Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 28
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ci. Rural ; 39(2)2009.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-705808

Resumo

The purpose of this study was to clarify the degree of influence of anesthetic agents commonly used during anesthesia on the heart conduction systems of geriatric dogs, with or without the presence of electrocardiographic changes in the pre-anesthetic electrocardiogram and also to determine the possible causes of ST-segment and T-wave changes during anesthesia, by monitoring ventilation and oxygenation. 36 geriatric dogs were evaluated. In addition to electrocardiographic evaluation, the pre-anesthetic study included serum levels of urea, creatinine, total protein, albumin and electrolytes. The pre-anesthetic medication consisted of acepromazine (0.05mg kg-1) in association with meperidine (3.0mg kg-1) by IM injection. Anesthesia was induced with propofol (3.0 to 5.0mg kg-1) by IV injection and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitored by continued computerized electrocardiogram. Systemic blood pressure, heart rate, respiratory rate, end-tidal carbon dioxide, partial pressure of carbon dioxide in arterial blood, arterial oxygen saturation, partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were closely monitored. During maintenance anesthesia, normal sinus rhythm was more common (78%). ST-segment and T-wave changes during the anesthetic procedure were quite common and were related to hypoventilation. The use of isoflurane did not result in arrhythmia, being therefore a good choice for this type of animal; Electrocardiographic findings of ST-segment and T-wave changes during the maintenance anesthesia were evident in animals with hypercapnia, a disorder that should be promptly corrected with assisted or controlled ventilation to prevent complicated arrhythmias.


Os objetivos deste estudo foram esclarecer a influência dos agentes anestésicos comumente utilizados durante a anestesia no sistema de condução cardíaco em cães idosos, com ou sem alterações eletrocardiográficas prévias, e determinar as possíveis causas de alterações no segmento ST e onda T durante a anestesia, por meio da monitoração da ventilação e da oxigenação. Para tanto, foram avaliados 36 cães idosos. Os exames pré-anestésicos incluíram o eletrocardiograma e os níveis séricos de uréia, creatinina, proteína total, albumina e eletrólitos. A medicação pré-anestésica foi realizada com acepromazina (0,05mg kg-1) associada à meperidina (3,0mg kg-1) por via intramuscular. A indução da anestesia foi realizada com propofol e a manutenção foi feita com isofluorano com oxigênio a 100%. Durante a anestesia, os animais foram monitorados continuamente com um eletrocardiógrafo computadorizado. A pressão arterial sistêmica, a freqüência cardíaca, a freqüência respiratória, o dióxido de carbono expirado, a pressão parcial arterial de dióxido de carbono, a saturação de oxigênio arterial, a pressão parcial de oxigênio arterial e a saturação de oxigênio na hemoglobina também foram monitorados durante a anestesia. Durante a manutenção da anestesia, 78% dos animais apresentaram ritmo sinusal normal. As alterações no segmento ST e onda T foram freqüentes e relacionadas à hipoventilação. O isofluorano não promoveu o aparecimento de arritmias, sendo assim um fármaco indicado em animais idosos. As alterações em segmento ST e onda T foram evidentes em animais com hipercapnia. A correção da hipercapnia deve ser implementada por meio de ventilação controlada e/ou assistida a fim de prevenir arritmias mais complicadas.

2.
Ci. Rural ; 39(2)2009.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-705765

Resumo

The purpose of this study was to clarify the degree of influence of anesthetic agents commonly used during anesthesia on the heart conduction systems of geriatric dogs, with or without the presence of electrocardiographic changes in the pre-anesthetic electrocardiogram and also to determine the possible causes of ST-segment and T-wave changes during anesthesia, by monitoring ventilation and oxygenation. 36 geriatric dogs were evaluated. In addition to electrocardiographic evaluation, the pre-anesthetic study included serum levels of urea, creatinine, total protein, albumin and electrolytes. The pre-anesthetic medication consisted of acepromazine (0.05mg kg-1) in association with meperidine (3.0mg kg-1) by IM injection. Anesthesia was induced with propofol (3.0 to 5.0mg kg-1) by IV injection and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitored by continued computerized electrocardiogram. Systemic blood pressure, heart rate, respiratory rate, end-tidal carbon dioxide, partial pressure of carbon dioxide in arterial blood, arterial oxygen saturation, partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were closely monitored. During maintenance anesthesia, normal sinus rhythm was more common (78%). ST-segment and T-wave changes during the anesthetic procedure were quite common and were related to hypoventilation. The use of isoflurane did not result in arrhythmia, being therefore a good choice for this type of animal; Electrocardiographic findings of ST-segment and T-wave changes during the maintenance anesthesia were evident in animals with hypercapnia, a disorder that should be promptly corrected with assisted or controlled ventilation to prevent complicated arrhythmias.


Os objetivos deste estudo foram esclarecer a influência dos agentes anestésicos comumente utilizados durante a anestesia no sistema de condução cardíaco em cães idosos, com ou sem alterações eletrocardiográficas prévias, e determinar as possíveis causas de alterações no segmento ST e onda T durante a anestesia, por meio da monitoração da ventilação e da oxigenação. Para tanto, foram avaliados 36 cães idosos. Os exames pré-anestésicos incluíram o eletrocardiograma e os níveis séricos de uréia, creatinina, proteína total, albumina e eletrólitos. A medicação pré-anestésica foi realizada com acepromazina (0,05mg kg-1) associada à meperidina (3,0mg kg-1) por via intramuscular. A indução da anestesia foi realizada com propofol e a manutenção foi feita com isofluorano com oxigênio a 100%. Durante a anestesia, os animais foram monitorados continuamente com um eletrocardiógrafo computadorizado. A pressão arterial sistêmica, a freqüência cardíaca, a freqüência respiratória, o dióxido de carbono expirado, a pressão parcial arterial de dióxido de carbono, a saturação de oxigênio arterial, a pressão parcial de oxigênio arterial e a saturação de oxigênio na hemoglobina também foram monitorados durante a anestesia. Durante a manutenção da anestesia, 78% dos animais apresentaram ritmo sinusal normal. As alterações no segmento ST e onda T foram freqüentes e relacionadas à hipoventilação. O isofluorano não promoveu o aparecimento de arritmias, sendo assim um fármaco indicado em animais idosos. As alterações em segmento ST e onda T foram evidentes em animais com hipercapnia. A correção da hipercapnia deve ser implementada por meio de ventilação controlada e/ou assistida a fim de prevenir arritmias mais complicadas.

3.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1477485

Resumo

The purpose of this study was to clarify the degree of influence of anesthetic agents commonly used during anesthesia on the heart conduction systems of geriatric dogs, with or without the presence of electrocardiographic changes in the pre-anesthetic electrocardiogram and also to determine the possible causes of ST-segment and T-wave changes during anesthesia, by monitoring ventilation and oxygenation. 36 geriatric dogs were evaluated. In addition to electrocardiographic evaluation, the pre-anesthetic study included serum levels of urea, creatinine, total protein, albumin and electrolytes. The pre-anesthetic medication consisted of acepromazine (0.05mg kg-1) in association with meperidine (3.0mg kg-1) by IM injection. Anesthesia was induced with propofol (3.0 to 5.0mg kg-1) by IV injection and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitored by continued computerized electrocardiogram. Systemic blood pressure, heart rate, respiratory rate, end-tidal carbon dioxide, partial pressure of carbon dioxide in arterial blood, arterial oxygen saturation, partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were closely monitored. During maintenance anesthesia, normal sinus rhythm was more common (78%). ST-segment and T-wave changes during the anesthetic procedure were quite common and were related to hypoventilation. The use of isoflurane did not result in arrhythmia, being therefore a good choice for this type of animal; Electrocardiographic findings of ST-segment and T-wave changes during the maintenance anesthesia were evident in animals with hypercapnia, a disorder that should be promptly corrected with assisted or controlled ventilation to prevent complicated arrhythmias.


Os objetivos deste estudo foram esclarecer a influência dos agentes anestésicos comumente utilizados durante a anestesia no sistema de condução cardíaco em cães idosos, com ou sem alterações eletrocardiográficas prévias, e determinar as possíveis causas de alterações no segmento ST e onda T durante a anestesia, por meio da monitoração da ventilação e da oxigenação. Para tanto, foram avaliados 36 cães idosos. Os exames pré-anestésicos incluíram o eletrocardiograma e os níveis séricos de uréia, creatinina, proteína total, albumina e eletrólitos. A medicação pré-anestésica foi realizada com acepromazina (0,05mg kg-1) associada à meperidina (3,0mg kg-1) por via intramuscular. A indução da anestesia foi realizada com propofol e a manutenção foi feita com isofluorano com oxigênio a 100%. Durante a anestesia, os animais foram monitorados continuamente com um eletrocardiógrafo computadorizado. A pressão arterial sistêmica, a freqüência cardíaca, a freqüência respiratória, o dióxido de carbono expirado, a pressão parcial arterial de dióxido de carbono, a saturação de oxigênio arterial, a pressão parcial de oxigênio arterial e a saturação de oxigênio na hemoglobina também foram monitorados durante a anestesia. Durante a manutenção da anestesia, 78% dos animais apresentaram ritmo sinusal normal. As alterações no segmento ST e onda T foram freqüentes e relacionadas à hipoventilação. O isofluorano não promoveu o aparecimento de arritmias, sendo assim um fármaco indicado em animais idosos. As alterações em segmento ST e onda T foram evidentes em animais com hipercapnia. A correção da hipercapnia deve ser implementada por meio de ventilação controlada e/ou assistida a fim de prevenir arritmias mais complicadas.

4.
Ci. Rural ; 37(6)2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-705466

Resumo

This study was aimed at characterizing the anatomy of the renal portal system, and determining its influence on the anesthetic protocol xylazine, tiletamine and zolazepam, in the restraint of ostriches, compared with the administration of drugs into the leg or wing muscles. Latex was injected into the femoral veins of five animals, for drainage purposes, and the birds were then fixed in 10% formaldehyde, for 72 hours. In one bird, the renal portal valves were located, collected and fixed in 10% formaldehyde. The renal portal system consisted of two cranial renal portal veins, two caudal renal portal veins, and six renal portal valves. In the chemical restraint, six ostriches were anesthetized with xylazine (1mg kg-1) and after 10 minutes, tiletamine/zolazepam (6mg kg-1). The animals were handled on two different occasions: in the first anesthesia, the protocol was administered into the muscles at the base of the wings (GI) and after 15 days, the same animals received the protocol in the leg muscles (GII). The periods for the onset and duration of the anesthesia, and recovery, showed no difference between the groups (P>0.05). The heart rate remained below the basal values during the anesthesia (P 0.05), in both groups. The cloacal temperature increased in both groups, particularly in GII, leading to an increased respiratory rate to facilitate heat loss. Since the chemical restraint was adapted for procedures of short duration in the field in the ostriches of both groups, it was not possible to demonstrate the influence of the renal portal system.


Objetivou-se com este estudo caracterizar a anatomia do sistema porta renal e verificar sua influência sobre o protocolo anestésico xilazina, tiletamina e zolazepam na contenção de avestruzes, por comparação da administração dos fármacos nos músculos da perna ou da asa. Em cinco animais foi injetado látex nas veias femorais no sentido de drenagem e, posteriormente, as aves foram fixadas em formol a 10%, por 72 horas. Em uma ave, procedeu-se à localização, colheita e fixação das valvas portais renais em formol a 10%. O sistema porta renal apresentou-se constituído por duas veias portais renais craniais, duas veias portais renais caudais e seis valvas portais renais. Na contenção química, seis avestruzes foram pré-tratados com xilazina (1mg kg-1) e, decorridos 10 minutos, receberam tiletamina/zolazepam (6mg kg-1). Os animais foram manipulados em duas ocasiões diferentes, sendo que na primeira anestesia o protocolo foi administrado nos músculos da base das asas (GI) e, após 15 dias, os mesmos animais receberam o protocolo nos músculos das pernas (GII). Os períodos de latência, hábil e de recuperação não foram diferentes entre os grupos (P>0,05). A freqüência cardíaca permaneceu abaixo dos valores basais durante a anestesia (P 0,05) nos dois grupos. A temperatura cloacal aumentou nos grupos, principalmente no GII, levando ao incremento da freqüência respiratória para facilitar a perda de calor. Como a contenção química foi adequada para a realização de procedimentos de curta duração a campo nos avestruzes dos dois grupos, não foi possível evidenciar a influência do sistema porta renal.

5.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1477210

Resumo

This study was aimed at characterizing the anatomy of the renal portal system, and determining its influence on the anesthetic protocol xylazine, tiletamine and zolazepam, in the restraint of ostriches, compared with the administration of drugs into the leg or wing muscles. Latex was injected into the femoral veins of five animals, for drainage purposes, and the birds were then fixed in 10% formaldehyde, for 72 hours. In one bird, the renal portal valves were located, collected and fixed in 10% formaldehyde. The renal portal system consisted of two cranial renal portal veins, two caudal renal portal veins, and six renal portal valves. In the chemical restraint, six ostriches were anesthetized with xylazine (1mg kg-1) and after 10 minutes, tiletamine/zolazepam (6mg kg-1). The animals were handled on two different occasions: in the first anesthesia, the protocol was administered into the muscles at the base of the wings (GI) and after 15 days, the same animals received the protocol in the leg muscles (GII). The periods for the onset and duration of the anesthesia, and recovery, showed no difference between the groups (P>0.05). The heart rate remained below the basal values during the anesthesia (P 0.05), in both groups. The cloacal temperature increased in both groups, particularly in GII, leading to an increased respiratory rate to facilitate heat loss. Since the chemical restraint was adapted for procedures of short duration in the field in the ostriches of both groups, it was not possible to demonstrate the influence of the renal portal system.


Objetivou-se com este estudo caracterizar a anatomia do sistema porta renal e verificar sua influência sobre o protocolo anestésico xilazina, tiletamina e zolazepam na contenção de avestruzes, por comparação da administração dos fármacos nos músculos da perna ou da asa. Em cinco animais foi injetado látex nas veias femorais no sentido de drenagem e, posteriormente, as aves foram fixadas em formol a 10%, por 72 horas. Em uma ave, procedeu-se à localização, colheita e fixação das valvas portais renais em formol a 10%. O sistema porta renal apresentou-se constituído por duas veias portais renais craniais, duas veias portais renais caudais e seis valvas portais renais. Na contenção química, seis avestruzes foram pré-tratados com xilazina (1mg kg-1) e, decorridos 10 minutos, receberam tiletamina/zolazepam (6mg kg-1). Os animais foram manipulados em duas ocasiões diferentes, sendo que na primeira anestesia o protocolo foi administrado nos músculos da base das asas (GI) e, após 15 dias, os mesmos animais receberam o protocolo nos músculos das pernas (GII). Os períodos de latência, hábil e de recuperação não foram diferentes entre os grupos (P>0,05). A freqüência cardíaca permaneceu abaixo dos valores basais durante a anestesia (P 0,05) nos dois grupos. A temperatura cloacal aumentou nos grupos, principalmente no GII, levando ao incremento da freqüência respiratória para facilitar a perda de calor. Como a contenção química foi adequada para a realização de procedimentos de curta duração a campo nos avestruzes dos dois grupos, não foi possível evidenciar a influência do sistema porta renal.

6.
Ci. Rural ; 37(2)2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-705275

Resumo

Hemangiosarcoma is a highly malignant neoplasia derived from the endothelial cell line and, therefore, can arise in any tissue with blood vessels. A case of a rare meningeal site of hemangiosarcoma in an eight-year old German Shepherd dog with clinical signs of cauda equina sindrome is described. The diagnosis was made based on clinical, radiographic, tomographic and histopathological findings.


O hemangiossarcoma é uma neoplasma altamente maligna da linha de células endoteliais e que, portanto, pode ter origem em qualquer tecido com vasos sangüíneos. Descreve-se um caso raro de hemangiossarcoma de meninge em um cão Pastor Alemão de 8 anos de idade, com manifestações clínicas de síndrome da cauda eqüina. O diagnóstico foi realizado com base nos achados clínicos, radiográficos, tomográficos e histopatológicos.

7.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1477066

Resumo

Hemangiosarcoma is a highly malignant neoplasia derived from the endothelial cell line and, therefore, can arise in any tissue with blood vessels. A case of a rare meningeal site of hemangiosarcoma in an eight-year old German Shepherd dog with clinical signs of cauda equina sindrome is described. The diagnosis was made based on clinical, radiographic, tomographic and histopathological findings.


O hemangiossarcoma é uma neoplasma altamente maligna da linha de células endoteliais e que, portanto, pode ter origem em qualquer tecido com vasos sangüíneos. Descreve-se um caso raro de hemangiossarcoma de meninge em um cão Pastor Alemão de 8 anos de idade, com manifestações clínicas de síndrome da cauda eqüina. O diagnóstico foi realizado com base nos achados clínicos, radiográficos, tomográficos e histopatológicos.

8.
Ci. Rural ; 30(4)2000.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703671

Resumo

The objective of this study was to evaluate the effects of three different associations: acepromazine 0,1mg/kg, alfentanil 0,05mg/kg and propofol 6,0mg/kg (Group l); acepromazine 0,1mg/kg, 0,9% NaCI 0,05ml/kg and propofol 6,0mg/kg (Group II); 0,9% NaCI 0,1ml/kg, alfentanil 0,05mg/kg and propofol 6,0mg/kg (Group III). Thirty healthy adult mongrel dogs (10 males and 20 females; mean weight, 14,44 ± 2,72kg) were divided in three groups randomiy assigned to one of the associations. Short-term bradicardia was observed in groups I and III immediately after the administration of alfentanil. The heart rate retumed to control values at the end of the evaluation period. AU the anesthetic procedures caused severe alterations in respiratory function with a significant decrease in PaO2, pH and SaO2 and rise of PaCO2. Respiratory depression was more intense when alfentanil was used. Respiratory rate with this drug increased significantiy. In the acepromazine-propofol group, the some alterations could be noticed but not so severe. The induction of anesthesia in all groups was uneventful and excitement free and the intubation was easily performed. Anesthesia recovery was smooth, fast and excitment free. These observations confirm that propofol is in fact an effective and safe induction agent once we did not observe life-threatining cardiovascular depression and undesirable side effects. Both acepromazine alone and acepromazine pius alfentanil are effective premedication agents once they contributed to an uneventful induction and recovery of anesthesia without excitatory fenômeno or myoclonus, with prolongation of the anesthetic time of propofol.


Foram utilizados 30 cães, sem raça definida, adultos, (10 machos e 20 fêmeas), com peso médio de 14,44 ± 2,72kg, distribuídos em três grupos. O grupo I (GI) recebeu a associação de 0,1 mg/kg de acepromazina, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol; o grupo H (GII) O,1 mg/kg de acepromazina, O,1ml/kg de solução fisiológica e 6,0mg/kg de propofol; e o grupo III (GIII) recebeu 0,05 ml/kg de solução fisiológica, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol. Todos os fármacos foram administrados através da via intravenosa. Houve bradicardia intensa e de curta duração nos animais dos grupos I e III após a administração do alfentanil, tendo a frequência cardíaca se restabelecido após a indução da anestesia. No atinente à pressão arterial, os animais dos grupos l e II apresentaram hipotensão acentuada, havendo recuperação dos índices pressóricos apenas do GII. As três associações anestésicas promoveram alterações dos valores obtidos na hemogasometria arterial, verificando-se aumento da PaCO2 e decréscimo do pH, PaO2 e SaO2 o que se traduz em depressão respiratória, sendo que nos animais tratados com alfentanil o grau de depressão foi mais grave. O alfentanil ainda promoveu aumento significativo da frequência respiratória. A indução anestésica nos três grupos experimentais foi suave, não se observando fenômenos excitatórios. O propofol, como agente indutor, mostrou ser fármaco potente e seguro, não tendo ocorrido depressão das funções cardiovasculares e respiratórias. A acepromazina e a associação de acepromazina e alfentanil como medicações pré-anestésicas são efetivas, pois contribuíram para obtenção de técnica anestésica isenta de efeitos adversos, não se observando excitação ou mioclonia.

9.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1475429

Resumo

The objective of this study was to evaluate the effects of three different associations: acepromazine 0,1mg/kg, alfentanil 0,05mg/kg and propofol 6,0mg/kg (Group l); acepromazine 0,1mg/kg, 0,9% NaCI 0,05ml/kg and propofol 6,0mg/kg (Group II); 0,9% NaCI 0,1ml/kg, alfentanil 0,05mg/kg and propofol 6,0mg/kg (Group III). Thirty healthy adult mongrel dogs (10 males and 20 females; mean weight, 14,44 ± 2,72kg) were divided in three groups randomiy assigned to one of the associations. Short-term bradicardia was observed in groups I and III immediately after the administration of alfentanil. The heart rate retumed to control values at the end of the evaluation period. AU the anesthetic procedures caused severe alterations in respiratory function with a significant decrease in PaO2, pH and SaO2 and rise of PaCO2. Respiratory depression was more intense when alfentanil was used. Respiratory rate with this drug increased significantiy. In the acepromazine-propofol group, the some alterations could be noticed but not so severe. The induction of anesthesia in all groups was uneventful and excitement free and the intubation was easily performed. Anesthesia recovery was smooth, fast and excitment free. These observations confirm that propofol is in fact an effective and safe induction agent once we did not observe life-threatining cardiovascular depression and undesirable side effects. Both acepromazine alone and acepromazine pius alfentanil are effective premedication agents once they contributed to an uneventful induction and recovery of anesthesia without excitatory fenômeno or myoclonus, with prolongation of the anesthetic time of propofol.


Foram utilizados 30 cães, sem raça definida, adultos, (10 machos e 20 fêmeas), com peso médio de 14,44 ± 2,72kg, distribuídos em três grupos. O grupo I (GI) recebeu a associação de 0,1 mg/kg de acepromazina, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol; o grupo H (GII) O,1 mg/kg de acepromazina, O,1ml/kg de solução fisiológica e 6,0mg/kg de propofol; e o grupo III (GIII) recebeu 0,05 ml/kg de solução fisiológica, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol. Todos os fármacos foram administrados através da via intravenosa. Houve bradicardia intensa e de curta duração nos animais dos grupos I e III após a administração do alfentanil, tendo a frequência cardíaca se restabelecido após a indução da anestesia. No atinente à pressão arterial, os animais dos grupos l e II apresentaram hipotensão acentuada, havendo recuperação dos índices pressóricos apenas do GII. As três associações anestésicas promoveram alterações dos valores obtidos na hemogasometria arterial, verificando-se aumento da PaCO2 e decréscimo do pH, PaO2 e SaO2 o que se traduz em depressão respiratória, sendo que nos animais tratados com alfentanil o grau de depressão foi mais grave. O alfentanil ainda promoveu aumento significativo da frequência respiratória. A indução anestésica nos três grupos experimentais foi suave, não se observando fenômenos excitatórios. O propofol, como agente indutor, mostrou ser fármaco potente e seguro, não tendo ocorrido depressão das funções cardiovasculares e respiratórias. A acepromazina e a associação de acepromazina e alfentanil como medicações pré-anestésicas são efetivas, pois contribuíram para obtenção de técnica anestésica isenta de efeitos adversos, não se observando excitação ou mioclonia.

10.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-710509

Resumo

The objective of this study was to evaluate the effects of different times of pre-operative fast on serum concentration of glucose in healthy dogs, as well as on the complete anesthesia recovery of these animals. The animals had been divided in to groups, according to the fast period: Group I: 6 to 8 hours of starvation; Group II: 12 to 14 hours of starvation; Group III: more than 16 hours of starvation. Water was withheld for 2 hours before anesthesia. All the animals had been submitted to the same anesthesic procedure and elective surgery procedures. Blood samples for the glycemia test were withdrawn immediately before the pre-anesthesia and after the animal complete recovery. No differences were observed amone the three groups considering the glycemia value before and after anesthesia, as well as relationship the complete recovery period.


O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito de diferentes períodos de jejum alimentar pré-cirúrgico sobre a concentração sérica de glicose em cães sadios, bem como sobre o período de completa recuperação anestésica destes animais. Os animais foram distribuídos em grupos, de acordo com o período de jejum alimentar: Grupo I: 6 a 8 horas; Grupo II: 12 a 14 horas e Grupo III: acima de 16 horas. Nos três grupos preconizou-se jejum hídrico de no mínimo 2 horas. Todos os animais foram submetidos ao mesmo protocolo anestésico e a procedimentos cirúrgicos eletivos. As coletas de amostra para a glicemia foram realizadas imediatamente antes da aplicação da medicação pré-anestésica e após a completa recuperação anestésica do animal. Não se observaram diferenças entre os grupos em relação à glicemia pré e pós-anestésica, assim como em relação ao período de recuperação destes animais.

11.
Ci. Rural ; 32(1)2002.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703942

Resumo

The purpose of this study was to evaluate the quality of analgesia provided by morphine and meperidine in the cats presenting traumatic process and submitted to osteosynthesis, Eighteen animals were divided into two groups. Animals from group I were premedicated with acepromazine (0.2mg/kg) and meperidine (4.0mg/kg) and were induced with administration of ketamine (3.0mg/kg) and midazolan (0.3mg/kg). Anesthesia was mantained using halothane and 100 % oxigen. Group II was premedicated with acepromazine (0.2mg/kg)and morphine (0.2mg/kg) and then submited to the same protocol proposed to group I. Heart and respiratory rate, systolic arterial blood pressure, oxihemoglobin satuation, carbon dioxide pressures, inspired and end-tidal concetrations of halothane were evaluated at pre, trans and pos surgery for statistical analysis, concluding that morfine and meperidine presented sastifactory analgesia.


O objetivo do presente estudo foi avaliar a qualidade da analgesia proporcionada pela morfina e meperidina em gatos acometidos por processos traumáticos e submetidos a osteossíntese. Para tanto, foram utilizados 18 animais distribuídos em dois grupos: o grupo I recebeu acepromazina (0,2mg/kg) e meperidina (4,0mg/kg), ambos pela via intramuscular; a indução anestésica foi realizada através da administração de quetamina (3,0mg/kg) e midazolam (0,3mg/kg) ambos pela via intravenosa, e a manutenção da anestesia foi efetuada com o auxílio de 100% de oxigênio e halotano. Os animais do grupo II foram pré-tratados com acepromazina (0,2mg/kg) e morfina (0,2mg/kg), ambos pela via intramuscular e posteriormente foram submetidos ao mesmo tratamento proposto no grupo I. Foram avaliados: freqüência cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, saturação da oxi-hemoglobina, concentração de dióxido de carbono no ar expirado, concentração inspirada e expirada do halotano, no período pré, trans, e pós-operatório. Concluiu-se que os fármacos opióides empregados apresentam propriedades adequadas para a utilização na medicação pré-anestésica de gatos que serão submetidos a procedimentos ortopédicos, uma vez que não foram observados sinais de depressão cardiovascular nem respiratória e a recuperação foi tranqüila e isenta de fenômenos excitatórios.

12.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1475708

Resumo

The purpose of this study was to evaluate the quality of analgesia provided by morphine and meperidine in the cats presenting traumatic process and submitted to osteosynthesis, Eighteen animals were divided into two groups. Animals from group I were premedicated with acepromazine (0.2mg/kg) and meperidine (4.0mg/kg) and were induced with administration of ketamine (3.0mg/kg) and midazolan (0.3mg/kg). Anesthesia was mantained using halothane and 100 % oxigen. Group II was premedicated with acepromazine (0.2mg/kg)and morphine (0.2mg/kg) and then submited to the same protocol proposed to group I. Heart and respiratory rate, systolic arterial blood pressure, oxihemoglobin satuation, carbon dioxide pressures, inspired and end-tidal concetrations of halothane were evaluated at pre, trans and pos surgery for statistical analysis, concluding that morfine and meperidine presented sastifactory analgesia.


O objetivo do presente estudo foi avaliar a qualidade da analgesia proporcionada pela morfina e meperidina em gatos acometidos por processos traumáticos e submetidos a osteossíntese. Para tanto, foram utilizados 18 animais distribuídos em dois grupos: o grupo I recebeu acepromazina (0,2mg/kg) e meperidina (4,0mg/kg), ambos pela via intramuscular; a indução anestésica foi realizada através da administração de quetamina (3,0mg/kg) e midazolam (0,3mg/kg) ambos pela via intravenosa, e a manutenção da anestesia foi efetuada com o auxílio de 100% de oxigênio e halotano. Os animais do grupo II foram pré-tratados com acepromazina (0,2mg/kg) e morfina (0,2mg/kg), ambos pela via intramuscular e posteriormente foram submetidos ao mesmo tratamento proposto no grupo I. Foram avaliados: freqüência cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica, saturação da oxi-hemoglobina, concentração de dióxido de carbono no ar expirado, concentração inspirada e expirada do halotano, no período pré, trans, e pós-operatório. Concluiu-se que os fármacos opióides empregados apresentam propriedades adequadas para a utilização na medicação pré-anestésica de gatos que serão submetidos a procedimentos ortopédicos, uma vez que não foram observados sinais de depressão cardiovascular nem respiratória e a recuperação foi tranqüila e isenta de fenômenos excitatórios.

13.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-712932

Resumo

Neste estudo avaliou-se, comparativamente, a açãodas associações acepromazina/midazolam/quetamina eacepromazina/quetamina sobre a pressão intra-ocular.Para tanto foram utilizados 30 cães de diferentes raças eidades, com peso variando entre 7 e 15 kg. Os animaisforam distribuídos, aleatoriamente, em dois grupos; os dogrupo I receberam a associação de acepromazina/· midazolam/quetamina e os do grupo 11 acepromazina/quetamina. Foram avaliadas a freqüência cardíaca; a pressãoarterial sistólica, média e diastólica e a pressão intraocularantes da medicação pré-anestésica (MPA); 5 min.após a MPA; 1 min. após a indução; 1 min. após aintubação e aos 3 min. após a administração de halotano.Através da análise estatística dos resultados concluiu-seque a quetamina em doses usuais e precedida deacepromazina ou de acepromazina/midazolam não promovealteração sobre a pressão intra-ocular podendo serrecomendada como agente indutor da anestesia em cães submetidos às cirurgias intra-oculares.

14.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-712448

Resumo

Neste estudo comparou-se a ação do fentanil e sufentanil sobre a pressão intraocular (PIO) no período transoperatório.Para tanto foram utilizados 14 cães de diferentes raças e idades, com peso variando entre 1 O e 15 kg e submetidos aprotocolos cirúrgicos ortopédicos. Os animais foram pré-tratados com acepromazina e a indução anestésica foi realizadacom tiopental sódico. Após intubação orotraqueal, receberam halotano em oxigênio a 100% e após adequada estabilização,o bloqueador neuromuscular (pancurônio). Imediatamente antes do início do procedimento cirúrgico, os animais foramdistribuídos aleatoriamente em dois grupos: os animais do grupo I receberam fentanil e os animais do grupo li o sufentanil.Foram avaliadas a freqüência cardíaca, pressão arterial sistêmica não invasiva e a pressão intraocular. A concentração doagente anestésico inalatório no ar inspirado foi mantida constante durante todo o procedimento através de analisador degases. Pudemos observar que houve um decréscimo dos valores de freqüência cardíaca nos valores do grupo li após osmomentos posteriores ao da aplicação do opóide. Na comparação entre os grupos observou-se que os animais do grupoli apresentaram valores inferiores de freqüência cardíaca aos 5 e 1 O minutos após a aplicação do opióide. Não foi observadadiferença estatística entre os valores de pressão arterial e intraocular em nenhum dos grupos ou na co

15.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1491798

Resumo

Neste estudo comparou-se a ação do fentanil e sufentanil sobre a pressão intraocular (PIO) no período transoperatório.Para tanto foram utilizados 14 cães de diferentes raças e idades, com peso variando entre 1 O e 15 kg e submetidos aprotocolos cirúrgicos ortopédicos. Os animais foram pré-tratados com acepromazina e a indução anestésica foi realizadacom tiopental sódico. Após intubação orotraqueal, receberam halotano em oxigênio a 100% e após adequada estabilização,o bloqueador neuromuscular (pancurônio). Imediatamente antes do início do procedimento cirúrgico, os animais foramdistribuídos aleatoriamente em dois grupos: os animais do grupo I receberam fentanil e os animais do grupo li o sufentanil.Foram avaliadas a freqüência cardíaca, pressão arterial sistêmica não invasiva e a pressão intraocular. A concentração doagente anestésico inalatório no ar inspirado foi mantida constante durante todo o procedimento através de analisador degases. Pudemos observar que houve um decréscimo dos valores de freqüência cardíaca nos valores do grupo li após osmomentos posteriores ao da aplicação do opóide. Na comparação entre os grupos observou-se que os animais do grupoli apresentaram valores inferiores de freqüência cardíaca aos 5 e 1 O minutos após a aplicação do opióide. Não foi observadadiferença estatística entre os valores de pressão arterial e intraocular em nenhum dos grupos ou na co

16.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 34(6): 327-331, 1997.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-710630

Resumo

7.5% sodium chloride hypertonic solution is widely employed to improve hemodynamic parameters mainly treatment of hemorrhagic shock. Its action is characterized by an increment of cardiac output, systemic blood pressure and plasmatic volume. The aim of this study was the evaluation of 7.5% sodium chloride hypertonic solution in the treatment of hypotension due to general anesthesia with halothane in horses. Fifteen adult horses of different breeds and weights submitted to electivesurgeries were allocated in this trial.The animals received detomidine as premedication. Induction of anesthesia was performed with guaifenesin, midazolam and ketamine. Halothane in 100% oxygen was used as the maintenance agent. When the mean arterial blood pressure fell below 60 mmHg, 4 ml/kg of 7.5% sodium chloride hypertonic solution were administered intravenously. Heart rate and rhythm, systolic, mean and diastolic blood pressure, respiratory rate, capillary refill time, blood gases, arterial pH, bicarbonate, oxyhaemoglobin saturation, sodium and chloride plasma levels, as well as packed cell volume were evaluated after 5,15, 30 and 60 minutes hypertonic infusion. A significant increase of arterial blood pressure was verified after hypertonic administration. Values of blood pressure remained above control during all the recording period. Packed cell volume decreased significantly showing the impro


Solução hipertônica de cloreto de sódio a 7,5% tem sido utilizada no tratamento do choque hipovolêmico. Sua ação é caracterizada pelo aumento do débito cardíaco, da pressão arterial sistêmica e do volume plasmático. O objetivo deste estudo foi avaliar a ação da solução hipertônica de cloreto de sódio a 7,5% (4 ml/kg) no tratamento da hipotensão arterial induzida pela anestesia geral com halotano em eqüinos. Foram utilizados 15 eqüinos adultos, de ambos os sexos e raças e pesos variados, encaminhados a processos cirúrgicos eletivos. A técnica anestésica constituiu-se de sedação com detomidina, indução anestésica com éter gliceril guaiacol, midazolam e quetamina e manutenção anestésica com halotano em oxigênio. Estabeleceu-se como valor mínimo para infusão de solução hipertônica de cloreto de sódio a 7,5%, pressão arterial média inferior a 60 mmHg. Foram avaliados os seguintes parâmetros: freqüência e ritmo cardíacos; pressão arterial sistólica, diastólica e média; freqüência respiratória; tempo de preenchimento capilar; gases sangüíneos, pH arterial, bicarbonato plasmático; saturação da oxi-hemoglobina; concentração plasmática de sódio e cloreto e hematócrito. Considerou-se o tempo zero como controle e os parâmetros foram aferidos aos 5, 15, 30 e 60 minutos após a infusão. Verificou-se aumento significativo dos valores da pressão arterial, a qual manteve-se e

17.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 35(4): 182-187, 1998.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-710275

Resumo

The purpose of this study was to investigate the metabolic and cardiorespiratory effects of the administration of vecuronium under controlled mechanical ventilation versus spontaneous ventilation in horses. Twenty healthy horses scheduled to elective surgery were randomized and assigned in two groups. All animals were pre-medicated with romifidine (100 mu g/kg iv), anesthesia was induced with an association of tiletamine-zolazepam (2 mg/kg iv) and was maintained with halothane. Animals of group I remained in spontaneous ventilation without muscle relaxation while group II received vecuronium (0.1 mg/kg IV) and was submitted to controlled mechanical ventilation. Vecuronium administration did not cause any significant change of heart rate or rhythm, central venous pressure and arterial pressure. With the animals that remained under spontaneous ventilation, no differences were observed in these parameters. The animals that received vecuronium showed lower values of PaCO2 and normal values of pH in relation to the spontaneous ventilation group. Vecuronium duration was 12.83 ± 1.72 minutes. After halothane discontinuation the weaning time in group I I was 6.09 minutes with mean final PaCO2 values of 50.78 mmHg. There was no need of pharmacological reversion of vecuronium effect and recovery from anesthesia was similar in the two groups. In conclusion, the use of mechanical controlle


O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos metabólicos e respiratórios da administração de vecurônio em cavalos submetidos a ventilação controlada e compará-los àqueles que permaneceram em respiração espontânea. Foram empregados vinte animais hígidos alotados em dois grupos experimentais. Todos os animais foram pré-medicados com romifidina (100 mi g/kg IV) sendo a anestesia induzida com a associação de tiletamina-zolazepam (2 mg/kg IV) e a manutenção realizada com halotano. Os animais do grupo I permaneceram em respiração espontânea enquanto os animais do grupo II receberam vecurônio na dose de 0,1 mg/kg IV sendo submetidos a ventilação controlada mecânica. A administração do vecurônio não promoveu qualquer alteração significativa da freqüência ou ritmo cardíaco, pressão venosa central ou pressão arterial. No atinente aos animais que permaneceram em respiração espontânea, não houve qualquer diferença em relação a estes parâmetros quando comparados aos dos animais que permaneceram em respiração espontânea. Os animais que receberam o vecurônio apresentaram valores inferiores de PaCO2 e valores normais de pH em relação aos animais do grupo I. A duração de ação do vecurônio foi de 12,83 ± 1,72 minutos. Após o término da administração do halotano, os animais do grupo II retornaram à ventilação espontânea em 6,09 minutos demonstrando valores de PaCO2 da ordem de 50,78 mmHg.

18.
Ci. Rural ; 29(1)1999.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703450

Resumo

The aim of this study was to evaluate the viability and efficacy of a new technique of brachial plexus block in dogs. Eleven mongrel dogs of different ages and weight, both male and female were used. Animals were pre-medicated with acepromazine and induction of anesthesia was performed with propofol. The brachial plexus block was achieved with the combination of the following techniques: multiple injections, nerve stimulator and the axilary artery pulse to locate the nerves. Bupivacaine was the local anesthetic employed at a total dose of 4mg/kg. This dose was divided in 4, that were administered in 30 seconds each, to achieve more nerves as possible. The time spent to perform the whole procedure was 11.30 ± 4.54 minutes; onset time for motor and sensitive block were 9.70 ± 5.52 and 26.20 ± 8.86 respectively. Duration of analgesia was 11.0 ± 0.45 hours. The block was effective in 90% of animals what was assessed through complete anesthesia of the front limb distally to the shoulder joint. Hypotension in one animal was the sole complication observed. With the results obtained we can suggest the use of this technique for front limb surgery performed distally to the shoulder joint as well as a pos-operative analgesic approach in dogs.


O objetivo do presente estudo foi analisar a viabilidade e a eficácia de uma nova técnica para o bloqueio do plexo braquial em cães. Para tanto, foram utilizados 11 cães, machos e fêmeas, idade e peso variáveis e mestiços. Os animais foram pré-tratados com acepromazina e a indução da anestesia foi realizada com propofol. Posteriormente, os animais foram submetidos ao bloqueio do plexo braquial que constou da associação da técnica de múltiplas injeções com o emprego do estimulador de nervos e a técnica da palpação arterial como ponto de referência para a localização dos nervos. Utilizou-se como anestésico local, a bupivacaína com vasoconstritor administrado na dose total de 4mg/kg a 0,375% . O volume total foi dividido em 4 partes iguais, administradas na velocidade de 30 segundos cada, com o objetivo de se atingir a maior quantidade de nervos. O tempo necessário para realização da técnica foi de 11,30 ± 4,54 minutos; o período de latência para o bloqueio motor foi de 9,70 ± 5,52 minutos e para o bloqueio sensitivo foi de 26,20 ± 8,86 min. , sendo a duração da analgesia de 11:00 ± 0:45 horas. Em 90% dos animais, o bloqueio foi efetivo, constatado através da anestesia de todo membro torácico distal à articulação escápulo-umeral. A única complicação observada foi a hipotensão arterial desenvolvida em um animal. Mediante os resultados obtidos, pode-se pressupor que as cirurgias envolvendo o membro torácico distal à articulação escápulo-umeral poderão ser utilizadas com auxílio desta nova técnica do bloqueio do plexo braquial, bem como na analgesia pós-operatória de longa duração.

19.
Ci. Rural ; 29(1)1999.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-703447

Resumo

The effects of acepromazine, detomidine and romifidine were compared in horses in the present study, aiming to determine which agent is safer and more effective for the referred species of animal. Fifteen healthy horses of the same sex, age and breed varying, were sent to the Surgical Division of the Veterinarian Hospital of FMVZ-USP. The animals were distributed in three groups; group I - GI - received 0.1mg/kg of acepromazine; group II - GII - received 20mug/kg of detomidine; group III - GIII received 80mug/kg of romifidine, all agents delivered intravenously. Prior to administration of the agents and at 15, 30, 60 and 90 minutes after their application, the following parameters were evaluated: heart rate, respiratory rate, systolic and diastolic arterial pressure. Arterial blood samples were collected to verify pH, partial oxygen pressure and partial carbon dioxide pressure. The results were submitted to statistical analysis using the analysis of variance (ANOVA) followed by the Tukey test. No significant alteration was observed in respiratory rate of the studied groups. The heart rate significantly decreased in the animals treated with the alpha-2 agonist agents when compared to the values obtained in the GI. Following administration of acepromazine a significant decrease n systolic and diastolic blood pressures was observed in relation to control values. The animals of GI presented pressure values that were statistically inferior in relation to the values obtained for groups II and III. The animals in GII showed an increase in systolic arterial pressure after 15 minutes of agent administration, with subsequent reduction in this data. The same occurred in GIII however without statistically significant difference. With this results it can be concluded that romifidine and detomidine promoted alterations of less intensity and duration in the studied parameters when compared to acepromazine.


Os efeitos da acepromazina, detomidina e romifidina em eqüinos foram comparados, objetivando-se determinar qual o agente mais seguro e efetivo para a referida espécie animal. Foram utilizados 15 eqüinos hígidos, de ambos os sexos, idades e raças variadas e encaminhados ao setor de Cirurgia do Hospital Veterinário da FMVZ - USP. Os animais foram distribuídos em três grupos: grupo I, recebeu 0,1mg/kg de acepromazina; grupo II recebeu 20mcg/kg de detomidina e grupo III, o qual recebeu 80mcg/kg de romifidina, sendo todos os agentes administrados através da via intravenosa. Previamente à administração dos fármacos e aos 15, 30, 60 e 90 minutos, após sua aplicação, foram avaliadas a freqüência e ritmo cardíacos, freqüência respiratória, pressão arterial sistólica e diastólica, assim como foram coletadas amostras de sangue arterial para verificação do pH, pressão parcial de oxigênio e pressão parcial de dióxido de carbono. Os resultados foram submetidos à análise estatística através do teste de análise de variância (ANOVA), seguido do teste de Tukey. Não foi observada nenhuma alteração da freqüência respiratória nos grupos estudados. Verificou-se diminuição significativa dos valores da FC nos animais tratados com os agentes alfa-2 agonistas quando comparados com os valores obtidos no grupo I. Após a administração da acepromazina, observou-se diminuição significativa das pressões sistólica e diastólica em relação aos valores controle. Os animais do grupo I apresentaram valores pressóricos estatisticamente inferiores em relação aos valores obtidos nos grupos II e III. Os animais do grupo II demonstraram incremento da pressão arterial sistólica após 15 minutos da aplicação do agente, com subseqüente redução destes valores. O mesmo ocorreu no grupo III, porém, sem valor estatístico significativo. Com estes resultados, pode-se concluir que a romifidina e a detomidina promoveram alterações paramétricas de menor intensidade e duração quando comparadas à acepromazina.

20.
Ci. Rural ; 28(1)1998.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-703331

Resumo

The purpose of this study was to evaluate an anesthetic association with and without the use of a nondepolarizing muscle relaxant agent and its effect on intraocular pressure of horses, and also obtain an anesthetic technique free of adverse effects for ophthalmic surgeries in this specie. Sixteen horses were randomly divided in two groups of eight horses each. In group I, horses were pre-medicated with romifidine, anesthesia induced with tiletamine/zolazepam and maintained with halothane and vecuronium. Horses of group II received the same anesthetic association except for vecuronium. Intraocular pressure, arterial pressure and heart rate were evaluated in different moments during the experiment. The anesthetic association composed by romifidine, tiletamine/zolazepam and halothane with and without vecuronium did not promote statistically significant alterations in horses intraocular pressure and its use is practicable in ophthalmologic procedures.


O objetivo deste estudo foi o de avaliar uma associação anestésica com e sem a utilização de relaxante muscular não-despolarizante e seu efeito sobre a pressão intra-ocular de eqüinos. Também objetivou-se uma técnica anestésica sem efeitos adversos que possa ser utilizada em procedimentos e cirurgias oftálmicas nesta espécie animal. Para tanto, dezesseis eqüinos foram divididos aleatoriamente em dois grupos de oito animais cada. Os animais do grupo I foram pré-medicados com romifidina, induzidos com tiletamina/zolazepam e a anestesia foi mantida com halotano e vecurônio. Os animais do grupo II receberam a mesma associação anestésica, com exceção do vecurônio. No decorrer do experimento, a pressão intra-ocular, a pressão arterial e a freqüência cardíaca foram avaliadas em diferentes momentos. A associação anestésica composta pela romifidina, tiletamina/ zolazepam e halotano com e sem vecurônio não promoveu alterações estatisticamente significativas na pressão intra-ocular de eqüinos e o seu uso é exeqüível em procedimentos oftálmicos nesta espécie animal.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA