Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina ciênc. agrar ; 43(4): 1481-1496, jul.-ago. 2022. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1369714

Resumo

The evaluation of the ingestive behavior of ruminant animals is important to identify the animal response to the particularities of the different production systems. However, the five-minute evaluation technique requires personnel, making it difficult to adhere to farms and research in more complex pastoral systems. Thus, this study objected to evaluating the influence of pasture, silvopastoral, and feedlot production systems on the ingestive behavior of lambs and to defining the behavior recording interval in each of the systems. Twenty-four lambs were distributed in an experimental design in split plots. The plots were the production systems (pasture without shading - PS, silvopastoral - SS, and feedlot systems - FS) and the subplots were the behavior observation intervals (5, 10, 15, and 20 min.). In the pasture without shading and silvopastoral systems, the lambs were kept on Aruana grass (Megathyrsus maximus) pasture and supplemented with concentrate at 1.5% of body weight per day, on a dry matter (DM) basis. In the feedlot system, the lambs received a diet consisting of 200 g kg DM-1 of annual ryegrass hay (Lolium multiflorum Lam.) and 800 g kg DM-1 of concentrate. There was no interaction (P > 0.05) between the production system and the recording interval of behavioral activities. The time spent on food intake was higher (P < 0.05) in the pasture (533 min d-1) and silvopastoral (513 min d-1) systems than in the feedlot (225 min d-1). In contrast, for water intake, time was higher (P < 0.05) in the feedlot (21 min d-1) and lower in the silvopastoral system (5 min d-1). There was no difference (P > 0.05) between the systems for rumination and idle activities, of which daily averages were 378 and 587 min d-1, respectively. There was also no difference (P > 0.05) between the observation intervals for feed, water, rumination, and idleness activities. Lambs in pasture-based systems spend more time feeding, and feedlot lambs spend more time ingesting water. Feedlot lambs ruminate as much as grazing animals when fed hay, even though hay represents only 20% of the total diet. The recording interval of behavioral activities in these production systems can be up to 20 minutes.(AU)


A avaliação do comportamento ingestivo de animais ruminantes é importante para identificar a resposta animal frente às particularidades dos diferentes sistemas de produção. Entretanto, a técnica de avaliação usualmente utilizada, com intervalos de cinco minutos, requer mão de obra, dificultando sua adesão em propriedades e em pesquisas em sistemas pastoris de maior complexidade. Assim, este estudo foi realizado com os objetivos de avaliar a influência dos sistemas de produção em pastagem, silvipastoril e confinamento sobre o comportamento ingestivo de cordeiros e definir o intervalo de registro do comportamento em cada um dos sistemas. Foram utilizados 24 cordeiros distribuídos em delineamento experimental em parcelas subdivididas, sendo as parcelas os sistemas de produção (pastagem sem sombreamento, sistema silvipastoril e confinamento) e as subparcelas os intervalos de observação do comportamento (5, 10, 15 e 20 min.). Nos sistemas em pastagem sem sombreamento e silvipastoril, os cordeiros permaneceram em pastagem de capim Aruana (Megathyrsus maximus) e foram suplementados com concentrado a 1,5% do peso corporal ao dia em base de matéria seca (MS). No sistema em confinamento, os cordeiros receberam ração composta por 200 g kg MS-1 de feno de azevém anual (Lolium multiflorum Lam.) e 800 g kg MS-1 de concentrado. Não houve interação (P > 0,05) entre sistema de produção e intervalo de registro das atividades comportamentais. O tempo despendido para a ingestão de alimento foi maior (P < 0,05) no sistema de pastagem (533 min d-1) e silvipastoril (513 min d-1) em relação ao confinamento (225 min d-1), enquanto que para ingestão de água foi maior (P < 0,05) no confinamento (21 min d-1) e menor no silvipastoril (5 min d-1). Não houve diferença (P > 0,05) entre os sistemas para as atividades de ruminação e ócio, cujas médias diárias foram de 378 e 587 min d-1, respectivamente. Também não houve diferença (P > 0,05) entre os intervalos de observação para as atividades de ingestão de alimento, água, ruminação e ócio. Cordeiros em sistemas à base de pastagem gastam mais tempo se alimentando, e cordeiros confinados mais tempo ingerindo água. Cordeiros confinados ruminam tanto quanto animais em pastejo quando alimentados com feno, mesmo que este represente apenas 20% da dieta total. O intervalo de registro das atividades comportamentais nestes sistemas de produção pode ser de até 20 minutos.(AU)


Assuntos
Animais , Comportamento , Lolium , Ovinos , Pastagens , Ingestão de Alimentos , Peso Corporal , Poaceae
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA