Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 32(4): 1527-1538, out.-dez. 2011. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1436610

Resumo

Brazilian Spotted Fever is a disease caused by Rickettsia rickettsii, and is transmitted to humans and animals by Amblyomma spp. The objective of this work was to study the epidemiology of spotted fever group rickettsiae in rural areas of Northern Parana. In Alvorada do Sul municipality, 88 humans, 83 dogs, and 18 horses were sampled, and in Arapongas municipality, 138 humans, 90 dogs and 18 horses were studied. All the sera were tested by IFA in which R. rickettsii and R. parkeri were used as antigens, considering titers ≥ 64 positive. Ticks collected from dogs and horses were tested by PCR. In Alvorada do Sul, 24% and 16.1% of humans, 55.6% and 22.2% of horses and, 22.9% and 18.1% of dogs were seropositive for R rickettsii and R. parkeri, respectively. In Arapongas, 9.4% and 4.3% of the humans, 5.6% and 5.6% of horses and, 13.3% and 12.2% of the dogs were seropositive for R. rickettsii and R. parkeri, respectively. PCR detected seven ticks with gltA sequences that showed similarity with R. bellii. The presence of antibodies to R. parkeri and R. rickettsii in dogs, horses and humans demonstrates a potential risk for spotted fever group rickettsiae in these areas.


Febre Maculosa Brasileira é uma doença causada por Rickettsia rickettsii, e é transmitida para humanos e animais por Amblyomma spp. O objetivo deste trabalho foi estudar a epidemiologia de riquétsias do grupo da febre em áreas rurais do Norte do Paraná. No município de Alvorada do Sul, 88 pessoas, 83 cães e 18 cavalos foram amostrados, e no município de Arapongas, 138 seres humanos, 90 cães e 18 cavalos foram estudados. Todos os soros foram testados por IFI com R. rickettsii e R. parkeri como antígenos, considerando-se os títulos ≥ 64 positivos. Carrapatos coletados de cães e cavalos foram testados por PCR. Em Alvorada do Sul, 24% e 16,1% dos seres humanos, 55,6% e 22,2% de cavalos e, 22,9% e 18,1% de cães foram soropositivos para R. rickettsii e R. parkeri, respectivamente. Em Arapongas, 9,4% e 4,3% dos seres humanos, 5,6% e 5,6% de cavalos e, 13,3% e 12,2% dos cães foram soropositivos para R. rickettsi e R. parkeri, respectivamente. A PCR detectou 7 carrapatos com seqüências gltA que mostrou semelhança com R. bellii. A presença de anticorpos para R. rickettsii e R. parkeri em cães, cavalos e seres humanos demonstra um risco potencial para riquétsias do grupo da febre maculosa nestas áreas.


Assuntos
Rickettsia rickettsii/patogenicidade , Febre Maculosa das Montanhas Rochosas/epidemiologia , Amblyomma
2.
Acta sci., Anim. sci ; 29(2): 187-193, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-762840

Resumo

The objective of this work was to determine the ruminal degradability of dry matter (DM) and crude protein (CP) of maize grain (MG), oat grain (OG), wheat meal (WM) and rice meal (RM). The in situ technique was used with nylon bag, and the 0, 3, 6, 12, 18, 24, 48 and 72 hours intervals of ruminal incubation were evaluated. Four steers were used in a 4 x 4 latin square. The dry matter of the OG presented the highest soluble fraction (36.58%), the highest rate of degradation (12.95% h-1) and the highest effective degradation (ED) (79.28%). The RM presented the lowest potential degradable fraction (29.24%) and the lowest ED of DM (49.16%). The MG presented the highest soluble fraction of CP (56.88%). The OG presented the highest degradation rate of CP (11.05%). The WM presented the highest ED of CP (77.38%) and the RM presented the lowest ED of CP (66.65%).


O objetivo deste trabalho foi determinar a degradabilidade ruminal da matéria seca (MS) e da proteína bruta (PB) do milho em grão (MG), aveia em grão (AG), farelo de trigo (FT) e farelo de arroz (FA). Foi utilizada a técnica ,in situ, com sacos de náilon, sendo avaliados os tempos 0, 3, 6 12, 18, 24, 48 e 72 horas de permanência no rúmen, utilizandose quatro bovinos adultos, em um delineamento em quadrado latino 4 x 4. A matéria seca da AG apresentou maior fração solúvel (36,58%), maior taxa de degradação (12,95% h-1) e maior degradabilidade efetiva (DE) (79,28%). O FA apresentou menor fração potencialmente degradável (b) (29,24%) e menor DE da MS (49,16%). O MG apresentou maior fração solúvel da PB (56,88%). A AG apresentou maior taxa de degradação da fração b da PB (11,05%). O FT apresentou maior DE da PB (77,38%) e o FA apresentou menor DE da PB (66,65%).

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA