Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 37(4): 1971-1980, 2016.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1500440

Resumo

The aims of the study were to determine the seroprevalence of leishmaniasis and Chagas disease, and to determine the risk factors associated with seropositivity in dogs in the tourist city of Ibiúna, São Paulo, Brazil. A total of 570 blood samples of dogs were collected from four regions in the 48 districts of the municipality, from September 2007 to March 2008, and submitted for serological examination. Laboratory diagnosis of leishmaniasis and Chagas disease was performed using indirect enzyme-linked immunosorbent assay and indirect immunofluorescence, respectively. Of the 570 animals examined, 13 (2.3%; 95% confidence interval [CI] = 1.2%-3.8%) were seropositive for leishmaniasis, and 35 (6.1%; 95% CI = 4.3%-8.3%) were seropositive for Chagas disease. A risk factor associated with seropositivity for Chagas disease in dogs was residence in a region with a predominance of small farms generally used for subsistence planting and leisure and surrounded by forest areas (odds ratio = 4.20). By contrast, there were no risk factors identified for leishmaniasis, leading us to conclude that leishmaniasis and Chagas disease are present in dogs in the tourist city of Ibiúna, São Paulo; however, additional studies are needed in order to fully define the risk factors associated with disease in this municipality.


O objetivo do trabalho foi determinar a soroprevalência de leishmaniose e doença de Chagas, e determinar os fatores de risco associados com a soropositividade em cães da Estância Turística de Ibiúna, Estado de São Paulo, Brasil. Foram colhidas amostras de sangue de 570 cães distribuídos em quatro regiões nos 48 bairros do município, no período de setembro de 2007 a março de 2008 e submetidas a exame sorológico. O diagnóstico laboratorial da leishmaniose e da doença de Chagas foi efetuado com o teste de ELISA e com a reação de imunofluorescência indireta (RIFI), respectivamente. Dos 570 animais examinados, 13 (2,3%; IC 95% = 1,2% - 3,8%) foram soropositivos para leishmaniose, e 35 (6,1%; IC 95% = 4,3% - 8,3%) para doença de Chagas. As variáveis alimentação com comida caseira (OR = 5,28) e o animal ser procedente da região 4 (OR= 4,20) foram identificadas como fatores de risco associados à soropositividade para doença de Chagas, no entanto, não foram identificados fatores de risco para leishmaniose. Conclui-se que a leishmaniose e a doença de Chagas estão presentes em cães da Estância Turística de Ibiúna, São Paulo, e com base na análise de fatores de risco, recomenda-se evitar a administração de comida caseira aos cães.

2.
Arq. Inst. Biol. ; 80(3)2013.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-726215

Resumo

The aim of this work was to isolate and characterize microorganisms in hypertrophied lymph nodes or gross lesions suggestive of tuberculosis collected from 12 goats and 28 sheep slaughtered at the public slaughterhouse of Patos municipality, Paraíba State, in the Northeast region of Brazil. The identification of mycobacteria was performed by the PRA method (PCR-Restriction Enzyme Analysis). Histopathological examination of lesions was also performed. Organs affected were liver, lung, mammary gland, bladder and mediastinal, mesenteric, submandibular, parotid, popliteal, precrural, prescapular and superficial inguinal lymph nodes. Histopathological examination showed the presence of granulomas in 8 (20.00%) animals. Of the 12 goats, 1 (8.33%) was positive in the culture of mycobacteria, and by PRA method the isolate was classified as belonging to the M. tuberculosis complex. Two (7.14%) sheep were positive for the presence of environmental mycobacteria. There was isolation of Corynebacterium pseudotuberculosis in 8 (66.66%) goats and 17 (60.71%) sheep, and simultaneous isolation of mycobacteria and C. pseudotuberculosis in 1 (8.33%) goat and 1 (3.57%) sheep. The isolation of mycobacteria of the M. tuberculosis complex in goats in this study raises concerns of public health, as professionals involved in handling these animals and the meat and milk consumers are exposed to the risk of infection.


O objetivo do presente trabalho foi isolar e tipificar micro-organismos presentes em linfonodos hipertrofiados ou lesões macroscópicas sugestivas de tuberculose colhidos de 12 caprinos e 28 ovinos abatidos no matadouro público do município de Patos, Paraíba. A identificação de micobactérias foi feita com o método PRA (PCR-Restriction Enzyme Analysis). Também foi realizado o exame histopatológico das lesões. Os órgãos afetados foram fígado, pulmão, glândula mamária, bexiga e linfonodos mediastínicos, mesentéricos, submandibulares, parotídeos, poplíteos, pré-crural, pré-escapular e inguinal superficial. O exame histopatológico apontou a presença de granulomas em 8 (20,00%) animais. Dos 12 caprinos, 1 (8,33%) foi positivo no cultivo de micobactérias, e pelo método PRA o isolado foi classificado como pertencente ao complexo M. tuberculosis. Dois (7,14%) ovinos foram positivos para a presença de micobactérias ambientais. Houve isolamento de Corynebacterium pseudotuberculosis em 8 (66,66%) caprinos e em 17 (60,71%) ovinos, e isolamento simultâneo de micobactérias e C. pseudotuberculosis em 1 (8,33%) caprino e 1 (3,57%) ovino. O isolamento de micobactéria do complexo M. tuberculosis em caprinos no presente trabalho levanta preocupações do ponto de vista de saúde pública, uma vez que profissionais envolvidos na manipulação destes animais, bem como a população consumidora de carne e leite, estão expostos ao risco de infecção.

3.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-444803

Resumo

A total of 8,058 male and female mixed-breed goats and 1-4 years of age were slaughtered over a period of 7 months at the public slaughterhouse of Patos city, Paraíba state, in the Northeast region of Brazil; 822 animals were inspected for gross lesions of tuberculosis, and 12 (1.46%) had lesions suggestive of tuberculosis in the mammary gland, lungs, liver and mediastinal, mesenteric, submandibular, parotid and prescapular lymph nodes. Presence of granulomatous lesions was confirmed in the submandibular lymph node of one (8.3%) goat at the histopathological examination and at the mycobacterium culture the same sample was confirmed positive. Isolate was confirmed as belonging to the M. tuberculosis complex by PCR restriction enzyme analysis (PRA). Spoligotyping identified the isolate into spoligotype SB0295 on the M. bovis Spoligotype Database website (www.mbovis.org), and it was classified as M. bovis. The occurrence of M. bovis in goats in this study suggests that this species may be a potential source of infection for humans and should be regarded as a possible problem in the advancement of control and eradication program for bovine tuberculosis in Brazil.

4.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-444271

Resumo

It was performed the comparison of the intensity and duration of agglutinating and neutralizing antibodies to serovar Hardjo in swines vaccinated with two commercial anti-leptospira bacterins. Sows no reactive to 24 Leptospira sp serovars in the microscopic agglutination test (MAT) were divided in three groups: Group A (n=08): received two vaccine A doses with 30 days interval, Group B (n=08) two vaccine B doses with 30 days interval and Group C (n=08): control no vaccinated against leptospirosis.Blood samples were collected each 30 days during six months following the first vaccination. The sera were tested by MAT and growth inhibition test (GIT) to serovar Hardjo in order to evaluate respectively agglutinating and neutralizing antibodies. It was found that neutralizing antibodies persisted for a longer time than the agglutinating ones and that the absence of agglutinating antibodies does not means in the absence of the neutralizing. The peaks of agglutinating antibodies was obtained at least 30 days earlier than that produced by neutralizing. The duration of both kinds of antibodies measured differed between the two bacterines tested. The period for inducing neutralizing antibodies against serovar Hardjo indicated that gilts must be immunized with two doses of whole culture anti-leptospira bacterines applied 30 days each other at least 90 days before the first mating. For the maintenance of hight levels of neutralizing antibodies the revaccinations must be performed every six months after the first vaccination.


Foi efetuada a comparação entre a intensidade e duração dos níveis de anticorpos neutralizantes e aglutinantes para o sorovar Hardjo em fêmeas suínas vacinadas com duas bacterinas comerciais anti-leptospirose. Animais caracterizados como não reatores para 24 sorovares de Leptospira sp pelo teste de soroaglutinação microscópica (SAM) e que nunca haviam sido vacinados contra a leptospirose foram divididos em três grupos: grupo A (n=08): recebeu duas doses, em intervalo de 30 dias, de bacterina comercial anti-leptospirose A; grupo B (n=08): recebeu duas doses, em intervalo de 30 dias de bacterina comercial anti-leptospirose B e grupo C (n=08): controle, não vacinado contra a leptospirose. As colheitas de sangue foram efetuadas a cada 30 dias durante seis meses a partir da primeira vacinação. Os soros foram submetidos aos testes da SAM e de inibição do crescimento de leptospiras in vitro (ICL) para avaliar, respectivamente, os níveis de anticorpos aglutinantes e neutralizantes. Foi constatado que os anticorpos neutralizantes persistem por mais tempo que os aglutinantes e que a ausência de anticorpos neutralizantes não corresponde a ausência dos aglutinantes. Os picos de anticorpos aglutinantes foram obtidos pelo menos 30 dias antes dos produzidos pelos neutralizantes. Houve diferença nos níveis de anticorpos neutralizantes induzidos pelas duas bacterinas testadas. O período de indução de anticorpos neutralizantes contra o sorovar Hardjo indica que marrãs devem ser imunizadas com duas doses de bacterina anti-leptospirose aplicadas com 30 dias de intervalo e pelo menos 90 dias antes da primeira cobertura. A manutenção de níveis elevados de anticorpos neutralizantes exige revacinações semestrais.

5.
Ci. Rural ; 36(3)2006.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-704995

Resumo

The tuberculin skin test was established with the aim to be applied in the diagnosis of tuberculosis in experimentally sensitized goats. Thirty goats were alocated into three groups with ten animals each. The animals in group A were sensitized with Mycobacterium avium sample D4; group B with Mycobacterium bovis sample AN5; and group C (control) was inoculated with saline solution. The results of the simple cervical test after 72h of bovine tuberculin inoculation was interpreted as follow: positive reaction, when there was an increase in the skin fold thickness greater than 3.9mm; suspicious, when from 1.8 to 3.8mm; and negative when less than 1.7mm. The analysis of the results of the comparative cervical test between M. avium and M. bovis and analysed, 72h after tuberculin, indicated positive reactions, when the increase in skin fold thickness induced by M. bovis was greater than that one induced by the avian tuberculin at least 2.5mm; it was considered suspicious when the difference between the bovine and avian tuberculin reactions was from 1.9 to 2.4mm; and negative when this difference was smaller than 1.8mm. The histological evaluation of the local specific tuberculin response, were performed in skin samples collected from five goats in group A, five in group B, and four in group C, the results were the presence of mononuclear inflammatory infiltrate at 96h after tuberculin inoculation.


Foram estabelecidos critérios de interpretação do teste de tuberculinização aplicado ao diagnóstico da tuberculose em grupos de caprinos experimentalmente sensibilizados. Dos 30 animais utilizados, dez foram sensibilizados com Mycobacterium avium - amostra D4 (grupo A) e dez com Mycobacterium bovis - amostra AN5 (grupo B). Dez caprinos não foram sensibilizados e constituíram o grupo controle (grupo C). No teste cervical simples, realizado com tuberculina bovina (M. bovis) e lido às 72 horas pós-tuberculinização (p.t.), as reações positivas foram aquelas em que houve aumento da espessura da dobra de pele igual ou superior a 3,9mm; reações inconclusivas, quando situadas entre 1,8 e 3,8mm, e negativas quando iguais ou menores que 1,7mm. A análise dos resultados do teste cervical comparativo, realizado com o M. avium e M. bovis e lido às 72 horas p.t., indicou reação positiva quando o aumento da espessura da dobra da pele induzida pela tuberculina bovina superou a reação à aviária em pelo menos 2,5mm; reação inconclusiva quando a diferença entre a reação à tuberculina bovina e à tuberculina aviária ficou situada entre 1,9 e 2,4mm; e negativa quando a reação bovina ultrapassou a aviária em até 1,8mm. Às 96 horas após a injeção da tuberculina, foi efetuada a avaliação histológica do local das reações tuberculínicas colhendo-se amostras de pele de cinco caprinos dos grupos A e B e de quatro animais do grupo controle; os resultados confirmaram a presença, nos grupos sensibilizados, de infiltrado inflamatório, constituído, preferencialmente, por células mononucleares.

6.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-444040

Resumo

Leptospirosis is an important zoonosis that causes reproductive disorders in swine. The isolation of leptospires from aborted fetuses, stillbirths and weak piglets was obtained in several occasions, however, the bacteria was never isolated from apparently healthy piglets born from apparently healthy infected dams. Six sows of the Landrace breed with a known date of service and pregnancy confirmed by ultrasonography were infected intravenously with 5ml of Leptospira interrogans serovar Canicola inoculum between 76 and 90 days of gestation, and one week after farrowing, at least one piglet per sow was euthanized and samples of liver, kidneys, lungs, heart, spleen and gastric content were taken and examined by PCR. Reproductive disorders or any clinical sign of infection were not observed in the inoculated sows. The piglets born from these animals presented no clinical signs or macroscopic lesions that could be attributed to leptospirosis. All inoculated sows presented anti-leptospires antibodies by microscopic serum-agglutination test (MAT) in the postinoculation serum samples and leptospires were not found in the urine as well as were not detected by PCR applied in this material, however, PCR accomplished in kidneys and liver from a euthanized sow presented positive results. Of the total of 12 euthanized piglets, 10 (83.3%) presented positive results by PCR in at least one of the kidney, liver, heart, spleen, lung and gastric content samples. The present study reports the vertical transmission of the infection and the detection of leptospires in clinically healthy piglets born from experimentally infected sows, which is important of the epidemiological point of view as the maintenance of clinically healthy infected animals may allow the persistence of the bacteria in the herd, exposing other animals to the risk of infection.


A Leptospirose é uma importante zoonose que causa transtornos reprodutivos em suínos. O isolamento de leptospiras de fetos abortados, natimortos e leitões fracos foi obtido em várias ocasiões, porém, a bactéria nunca foi isolada de leitões aparentemente saudáveis nascidos de matrizes com infecção subclínica. Seis matrizes da raça Landrace com data de serviço conhecida e gravidez confirmada por ultrasonografia foram infectadas entre 76 e 90 dias de gestação por via intravenosa com 5 ml de inóculo de Leptospira interrogans sorovar Canicola, e uma semana após o parto, pelo menos um leitão por matriz foi eutanaziado e foram colhidas amostras de fígado, rins, pulmões, coração, baço e conteúdo gástrico para exame por PCR. Transtornos reprodutivos ou qualquer sinal clínico de infecção não foram observados nas matrizes inoculadas. Os leitões nascidos destes animais não apresentaram sinais clínicos ou lesões macroscópicas que poderiam ser atribuídos à leptospirose. Todas as matrizes inoculadas apresentaram anticorpos anti-leptospiras no teste de soroaglutinação microscópica (MAT) nas amostras de soros colhidas após a inoculação, e não foram encontradas leptospiras na urina como também não foram detectadas pela PCR aplicada neste material, porém, a PCR realizada em rins e fígado de uma matriz eutanaziada apresentou resultado positivo. Dos 12 leitões eutanaziados, 10 (83,3%) apresentaram resultados positivos na PCR em pelo menos uma das amostras de rim, fígado, coração, baço, pulmão e conteúdo gástrico. O presente estudo relata a transmissão vertical da infecção e a detecção de leptospiras em leitões clinicamente saudáveis nascidos de matrizes infectadas experimentalmente, o que é importante do ponto de vista epidemiológico, pois a manutenção de animais com infecção subclínica pode permitir a persistência da bactéria no rebanho, expondo outros animais ao risco de infecção.

7.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1476783

Resumo

The tuberculin skin test was established with the aim to be applied in the diagnosis of tuberculosis in experimentally sensitized goats. Thirty goats were alocated into three groups with ten animals each. The animals in group A were sensitized with Mycobacterium avium sample D4; group B with Mycobacterium bovis sample AN5; and group C (control) was inoculated with saline solution. The results of the simple cervical test after 72h of bovine tuberculin inoculation was interpreted as follow: positive reaction, when there was an increase in the skin fold thickness greater than 3.9mm; suspicious, when from 1.8 to 3.8mm; and negative when less than 1.7mm. The analysis of the results of the comparative cervical test between M. avium and M. bovis and analysed, 72h after tuberculin, indicated positive reactions, when the increase in skin fold thickness induced by M. bovis was greater than that one induced by the avian tuberculin at least 2.5mm; it was considered suspicious when the difference between the bovine and avian tuberculin reactions was from 1.9 to 2.4mm; and negative when this difference was smaller than 1.8mm. The histological evaluation of the local specific tuberculin response, were performed in skin samples collected from five goats in group A, five in group B, and four in group C, the results were the presence of mononuclear inflammatory infiltrate at 96h after tuberculin inoculation.


Foram estabelecidos critérios de interpretação do teste de tuberculinização aplicado ao diagnóstico da tuberculose em grupos de caprinos experimentalmente sensibilizados. Dos 30 animais utilizados, dez foram sensibilizados com Mycobacterium avium - amostra D4 (grupo A) e dez com Mycobacterium bovis - amostra AN5 (grupo B). Dez caprinos não foram sensibilizados e constituíram o grupo controle (grupo C). No teste cervical simples, realizado com tuberculina bovina (M. bovis) e lido às 72 horas pós-tuberculinização (p.t.), as reações positivas foram aquelas em que houve aumento da espessura da dobra de pele igual ou superior a 3,9mm; reações inconclusivas, quando situadas entre 1,8 e 3,8mm, e negativas quando iguais ou menores que 1,7mm. A análise dos resultados do teste cervical comparativo, realizado com o M. avium e M. bovis e lido às 72 horas p.t., indicou reação positiva quando o aumento da espessura da dobra da pele induzida pela tuberculina bovina superou a reação à aviária em pelo menos 2,5mm; reação inconclusiva quando a diferença entre a reação à tuberculina bovina e à tuberculina aviária ficou situada entre 1,9 e 2,4mm; e negativa quando a reação bovina ultrapassou a aviária em até 1,8mm. Às 96 horas após a injeção da tuberculina, foi efetuada a avaliação histológica do local das reações tuberculínicas colhendo-se amostras de pele de cinco caprinos dos grupos A e B e de quatro animais do grupo controle; os resultados confirmaram a presença, nos grupos sensibilizados, de infiltrado inflamatório, constituído, preferencialmente, por células mononucleares.

8.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 31(1): 35-41, 1994.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-710779

Resumo

In veterinary dermatology, domestic carnivores sporadically are found with ulcerated lesions characterized by a prolonged course of evolution and by relative unresponsiveness to the usual drug therapy; this condition can be due to infections caused by microorganisms of the Genus Mycobacterium. Due to the scarcity of its description in Brazilian literature, and due to the inusitate lesions and response to preconized therapy, two cases of canine mycobacteriosis attended at the University Veterinary Teaching Hospital of the FMVZ/USP are then described. The adult bitches (German Shepherd and Doberman Pinscher) were found with ulcerated lesions at the posterior side of the pinna w ith granulomatous aspect and with exudation and covered by hemorrhagic crusts without showing any detectable satellite lymphadenomegalia or any symptoms in other systemic organs. Physical, hematologic and radiographic examinations were performed and lesions have been curetted and biopsied through punching technique, and specimens were examined histologically using Holst-Mitchinson and Radhakrishna and Ziehl-Neelsen staining, and throught culture methods using Lowenstein-Jensen and Stonebrink & Leslie media at different temperature of incubation. Intradermal tuberculin test using PPD tuberculin of mammalian and avian origin were performed. Presence of alcohol-acid resistant bacilli were detected through


Na clínica dermatológica veterinária por vezes atendem-se carnívoros domésticos com lesões ulceradas de evolução prolongada e, geralmente, rebeldes à terapia usual, que podem ser originárias de infecções por micobactérias do gênero Mycobacterium. Pela escassez de descrições na bibliografia brasileira, pelo inusitado das lesões e pela resposta à terapia preconizada, descrevem-se dois casos de micobacteriose em caninos atendidos na FMVZ/USP. As cadelas (Pastor Alemão, Doberman), adultas, apresentavam lesões ulceradas graves, nas faces posteriores dos pavilhões auriculares, de aspecto granulomatoso, exsudativas, recobertas por crostas hemorrágicas. Inexistiam linfoadenomegalia satélite e tampouco sintomas nos demais sistemas orgânicos. Complementaram-se os exames físico, hematológico e radiológico por curetagem das lesões e biópsias de pele que foram então submetidas a exames histopatológico, bacteriológico (direto: técnicas de Holst-Mitchinson e Radhakrishna, Ziehl-Neelsen); cultivo (meios de Lowenstein-Jensen e de Stonebrink & Leslie), em diferentes temperaturas; teste de tuberculina (PPD mamífero e aviário). Demonstrou-se, na bacterioscopia e na histopatologia, a presença de bacilos ácido-álcool resistentes que não cresceram nos meios de cultivo convencionais, mesmo quando submetidos a várias temperaturas distintas, bem como quadro tecidual piogranulomatoso típico. Após a i

9.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 29(1): 51-60, 1992.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-710701

Resumo

The influence of the organic matter on the mycobactericidal activity of five proprietary disinfectant of veterinary use was evaluated using a 0.0005% (moist weight) suspension of Mycobacterium fortuitum; the organic matter was represented either by bovine faeces or serun. The five disinfectant products tested uere: "A" - sodiun hypochloride; "B" - amixture of phenols and cresylic acid; "C" - a mixture of aldehydes; "D" - iodophor; "E" - phenolyc compounds. The contact period of each disinfectant with the suspension of M. fortuimm in the presence of the organic matter was 60 minutes at temperature between 4 to 8 ºC. The disinfectant action was interrupted after the established time using nutrient broth containing 5% sterilized rabbit serun added with 0.05% Tween 80 for the disinfectants "C", "D" and "E"; disinfectant "B" was neutralized with nutrient broth enriched with rabbit serun added with 3.0% Tween 80; disinfectant "A" was treated by 5% sodium thiosulphate added with 0.05% Tween 80. The isolation of the viable microorganisms was carried out by culturing in the Lowenstein-Jensen medium and counting the Colonies Forming Unit (CFU). Disinfectants "A", "B" and "C" were found to be highly effective even in the presence of the serun or faeces; the percentage of the CFU reduction was above 55.0% when compared to controls. Disinfectant "D" was found to have a varied behavior with


Tendo em vista que a maioria dos desinfetantes químicos tem a sua atuação antimicrobiana prejudicada pela presença de matéria orgânica, o objetivo do presente trabalho foi o de investigar, comparativamente, a influência da presença de fezes ou de soro de bovinos sobre a atividade micobactericida de desinfetantes químicos de uso pecuário. Foram ensaiados cinco desinfetantes: A - hipoclorito de sódio; B - combinação de fenóis e cresóis; C - combinação de aldeídos e amorno quaternário; D - iodóforo; E - composto fenólico. A suspensão microbiana foi representada por uma cultura de Mycobactenum fortuitum na concentração de 0,0005% (peso úmido). 0 período de atuação dos desinfetantes foi de 60 minutos, à temperatura de 4 a 8 C. A interrupção da ação dos desinfetantes foi estabelecida pelo emprego de inativantes. A recuperação dos microrganismos remanescentes foi obtida por cultivo em meio de Lowenstein-Jensen, com quantificação do número de unidades formadoras de colônias (U.F.C.). Os produtos "A", B" e "C" revelaram possuir atividade micobactericida em presença de matéria orgânica, com percentuais de redução do número de U.F.C. em relação aos controles, superiores a 55,0%. O produto "D" apresentou variabilidade de comportamento frente ao sistema de ensaio adotado. 0 produto "E" mostrou-se destituído de poder micobactericida. A despeito de apresentar percentuais de redução de U.F.C

10.
Vet. Zoot. ; 19(1): 099-107, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-698989

Resumo

RESUMO Este estudo objetivou avaliar a variação de conhecimento sobre leishmaniose visceral (LV) de escolares de 6º e 7º anos de escolas públicas de Birigui-SP após realização de um programa educativo. Um questionário foi aplicado antes (Etapa I) e após (Etapa II) a realização do projeto educativo que se constituiu de aula expositiva, palestra realizada por profissional de saúde, concurso de história em quadrinhos e de cruzadinha sobre o tema. Um total de 711 escolares foi entrevistado na Etapa I e 693 na Etapa II. Adotou-se critério de conhecimento de LV como Bom, Regular e Ruim quando, de 10 questões analisadas pela Teoria de Resposta ao Item, os escolares tiveram 10 a 8, 7 a 4, e 3 a 0 acertos. Verificou-se que houve aumento estatisticamente significante do nível de conhecimento, com o número de escolares com conceito Bom variando de 35,7% (Etapa I) para 59,7% (Etapa II). As atividades educativas realizadas geraram ganhos de conhecimento entre os escolares, o que permite concluir que programas educativos de forma continuada podem trazer bons resultados para a saúde pública. Palavras-chave: educação, Leishmania, saúde pública. HEALTH EDUCATIONAL ACTIVITIES ON VISCERAL LEISHMANIASIS FOR SCHOLARS ABSTRACT This study aimed at evaluating the knowledge on visceral leishmaniasis gained after the application of an educative project for the 6th and 7th grade students

11.
Vet. zootec ; 19(1): 099-107, 2012.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1503074

Resumo

RESUMO Este estudo objetivou avaliar a variação de conhecimento sobre leishmaniose visceral (LV) de escolares de 6º e 7º anos de escolas públicas de Birigui-SP após realização de um programa educativo. Um questionário foi aplicado antes (Etapa I) e após (Etapa II) a realização do projeto educativo que se constituiu de aula expositiva, palestra realizada por profissional de saúde, concurso de história em quadrinhos e de cruzadinha sobre o tema. Um total de 711 escolares foi entrevistado na Etapa I e 693 na Etapa II. Adotou-se critério de conhecimento de LV como Bom, Regular e Ruim quando, de 10 questões analisadas pela Teoria de Resposta ao Item, os escolares tiveram 10 a 8, 7 a 4, e 3 a 0 acertos. Verificou-se que houve aumento estatisticamente significante do nível de conhecimento, com o número de escolares com conceito Bom variando de 35,7% (Etapa I) para 59,7% (Etapa II). As atividades educativas realizadas geraram ganhos de conhecimento entre os escolares, o que permite concluir que programas educativos de forma continuada podem trazer bons resultados para a saúde pública. Palavras-chave: educação, Leishmania, saúde pública. HEALTH EDUCATIONAL ACTIVITIES ON VISCERAL LEISHMANIASIS FOR SCHOLARS ABSTRACT This study aimed at evaluating the knowledge on visceral leishmaniasis gained after the application of an educative project for the 6th and 7th grade students

12.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 31(2): 131-139, 1994.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-710790

Resumo

Tuberculosis in hamsters induced by intraperitoneal inoculation of Mycobacterium bovis strain AN 5 was described through bacteriological and histopathological examinations performed at I. 15, 29 and 45 days after infection. The bacterial growth was observed in spleen, kidneys, liver and lungs of those infected animals, inducing granulomatous lesions. One day after the inoculation spleen harboured more bacteria than any other examined organs and at 45 days after infection bacterial counts difference was detected only among the spleen and the kidney, with higher counts to the spleen. Two bacteremic phases were observed and the mycobacterium was always isolated from peritoneal fluid. The weight of those infected animals was markedly decreased due to disease and death occurred 50.6 days in average after the infection.


Descreve-se a tuberculose desencadeada pela inoculação intraperitoneal de 1.0 mg de Mycobacterium bovis (cepa AN 5) em hamsters através de exames bacteriológicos e histopatológicos, realizados 1, 15, 29 e 45 dias após a infecção. A bactéria se multiplicou no baço, rins, fígado e pulmões dos animais infectados, induzindo a formação de lesões granulomatosas. Um dia após a infecção o baço albergou um maior número de bactérias e 45 dias após a infecção houve diferença nas concentrações bacterianas apenas entre baço e rim, com um maior número de bactérias para o baço. Foram observadas duas fases de bacteremia e a micobactéria foi cultivada a partir do líquido peritoneal em todas as etapas do experimento. Os animais perderam peso em decorrência da doença e morreram em média 50.6 dias após a infecção.

13.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 30(supl): 211-216, 1993.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-710766

Resumo

It was evaluated the highest working dilution of the sodium hypochlorite solution (available as household and laundry bleach, with 2.5% of active chlorine) still effective in inactivating Mycobacterium fortuitum in the presence of different levels of bovine feces as organic soil. The experiments were conducted "in vitro" using filter paper as carriers. The time of contact was one hour at the temperature range of 4 to 8C. The blocking of the desinfectant activity was achieved by the dilution using a solution of 0.5% sodium thiosulphate with 0.05% twenn-80 (v/v). The remaining microrganisms were cultivated in Lowenstcin-Jensen culture medium and the number of colonies forming unities was statiscally evaluated by the MannWhitneyTest. The results showed that the organic soil affected the desinfectant activity. The working dilutions calculated were 1:64 and 1:16, respectively, with and without organic soil. In working dilutions higher than 1:64 the regularity of the desinfectant action was very poor.


Foi investigada a maior diluição do hipoclorito de sódio comercial com 2,5% de cloro ativo (água de lavadeira) capaz de inativar o Mycobacterium fortuitum em presença de níveis variáveis de fezes de bovino como fonte de matéria orgânica. Os ensaios foram conduzidos de modo que o desinfetante atuasse durante 60 minutos à temperatura de 4 a 8C. A neutralização da ação do desinfetante foi obtida com a solução de tiossulfato de sódio a 0,5% e tween-80 a 0,05% (v/v). Os microrganismos sobreviventes foram recuperados em meio de Lowenstein-Jensen. A quantificação das unidades formadoras de colônias (U.F.C.) foi analisada pelo Teste U" de Mann-Whitney. Os resultados obtidos demonstraram que a presença de fezes bovinas prejudicou a atividade micobactericida do desinfetante ensaiado. Foi possível constatar-se que as diluições de trabalho capazes de determinar a redução de 70% do número de U.F.C. foram de 1:64 e 1: 16, respectivamente, em ausência e presença de matéria orgânica. Em diluições de trabalho superiores ao valor de 1:64 a atividade micobactericida do hipoclorito de sódio foi muito irregular.

14.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 33(3): 139-143, 1996.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-710540

Resumo

The evolution of disease by intraperitoneal inoculation of Mycobacterium bovis (strain AN5) was evaluated in hamsters (Mesocricetus auratus) treated daily, from Monday to Friday, with 30 mg/kg of Trichlorfon given subcutaneously, for a period of 8 consecutive weeks. The criteria used for the evaluation were post infection survival time and quantitative cultures of mycobacteria from spleen, kidney, liver and lung taken at 1, 15, 29 and 45 days after inoculation.Histopathologic examinations were also performed at each scheduled time. Treated and control animals developed progressive disease. The results of quantitative cultures and survival time after inoculation were not influenced byTrichlorfon as related to the evolution of tuberculosis.


A evolução da doença causada pela inoculação intraperitoneal de Mycobacterium bovis (cepa AN5) foi avaliada em hamsters (Mesocrícetus auratus) tratados de segundas a sextas-feiras, com doses subcutâneas de 30 mg/kg de Triclorfon, por um período de 8 semanas consecutivas. Os critérios adotados para essa avaliação foram o tempo de sobrevivência após ainoculação e a quantificação do agente no baço, fígado, rim e pulmão colhidos aos 1, 15, 29 e 45 dias após a inoculação. Nessas oportunidades também foram realizados exames histopatológicos. Os animais do grupo tratado com Triclorfon e do grupo controle desenvolveram tuberculose progressiva. Os resultados da quantificação do agente nos órgãos examinados, e do tempo de sobrevivência após a inoculação, não mostraram qualquer influência da administração do Triclorfon.

15.
Ci. Rural ; 32(4)2002.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-704028

Resumo

From 1984 to 1997 15.558 sorologic tests to leptospirosis were performed (MAT with 24 leptospires serovars) in 284 sheeps, 879 boffaloes, 983 dogs, 1.941 goats, 2.903 horses and 8.568 swines. The distribuition of animals examined by species and state were: sheeps - SP (100%); buffaloes - SP (100%); dogs - SP (80.7%), RS (0.10%), SC (0.10%) and PI (19.0%); goats - SP (33.1%), PB (63.7%) and CE (3.2%); horses - SP (79.3%), RS (9.98%), SC (0.62%), PR (2.5%), RJ (0.17%), MG (1.96%), MT (3.99%), PB (1.3%) and PI (0.03%); swines - SP (61.91%), RS (0.3%), SC (5.95%), PR (3.67%), RJ (0.88%), MG (24.38%), GO (1.12%), SE (0.2%), PE (0.90%), CE (0.34%) and MA (0.1%). From the sheeps tested, 54.5% were examined between 1996 and 97. 33.3% between 1989 and 1990 and 12.2% in the other years; buffaloes - 21.7% from 1984 to 95 and 78.83% between 1996 and 97; dogs - 16.91% from 1984 to 92 and 83.09% from 1993 to 97; goats - 6.97% from 1984 to 91 and 93.09% from 1992 to 97, althought 49% were concerning to 1992; horses - 18.1% from 84 to 90 and 81.9% from 1991 to 97; swines - 61.16% concerning 1990, 91, 95 and 96. The proportion of reactors to at least one leptospira serovar presented the following average and most frequent serovars: sheeps - 0.70% and icterohaemorrhagiae like most frequent serovar; buffaloes - 43.7% and serovars hardjo and pomona; dogs - 17.7% and serovar icterohaemorrhagiae in SP and pyrogenes in PI; goats - 4.17% and icterohaemorrhagiae and grippotyphosa in CE, icterohaemorrhagiae in PB and pyrogenes in SP; horses - 29% and serovar icterohaemorrhagiae in PR, SC, SP, RJ e MG, grippotyphosa in MT, pyrogenes in PB and patoc in RS; swines -24.46% and serovar grippotyphosa and icterohaemorrhagiae in MG, pomona in RS, pomona and icterohaemorrhagiae in PE and RJ, autumnalis in CE and icterohaemorrhagiae in GO, PR, SC e SP.


Em estudo retrospectivo abrangendo os anos de 1984 a 1997, foram realizados 15.558 exames sorológicos para leptospirose (SAM, com coleção de 24 sorovares), que incluíram: 284 ovinos, 879 bubalinos, 983 cães, 1.941 caprinos, 2.903 eqüinos e 8.568 suínos, distribuídos percentualmente por estado da seguinte forma: ovinos - SP (100%); bubalinos - SP (100%); cães - SP (80,7%), RS (0,10%), SC (0,10%) e PI (19,0%); caprinos - SP (33,1%), PB (63,7%) e CE (3,2%); eqüinos - SP (79,3%), RS (9,98%), SC (0,62%), PR (2,5%), RJ (0,17%), MG (1,96%), MT (3,99%), PB (1,3%) e PI (0,03%); suínos - SP (61,91%), RS (0,3%), SC (5,95%), PR (3,67%), RJ (0,88%), MG (24,38%), GO (1,12%), SE (0,2%), PE (0,90%), CE (0,34%) e MA (0,1%). A distribuição temporal dos animais examinados incluiu: para a espécie ovina - 54,5% referentes aos anos 1996 e 97, 33,3% referentes a 89 e 90 e 12,2% aos outros anos; espécie bubalina - 21,7% no intervalo de 1984 a 95 e 78,83% entre 96 e 97; espécie canina - 16,91% entre 1984 e 92 e 83,09% entre 1993 e 97; caprinos - 6,97% entre 1984 e 91 e 93,09% entre 1992 e 97, sendo que 49% das amostras foram referentes ao ano de 1992; eqüinos - 18,1% no intervalo de 84 a 90 e 81,9% de1991 a 97; suínos - 61,16% referentes aos anos 90, 91, 95 e 96. As médias de animais reatores e variantes mais freqüentes por espécie foram: ovinos - 0,70% de soropositividade e reações mais freqüentes para a variante icterohaemorrhagiae; bubalinos - 43,7% de positivos e variantes hardjo seguida de pomona; cães - soropositividade de 17,7% e reações para as variantes copenhageni e icterohaemorrhagiae no estado de SP e pyrogenes no PI; caprinos - 4,17% de positividade e variantes icterohaemorrhagiae e grippotyphosa no CE, icterohaemorrhagiae na PB e pyrogenes em SP; eqüinos - 29% de soros positivos e variantes icterohaemorrhagiae no PR, SC, SP, RJ e MG, grippotyphosa no MT, pyrogenes na PB e patoc no RS; suínos - soropositividade de 24,46% e grippotyphosa seguida de icterohaemorrhagiae em MG, pomona no RS, pomona e icterohaemorrhagiae em PE e RJ, autumnalis no CE e icterohaemorrhagiae em GO, PR, SC e SP.

16.
Vet. Zoot. ; 18(3): 462-472, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-698964

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo avaliar o resultado de ações educativas no controle de vetores da dengue e leishmaniose, resultantes de um curso semipresencial oferecido a docentes da rede municipal de Ensino Fundamental I de Araçatuba-SP. Quarenta professores do Ensino Básico de escolas localizadas em bairros com maior ocorrência de casos de dengue e leishmaniose participaram do curso, que constou de uma fase conceitual, onde foram abordadas as doenças transmitidas por vetores e as principais zoonoses, posse responsável e educação em saúde, além de uma fase prática com elaboração e aplicação de projetos educativos. Os dados referentes ao conhecimento dos professores antes de depois do curso, foram submetidos ao teste estatístico de Wilcoxon, com 5% significância. O critério de análise da aplicação dos projetos educativos foi a avaliação das ações de multiplicação feitas pelo público-alvo. Observou-se crescimento estatisticamente significante no conhecimento sobre as doenças selecionadas (p 0,0001) especialmente quanto às questões relativas ao agente etiológico, sintomas no homem e medidas preventivas. A experiência dos professores como multiplicadores envolveu os escolares no diagnóstico dos problemas por meio da elaboração de um mapa falante e promoção de ações educativas tais como: peças teatrais, atividades artísticas, mutirão de limpeza e elaboração e distribuiçã

17.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1475797

Resumo

From 1984 to 1997 15.558 sorologic tests to leptospirosis were performed (MAT with 24 leptospires serovars) in 284 sheeps, 879 boffaloes, 983 dogs, 1.941 goats, 2.903 horses and 8.568 swines. The distribuition of animals examined by species and state were: sheeps - SP (100%); buffaloes - SP (100%); dogs - SP (80.7%), RS (0.10%), SC (0.10%) and PI (19.0%); goats - SP (33.1%), PB (63.7%) and CE (3.2%); horses - SP (79.3%), RS (9.98%), SC (0.62%), PR (2.5%), RJ (0.17%), MG (1.96%), MT (3.99%), PB (1.3%) and PI (0.03%); swines - SP (61.91%), RS (0.3%), SC (5.95%), PR (3.67%), RJ (0.88%), MG (24.38%), GO (1.12%), SE (0.2%), PE (0.90%), CE (0.34%) and MA (0.1%). From the sheeps tested, 54.5% were examined between 1996 and 97. 33.3% between 1989 and 1990 and 12.2% in the other years; buffaloes - 21.7% from 1984 to 95 and 78.83% between 1996 and 97; dogs - 16.91% from 1984 to 92 and 83.09% from 1993 to 97; goats - 6.97% from 1984 to 91 and 93.09% from 1992 to 97, althought 49% were concerning to 1992; horses - 18.1% from 84 to 90 and 81.9% from 1991 to 97; swines - 61.16% concerning 1990, 91, 95 and 96. The proportion of reactors to at least one leptospira serovar presented the following average and most frequent serovars: sheeps - 0.70% and icterohaemorrhagiae like most frequent serovar; buffaloes - 43.7% and serovars hardjo and pomona; dogs - 17.7% and serovar icterohaemorrhagiae in SP and pyrogenes in PI; goats - 4.17% and icterohaemorrhagiae and grippotyphosa in CE, icterohaemorrhagiae in PB and pyrogenes in SP; horses - 29% and serovar icterohaemorrhagiae in PR, SC, SP, RJ e MG, grippotyphosa in MT, pyrogenes in PB and patoc in RS; swines -24.46% and serovar grippotyphosa and icterohaemorrhagiae in MG, pomona in RS, pomona and icterohaemorrhagiae in PE and RJ, autumnalis in CE and icterohaemorrhagiae in GO, PR, SC e SP.


Em estudo retrospectivo abrangendo os anos de 1984 a 1997, foram realizados 15.558 exames sorológicos para leptospirose (SAM, com coleção de 24 sorovares), que incluíram: 284 ovinos, 879 bubalinos, 983 cães, 1.941 caprinos, 2.903 eqüinos e 8.568 suínos, distribuídos percentualmente por estado da seguinte forma: ovinos - SP (100%); bubalinos - SP (100%); cães - SP (80,7%), RS (0,10%), SC (0,10%) e PI (19,0%); caprinos - SP (33,1%), PB (63,7%) e CE (3,2%); eqüinos - SP (79,3%), RS (9,98%), SC (0,62%), PR (2,5%), RJ (0,17%), MG (1,96%), MT (3,99%), PB (1,3%) e PI (0,03%); suínos - SP (61,91%), RS (0,3%), SC (5,95%), PR (3,67%), RJ (0,88%), MG (24,38%), GO (1,12%), SE (0,2%), PE (0,90%), CE (0,34%) e MA (0,1%). A distribuição temporal dos animais examinados incluiu: para a espécie ovina - 54,5% referentes aos anos 1996 e 97, 33,3% referentes a 89 e 90 e 12,2% aos outros anos; espécie bubalina - 21,7% no intervalo de 1984 a 95 e 78,83% entre 96 e 97; espécie canina - 16,91% entre 1984 e 92 e 83,09% entre 1993 e 97; caprinos - 6,97% entre 1984 e 91 e 93,09% entre 1992 e 97, sendo que 49% das amostras foram referentes ao ano de 1992; eqüinos - 18,1% no intervalo de 84 a 90 e 81,9% de1991 a 97; suínos - 61,16% referentes aos anos 90, 91, 95 e 96. As médias de animais reatores e variantes mais freqüentes por espécie foram: ovinos - 0,70% de soropositividade e reações mais freqüentes para a variante icterohaemorrhagiae; bubalinos - 43,7% de positivos e variantes hardjo seguida de pomona; cães - soropositividade de 17,7% e reações para as variantes copenhageni e icterohaemorrhagiae no estado de SP e pyrogenes no PI; caprinos - 4,17% de positividade e variantes icterohaemorrhagiae e grippotyphosa no CE, icterohaemorrhagiae na PB e pyrogenes em SP; eqüinos - 29% de soros positivos e variantes icterohaemorrhagiae no PR, SC, SP, RJ e MG, grippotyphosa no MT, pyrogenes na PB e patoc no RS; suínos - soropositividade de 24,46% e grippotyphosa seguida de icterohaemorrhagiae em MG, pomona no RS, pomona e icterohaemorrhagiae em PE e RJ, autumnalis no CE e icterohaemorrhagiae em GO, PR, SC e SP.

18.
Vet. zootec ; 18(3): 462-472, 2011.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1503047

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo avaliar o resultado de ações educativas no controle de vetores da dengue e leishmaniose, resultantes de um curso semipresencial oferecido a docentes da rede municipal de Ensino Fundamental I de Araçatuba-SP. Quarenta professores do Ensino Básico de escolas localizadas em bairros com maior ocorrência de casos de dengue e leishmaniose participaram do curso, que constou de uma fase conceitual, onde foram abordadas as doenças transmitidas por vetores e as principais zoonoses, posse responsável e educação em saúde, além de uma fase prática com elaboração e aplicação de projetos educativos. Os dados referentes ao conhecimento dos professores antes de depois do curso, foram submetidos ao teste estatístico de Wilcoxon, com 5% significância. O critério de análise da aplicação dos projetos educativos foi a avaliação das ações de multiplicação feitas pelo público-alvo. Observou-se crescimento estatisticamente significante no conhecimento sobre as doenças selecionadas (p 0,0001) especialmente quanto às questões relativas ao agente etiológico, sintomas no homem e medidas preventivas. A experiência dos professores como multiplicadores envolveu os escolares no diagnóstico dos problemas por meio da elaboração de um mapa falante e promoção de ações educativas tais como: peças teatrais, atividades artísticas, mutirão de limpeza e elaboração e distribuiçã

19.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 30(supl): 211-216, 1993.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1470460

Resumo

It was evaluated the highest working dilution of the sodium hypochlorite solution (available as household and laundry bleach, with 2.5% of active chlorine) still effective in inactivating Mycobacterium fortuitum in the presence of different levels of bovine feces as organic soil. The experiments were conducted "in vitro" using filter paper as carriers. The time of contact was one hour at the temperature range of 4 to 8C. The blocking of the desinfectant activity was achieved by the dilution using a solution of 0.5% sodium thiosulphate with 0.05% twenn-80 (v/v). The remaining microrganisms were cultivated in Lowenstcin-Jensen culture medium and the number of colonies forming unities was statiscally evaluated by the MannWhitneyTest. The results showed that the organic soil affected the desinfectant activity. The working dilutions calculated were 1:64 and 1:16, respectively, with and without organic soil. In working dilutions higher than 1:64 the regularity of the desinfectant action was very poor.


Foi investigada a maior diluição do hipoclorito de sódio comercial com 2,5% de cloro ativo (água de lavadeira) capaz de inativar o Mycobacterium fortuitum em presença de níveis variáveis de fezes de bovino como fonte de matéria orgânica. Os ensaios foram conduzidos de modo que o desinfetante atuasse durante 60 minutos à temperatura de 4 a 8C. A neutralização da ação do desinfetante foi obtida com a solução de tiossulfato de sódio a 0,5% e tween-80 a 0,05% (v/v). Os microrganismos sobreviventes foram recuperados em meio de Lowenstein-Jensen. A quantificação das unidades formadoras de colônias (U.F.C.) foi analisada pelo Teste U" de Mann-Whitney. Os resultados obtidos demonstraram que a presença de fezes bovinas prejudicou a atividade micobactericida do desinfetante ensaiado. Foi possível constatar-se que as diluições de trabalho capazes de determinar a redução de 70% do número de U.F.C. foram de 1:64 e 1: 16, respectivamente, em ausência e presença de matéria orgânica. Em diluições de trabalho superiores ao valor de 1:64 a atividade micobactericida do hipoclorito de sódio foi muito irregular.

20.
Vet. Zoot. ; 18(4): 680-687, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-698986

Resumo

Foi avaliada a resposta imunoalérgica ao derivado protéico purificado (PPD) bovino, administrado pela via intradérmica em diferentes regiões da superfície corpórea de caprinos (Capra hircus) experimentalmente sensibilizados com Mycobacterium bovis estirpe AN5. Foram utilizados 20 caprinos adultos clinicamente sadios dos quais 14 animais constituíram o grupo experimental, que recebeu o PPD bovino em diferentes regiões do corpo (cervical cranial, cervical caudal, torácica ventral, torácica dorsal, abdominal ventral, abdominal dorsal e prega da cauda) e seis do grupo controle, inoculados com solução fisiológica. Os caprinos foram monitorados por exames clínicos e mensurações da reação ao PPD efetuadas com cutímetro de mola, 24h antes, 0h, 24h, 48h, 72h e 96 horas após aplicação. A análise dos resultados obtidos constatou que os maiores aumentos de espessura da pele foram registrados nas regiões abdominal dorsal, torácica dorsal e cervical caudal às 24h, 48h e 72 horas de aplicação. Na prega da cauda, região torácica ventral e abdominal ventral, os aumentos da espessura da pele foram inferiores aos observados nas outras regiões (p 0,05). A análise do conjunto dos resultados recomenda que nos caprinos, o teste imunoalérgico simples da tuberculose deva ser efetuado com leitura após 72 horas da aplicação e o PPD administrado via intradérmica, preferencialmente na região abdomin

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA