Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros

Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online) ; 58(n.esp): e174674, 2021. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1348282

Resumo

About 800 donkeys that were confined in a restrictive area used in a manner comparable to a warehouse for receiving donkeys for slaughter were abandoned. After receiving reports of mistreatment, civilians acted to save the animals. A task force was organized that planned veterinary and zootechnical actions and activities for daily health management, feeding, and clinical care to attend to the abandoned donkeys. Positive cases were diagnosed for glanders, equine infectious anemia, equine herpesvirus, and equine babesiosis. The objective of this communication is to bring to the attention of the scientific community the interventions in the area of animal health and welfare, to address the episode of northeast donkeys that were victims of international trade. It is fundamental to change the approach related to the management of donkeys in Brazil, and appeal to the necessity to identify ethical and sustainable ways to incorporate donkeys in Brazil in the 21st century.(AU)


Cerca de 800 jumentos confinados em uma área utilizada como entreposto de recebimento e encaminhamento de jumentos para abate foram abandonados. Após denúncias de maus tratos, a sociedade civil atuou para salvar os animais. Foi constituída uma força tarefa que planejou ações e atividades veterinárias e zootécnicas atuando diariamente no manejo sanitário, na alimentação e nos cuidados clínicos na assistência aos jumentos abandonados. Foram diagnosticados casos positivos de mormo, anemia infecciosa equina, herpesvírus equino e babesiose equina. O objetivo desta comunicação foi relatar para a comunidade científica as intervenções nas áreas de saúde e bem-estar animal no episódio dos jumentos nordestinos vítimas do comércio internacional. É fundamental mudar a abordagem em relação ao manejo de jumentos no Brasil e apelar para a necessidade de identificar maneiras éticas e sustentáveis de incorporar os jumentos no Brasil do século 21.(AU)


Assuntos
Pele , Babesiose , Bem-Estar do Animal , Surtos de Doenças , Equidae , Perfis Sanitários
2.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 58(n.esp): e174674, 2021. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-31653

Resumo

About 800 donkeys that were confined in a restrictive area used in a manner comparable to a warehouse for receiving donkeys for slaughter were abandoned. After receiving reports of mistreatment, civilians acted to save the animals. A task force was organized that planned veterinary and zootechnical actions and activities for daily health management, feeding, and clinical care to attend to the abandoned donkeys. Positive cases were diagnosed for glanders, equine infectious anemia, equine herpesvirus, and equine babesiosis. The objective of this communication is to bring to the attention of the scientific community the interventions in the area of animal health and welfare, to address the episode of northeast donkeys that were victims of international trade. It is fundamental to change the approach related to the management of donkeys in Brazil, and appeal to the necessity to identify ethical and sustainable ways to incorporate donkeys in Brazil in the 21st century.(AU)


Cerca de 800 jumentos confinados em uma área utilizada como entreposto de recebimento e encaminhamento de jumentos para abate foram abandonados. Após denúncias de maus tratos, a sociedade civil atuou para salvar os animais. Foi constituída uma força tarefa que planejou ações e atividades veterinárias e zootécnicas atuando diariamente no manejo sanitário, na alimentação e nos cuidados clínicos na assistência aos jumentos abandonados. Foram diagnosticados casos positivos de mormo, anemia infecciosa equina, herpesvírus equino e babesiose equina. O objetivo desta comunicação foi relatar para a comunidade científica as intervenções nas áreas de saúde e bem-estar animal no episódio dos jumentos nordestinos vítimas do comércio internacional. É fundamental mudar a abordagem em relação ao manejo de jumentos no Brasil e apelar para a necessidade de identificar maneiras éticas e sustentáveis de incorporar os jumentos no Brasil do século 21.(AU)


Assuntos
Pele , Babesiose , Bem-Estar do Animal , Surtos de Doenças , Equidae , Perfis Sanitários
3.
Semina Ci. agr. ; 39(4): 1575-1584, jul.-ago. 2018. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22812

Resumo

The aim of this study was to evaluate the effects of two additives (probiotic and monensin) over clinical parameters of sheep submitted to acute ruminal lactic acidosis (ARLA). Eighteen sheeps were divided into three groups of six animals each as follows: probiotic group, supplemented with 4×109 CFU/animal/day of Saccharomyces cerevisiae; monensin group, supplemented with 33 mg of monensin sodium per kg of diet; and control group, without any supplementation. After 30 days of diet (75% of Coast-cross hay and 25% concentrate with 14% of crude protein) and additive intake, ARLA was induced in the all animals by intraruminal administration of 15g of sucrose per kilogram (kg) of body weight. Complete physical examinations to assess the vital signs of the animals were conducted at the following times: baseline (T0), six (T6h), 12 (T12h), 18 (T18h), 24 (T24h), 36 (T36h), and 48 (T48h) hours after ARLA induction. At those times, blood samples were obtained to determine the plasma volume deficit (PVD) and ruminal content for pH measurement. All animals experienced clinical signs of ARLA with ruminal pH lower than 4.9 at T24h. The heart rate and PVD were lower (P < 0.05) in the probiotic group at T36h. Compared to the control and monensin groups, the probiotic group experienced milder ARLA characterized by lower degrees of dehydration and fewer clinical symptoms.(AU)


Objetivou-se avaliar os efeitos de dois aditivos (probiótico e monensina sódica) sobre a parâmetros clínicos de ovinos submetidos a acidose láctica ruminal aguda (ALRA). Dezoito ovinos foram divididos em três grupos com seis animais cada assim constituídos: Probiótico, suplementado com 4x109 ufc/animal/dia de Saccharomyces cerevisiae; Monensina, suplementado com 33 mg/kg de monensina sódica; Controle, sem aditivo. Após 30 dias de oferecimento da dieta (75% feno de Coast-cross e 25% concentrado com 14% de proteína bruta) e aditivos, os animais foram submetidos à indução de ALRA por meio da administração intraruminal de 15 gramas de sacarose por kg de peso vivo. Foi realizado exame físico completo nos animais com aferição dos parâmetros vitais nos seguintes momentos: basal (T0), seis (T6h), doze (T12h), 18 (T18h), 24 (T24h), 36 (T36h) e 48 (T48h) horas após a indução da ALRA. Em todos os momentos de avaliação foram obtidas amostras de sangue para determinação do déficit de volume plasmático (DVP) e de conteúdo ruminal para aferição do pH. Todos os animais apresentaram quadro de ALRA com pH ruminal menor que 4,9 no T24h, sem diferença entre os grupos (p = 0.092). A frequência cardíaca e o DVP foram inferiores (P<0,05) no grupo Probiótico no T36h. Os animais do grupo Probiótico apresentaram quadro de ALRA mais branda observada por menor grau de desidratação e menor ocorrência de sintomas clínicos em relação aos animais dos grupos controle e monensina.(AU)


Assuntos
Animais , Ovinos , Acidose Láctica/tratamento farmacológico , Acidose Láctica/veterinária , Suplementos Nutricionais/análise , Probióticos/administração & dosagem , Probióticos/uso terapêutico , Saccharomyces cerevisiae , Ionóforos/administração & dosagem , Ionóforos/uso terapêutico
4.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 51(1): 30-36, 2014.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-10463

Resumo

Oito ovinos, da raça Santa Inês, receberam dieta controle (C) (80% de feno de capim coast-cross e 20% de concentrado comercial) e em seguida foram submetidos a experimento em quadrado latino com dietas contendo 30% desse feno e 70% dos concentrados: polpa cítrica peletizada (PCP); polpa cítrica farelada (PCF); fubá de milho (FM) e farelo de trigo (FT). Depois de 21 dias de adaptação às dietas, foi realizada monitoração visual por 24 h. No dia subsequente à observa-ção, na terceira hora após a alimentação, foram coletadas amostras de conteúdo ruminal, urina e sangue. No conteúdo ruminal foi determinado o pH, nas amostras de urina foram efetuadas análises de pH, ureia, fósforo, creatinina e exame de sedimento, e no sangue foram realizadas determinações séricas de ureia, fósforo e creatinina. Foram calculados o indice de excreção urinária (IEUP) e a taxa de excreção fracional (TEFP) de fósforo. Os dados foram avaliados por análise de variância e Teste de Tukey ou Mann-Whitney. Foi realizada a análise de correlação entre pares de variáveis. Tanto a PCP como a PCF estimularam significativamente a ruminação semelhante ao grupo controle, e com maior rempo que o FM (P<5,05). Maiores concentrações de P sérico, IEUP e TEFP foram encontradas na dieta FT (P<5,05). Quanto maiores os teores de P sérico maior o IEUP (r-0,78). Quanto maior o tempo devotado à ruminação menor foi o fósforo sanguineo (r=0,62). A maior ruminação diminuiu os teores de fósforo sérico e sua excreção urinária, diminuindo assim a predisposição à urolitíase em ovinos.(AU)


Eight adult Santa Inês sheep received a control diet (C) (80% of coast-cross hay and 20% of commercial feed) and then they were submitted to a Latin square experiment with diets containing 30% of hay and 70% of the following concentrates: pelleted citrus pulp (PCP), citrus pulp meal (PCF), cornmeal (FM) or wheat bran (FT). After 21 days of adaptation to the diets visual monitoring was performed for 24 h. On the day after the visual observation samples of rumen content, urine and blood were taken at the 3rd hour after feeding. Rumen content was analyzed for pH; urine samples were analyzed for pH, urea, phosphorus, creatinine and sediment examination. Blood samples were used for serum determinations of urea, creatinine and phosphorus. The index of urinary excretion of phosphorus (IEUP) and fractional excretion rate of phosphorus (TEFP) were calculated. Data were evaluated by analysis of variance and Tukey test or Mann-Whitney test. Pearson correlation analysis was made to compare variables. Both the PCP and PCF significantly stimulated rumination, similar to the control group, being higher when compared with the FM diet. Increased concentrations of serum P, IEUP and TEFP were found in the FT diet (P < 0.05). The higher the serum levels of P, the higher the P excretion in the urine (r = 0.78). The higher the time devoted to rumination, the lower the serum P concentrations (r2 = 0.62). The increased rumination decreased the serum P and its urinary excretion, reducing the predisposition to urolithiasis in sheep.(AU)


Assuntos
Animais , Dieta/veterinária , Urolitíase , Ruminantes/classificação , Ovinos
5.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 50(6): 493-496, 2013. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-334232

Resumo

Twelve healthy Santa Ines sheep, non-pregnant and non-lactating underwent a protocol of experimental induction of nervous ketosis for studying the symptoms in ketosis and Pregnancy Toxaemia (PT) disease. Eight animals were subjected to infusion of 150 mL of isopropanol (IPA) at 35% in the jugular vein and four sheep were treated identically with isotonic saline solution (NaCl 0.9%) during 40 minutes. The animals treated with IPA showed increased heart rate (HR) after 40 minutes of infusion and decreased ruminal movement from the 10 minutes infusion with IPA and remaining low up to 10 minutes from the end of the infusion. Ruminal atony appeared in three animals, which showed slight meteorism gas. Infusion of IPA caused the appearance of nervous symptoms as depression, staggering, adduction of hind limbs, head pressing, teeth grind and blindness almost always accompanied by a decreased pupillary reflex and nystagmus. All the animals exhaled ketosis breath with strong odor within few minutes of the start of induction that helped the elimination of the IPA from the organism. The present results strongly suggest that part of the nervous symptoms observed in PT may be derived from the action of IPA. These present findings open new perspectives for a better understanding of the pathogenesis of PT in sheep(AU)


Doze ovelhas hígidas, não prenhes e não lactentes foram submetidas a um protocolo de indução experimental de cetose nervosa para a avaliação de sintomatologia nos quadros de cetose e Toxemia da Prenhez. Neste protocolo, oito animais foram submetidos a infusão de 150 mL de solução de isopropanol a 35% na veia jugular, constituindo o grupo Tratado (GT), e quatro ovinos foram tratados identicamente com solução salina isotônica (NaCl 0,9%), constituindo o grupo Controle (GC) no decorrer de 40 minutos. Os animais do GT apresentaram aumento da frequência cardíaca (FC) aos 40 minutos de infusão e redução no movimento ruminal a partir dos 10 minutos de infusão com isopropanol, o qual permaneceu diminuído ate 10 minutos do termino da infusão. A atonia ruminal ocorreu em três animais, que manifestaram em seguida leve meteorismo gasoso. A infusão de isopropanol provocou o surgimento de sintomas nervosos como, depressão e sonolência, cambaleios, adução de membros posteriores, pressão da cabeça em obstáculo, ranger de dentes e cegueira quase sempre acompanhada de diminuição do reflexo pupilar e nistagmo. Todos os animais exalaram forte odor cetótico com poucos minutos do inicio da indução, fato que ajudou a eliminação do isopropanol do organismo. Os presentes resultados sugerem que parte dos sintomas nervosos verificados na Toxemia da Prenhez possa ser oriunda da ação do isopropanol. Estes resultados abrem novas perspectivas para o melhor entendimento da patogenia da Toxemia da Prenhez em ovinos(AU)


Assuntos
Animais , Cetose/veterinária , Diagnóstico Clínico/veterinária , Doenças dos Ovinos/diagnóstico , 2-Propanol/administração & dosagem , Frequência Cardíaca , Rúmen/metabolismo , Dieta/veterinária , Corpos Cetônicos/análise
6.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 48(6): 446-453, 2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-3583

Resumo

A infusão de solução salina hipertônica (SSH) é um importante tratamento em animais com choque hipovolêmico. Bovinos com acidose láctica ruminal aguda (ALRA) frequentemente apresentam quadros de desidratação. Este trabalho avaliou a eficiência do tratamento da ALRA com SSH. Foram empregados 12 bovinos machos, mestiços com um ano de idade. Após implantação de cânula ruminal e período de adaptação alimentar os animais foram submetidos à indução de ALRA por meio de administração de sacarose no rúmen. Após 20 horas da indução, os animais foram aleatoriamente divididos em dois grupos. Um deles (SSH) foi tratado na 20ª h com 5 mL/kg P.V. de uma solução de SSH (7,5 % NaCl), dentro de 15 min, e em seguida 20 mL/kg/P.V. de solução salina isotônica (SSI), no decorrer dos próximos 165 minutos. O outro grupo (SSI) foi medicado da mesma forma, com exceção da SSH que foi substituído por 5 mL/kg PV de SSI. Cinco litros de conteúdo ruminal foram retirados, sendo repostos com cinco litros de água em ambos os grupos. Variáveis foram mensuradas no momento 0 (MO), na 20ª h (M20h) e no decorrer dos tratamentos (M30´, M60´, M120´ e M180´). O uso de SSH provocou, nos primeiros 30 minutos, uma ligeira acidemia, acompanhada de discreta hipercapnia, contudo sem provocar efeitos colaterais. A infusão de SSH provocou uma queda no volume globular, confirmando a migração de fluidos do rúmen para a circulação, corrigindo parcialmente a desidratação. Assim, o uso de SSH é uma possibilidade de tratamento adicional da desidratação provocada pela ALRA.(AU)


Hypertonic saline solution (HSS) is known as an important treatment for hypovolemic shock. Cattle with acute rumen lactic acidosis (ARLA) usually present different degrees of dehydration. This study evaluated the efficiency of HSS for treatment of ARLA. Twelve yearling, cross-bred, male cattle were used. After an adaptation period, when a rumen cannula was implanted, the animals were submitted to an induction of ARLA by the administration of sucrose into the rumen. Twenty hours later the cattle were randomly divided in two groups. The 1st group was treated with 5 mL/kg BW with 7.5 % (NaCl), within 15 min after 20th h of the induction; thereafter it was infused 20 mL/ kg BW of isotonic saline solution (ISS) for the next 165 min. The 2nd group was treated only with ISS. Five liters of ruminal contents were removed and replaced with five liters of water in both groups. Variables were measured at time 0 (MO), 20 h (M20h) and throughout the treatment (M30´, M60´, M120´ e M180´). The use of HSS caused a mild acidemia followed by a discrete hypercapnia. No side effects were seen in cattle treated with HSS. Infusion of HSS decreased the globular volume indicating a passage of fluids from the rumen into the bloodstream, correcting partially the dehydration. The use of HHS is a possible additional treatment for correction of dehydration caused by ARLA.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos/classificação , Solução Salina Hipertônica/química , Acidose Láctica/veterinária , Rúmen/anatomia & histologia , Desidratação
7.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 48(3): 192-199, 2011. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5699

Resumo

O presente trabalho objetivou estudar o quadro sintomatológico, algumas variáveis bioquímicas e a resposta ao tratamento com cálcio de bovinos com hipocalcemia induzida experimentalmente. Foram utilizadas 12 novilhas distribuídas nos grupos controle (n = 5) e tratado (n = 7). Foi infundida solução de EDTA a 5% até o animal apresentar sinais clínicos de hipocalcemia, quando então era iniciado o tratamento com solução contendo cálcio, fósforo, magnésio e glicose, na dose de 1 mL/kg/PV, em 30 minutos, enquanto que o grupo controle recebia apenas solução fisiológica na mesma dose. Exame clínico e coleta de amostras sanguíneas foram realizados nos tempos T0 (basal), T1 (Fase I, caracterizada por tremores musculares), T2 (ao final da infusão com EDTA), T3 (ao final do tratamento) e T4 (24 horas após o término do experimento). Todas as novilhas mostraram diminuição temporária da concentração de cálcio total e livre, fósforo, e apresentaram quadro clássico de hipocalcemia. A taquicardia, a hipofonese e a atonia ruminal desapareceram no decorrer do tratamento, sendo observado aumento no cálcio livre e total e fósforo. O medicamento usado no tratamento dos animais foi eficaz na recuperação do quadro clínico de hipocalcemia dentro de 30 minutos, promovendo retorno das principais variáveis do perfil bioquímico aos valores basais.(AU)


The present work aims to study the clinical picture, biochemical profile and treatment response in cattle with induced hypocalcaemia. Were utilized 12 heifers randomly distributed in treated (n = 7) and control (n = 5) groups. The induction model was carried on by continuous EDTA infusion into jugular vein until the animals present clinical signs of hypocalcaemia. After that, the treated group received a calcium (Ca) solution enriched with phosphorus, magnesium and glucose with a dose of 1 mL/kg/BW in 30 minutes, meanwhile, the control group was treated with the same dose of physiologic solution. Clinical examination were performed and blood samples were obtained in times T0 (basal time), T1 (beginning of hypocalcaemia); T2 (end of EDTA infusion); T3 (end of treatment) and T4 (24 hours after the induction). All the heifers present temporary blood calcium and phosphorus reduction and demonstrated classical clinical picture of hypocalcaemia. The treated group present full clinical recovery and blood calcium and phosphorus increase. Most evident clinical signs were increasing heart beat, hypophonesis and rumenal atony. Those symptoms were reversed after calcium treatment. The solution used for treatment was efficient on clinical recovery within thirty minutes, promoting the return to basal levels of the most of biochemical's variables.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Hipocalcemia/induzido quimicamente , Ácido Edético/efeitos adversos , Anormalidades Induzidas por Medicamentos , Bovinos
8.
São Paulo; s.n; 11/09/2009.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-5956

Resumo

A solução salina hipertônica (SSH) é reconhecida por seu efeito ressuscitador em animais com choque hipovolêmico, aumentando a passagem de fluidos de outros órgão e tecidos para a corrente circulatória. Bovinos acometidos com acidose láctica ruminal aguda (ALRA) freqüentemente apresentam quadros de variável desidratação devido à passagem de fluidos do organismo para o rúmen, além do estabelecimento de acidose sistêmica, devido à absorção de ácido láctico ruminal. Como o SSH aumenta o volume de urina excretada seria plausível o efeito desta solução na excreção de íons H+ e lactato na urina de animais com ALRA. Doze bovinos machos, mestiços e de um ano de idade foram utilizados para avaliar o efeito do tratamento adicional de SSH sobre a (ALRA). Após período de adaptação e implantação de cânula no rúmen os animais foram submetidos à indução de ALRA por meio de quantidade calculada de sacarose administrada diretamente no rúmen. Após 20 horas da indução os animais foram aleatoriamente divididos em dois grupos iguais. Um deles (SSH) foi tratado com 5 mL/kg P.V. de uma solução de SSH a 7,5 %, dentro de 15 min, e 20 mL/kg/P.V. de solução salina isotônica (SSI) no decorrer dos próximos 165 minutos. Foram ainda retirados 5 L de conteúdo ruminal e adicionado igual quantidade de água no rúmen. O outro grupo (SSI) foi medicado da mesma forma, com exceção do SSH que foi substituído por 5 mL/kg PV de SSI. Variáveis foram mensuradas no momento 0 (MO), na 20 h (M20h) e no decorrer dos tratamentos com ISS ou SSH (M30´, M60´, M120´e M180´). Ao término desses tratamentos todos os animais foram medicados com quantidades calculadas de solução de 1,3 % de bicarbonato de sódio IV. A acidose ruminal obtida pela indução foi de grau médio a moderado, a acidose sistêmica e a intensidade de desidratação de graus moderados. A adição de água no rúmen nos primeiros 30 min. uma ligeira acidemia (0,03 graus de pH) acompanhada de discreta hipercapnia, além de gerar um aumento significativo na osmolalidade sérica favorecendo a absorção de fluidos do rúmen para a corrente sanguínea, avaliada pelo aumento de osmolalidade ruminal. Essa condição melhorou temporariamente o restabelecimento do volume globular. O tratamento com SSH ainda permitiu a maior excreção urinária, acompanhada de aumento da taxa de filtração glomerular e maiores eliminações de íons H+, lactato e fósforo. Existiu uma alta relação positiva entre a excreção de fósforo e pH urinários (R2= 0,562). O tratamento com SSH não gerou quaisquer reações colaterais. Os presentes resultados indicam que é vantajoso e adequado o tratamento de quadros de ALRA com SSH, em relação ao protocolo com SSI


Hypertonic saline solution (HSS) is known by causing a resurrection effect in animals with hypovolemic shock, through the passage of fluids from other organs and tissues to the blood stream. Cattle with acute rumen lactic acidosis (ARLA) usually present different degrees of dehydration, caused by the migration of fluids from the body toward the rumen, besides the development of systemic acidosis by the absorption of ruminal lactic acid. As the HSS increases the volume of excreted urine would be plausible to suggest that this solution could enhance the urinary excretion of H+ and lactate in cattle with ARLA. Twelve yearling, cross-bred, male cattle were used to evaluate the effect of the additional treatment with HSS on cattle with ARLA. After an adaption period, when a rumen cannula was implanted, the animals were submitted to an induction of ARLA by a calculated amount of sucrose into the rumen. Twenty hours later the cattle were randomly divided in two equal groups. The 1st group was treated with 5 mL/kg BW with 7.5 % HSS, within 15 min, and 20 mL/ kg BW of isotonic saline solution (ISS) for the next 165 min. Five litres of rumen fluid was withdraw and equal volume of water was added into the rumen. The following group was treated equally, but the HSS that was changed to the same volume of ISS. Several variables were measured at different times of the experiment. At the end of this protocol all animals were treated with calculated amounts of 1.3% sodium bicarbonate solution IV. The induction caused a medium to moderate ruminal acidosis, and a moderate degree of systemic acidosis and dehydration. The administration of water caused a sharp decrease in the rumen osmolality. The treatment with HSS caused a mild academia (0.03 degree of pH) followed by a discrete hypercapnia, besides generating a significant increase in the serum osmolality, which favours the rumen fluid absorption into the blood stream. This condition improved temporarily the recovering of globular volume. The treatment with HSS also increased the urinary volume excreted followed by the improvement of the glomerular filtration ratio and the global excretion of H+, lactate and phosphorus. A high positive relationship was found between the excretion of urinary phosphorus and urine pH (R2 = 0,562). No side effects were seen in cattle treated with HSS. The present results show that is beneficial and adequate the treatment of ARLA with HSS, as compared to the protocol with ISS

9.
Semina ciênc. agrar ; 39(4): 1575-1584, 2018. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501195

Resumo

The aim of this study was to evaluate the effects of two additives (probiotic and monensin) over clinical parameters of sheep submitted to acute ruminal lactic acidosis (ARLA). Eighteen sheeps were divided into three groups of six animals each as follows: probiotic group, supplemented with 4×109 CFU/animal/day of Saccharomyces cerevisiae; monensin group, supplemented with 33 mg of monensin sodium per kg of diet; and control group, without any supplementation. After 30 days of diet (75% of Coast-cross hay and 25% concentrate with 14% of crude protein) and additive intake, ARLA was induced in the all animals by intraruminal administration of 15g of sucrose per kilogram (kg) of body weight. Complete physical examinations to assess the vital signs of the animals were conducted at the following times: baseline (T0), six (T6h), 12 (T12h), 18 (T18h), 24 (T24h), 36 (T36h), and 48 (T48h) hours after ARLA induction. At those times, blood samples were obtained to determine the plasma volume deficit (PVD) and ruminal content for pH measurement. All animals experienced clinical signs of ARLA with ruminal pH lower than 4.9 at T24h. The heart rate and PVD were lower (P < 0.05) in the probiotic group at T36h. Compared to the control and monensin groups, the probiotic group experienced milder ARLA characterized by lower degrees of dehydration and fewer clinical symptoms.


Objetivou-se avaliar os efeitos de dois aditivos (probiótico e monensina sódica) sobre a parâmetros clínicos de ovinos submetidos a acidose láctica ruminal aguda (ALRA). Dezoito ovinos foram divididos em três grupos com seis animais cada assim constituídos: Probiótico, suplementado com 4x109 ufc/animal/dia de Saccharomyces cerevisiae; Monensina, suplementado com 33 mg/kg de monensina sódica; Controle, sem aditivo. Após 30 dias de oferecimento da dieta (75% feno de Coast-cross e 25% concentrado com 14% de proteína bruta) e aditivos, os animais foram submetidos à indução de ALRA por meio da administração intraruminal de 15 gramas de sacarose por kg de peso vivo. Foi realizado exame físico completo nos animais com aferição dos parâmetros vitais nos seguintes momentos: basal (T0), seis (T6h), doze (T12h), 18 (T18h), 24 (T24h), 36 (T36h) e 48 (T48h) horas após a indução da ALRA. Em todos os momentos de avaliação foram obtidas amostras de sangue para determinação do déficit de volume plasmático (DVP) e de conteúdo ruminal para aferição do pH. Todos os animais apresentaram quadro de ALRA com pH ruminal menor que 4,9 no T24h, sem diferença entre os grupos (p = 0.092). A frequência cardíaca e o DVP foram inferiores (P<0,05) no grupo Probiótico no T36h. Os animais do grupo Probiótico apresentaram quadro de ALRA mais branda observada por menor grau de desidratação e menor ocorrência de sintomas clínicos em relação aos animais dos grupos controle e monensina.


Assuntos
Animais , Acidose Láctica/tratamento farmacológico , Acidose Láctica/veterinária , Ionóforos/administração & dosagem , Ionóforos/uso terapêutico , Ovinos , Probióticos/administração & dosagem , Probióticos/uso terapêutico , Saccharomyces cerevisiae , Suplementos Nutricionais/análise
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA