Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Ciênc. Agrovet. (Online) ; 20(2): 107-117, 2021. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1488453

Resumo

Nos últimos anos, os produtores de arroz irrigado do Litoral Sul de Santa Catarina têm antecipado a semeadura da cultura para o início do mês de setembro, visando viabilizar o cultivo do rebrote. Paralelamente a isto, eles têm aumentado a densidade de semeadura para compensar o menor crescimento da cultura. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de analisar os efeitos da época e densidade de semeadura sobre o desempenho agronômico do arroz no sistema pré-germinado. O experimento foi implantado no município de Praia Grande, SC, na safra 2018/2019. O trabalho foi conduzido no delineamento experimental de blocos ao acaso, arranjados em parcelas subdivididas. Na parcela principal testaram-se três épocas de semeadura: 10/09 (semeadura antecipada), 15/10 (semeadura preferencial) e 20/11 (semeadura tardia). Nas subparcelas avaliaram-se quatro densidades de semeadura: 80, 120, 160 e 200 kg de sementes ha-1. Foram avaliados caracteres morfológicos, o rendimento de grãos e seus componentes. O rendimento de grãos variou de 6.277 a 9.605 kg ha-1 e foi afetado pela interação entre época e densidade de semeadura. A máxima produtividade foi obtida com a semeadura feita na época preferencial, com densidade de 120 kg ha-1. Na semeadura antecipada, o rendimento aumentou linearmente 12,54 kg ha-1 para cada kg de sementes adicionado à menor densidade. A máxima produtividade obtida nesta época de semeadura foi de 7.858 kg ha-1 com 200 kg ha-1 de sementes. A densidade de semeadura teve pouco impacto sobre a produtividade na semeadura tardia. Nesta época de semeadura, o maior rendimento (8.546 kg ha-1) foi registrado na densidade de 120 kg ha-1. A densidade ótima para maximizar a produtividade do arroz pré-germinado no Litoral Sul de Santa Catarina depende da época de semeadura, sendo mais alta quando a cultura é semeada antecipadamente.


In recent years, paddy rice growers from the south of Santa Catarina, Brazil, have anticipated the sowing date to the beginning of September, aiming to harvest the crop ratoon. In addition to that, they have increased the sowing density to mitigate the smaller plant growth. The objective of this work was to analyze the effects of sowing time and density on the agronomic performance of pregerminated rice. Theexperiment was set in the city of Praia Grande, SC, Brazil, during the 2018/2019 growing season. A randomized block design was used, with treatments arranged in split plots. Three sowing dates were tested in the main plots: September 10 (early sowing), October 15 (preferential sowing), and November 20 (late sowing). Four sowing densities were evaluated in the split plots: 80 kg, 120 kg, 160 kg, and 200 kg of seeds per hectare. Morphological characteristics and the yield and components of grains were assessed.Grain yield ranged from 6,277 kg ha-1 to 9,605 kg ha-1 and was affected by the interaction between sowingdate and density. The highest yield was achieved when rice was sowed on October 15 at the density of 120 kg ha-1. On the earliest sowing date, grain yield increased linearly by 12.54 kg ha-1 for each kg of added seed above the lowest density evaluated in the trial. The highest grain productivity achieved on this sowing date was 7,858 kg ha-1. Plant density had a small impact on rice yield at the latest sowing date. The highest yield at this planting time (8,546 kg ha-1) was gathered at the density of 120 kg ha-1. The optimum seed density to maximize pregerminated rice yield in the south of Santa Catarina depends on thesowing date and is higher when the crop is sowed early.


Assuntos
Agricultura , 24444 , Germinação , Oryza/crescimento & desenvolvimento , Oryza/química
2.
R. Ci. agrovet. ; 20(2): 107-117, 2021. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-31464

Resumo

Nos últimos anos, os produtores de arroz irrigado do Litoral Sul de Santa Catarina têm antecipado a semeadura da cultura para o início do mês de setembro, visando viabilizar o cultivo do rebrote. Paralelamente a isto, eles têm aumentado a densidade de semeadura para compensar o menor crescimento da cultura. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de analisar os efeitos da época e densidade de semeadura sobre o desempenho agronômico do arroz no sistema pré-germinado. O experimento foi implantado no município de Praia Grande, SC, na safra 2018/2019. O trabalho foi conduzido no delineamento experimental de blocos ao acaso, arranjados em parcelas subdivididas. Na parcela principal testaram-se três épocas de semeadura: 10/09 (semeadura antecipada), 15/10 (semeadura preferencial) e 20/11 (semeadura tardia). Nas subparcelas avaliaram-se quatro densidades de semeadura: 80, 120, 160 e 200 kg de sementes ha-1. Foram avaliados caracteres morfológicos, o rendimento de grãos e seus componentes. O rendimento de grãos variou de 6.277 a 9.605 kg ha-1 e foi afetado pela interação entre época e densidade de semeadura. A máxima produtividade foi obtida com a semeadura feita na época preferencial, com densidade de 120 kg ha-1. Na semeadura antecipada, o rendimento aumentou linearmente 12,54 kg ha-1 para cada kg de sementes adicionado à menor densidade. A máxima produtividade obtida nesta época de semeadura foi de 7.858 kg ha-1 com 200 kg ha-1 de sementes. A densidade de semeadura teve pouco impacto sobre a produtividade na semeadura tardia. Nesta época de semeadura, o maior rendimento (8.546 kg ha-1) foi registrado na densidade de 120 kg ha-1. A densidade ótima para maximizar a produtividade do arroz pré-germinado no Litoral Sul de Santa Catarina depende da época de semeadura, sendo mais alta quando a cultura é semeada antecipadamente.(AU)


In recent years, paddy rice growers from the south of Santa Catarina, Brazil, have anticipated the sowing date to the beginning of September, aiming to harvest the crop ratoon. In addition to that, they have increased the sowing density to mitigate the smaller plant growth. The objective of this work was to analyze the effects of sowing time and density on the agronomic performance of pregerminated rice. Theexperiment was set in the city of Praia Grande, SC, Brazil, during the 2018/2019 growing season. A randomized block design was used, with treatments arranged in split plots. Three sowing dates were tested in the main plots: September 10 (early sowing), October 15 (preferential sowing), and November 20 (late sowing). Four sowing densities were evaluated in the split plots: 80 kg, 120 kg, 160 kg, and 200 kg of seeds per hectare. Morphological characteristics and the yield and components of grains were assessed.Grain yield ranged from 6,277 kg ha-1 to 9,605 kg ha-1 and was affected by the interaction between sowingdate and density. The highest yield was achieved when rice was sowed on October 15 at the density of 120 kg ha-1. On the earliest sowing date, grain yield increased linearly by 12.54 kg ha-1 for each kg of added seed above the lowest density evaluated in the trial. The highest grain productivity achieved on this sowing date was 7,858 kg ha-1. Plant density had a small impact on rice yield at the latest sowing date. The highest yield at this planting time (8,546 kg ha-1) was gathered at the density of 120 kg ha-1. The optimum seed density to maximize pregerminated rice yield in the south of Santa Catarina depends on thesowing date and is higher when the crop is sowed early.(AU)


Assuntos
Oryza/química , Oryza/crescimento & desenvolvimento , Agricultura , Germinação , 24444
3.
R. Ci. agrovet. ; 17(1): 136-141, 2018. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-734025

Resumo

The resistance to glyphosate may provide a penalty on plant growth and physiology. We investigate if the resistance to glyphosate reduces the seed quality of Conyza bonariensis by performing seed viability and vigor tests under a completely randomized design with four replicates of 50 seeds for both glyphosate-susceptible (S) and -resistant (R) biotypes. Low seed viability ( <50%) was found in both S and R biotypes. No difference occurred between either S and R biotypes on seed germination and embryo viability. The percentage of seed germination of the S biotype was higher than the R biotype in the cold test (~58%), accelerated aging test (~84%), and high-temperature stress test (~45%). This is the first time one found evidences that resistance to glyphosate may be responsible for a penalty on seed quality of C. bonariensis.(AU)


A resistência a glyphosate pode proporcionar penalidade ao crescimento e à fisiologia das plantas. Foi investigado se a resistência a glyphosate reduz a qualidade da semente de Conyza bonariensis por meio de testes de viabilidade e vigor de semente, utilizando-se de delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 50 sementes tanto para biótipos suscetíveis (S) quanto resistentes (R) a glyphosate.Observou-se baixa viabilidade de sementes (<50%) nos biótipos S e R. Não houve diferença entre os biótipos S e R na germinação de sementes e na viabilidade do embrião. A porcentagem de germinação de sementes do biótipo S foi maior que o biótipo R no teste de frio (~58%), no teste de envelhecimento acelerado (~84%) e no teste de estresse por alta temperatura (~45%). Esta é a primeira vez que se observa que a resistência a glyphosate pode ser responsável por penalidade na qualidade da semente de C. bonariensis.(AU)


Assuntos
Conyza/crescimento & desenvolvimento , Sementes/crescimento & desenvolvimento , Resistência a Herbicidas , Desenvolvimento Vegetal
4.
Rev. Ciênc. Agrovet. (Online) ; 17(1): 136-141, 2018. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1488219

Resumo

The resistance to glyphosate may provide a penalty on plant growth and physiology. We investigate if the resistance to glyphosate reduces the seed quality of Conyza bonariensis by performing seed viability and vigor tests under a completely randomized design with four replicates of 50 seeds for both glyphosate-susceptible (S) and -resistant (R) biotypes. Low seed viability ( <50%) was found in both S and R biotypes. No difference occurred between either S and R biotypes on seed germination and embryo viability. The percentage of seed germination of the S biotype was higher than the R biotype in the cold test (~58%), accelerated aging test (~84%), and high-temperature stress test (~45%). This is the first time one found evidences that resistance to glyphosate may be responsible for a penalty on seed quality of C. bonariensis.


A resistência a glyphosate pode proporcionar penalidade ao crescimento e à fisiologia das plantas. Foi investigado se a resistência a glyphosate reduz a qualidade da semente de Conyza bonariensis por meio de testes de viabilidade e vigor de semente, utilizando-se de delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 50 sementes tanto para biótipos suscetíveis (S) quanto resistentes (R) a glyphosate.Observou-se baixa viabilidade de sementes (<50%) nos biótipos S e R. Não houve diferença entre os biótipos S e R na germinação de sementes e na viabilidade do embrião. A porcentagem de germinação de sementes do biótipo S foi maior que o biótipo R no teste de frio (~58%), no teste de envelhecimento acelerado (~84%) e no teste de estresse por alta temperatura (~45%). Esta é a primeira vez que se observa que a resistência a glyphosate pode ser responsável por penalidade na qualidade da semente de C. bonariensis.


Assuntos
Conyza/crescimento & desenvolvimento , Resistência a Herbicidas , Sementes/crescimento & desenvolvimento , Desenvolvimento Vegetal
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA