Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 29(1): e018519, abr. 2020. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26036

Resumo

Cruzia lauroi sp. nov. is described from Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). The new species differs from all previously described species through several morphological characteristics: number of tooth like structures per row in the inner pharynx; and presence of unpaired papillae on the anterior border of the cloacal aperture. However, Cruzia lauroi sp. nov. is closest to C. tentaculata (Rudolphi, 1819), through having similar distribution of male caudal papillae, unpaired pre-cloacal papillae and females with an pre-equatorial vulva. Cruzia lauroi sp. nov. differs from C. tentaculata regarding smaller total body length of individuals, higher number of tooth like structures per row in the pharynx, greater size of diverticulum, smaller size of spicules and a more anterior vulva than in C. tentaculata; and the males do not have caudal alae. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana and C. testudines were considered to be species inquirendae, because their descriptions need more detailed taxonomic studies.(AU)


Cruzia lauroi sp. nov. é uma nova espécie descrita em Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). Essa nova espécie difere de todas as espécies descritas anteriormente por diferentes características morfológicas: pelo número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pela presença de papila ímpar na borda anterior da cloaca. Entretanto, Cruzia lauroi sp. nov. possui similaridades com C. tentaculata (Rudolphi, 1819), por ter distribuição semelhante das papilas caudais dos machos, por possuir papila pré-cloacal ímpar e por possuir fêmeas com vulva pré-equatorial. Cruzia lauroi sp. nov. se difere de C. tentaculata em relação ao menor comprimento total do corpo dos indivíduos, pelo maior número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pelo maior tamanho de divertículo; pelo menor tamanho de espículos; por possuir fêmeas com vulva mais próxima a extremidade anterior do que observado em fêmeas de C. tentaculata; e pelos machos não possuírem asa caudal. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana e C. testudines foram consideradas species inquirendae, pelo fato de suas descrições necessitarem de maior detalhamento taxonômico.(AU)


Assuntos
Animais , Lagartos/classificação , Lagartos/parasitologia , Ascaridídios/classificação , Ascaridídios/parasitologia
2.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 29(1): e018519, abr. 2020. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29696

Resumo

Cruzia lauroi sp. nov. is described from Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). The new species differs from all previously described species through several morphological characteristics: number of tooth like structures per row in the inner pharynx; and presence of unpaired papillae on the anterior border of the cloacal aperture. However, Cruzia lauroi sp. nov. is closest to C. tentaculata (Rudolphi, 1819), through having similar distribution of male caudal papillae, unpaired pre-cloacal papillae and females with an pre-equatorial vulva. Cruzia lauroi sp. nov. differs from C. tentaculata regarding smaller total body length of individuals, higher number of tooth like structures per row in the pharynx, greater size of diverticulum, smaller size of spicules and a more anterior vulva than in C. tentaculata; and the males do not have caudal alae. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana and C. testudines were considered to be species inquirendae, because their descriptions need more detailed taxonomic studies.(AU)


Cruzia lauroi sp. nov. é uma nova espécie descrita em Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). Essa nova espécie difere de todas as espécies descritas anteriormente por diferentes características morfológicas: pelo número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pela presença de papila ímpar na borda anterior da cloaca. Entretanto, Cruzia lauroi sp. nov. possui similaridades com C. tentaculata (Rudolphi, 1819), por ter distribuição semelhante das papilas caudais dos machos, por possuir papila pré-cloacal ímpar e por possuir fêmeas com vulva pré-equatorial. Cruzia lauroi sp. nov. se difere de C. tentaculata em relação ao menor comprimento total do corpo dos indivíduos, pelo maior número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pelo maior tamanho de divertículo; pelo menor tamanho de espículos; por possuir fêmeas com vulva mais próxima a extremidade anterior do que observado em fêmeas de C. tentaculata; e pelos machos não possuírem asa caudal. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana e C. testudines foram consideradas species inquirendae, pelo fato de suas descrições necessitarem de maior detalhamento taxonômico.(AU)


Assuntos
Animais , Infecções por Ascaridida/classificação , Infecções por Ascaridida/parasitologia , Lagartos/parasitologia
3.
Revista Brasileira de Zoociências (Online) ; 16(1/3): 149-153, 2015. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1494618

Resumo

Onychophora is a very rare group of terrestrial invertebrates, gathering about 197 described species, rather irregular distribution around the world. In 2008 he was accidentally collected a specimen in the woods of Municipal Park Lajinha, municipality of Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil, which is located southwest of the central region of the city, with a secondary forest fragment, remnant Forest Atlantic. The specimen was identified as belonging to the genus Macroperipatus Clark, 1913 (Peripatidae). The report of this new occurrence in the state of Minas Gerais extends the distribution range of the group.


Onychophora constitui um grupo raro de invertebrados terrestres, reunindo 197 espécies descritas, de distribuição bastante irregular ao redor do mundo. Em 2008 foi coletado casualmente um exemplar de onicóforo na mata do Parque Municipal da Lajinha, no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil, que está localizado a sudoeste da região central da cidade, com um fragmento florestal secundário, remanescente da Mata Atlântica. O exemplar foi identificado como pertencente ao gênero Macroperipatus Clark, 1913 (Peripatidae). O registro dessa nova ocorrência no estado de Minas Gerais amplia a área de distribuição do grupo.


Assuntos
Animais , Biodiversidade , Invertebrados , Nematoides , Zona Tropical
4.
R. bras. Zoo. ; 16(1/3): 149-153, 2015. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-16071

Resumo

Onychophora is a very rare group of terrestrial invertebrates, gathering about 197 described species, rather irregular distribution around the world. In 2008 he was accidentally collected a specimen in the woods of Municipal Park Lajinha, municipality of Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil, which is located southwest of the central region of the city, with a secondary forest fragment, remnant Forest Atlantic. The specimen was identified as belonging to the genus Macroperipatus Clark, 1913 (Peripatidae). The report of this new occurrence in the state of Minas Gerais extends the distribution range of the group.(AU)


Onychophora constitui um grupo raro de invertebrados terrestres, reunindo 197 espécies descritas, de distribuição bastante irregular ao redor do mundo. Em 2008 foi coletado casualmente um exemplar de onicóforo na mata do Parque Municipal da Lajinha, no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil, que está localizado a sudoeste da região central da cidade, com um fragmento florestal secundário, remanescente da Mata Atlântica. O exemplar foi identificado como pertencente ao gênero Macroperipatus Clark, 1913 (Peripatidae). O registro dessa nova ocorrência no estado de Minas Gerais amplia a área de distribuição do grupo.(AU)


Assuntos
Animais , Invertebrados , Nematoides , Biodiversidade , Zona Tropical
5.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1494608

Resumo

The challenge for wildlife researchers is the appropriate choice of blood sampling methods that do not cause large stress or harm to animals. The most frequent blood sampling method in snakes is caudal venipuncture, but it has disadvantages,like the risk of vein collapse of small specimens and the risk of traumatizing the cloacal musk glands of females and the hemipenis of males, causing prolapse of these organs. The blind ground snake Liophis typhlus is poorly documented regarding anatomic, haematological and parasitological aspects. The aim of this study is to present a new protocol to sample blood from L. typhlus that is easy to perform, reliable in terms of quantity, and allows the animal to survive without causing undue damage or stress.


O desafio para os pesquisadores que trabalham com animais silvestres é a escolha apropriada do método de coleta sanguínea que não cause grande estresse ou danos aos animais. O método de coleta mais utilizado para serpentes é a punção da veia caudal, mas ele possui desvantagens, como o risco de colabamento da veia de animais de pequeno porte e o risco de traumatizar a glândula caudal de fêmeas e o hemipenis de machos, ocasionando o prolapso desses órgãos. Liophis typhlus é pobremente documentada com relação aos aspectos anatômicos, hematológicos e parasitológicos. O objetivo deste trabalho é apresentar um novo protocolo para coletar sangue de L. typhlus que é fácil de realizar, fornece uma quantidade suficiente de sangue e permite a sobrevivência do animal sem causar danos ou estresse desnecessários.


Assuntos
Animais , Bem-Estar do Animal , Coleta de Amostras Sanguíneas/métodos , Coleta de Amostras Sanguíneas/veterinária , Estresse Psicológico/prevenção & controle , Serpentes
6.
R. bras. Zoo. ; 15(1/3): 9-13, 2013. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26836

Resumo

The challenge for wildlife researchers is the appropriate choice of blood sampling methods that do not cause large stress or harm to animals. The most frequent blood sampling method in snakes is caudal venipuncture, but it has disadvantages,like the risk of vein collapse of small specimens and the risk of traumatizing the cloacal musk glands of females and the hemipenis of males, causing prolapse of these organs. The blind ground snake Liophis typhlus is poorly documented regarding anatomic, haematological and parasitological aspects. The aim of this study is to present a new protocol to sample blood from L. typhlus that is easy to perform, reliable in terms of quantity, and allows the animal to survive without causing undue damage or stress.(AU)


O desafio para os pesquisadores que trabalham com animais silvestres é a escolha apropriada do método de coleta sanguínea que não cause grande estresse ou danos aos animais. O método de coleta mais utilizado para serpentes é a punção da veia caudal, mas ele possui desvantagens, como o risco de colabamento da veia de animais de pequeno porte e o risco de traumatizar a glândula caudal de fêmeas e o hemipenis de machos, ocasionando o prolapso desses órgãos. Liophis typhlus é pobremente documentada com relação aos aspectos anatômicos, hematológicos e parasitológicos. O objetivo deste trabalho é apresentar um novo protocolo para coletar sangue de L. typhlus que é fácil de realizar, fornece uma quantidade suficiente de sangue e permite a sobrevivência do animal sem causar danos ou estresse desnecessários.(AU)


Assuntos
Animais , Serpentes , Coleta de Amostras Sanguíneas/veterinária , Coleta de Amostras Sanguíneas/métodos , Estresse Psicológico/prevenção & controle , Bem-Estar do Animal
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA