Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1432934

Resumo

Lymphoma is a highly recurrent rate neoplasm in the oncology routine of veterinary medicine. It can be classified into Hodgking-like, rarely described in felines, and non-Hodgking lymphoma, the latter being the most commun, subdivided into B-cell lymphoma and T-cell lymphoma. The objective of this study was to report the clinical and therapeutic conduct within the diagnosis procedures of a 12-years-old female dog, mixed breed, who manifested dysuria, prostation, abdominal pain and on the physical examination a mass in the hypogastric region was noticed. This was diagnosed as a large cell lymphoma by means cytology and biopsy, also immunohistochemistry was required which confirmed the diffuse large cell lymphoma of immunophenotyping B. Without any other sistem envolved, the neoplasm was classified as primary urinary bladder lymphoma extranodal. The animal underwent chemotherapy, performing nine sessions according to the Madison protocol, however, due to the worsening of the case, the patient died about seven months after the diagnosis of the disease. This case was extremely importante for the understanding of primary urinary bladder lymphomas due to the scarcity of informations in the literature. Also, dog is na axcellent experi,emtal model of non Hodgking lymphomas in humans, thus understandig this disease in dogs promotes the joint evolution of human medicine.


O linfoma é uma neoplasia de alta recorrência na rotina oncológica de medicina veterinária. Pode ser classificado em linfoma Hodgking-liked, com raros casos descritos somente em felinos, e não Hodgking, sendo este segundo o mais comum, subdividido em linfomas B ou T. O objetivo deste trabalho foi relatar a conduta clínica, diagnóstica e terapêutica do caso de uma cadela, de 12 anos, sem raça definida, que manifestava disúria, prostração, dor abdominal e ao exame físico a presença de uma massa na região hipogástrica. Esta foi diagnosticada com linfoma de grandes células por meio de exames de citologia e biópsia, com solicitação do exame de imunoistoquímica que confirmou linfoma difuso de grandes células de imunofenótipo B. Sem o envolvimento de nenhum outro sistema, classificou-se como linfoma primário de bexiga extranodal. O animal passou pelo tratamento quimioterápico realizando nove sessões de quimioterapia pelo protocolo de CHOP, contudo devido ao agravamento do caso a paciente veio a óbito cerca de sete meses após o diagnóstico da doença. O caso estudado foi de extrema importância para a compreensão de linfomas primários de bexiga em razão da escassez de informações relacionadas na literatura. Ainda, o cão é um excelente modelo experimental de linfomas não Hodgking em humanos, consequentemente compreender essa doença em cães promove a evolução conjunta da medicina humana.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA