Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Intervalo de ano de publicação
1.
Bol. Inst. Pesca (Impr.) ; 45(3): e492, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1465428

Resumo

This study investigated the parasite fauna in Colossoma macropomum reared at two stocking densities in net-cages of a fish farm in the Matapi River, State of Amapá. Before stocking fish in the net-cages for fattening, fish were examined for parasites and also at the end of 90 and 180 days at densities of 50 and 100 fish m-3, respectively. All fish were parasitized by one or more species such as Ichthyophthirius multifiliis, Piscinoodinium pillulare, Anacanthorus spathulatus, Mymarothecium boegeri, Notozothecium janauachensis, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus and Acarina gen. sp., but the dominance was of I. multifiliis. Parasites presented aggregated dispersion pattern, and there were no differences in the fish relative condition factor between the densities used. There was positive correlation of I. multifiliis abundance and monogenean abundance with length and weight of the hosts. Before fish stocking, the mean intensity and mean abundance of I. multifiliis, A. spathulatus and M. boegeri were lowest when comparing fish at densities of 50 and 100 fish m-3, which were similar to each other. The mean intensity and mean abundance of N. janauachensiswas highest in the density of 50 fish m-3 when comparing the fish before stocking and at a density of 100 fish m-³. The mean abundance of P. (S.) inopinatus was highest in fish kept at 100 fish m-³ when compared to fish before stocking and 50 fish m-³. However, P. pillulare and mites occurred only in density of 50 fish m-3. There was a predominance of ectoparasites and few endoparasites, as expected. Therefore, it is necessary the constant monitoring of the parasites, to better implement control strategies aiming to avoid the occurrence of diseases.


Este estudo investigou os parasitos de Colossoma macropomum cultivados em duas diferentes densidades de estocagem em tanques-rede instalados no Rio Matapi, estado do Amapá. Antes da estocagem dos peixes nos tanques-rede para engorda, peixes foram examinados para parasitos e também ao final de 90 e 180 dias nas densidades 50 e 100 peixes m-3, respectivamente. Todos os peixes foram parasitados por uma ou mais espécies entre Ichthyophthirius multifiliis, Piscinoodinium pillulare, Anacanthorus spathulatus, Mymarothecium boegeri, Notozothecium janauachensis, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus e Acarina gen. sp., mas a dominância foi de I. multifiliis. Os parasitos apresentaram padrão de dispersão agregada e não houve diferenças no fator de condição relativa dos peixes entre as densidades usadas. Houve correlação positiva da abundância de I. multifiliis e abundância de monogeneas com o comprimento e peso dos hospedeiros. Antes da estocagem dos peixes, foi menor intensidade média e abundância média de I. multifiliis, A. spathulatus, M. boegeri quando comparados os peixes das densidades de 50 e 100 peixes m-3, os quais foram similares entre si. A intensidade média e abundância média de N. janauachensis foi maior na densidade de 50 peixes m-3 quando comparando os peixes antes da estocagem e 100 peixes m-3. A abundância média de P. (S.) inopinatus foi maior em peixes mantidos em 100 peixes m-3, quando comparados os peixes antes da estocagem e 50 peixes m-3. Porém, P. pillulare e ácaros ocorreram somente na densidade de 50 peixes m-3. Houve uma predominância de ectoparasitos e poucos endoparasitos, como esperado. Portanto, é necessário o monitoramento constante dos parasitos, para melhor implementar estratégias de controle que visem evitar a ocorrência de doenças.


Assuntos
Animais , Characidae/parasitologia , Peixes/parasitologia , Pesqueiros
2.
B. Inst. Pesca ; 45(3): e492, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-24550

Resumo

This study investigated the parasite fauna in Colossoma macropomum reared at two stocking densities in net-cages of a fish farm in the Matapi River, State of Amapá. Before stocking fish in the net-cages for fattening, fish were examined for parasites and also at the end of 90 and 180 days at densities of 50 and 100 fish m-3, respectively. All fish were parasitized by one or more species such as Ichthyophthirius multifiliis, Piscinoodinium pillulare, Anacanthorus spathulatus, Mymarothecium boegeri, Notozothecium janauachensis, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus and Acarina gen. sp., but the dominance was of I. multifiliis. Parasites presented aggregated dispersion pattern, and there were no differences in the fish relative condition factor between the densities used. There was positive correlation of I. multifiliis abundance and monogenean abundance with length and weight of the hosts. Before fish stocking, the mean intensity and mean abundance of I. multifiliis, A. spathulatus and M. boegeri were lowest when comparing fish at densities of 50 and 100 fish m-3, which were similar to each other. The mean intensity and mean abundance of N. janauachensiswas highest in the density of 50 fish m-3 when comparing the fish before stocking and at a density of 100 fish m-³. The mean abundance of P. (S.) inopinatus was highest in fish kept at 100 fish m-³ when compared to fish before stocking and 50 fish m-³. However, P. pillulare and mites occurred only in density of 50 fish m-3. There was a predominance of ectoparasites and few endoparasites, as expected. Therefore, it is necessary the constant monitoring of the parasites, to better implement control strategies aiming to avoid the occurrence of diseases.(AU)


Este estudo investigou os parasitos de Colossoma macropomum cultivados em duas diferentes densidades de estocagem em tanques-rede instalados no Rio Matapi, estado do Amapá. Antes da estocagem dos peixes nos tanques-rede para engorda, peixes foram examinados para parasitos e também ao final de 90 e 180 dias nas densidades 50 e 100 peixes m-3, respectivamente. Todos os peixes foram parasitados por uma ou mais espécies entre Ichthyophthirius multifiliis, Piscinoodinium pillulare, Anacanthorus spathulatus, Mymarothecium boegeri, Notozothecium janauachensis, Procamallanus (Spirocamallanus) inopinatus e Acarina gen. sp., mas a dominância foi de I. multifiliis. Os parasitos apresentaram padrão de dispersão agregada e não houve diferenças no fator de condição relativa dos peixes entre as densidades usadas. Houve correlação positiva da abundância de I. multifiliis e abundância de monogeneas com o comprimento e peso dos hospedeiros. Antes da estocagem dos peixes, foi menor intensidade média e abundância média de I. multifiliis, A. spathulatus, M. boegeri quando comparados os peixes das densidades de 50 e 100 peixes m-3, os quais foram similares entre si. A intensidade média e abundância média de N. janauachensis foi maior na densidade de 50 peixes m-3 quando comparando os peixes antes da estocagem e 100 peixes m-3. A abundância média de P. (S.) inopinatus foi maior em peixes mantidos em 100 peixes m-3, quando comparados os peixes antes da estocagem e 50 peixes m-3. Porém, P. pillulare e ácaros ocorreram somente na densidade de 50 peixes m-3. Houve uma predominância de ectoparasitos e poucos endoparasitos, como esperado. Portanto, é necessário o monitoramento constante dos parasitos, para melhor implementar estratégias de controle que visem evitar a ocorrência de doenças.(AU)


Assuntos
Animais , Peixes/parasitologia , Characidae/parasitologia , Pesqueiros
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA