Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina Ci. agr. ; 39(5): 1993-2000, Sept.-Oct. 2018. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22716

Resumo

Mesenchymal stem cells are a population of somatic cells found in several tissues of an adult organism, including adipose tissue. Reactive oxygen species (ROS) can cause cellular alterations, including mutagenesis and genomic instability and the development of diseases. Thus, it is important to understand ROS-induced damage to cell macromolecules such as DNA, proteins, and lipids. In this study, we investigated oxidative stress rates and viability of adipose tissue-derived mesenchymal stem cells (ADSCs) from the greater omentum of rabbits. Cell cultures were analyzed at different passages (1-5) using the dichlorofluorescein acetate assay for measuring ROS production and cell viability tests. ROS levels were highest at passage 2 and cell viability was highest at passage 4.(AU)


Células-tronco mesenquimais são uma população de células somáticas encontradas em vários tecidos de um organismo adulto, incluindo o tecido adiposo. Espécies reativas de oxigênio (ROS) podem causar alterações celulares, incluindo mutagênese e instabilidade genômica e o desenvolvimento de doenças. Assim, é importante entender o dano induzido pelas EROs às macromoléculas celulares, como DNA, proteínas e lipídios. Neste estudo, investigamos as taxas de estresse oxidativo e viabilidade de células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo (ADSCs) a partir do omento maior de coelhos. As culturas celulares foram analisadas em diferentes passagens (1-5) utilizando o ensaio de acetato de diclorofluoresceína para medir a produção de ROS e testes de viabilidade celular. Os níveis de EROs foram mais altos na 2ª passagem e a viabilidade celular foi maior na 4ª passagem.(AU)


Assuntos
Animais , Coelhos , Células-Tronco Mesenquimais , Estresse Oxidativo , Sobrevivência Celular , Coelhos , Espécies Reativas de Oxigênio , Terapia Baseada em Transplante de Células e Tecidos
2.
Vet. Foco ; 15(1): 3-12, jul.-dez. 2017.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21770

Resumo

O uso de agonistas dos receptores α-2 adrenérgicos possui ampla difusão no campo da medicina veterinária, tendo a xilazina como principal representante deste grupo anestésico. A dexmedetomidina, um isômero da medetomidina, demonstra altíssima especificidade aos adrenorreceptores α-2 e com isso vem ganhando espaço devido a seus potentes efeitos analgésicos e anestésicos e sua utilização em ratos e camundongos. Seu uso é justificado tanto como agente isolado, bem como associado a outros fármacos, visando reduzir as doses e os efeitos indesejados. A praticidade da existência de um reversor específico, o atipamezole, juntamente com a disponibilidade de administração por diversas vias, faz da dexmedetomidina uma droga adequada para utilização em roedores. Sua resposta é dose-dependente, e, por isso, deve-se avaliar cautelosamente o tipo de anestesia desejada previamente à sua administração. A dexmedetomidina demostra uma série de efeitos anti-inflamatórios e protetores sistêmicos, visto que inibe citocinas pró-inflamatórias. No entanto, tais mecanismos de ação ainda não foram completamente elucidados. A especificidade da dexmedetomidina aliada a seu potente potencial analgésico e anestésico, além de seus efeitos secundários como anti-inflamatório e protetor sugerem sua utilização na anestesia de ratos e camundongos de forma segura.(AU)


The use of α-2 agonist adrenoreceptors is widespread in veterinary, and xilazine represents the major role of the group. Dexmedetomidine, a medetomidine isomer, is highly specific to the α-2 adrenoreceptors and due to analgesic and anesthetic effects, its use in rats and mice can be seen as single agent or associated with other drugs, to reduce dose and minimize the side effects. The convenience of having a specific revert drug, atipamezole, makes dexmedetomidine a safe drug to be administered to rodents, besides the possibility of being administered by multiple ways. The response of dexmedetomidine is dose-dependent and, because of that, the anesthesia protocol should be careful evaluated before its administration. Besides, the drug shows several anti-inflammatory and protective effects decurrent of its use, inhibiting pro-inflammatory citokines, but the mechanisms havent been completely elucidated. The high specifity of dexmedetomidine associated to the analgesic and anesthetic effects, plus its secondary effects as anti-inflammatory and protector suggests a safe use in rats and mice anesthesia.(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Camundongos , Dexmedetomidina/análise , Receptores Adrenérgicos alfa 2/efeitos dos fármacos , Analgésicos/análise , Xilazina
3.
Vet. foco ; 15(1): 3-12, jul.-dez. 2017.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1502681

Resumo

O uso de agonistas dos receptores α-2 adrenérgicos possui ampla difusão no campo da medicina veterinária, tendo a xilazina como principal representante deste grupo anestésico. A dexmedetomidina, um isômero da medetomidina, demonstra altíssima especificidade aos adrenorreceptores α-2 e com isso vem ganhando espaço devido a seus potentes efeitos analgésicos e anestésicos e sua utilização em ratos e camundongos. Seu uso é justificado tanto como agente isolado, bem como associado a outros fármacos, visando reduzir as doses e os efeitos indesejados. A praticidade da existência de um reversor específico, o atipamezole, juntamente com a disponibilidade de administração por diversas vias, faz da dexmedetomidina uma droga adequada para utilização em roedores. Sua resposta é dose-dependente, e, por isso, deve-se avaliar cautelosamente o tipo de anestesia desejada previamente à sua administração. A dexmedetomidina demostra uma série de efeitos anti-inflamatórios e protetores sistêmicos, visto que inibe citocinas pró-inflamatórias. No entanto, tais mecanismos de ação ainda não foram completamente elucidados. A especificidade da dexmedetomidina aliada a seu potente potencial analgésico e anestésico, além de seus efeitos secundários como anti-inflamatório e protetor sugerem sua utilização na anestesia de ratos e camundongos de forma segura.


The use of α-2 agonist adrenoreceptors is widespread in veterinary, and xilazine represents the major role of the group. Dexmedetomidine, a medetomidine isomer, is highly specific to the α-2 adrenoreceptors and due to analgesic and anesthetic effects, it’s use in rats and mice can be seen as single agent or associated with other drugs, to reduce dose and minimize the side effects. The convenience of having a specific revert drug, atipamezole, makes dexmedetomidine a safe drug to be administered to rodents, besides the possibility of being administered by multiple ways. The response of dexmedetomidine is dose-dependent and, because of that, the anesthesia protocol should be careful evaluated before its administration. Besides, the drug shows several anti-inflammatory and protective effects decurrent of its use, inhibiting pro-inflammatory citokines, but the mechanisms haven’t been completely elucidated. The high specifity of dexmedetomidine associated to the analgesic and anesthetic effects, plus its secondary effects as anti-inflammatory and protector suggests a safe use in rats and mice anesthesia.


Assuntos
Animais , Ratos , Camundongos , Dexmedetomidina/análise , /efeitos dos fármacos , Analgésicos/análise , Xilazina
4.
Vet. Foco ; 15(1): 13-20, jul.-dez. 2017.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21782

Resumo

A dipirona é uma das drogas mais utilizadas no tratamento da dor de pequenos animais, especialmente de cães. Seu efeito analgésico é atribuído a seus dois principais metabólitos ativos (MAA e AA), os quais inibem as isoenzimas COX-1 e 2, além de bloquearem a síntese central e periférica de PGE2 e a ativação dos sistemas opioide e canabinoide. Seu uso em cães parece ser seguro, não havendo relatos de efeitos adversos importantes nessa espécie. Embora vários estudos acessando os efeitos analgésicos da dipirona em humanos e roedores estejam disponíveis, poucos trabalhos sobre seu uso em cães foram publicados. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre o uso de dipirona como analgésico no pós-operatório de cães. Os resultados da busca permitem concluir que o tratamento com dipirona promove analgesia pós-cirúrgica quando a dor é de intensidade leve a moderada, mas que, quando combinada com outras drogas analgésicas, seu efeito tende a ser mais evidenciado.(AU)


Dipyrone is one of the drugs most commonly used in the treatment of small animal pain, especially dogs. Its analgesic effect is attributed to its two main active metabolites (MAA and AA), which inhibit the COX-1 and 2 isoenzymes, besides blocking the central and peripheral synthesis of PGE2 and the activation of the opioid and cannabinoid systems. Its use in dogs appears to be safe and there are no reports of significant adverse effects in this species. Although several studies addressing the analgesic effects of dipyrone in humans and rodents are available, few papers on its use in dogs have been published. The aim of this work was to perform a literature review on the use of dipyrone as an analgesic in the postoperative period of dogs. The results of the search endorse the conclusion that dipyrone treatment promotes post-surgical analgesia when the pain is of mild to moderate intensity, but when combined with other analgesic drugs, its effect tends to be more evident.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Dipirona/análise , Dor Pós-Operatória/tratamento farmacológico , Cuidados Pós-Operatórios , Analgésicos
5.
Vet. foco ; 15(1): 13-20, jul.-dez. 2017.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1502680

Resumo

A dipirona é uma das drogas mais utilizadas no tratamento da dor de pequenos animais, especialmente de cães. Seu efeito analgésico é atribuído a seus dois principais metabólitos ativos (MAA e AA), os quais inibem as isoenzimas COX-1 e 2, além de bloquearem a síntese central e periférica de PGE2 e a ativação dos sistemas opioide e canabinoide. Seu uso em cães parece ser seguro, não havendo relatos de efeitos adversos importantes nessa espécie. Embora vários estudos acessando os efeitos analgésicos da dipirona em humanos e roedores estejam disponíveis, poucos trabalhos sobre seu uso em cães foram publicados. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre o uso de dipirona como analgésico no pós-operatório de cães. Os resultados da busca permitem concluir que o tratamento com dipirona promove analgesia pós-cirúrgica quando a dor é de intensidade leve a moderada, mas que, quando combinada com outras drogas analgésicas, seu efeito tende a ser mais evidenciado.


Dipyrone is one of the drugs most commonly used in the treatment of small animal pain, especially dogs. Its analgesic effect is attributed to its two main active metabolites (MAA and AA), which inhibit the COX-1 and 2 isoenzymes, besides blocking the central and peripheral synthesis of PGE2 and the activation of the opioid and cannabinoid systems. Its use in dogs appears to be safe and there are no reports of significant adverse effects in this species. Although several studies addressing the analgesic effects of dipyrone in humans and rodents are available, few papers on its use in dogs have been published. The aim of this work was to perform a literature review on the use of dipyrone as an analgesic in the postoperative period of dogs. The results of the search endorse the conclusion that dipyrone treatment promotes post-surgical analgesia when the pain is of mild to moderate intensity, but when combined with other analgesic drugs, its effect tends to be more evident.


Assuntos
Animais , Cães , Dipirona/análise , Dor Pós-Operatória/tratamento farmacológico , Analgésicos , Cuidados Pós-Operatórios
6.
Pesqui. vet. bras ; 35(supl.1): 15-20, dez. 2015. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: lil-789011

Resumo

Stem cells in regenerative therapy have received attention from researchers in recent decades. The culture of these cells allows studies about their behavior and metabolism. Thus, cell culture is the basis for cell therapy and tissue engineering researches. A major concern regarding the use of cultivated stem cell in human or veterinary clinical routine is the risk of carcinogenesis. Cellular activities require a balanced redox state. However, when there is an imbalance in this state, oxidative stress occurs. Oxidative stress contributes to cytotoxicity, which may result in cell death or genomic alterations, favoring the development of cancer cells. The aim of this study was to determine whether there are differences in the behavior of cultured mesenchymal stem cells from canine adipose tissue according to its site of collection (omentum and subcutaneous) evaluating the rate of proliferation, viability, level of oxidative stress and cytotoxicity over six passages. For this experiment, two samples of adipose tissue from subcutaneous and omentum where taken from a female dog corpse, 13 years old, Pitbull. The results showed greater levels of oxidative stress in the first and last passages of both groups, favoring cytotoxicity and cell death.(AU)


O uso de células-tronco como terapia regenerativa tem recebido atenção de pesquisadores nas últimas décadas. A possibilidade de cultivá-las permite o estudo de seu comportamento e metabolismo. Assim, o cultivo celular representa a base para pesquisas de terapia celular e engenharia de tecidos. Uma das principais preocupações relativa ao uso de células-tronco cultivas na rotina clínica humana ou veterinária é a reprogramação dessas células em tumores benignos ou malignos. As atividades celulares necessitam de um estado redox balanceado e quando há algum desequilíbrio nessas reações ocorre o estresse oxidativo. O quadro de estresse oxidativo contribui pra a citotoxicidade podendo resultar em morte celular e até mesmo em alterações genômicas e ocorrência de células cancerígenas. O objetivo deste trabalho foi verificar se há diferenças no comportamento de células-tronco mesenquimais estromais de tecido adiposo de cão de acordo com o seu tecido de coleta (omento e subcutâneo) avaliando o cultivo dessas células quanto a sua taxa de proliferação, viabilidade, estresse oxidativo e citotoxicidade ao longo de seis passagens. Para a execução deste experimento foram utilizadas duas amostras de tecido adiposo coletas do subcutâneo e omento do cadáver de um cão, fêmea, 13 anos de idade, da raça Pitbull. O cadáver era oriundo do Hospital Veterinário Universitário e sofreu eutanásia devido a complicações no seu quadro de cardiomiopatia. As duas amostras foram encaminhadas para o isolamento e cultura celular. Os resultados mostraram que a primeira e última passagem em ambos os grupos são as passagens mais submetidas ao estresse oxidativo ficando mais sujeitas à citotoxicidade.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Sobrevivência Celular , Tecido Adiposo/transplante , Estresse Oxidativo , Células-Tronco Mesenquimais/química , Radicais Livres/toxicidade , Cadáver
7.
Ci. Rural ; 45(2): 280-283, 02/2015. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-12328

Resumo

Gastropexy techniques are performed aiming to adhere permanently the stomach to the abdomen, being this one of the most common indications for prevention and treatment of gastric dilatation-volvulus (GDV). The only accepted method for the prevention of GDV is the prophylactic gastropexy, and the laparoscopic-assisted procedure is quick and easy to perform. It is aimed to report the association of laparoscopic-assisted prophylactic gastropexyand elective ovariohysterectomy (OVH) in a two years old Great dane bitch using the two-portals access, when it was observed rapid and complete recovery. It is concluded that the two portals laparoscopic-assisted prophylactic gastropexy is feasible and safe in dogs, when combined with elective OVH. It makes the technique a suitable option for prevention of GDV in predisposed breeds.(AU)


As técnicas de gastropexia são realizadas objetivando aderir o estômago permanentemente ao abdômen, sendo comumente indicadas na prevenção e tratamento da dilatação vólvulo-gástrico (DVG). O único método aceito para a prevenção da GDV é a gastropexia profilática, a qual pode ser realizada pelo acesso videoassistido de forma rápida e fácil. Objetiva-se relatar a associação de gastropexia profilática videoassistida e ovariohisterectomia (OVH) eletiva em uma cadela Dogue alemão, com dois anos de idade, pela técnica de dois portais, na qual se observou rápida e completa recuperação da paciente. Conclui-se que a gastropexiavideoassistida profilática associada à OVH videoassistida com dois portais, durante única intervenção, é factível e segura para cães, tornando-se uma opção adequada na prevenção da DVG em raças predispostas.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Cães , Gastropexia/veterinária , Cirurgia Vídeoassistida/veterinária , Dilatação Gástrica/veterinária
8.
Semina ciênc. agrar ; 39(5): 1993-2000, 2018. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501257

Resumo

Mesenchymal stem cells are a population of somatic cells found in several tissues of an adult organism, including adipose tissue. Reactive oxygen species (ROS) can cause cellular alterations, including mutagenesis and genomic instability and the development of diseases. Thus, it is important to understand ROS-induced damage to cell macromolecules such as DNA, proteins, and lipids. In this study, we investigated oxidative stress rates and viability of adipose tissue-derived mesenchymal stem cells (ADSCs) from the greater omentum of rabbits. Cell cultures were analyzed at different passages (1-5) using the dichlorofluorescein acetate assay for measuring ROS production and cell viability tests. ROS levels were highest at passage 2 and cell viability was highest at passage 4.


Células-tronco mesenquimais são uma população de células somáticas encontradas em vários tecidos de um organismo adulto, incluindo o tecido adiposo. Espécies reativas de oxigênio (ROS) podem causar alterações celulares, incluindo mutagênese e instabilidade genômica e o desenvolvimento de doenças. Assim, é importante entender o dano induzido pelas EROs às macromoléculas celulares, como DNA, proteínas e lipídios. Neste estudo, investigamos as taxas de estresse oxidativo e viabilidade de células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo (ADSCs) a partir do omento maior de coelhos. As culturas celulares foram analisadas em diferentes passagens (1-5) utilizando o ensaio de acetato de diclorofluoresceína para medir a produção de ROS e testes de viabilidade celular. Os níveis de EROs foram mais altos na 2ª passagem e a viabilidade celular foi maior na 4ª passagem.


Assuntos
Animais , Coelhos , Células-Tronco Mesenquimais , Estresse Oxidativo , Sobrevivência Celular , Coelhos , Espécies Reativas de Oxigênio , Terapia Baseada em Transplante de Células e Tecidos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA