Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 44(1): 285-300, jan.-fev. 2023. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1418823

Resumo

This study was conducted to assess the effects of functional oil (FO) blend on performance, blood metabolites, organ biometry and intestinal morphometry in piglets. A total of 128 crossbreed piglets (Landrace × Large White, 64 uncastrated males and 64 females, 21 d of age, and 6.79 ± 1.76 kg BW) were allocated in a randomized complete block design with two dietary treatments: a FO-free (FOF) diet or a diet based on added FO (1,500 mg/kg of diet with castor oil plus cashew nutshell oil). Piglets fed FO showed higher (p ≤ 0.05) average daily feed intake, daily body weight gain and final body weight after 23 d of study. For the total period, piglets fed FO showed greater (p = 0.007) feed conversion ratio. On d 23, higher serum total protein (p = 0.026) and globulin (p = 0.050) concentration, lower liver (p = 0.042) and stomach (p = 0.074) weight, and greater (p = 0.082) villi height (VH) in duodenum were observed in piglets fed FO. Nonetheless, piglets fed FOF showed greater (p = 0.054) ileal VH, but greater (p = 0.004) crypt depth (CD) in jejunum. Piglets fed FO showed higher VH to CD ratio in jejunum (p = 0.068) and duodenum (p = 0.074) on d 23 and 37, respectively. Based on the results, FO blend improved the performance of weaned piglets; however, it negatively affected the feed conversion ratio in the total period. Moreover, FO blend promoted changes in total protein concentrations and improvements in digestive and absorptive capacity assessed through VH to CD ratio, with a significant reduction in organs.


Este estudo foi conduzido para avaliar os efeitos de uma mistura de óleo funcional (OF) no desempenho zootécnico, nos metabólitos sanguíneos, na biometria de órgãos e na morfometria intestinal de leitões. Um total de 128 leitões mestiços (Landrace × Large White, 64 machos inteiros e 64 fêmeas; 21 dias de idade e peso corporal de 6,79 ± 1,76 kg) foram alocados em um delineamento de blocos casualizados completos, com dois tratamentos dietéticos: uma dieta sem OF (SOF) ou uma dieta baseada na adição de OF (1.500 mg/kg de dieta com OF de mamona e castanha de caju). Os leitões alimentados com OF apresentaram maior (p ≤ 0,05) consumo de ração diário médio, ganho de peso corporal diário e peso corporal aos 23 dias de experimento. Entretanto, os leitões que consumiram dietas com OF tiveram conversão alimentar superior (p = 0,007) no período total. No dia 23, houve aumento na concentração de proteína total (p = 0,026) e globulina (p = 0,050), menor peso de fígado (p = 0,042) e estômago (p = 0,074), e maior (p = 0,082) altura de vilosidade (AV) no duodeno em leitões que consumiram OF; entretanto, os leitões SOF tiveram (p = 0,054) AV superior no íleo, mas apresentaram (p = 0,004) profundidade de cripta (PC) superior no jejuno. Uma maior relação AV:PC no jejuno (p = 0,068) e duodeno (p = 0,074) foi observada em leitões com OF nos dias 23 e 37, respectivamente. Com base nos resultados, a mistura de OF melhorou o desempenho dos leitões desmamados; no entanto, afetou negativamente a taxa de conversão alimentar no período total. Além disso, a mistura de OF promoveu alterações nas concentrações proteínas totais e melhorias na capacidade digestiva e absortiva avaliadas através da relação AV:PC, com uma redução significativa nos órgãos.


Assuntos
Animais , Suínos/crescimento & desenvolvimento , Aumento de Peso , Dieta , Aditivos Alimentares , Ração Animal
2.
Ci. Rural ; 44(1): 123-128, jan. 2014.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-324168

Resumo

Objetivou-se com o presente trabalho realizar o estudo bioclimático do estado de Sergipe para a avicultura, como forma de definir os limites de aceitabilidade da espécie às condições ambientais prevalecentes nas regiões litorânea, agreste e semiárida do estado. Para isso, foi realizado o levantamento histórico dos valores médios mensais de temperatura e umidade relativa do ar e o cálculo mensal do índice de temperatura e umidade (ITU) das três regiões do estado de Sergipe. Verificou-se que, apesar de suas particularidades climáticas, as regiões litorânea, agreste e semiárida do estado de Sergipe apresentam as melhores condições de conforto térmico para a avicultura de corte e postura apenas durante os meses de junho a setembro; no período seco, nenhuma das regiões apresenta condições de conforto térmico para a atividade avícola; no período chuvoso, apenas a região agreste apresenta condições de conforto para a avicultura de corte; para a avicultura de postura, apenas a região litorânea não apresenta condições de conforto térmico.(AU)


This research aimed to carry out a bioclimatic study of Sergipe state to poultry farming, as a way to define the limits of acceptability of the species to the prevailing environmental conditions in coastal, agreste and semi arid regions of the state. For this survey it was conducted a history of the monthly mean values of temperature and relative humidity of the air and the calculation of the monthly index of temperature and humidity (ITU) of the three regions of the state of Sergipe. It was found that despite its special climate, coastal, agreste and semi arid region of Sergipe present the best thermal comfort conditions for the poultry industry and posture only during the months from June to September. In the dry season, no region presents thermal comfort conditions for the poultry activity. Only in the rainy season the region has rugged comfort conditions for the poultry industry. For laying poultry only the coastal region not provides thermal comfort.(AU)


Assuntos
Animais , Aves Domésticas , Perfis Sanitários
3.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-383

Resumo

Objetivou-se com o presente trabalho realizar o perfil bioclimático do estado de Sergipe para a avicultura, como forma de definir os limites de aceitabilidade da espécie às condições ambientais prevalecentes nas microrregiões do estado. Para isso foi realizado um levantamento histórico, dos últimos 61 anos, dos valores médios mensais de temperatura e umidade relativa do ar. A partir dos dados climáticos, foi feito o cálculo mensal do índice de temperatura e umidade (ITU) para todas as microrregiões do estado de Sergipe a fim de diagnosticar, os meses com situações de conforto e desconforto térmico para a criação de aves. As microrregiões do estado de Sergipe apresentaram valores médios mensais de temperatura entre 24 e 25ºC, encontrando-se assim dentro da zona de conforto térmico para a criação de galinhas poedeiras e abaixo da zona de conforto térmico para a criação de frangos de corte com idade de 17 a 45 dias. Os valores médios de umidade relativa do ar, para todas as microrregiões do estado de Sergipe, mantiveram-se fora dos padrões de conforto térmico para a avicultura, com valores superiores a 82%. Todas as microrregiões do estado de Sergipe, durante os meses de julho e agosto apresentaram as melhores condições de conforto térmico para a avicultura de corte e de postura, com valores médios de ITU abaixo de 74. Durante o período seco, as três regiões do estado não apresentaram condições de conforto térmico para a atividade avícola, com valores médios de ITU entre 75 e 76. Durante o período chuvoso apenas a região agreste apresenta condições favoráveis para a avicultura de corte, com valor médio de ITU de 73, para a avicultura de postura apenas a região litorânea não apresentou condições de conforto térmico, com valor médio de ITU de 75

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA