal concentrations of amino acids and peptides were not affected (P>0.05) by supplementation. Ammonia and sugar concentrations were higher by animals fed only with pasture or supplemented with sorghum wet grain silage and lower by those supplemented with whole plant silage or dry grain (P 0.05). Ruminal pH values were lower by animals supplemented with sorghum wet grain silage (P 0.05). Supplements did not improve weight gain of steers grazing cool-season pasture but ruminal fermentation varied through a day and was different among supplements. Results also indicate that, besides supplement type, synchrony between grazing and supplementation schedule may represent a conditioning factor to improve feed efficiency use by animals.


Foram conduzidos dois experimentos para avaliar o ganho de peso vivo (Experimento 1) e parâmetros da fermentação ruminal (Experimento 2) em quarenta novilhos cruzados Charolês e Nelore, mantidos em pastagem cultivada de inverno, por quatro horas diárias e não suplementados, ou por somente duas horas, mas suplementados (1% do peso vivo) com silagem de planta inteira, silagem de grão úmido ou com grão seco de sorgo. Os animais alimentados somente com pastagem obtiveram os maiores ganhos de peso vivo (P 0,05) e os suplementados com silagem de planta inteira, os menores. Os suplementados com grãos, tanto secos como na forma de silagem, obtiveram ganhos de peso intermediários. As concentrações de aminoácidos e peptídeos não foram influenciadas (P>0,05) pela suplementação, as de amônia e açúcares foram maiores nos animais mantidos somente com pastagem e nos suplementados com silagem de grão úmido, e menores nos animais suplementados com silagem de planta inteira ou com grão seco de sorgo (P 0,05). Os valores de pH ruminal foram menores nos animais suplementados com silagem de grão úmido de sorgo (P 0,05). Os suplementos utilizados não melhoraram o desempenho dos animais mantidos em pastagem cultivada de clima temperado, mas a fermentação ruminal variou ao longo do dia e com o tipo de suplemento utilizado. No entanto, os resultados indicam também que, além do tipo, a adequação de horários de pastejo e de suplementação poderia representar um fator condicionante à eficiência do uso do suplemento pelos animais.

4.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1476786

Resumo

Two experiments to evaluate daily weight gain (Experiment 1) and ruminal fermentation parameters (Experiment 2) were carried out. Nelore and Charolais crossbreed steers grazing on cool-season pasture during four hours daily or during only two hours daily but supplemented (1% of live weight) with sorghum whole plant silage, wet grain silage or dry grain were used. Animals fed only with pasture obtained the highest and, those supplemented with whole plant silage, the lowest daily weight gain (P 0.05). Wet or dry grain supplemented steers obtained intermediary daily weight gain. Ruminal concentrations of amino acids and peptides were not affected (P>0.05) by supplementation. Ammonia and sugar concentrations were higher by animals fed only with pasture or supplemented with sorghum wet grain silage and lower by those supplemented with whole plant silage or dry grain (P 0.05). Ruminal pH values were lower by animals supplemented with sorghum wet grain silage (P 0.05). Supplements did not improve weight gain of steers grazing cool-season pasture but ruminal fermentation varied through a day and was different among supplements. Results also indicate that, besides supplement type, synchrony between grazing and supplementation schedule may represent a conditioning factor to improve feed efficiency use by animals.


Foram conduzidos dois experimentos para avaliar o ganho de peso vivo (Experimento 1) e parâmetros da fermentação ruminal (Experimento 2) em quarenta novilhos cruzados Charolês e Nelore, mantidos em pastagem cultivada de inverno, por quatro horas diárias e não suplementados, ou por somente duas horas, mas suplementados (1% do peso vivo) com silagem de planta inteira, silagem de grão úmido ou com grão seco de sorgo. Os animais alimentados somente com pastagem obtiveram os maiores ganhos de peso vivo (P 0,05) e os suplementados com silagem de planta inteira, os menores. Os suplementados com grãos, tanto secos como na forma de silagem, obtiveram ganhos de peso intermediários. As concentrações de aminoácidos e peptídeos não foram influenciadas (P>0,05) pela suplementação, as de amônia e açúcares foram maiores nos animais mantidos somente com pastagem e nos suplementados com silagem de grão úmido, e menores nos animais suplementados com silagem de planta inteira ou com grão seco de sorgo (P 0,05). Os valores de pH ruminal foram menores nos animais suplementados com silagem de grão úmido de sorgo (P 0,05). Os suplementos utilizados não melhoraram o desempenho dos animais mantidos em pastagem cultivada de clima temperado, mas a fermentação ruminal variou ao longo do dia e com o tipo de suplemento utilizado. No entanto, os resultados indicam também que, além do tipo, a adequação de horários de pastejo e de suplementação poderia representar um fator condicionante à eficiência do uso do suplemento pelos animais.

5.
Acta Sci. Anim. Sci. ; 28(4): 461-467, 2006.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-725249

Resumo

The physical composition of the carcass and the qualitative characteristics of the meat of 12 young bulls from the genetic groups Charolais (C), 5/8 Charolais 3/8 Nellore (5/8CN) and 11/16 Charolais 5/16 Nellore (11/16CN) were evaluated. The animals were feedlot finished and slaughtered at 17 months, with a diet containing roughage:concentrate relation of 70:30 during the first 84 days and 55:45 during the last 44 days, with 13% of crude protein. The experimental design was completely randomized, with three repetitions. There was no observed of the genetic group effect on carcass composition as for weights in kg of muscle (P= 0.7611), fat (P=0.5451) and bone (P=0.2638), on percentages of muscle (P= 0.2252), fat (P=0.5229) and bone (P=0.4053). The eatable portion was not influenced (P= 0.3707) by the genetic group. The meat color was classified as "lightly dark red", and there was no significant difference (P=0.5191) between the studied genetic groups. The meat of C steers presented marbling (P=0.373) classified as traces (3.0 points) in relation to genotypes 5/8CN and 11/16CN, classified as light (5.0 and 5.5 points, respectively). The genetic group did not influence in the juiciness (P=0.9390), tenderness (P=0.3636) and on the shear force (P=0.6632).


Avaliou-se a composição física da carcaça e as características qualitativas da carne de 12 bovinos superjovens inteiros dos grupos genéticos Charolês (C), 5/8 Charolês 3/8 Nelore (5/8CN) e 11/16 Charolês 5/16 Nelore (11/16CN) . Os animais foram terminados em confinamento e abatidos aos 17 meses com dieta alimentar contendo relação volumoso:concentrado de 70:30 nos 84 dias iniciais e 55:45 nos 44 dias finais, com 13% de proteína bruta. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e quatro repetições. Não foi observado efeito do grupo genético sobre a composição física da carcaça, quanto ao peso em kg de músculo (P=0,7611), gordura (P=0,5451) e osso (P=0,2638), para % músculo (P=0,2252), gordura (P=0,5229) e osso (P=0,4053). A porção comestível não foi influenciada (P=0,3707) pelo grupo genético. A cor da carne foi classificada como vermelha levemente escura, não diferindo (P=0,5191) entre os grupos genéticos estudados. A carne dos novilhos C apresentou marmorização (P=0,0373) classificada como traços (3,0 pontos) em relação aos genótipos 5/8CN e 11/16CN classificados como leve (5,0 e 5,5 pontos, respectivamente). O grupo genético não influenciou a suculência (P=0,9390), maciez (P=0,3636) e na força de cisalhamento da carne (P=0,6632).

6.
Ci. Anim. bras. ; 9(2): 300-308, 2008.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-713430

Resumo

The objective of the experiment was to evaluate the quantitative carcass characteristics of crossbred Charolais-Nellore males with similar slaughter and carcass weights and subcutaneous back fat thickness, feedlot finished and slaughtered with 22 month (steers) or 13 month (young steers). The slaughter and carcass weights and subcutaneous fat thickness were 332.92 kg, 180.30 kg and 3.08 mm and 331.42 kg, 187.39 kg and 2.94 mm, respectively, for steers and young steers. The complete randomized experimental design, with twelve replicates, was used. Young steers showed higher hot carcass dressing (56.56% vs 54.20%). Cold carcass dressing was also higher for young steers (55.11% vs 52.63%), as a consequence of their higher hot carcass dressing and lower chilling loss (2.64% vs 2.98%). Carcass metric characteristics, carcass and arm length, were similar for the two categories. However, steers had longer legs (67.92 vs 63.33 cm). Young steers were superior for characteristics related with carcass muscling, like conformation (10.42 vs 8.92 points), cushion thickness (24.38 vs 21.96 cm), and Longissimus dorsi area (61.58 vs 55.51 cm2). No significant difference between the two categories was observed for the absolute and relative values of the commercial cuts, forequarter, sawcut and ribs.  KEY WORDS: Conformation, subcutaneous fat thickness, chilling loss, carcass dressing


Avaliaram-se as características quantitativas da carcaça de novilhos mestiços Charolês-Nelore, com peso de abate, carcaça quente e espessura de gordura subcutânea similares, terminados em confinamento e abatidos com idade média de 22 meses (jovens) ou com 13 meses (superjovens). Os pesos de abate e de carcaça e a espessura de gordura subcutânea foram de 332,92 kg, 180,30 kg e 3,08 mm e 331,42 kg, 187,39 kg e 2,94 mm, respectivamente, para novilhos jovens e superjovens. Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com doze repetições. Animais abatidos na idade superjovem apresentaram maior rendimento de carcaça quente (56,56% contra 54,20%). O rendimento de carcaça fria também foi maior nos superjovens (55,11% contra 52,63%), reflexo do maior rendimento de carcaça quente e da menor quebra durante o resfriamento (2,64% contra 2,98%). Animais superjovens foram superiores nas características que expressam a musculosidade da carcaça, como a conformação (10,42 contra 8,92 pontos), a espessura de coxão (24,38 contra 21,96 cm), e a área do músculo Longissimus dorsi (61,58 contra 55,51 cm2). As características métricas da carcaça, comprimento de carcaça e de braço foram similares para as duas categorias. No entanto, novilhos jovens apresentaram maior comprimento de perna (67,92 contra 63,33 cm). Não houve diferença significativa entre as duas categorias para os valo

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA