Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
R. bras. Ci. Vet. ; 22(3-4): 176-179, 2015. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-338092

Resumo

The stress in fish is due to the management during its development in intensive system. The causes of stress in fishes are related to environmental factors and management. Some strategies are aimed at alleviating the effects of stress in fish such as the use of anesthetic in some management practices. Among the anesthetics with potential for use in fish farming stands eugenol, due to the characteristics of effectiveness, safety and low cost. The aim of this study was to evaluating the use of eugenol as an anesthetic for betas (Bettas plendens) males. The results were analyzed in completely randomized design with six treatments (control, 12, 25, 50, 100 and 200 mg L-1 of eugenol) and ten repetitions. The use of dose of 200 mg. L-¹ had mortality of 50 of the population. The concentration of 25 mg. L-1 of eugenol was effective in promoting sedation in 120 sec and concentrations above 50 mg. L-1 revealed anesthetic induction time of less than 60 sec. The recovery of Bettas splendens has inverse correlation to time of anesthesia. Recovery time sedation did not present significant difference until the dose of 100 mg L-1 of eugenol. It is concluded that eugenol is a suitable anesthetic for Bettas splendens being the concentration considered adequate is the concentrations of 25 and 50 mg L-1 of eugenol.(AU)


O manejo de cultivo é inevitável, por razões operacionais intrínsecas a atividade que podem ocasionar estresse nos peixes. Diversas estratégias são apontadas para atenuar os efeitos do estresse em peixes como a utilização de anestésico em algumas práticas de manejo. Dentre os anestésicos com potencial para utilização na piscicultura destaca-se o eugenol, devido às características de eficácia, seguridade e de baixo custo. Este trabalho tem o objetivo de avaliar o uso do eugenol como anestésico para betas (Bettas plendens) machos. Os resultados foram analisados segundo um delineamento inteiramente casualizado com seis tratamentos (controle, 12, 25, 50, 100 e 200mg L-1 de eugenol) e dez repetições. As análises de variância (ANOVA) e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey. A utilização de dose de 200 mg.L-¹ apresentou mortalidade de 50% da população. A concentração de 25mg.L-1 de eugenol foi eficiente em promover sedação em 120 seg e as concentrações acima de 50 mg.L-1 obtiveram tempo de indução anestésica inferiores a 60 seg. A recuperação dos Bettas apresentou correlação inversa ao tempo de anestesia. O tempo de recuperação a sedação não apresentou diferença significativa até a dose de 100mg. L-1 de eugenol. Conclui-se que o eugenol é um anestésico adequado para beta (Bettas plendens), sendo a concentração considerada adequada às concentrações de 25 e de 50mg. L-1 de eugenol.(AU)


Assuntos
Animais , Eugenol/análise , Eugenol/uso terapêutico , Anestesia/veterinária , Peixes , Anestésicos/análise
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA