Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. Brasilica ; 16(1): 26-30, jan. 2022. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1437464

Resumo

Feline aural inflammatory polyps are non-neoplastic masses in the tympanic cavity or the Eustachian tube that can be observed in the ear canal of the cat and are a common cause of otitis externa and otitis media in young animals, with or without respiratory signs depending on the direction of polyp growth. Most of the polyps occurring in cats are unilateral. Otoscopy or video-otoscopy is necessary for its diagnosis, and treatment consists of the mechanical removal of the polyp and subsequent use of anti-inflammatory drugs. The aim of this paper was to report a case of bilateral inflammatory aural polyps in a kitten treated successfully by the minimally invasive technique of per-endoscopic trans-tympanic traction. A seven-month-old female mixed-breed cat, presenting bilateral ear discharge, was submitted to endoscopic examination of both ears and polypoid masses observed in each horizontal canal. Both polyps were grasped and pulled with a polypectomy snare through the otoendoscope. The patient received dexamethasone immediately after the procedure and a long-term oral corticosteroid protocol was established post-avulsion. It was concluded that otoendoscopy allowed an accurate and quick diagnosis, that the mass removal by per-endoscopic trans-tympanic traction was an effective treatment with no complications, and that bilateral occurrences could indicate a differential diagnosis, especially in young cats.(AU)


Pólipos inflamatórios aurais felinos são massas não neoplásicas na cavidade timpânica ou na tuba auditiva que podem ser observadas no canal auditivo do gato e são uma causa comum de otite externa e otite média em animais jovens, com ou sem sinais respiratórios dependendo da direção do crescimento do pólipo. A maioria dos pólipos que ocorrem em gatos é unilateral. A otoscopia ou vídeo-otoscopia é necessária para o seu diagnóstico, e o tratamento consiste na remoção mecânica do pólipo e posterior uso de anti-inflamatórios. O objetivo deste trabalho foi relatar um caso de pólipos aurais inflamatórios bilaterais em um felino filhote tratado com sucesso pela técnica minimamente invasiva de tração trans-timpânica perendos-cópica. Um felino fêmea de sete meses de idade, sem raça definida, apresentando secreção auricular bilateral, foi submetido a exame endoscópico de ambas as orelhas e massas polipóides foram observadas em cada canal horizontal. Ambos os pólipos foram apreendidos e puxados com uma alça de polipectomia através do otoendoscópio. O paciente recebeu dexametasona imediatamente após o procedimento e um protocolo de corticosteroide oral em longo prazo foi estabelecido após a avulsão. Concluiu-se que a otoendoscopia permitiu um diagnóstico preciso e rápido, que a retirada das massas por tração transtimpâ-nica perendoscópica foi um tratamento eficaz e sem complicações e que as ocorrências bilaterais podem indicar um diagnós-tico diferencial, principalmente em gatos jovens.(AU)


Assuntos
Animais , Otite/diagnóstico , Pólipos/veterinária , Gatos/fisiologia , Inflamação/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA