Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 75(4): 715-720, July-Aug. 2023. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1447362

Resumo

The giant anteater (Myrmecophaga tridactyla) is classified as vulnerable to extinction. Here, we report the occurrence of ancylostomiasis in a young male Myrmecophaga tridactyla. The animal was raised from a puppy in captivity with management directed toward rehabilitation and monitored soft release. Five months after release, significant weight loss was noted in the individual, who was captured for examinations, with detection of Ancylostoma sp. in coproparasitological analysis. Although common in domestic carnivores, this is the first report of hookworm disease in free-ranging giant anteaters. Due to the stress factor arising from adapting to the challenges in the new environment, long-term post-release monitoring of animals undergoing rehabilitation is extremely important to increase the chance of survival of individuals. The giant anteater was released after treatment with vermifuge composed of fenbendazole, pyrantel pamoate, and praziquantel.


O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) está classificado como vulnerável quanto ao risco de extinção. O objetivo deste trabalho é reportar a ocorrência de ancilostomíase em um macho jovem da espécie. Trata-se de um indivíduo que foi criado desde filhote em cativeiro, com manejo direcionado para a reabilitação e a soltura branda. Durante o monitoramento, cinco meses após a soltura, observou-se que o animal havia perdido peso, por isso ele foi capturado para avaliação médica veterinária, e constatou-se parasitismo por Ancylostoma sp. no exame coproparasitológico. Apesar de apresentar ocorrência comum em carnívoros domésticos, este é o primeiro relato de ancilostomíase em tamanduá-bandeira em vida livre. Devido ao estresse de adaptação, juntamente com os desafios do novo ambiente, a monitoração pós-soltura a longo prazo é de extrema importância para aumentar a chance de sobrevivência dos animais. O indivíduo foi solto após tratamento com vermifugação com a associação de fembendazol, pamoato de pirantel e praziquantel.


Assuntos
Animais , Espécies em Perigo de Extinção , Vermilingua/parasitologia , Ancylostoma/patogenicidade , Ancilostomíase/veterinária
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 74(5): 833-840, Sep.-Oct. 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1403415

Resumo

This research aimed to investigate the occurrence of Chlamydia sp., Morbillivirus sp., Parvovirus sp., Leishmania sp. and Alphacoronavirus sp. in captive giant anteaters. Blood and fecal samples were taken from 16 animals in institutions from the states of Minas Gerais, Bahia and Distrito Federal, which had been in captivity for at least a year. A commercial rapid chromatographic immunoassay test was used for detecting coronavirus and parvovirus antigens, in addition to antibodies against leishmaniasis, all results being negative. In the case of the test for antibodies against distemper, four (4/16; 25%) anteaters had an average titration, two (2/16; 12.5%) a low titration and ten (10/16; 62.5%) were non-reactive. Using the DOT-ELISA (dot blotting) method for detection of immunoglobulin G, only one specimen obtained a 1 : 40 titration. For the polymerase chain reaction tests for Leishmania and Chlamydia, all samples were negative.


Esta pesquisa teve como objetivo investigar a ocorrência de Chlamydia sp., Morbillivirus sp., Parvovirus sp., Leishmania sp. e Alphacoronavirus sp. em tamanduás-bandeira cativos. Foram colhidas amostras de sangue e fezes de 16 animais em instituições dos estados de Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal, que estavam em cativeiro há pelo menos um ano. Um teste comercial rápido de imunoensaio cromatográfico foi usado para detectar antígenos de coronavírus e parvovírus, além de anticorpos contra a leishmaniose, sendo todos os resultados negativos. No caso do teste para anticorpos contra a doença, quatro (4/16; 25%) tamanduás apresentaram titulação média, dois (2/16; 12,5%) uma titulação baixa e dez (10/16; 62,5%) não foram reativos. A partir do método DOT-ELISA (dot blotting) para detecção de imunoglobulina G, apenas um espécime obteve uma titulação de 1: 40. Para os testes de reação em cadeia da polimerase para Leishmania e Chlamydia, todas as amostras foram negativas.


Assuntos
Animais , Chlamydia/isolamento & purificação , Parvovirus/isolamento & purificação , Morbillivirus/isolamento & purificação , Alphacoronavirus/isolamento & purificação , Vermilingua/virologia , Leishmania/isolamento & purificação , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
3.
Ars vet ; 37(2): 51-57, 2021. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1463576

Resumo

O objetivo do estudo foi conhecer a prevalência de problemas odontológicos em equinos oriundos do Norte Pioneiro do Paraná. Foram avaliadas 55 cavidades orais de equinos da raça Quarto de Milha ou mestiços, machos e fêmeas. Os exames odontológicos foram realizados através da inspeção e palpação da cavidade oral dos animais previamente sedados. Os resultados obtidos foram descritos em odontogramas individuais e analisados por regressão logística (P<0,05). As alterações de maior ocorrência foram as pontas excessivas de esmalte dentário (98,1%), caninos longos (43,6%), lesões em região vestibular (36,3%) e presença do primeiro pré-molar (29,0%). A ocorrência de caninos longos, presença do primeiro pré-molar e demais afecções em pré-molares e molares foram influenciadas pela idade (P≤0,05). Animais utilizados em doma apresentaram maior frequência da presença do primeiro pré-molar (P=0,003), enquanto animais utilizados para pratica esportiva de tambor e laço apresentaram maior ocorrência de caninos longos (P=0,004). Em conclusão, a avaliação odontológica periódica é considerada necessária, independentemente da idade e da utilização do animal.


Assuntos
Animais , Cavalos , Odontologia , Palpação
4.
Ars Vet. ; 37(2): 51-57, 2021. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-33068

Resumo

O objetivo do estudo foi conhecer a prevalência de problemas odontológicos em equinos oriundos do Norte Pioneiro do Paraná. Foram avaliadas 55 cavidades orais de equinos da raça Quarto de Milha ou mestiços, machos e fêmeas. Os exames odontológicos foram realizados através da inspeção e palpação da cavidade oral dos animais previamente sedados. Os resultados obtidos foram descritos em odontogramas individuais e analisados por regressão logística (P<0,05). As alterações de maior ocorrência foram as pontas excessivas de esmalte dentário (98,1%), caninos longos (43,6%), lesões em região vestibular (36,3%) e presença do primeiro pré-molar (29,0%). A ocorrência de caninos longos, presença do primeiro pré-molar e demais afecções em pré-molares e molares foram influenciadas pela idade (P≤0,05). Animais utilizados em doma apresentaram maior frequência da presença do primeiro pré-molar (P=0,003), enquanto animais utilizados para pratica esportiva de tambor e laço apresentaram maior ocorrência de caninos longos (P=0,004). Em conclusão, a avaliação odontológica periódica é considerada necessária, independentemente da idade e da utilização do animal.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos , Odontologia , Palpação
5.
Arq. Inst. Biol. (Online) ; 78(3): 429-433, 2011. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1414770

Resumo

As infecções são comuns tanto em populações silvestres como nas de cativeiro e a ocorrência de doenças está entre as maiores ameaças à diversidade biológica que podem resultar da atividade humana. A maioria das espécies de vida livre enfrenta problemas que aceleram a sua trajetória em direção a uma possível extinção. Haja vista a importância da pesquisa de parasitas em animais silvestres como uma ferramenta para o estudo sanitário de uma população e da qualidade do ambiente, objetivou-se investigar a presença e frequência de hemoparasitas em jacaré açu (Melanosuchus niger) e jacaré tinga (Caiman crocodilus) de vida livre, na Área de Proteção Ambiental Meandros do Rio Araguaia, Goiás, Brasil. Foram avaliados esfregaços sanguíneos de 65 espécimes, 26 M. niger e 39 C. crocodilus, corados com Wright. As coletas ocorreram no período de outubro de 2006 a junho de 2007. Os eritrócitos foram analisados em 20 campos por lâmina. Verificou-se a presença de hemoparasitas intraeritrocitários em 46 (70,76%) dos animais analisados, os quais foram reconhecidos como pertencentes ao gênero Coccidia e da família Haemogregarinidae, revelando um alto índice de hemoparasitose em crocodilianos desta região.


Infections are common in both wild and captive populations, and the occurrence of diseases is among the greatest threats to biodiversity that can result from human activity. Most free-living species face problems that accelerate them along a path towards possible extinction. Given the importance of the research of parasites in wild animals as a tool to study the health of a population and the environment, this work aimed to investigate the presence and frequency of blood parasites in free-living black caimans (Melanosuchus niger) and spectacled caimans (Caiman crocodilus) in the Meandros Environmental Protection Area of the Araguaia River, in Goiás, Brazil. Evaluations were made of the blood smears of 65 specimens, comprising 26 Melanosuchus niger and 39 Caiman crocodilus, stained with Wright's stain. Samples were collected during the period of October 2006 to June 2007. The erythrocytes were analyzed in 20 fields per slide. There was a presence of intra-erythrocytic blood parasites in 46 (70.76%) animals, which were recognized as belonging to the genus Coccidia and the family Haemogregarinidae, revealing a high rate of crocodilian hemoparasitosis in this region.


Assuntos
Coccídios/patogenicidade , Áreas Protegidas , Jacarés e Crocodilos/parasitologia
6.
Arq. Inst. Biol. ; 78(3)2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-759544

Resumo

ABSTRACT Infections are common in both wild and captive populations, and the occurrence of diseases is among the greatest threats to biodiversity that can result from human activity. Most free-living species face problems that accelerate them along a path towards possible extinction. Given the importance of the research of parasites in wild animals as a tool to study the health of a population and the environment, this work aimed to investigate the presence and frequency of blood parasites in free-living black caimans (Melanosuchus niger) and spectacled caimans (Caiman crocodilus) in the Meandros Environmental Protection Area of the Araguaia River, in Goiás, Brazil. Evaluations were made of the blood smears of 65 specimens, comprising 26 Melanosuchus niger and 39 Caiman crocodilus, stained with Wrights stain. Samples were collected during the period of October 2006 to June 2007. The erythrocytes were analyzed in 20 fields per slide. There was a presence of intra-erythrocytic blood parasites in 46 (70.76%) animals, which were recognized as belonging to the genus Coccidia and the family Haemogregarinidae, revealing a high rate of crocodilian hemoparasitosis in this region.


RESUMO As infecções são comuns tanto em populações silvestres como nas de cativeiro e a ocorrência de doenças está entre as maiores ameaças à diversidade biológica que podem resultar da atividade humana. A maioria das espécies de vida livre enfrenta problemas que aceleram a sua trajetória em direção a uma possível extinção. Haja vista a importância da pesquisa de parasitas em animais silvestres como uma ferramenta para o estudo sanitário de uma população e da qualidade do ambiente, objetivou-se investigar a presença e frequência de hemoparasitas em jacaré açu (Melanosuchus niger) e jacaré tinga (Caiman crocodilus) de vida livre, na Área de Proteção Ambiental Meandros do Rio Araguaia, Goiás, Brasil. Foram avaliados esfregaços sanguíneos de 65 espécimes, 26 M. niger e 39 C. crocodilus, corados com Wright. As coletas ocorreram no período de outubro de 2006 a junho de 2007. Os eritrócitos foram analisados em 20 campos por lâmina. Verificou-se a presença de hemoparasitas intraeritrocitários em 46 (70,76%) dos animais analisados, os quais foram reconhecidos como pertencentes ao gênero Coccidia e da família Haemogregarinidae, revelando um alto índice de hemoparasitose em crocodilianos desta região.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA