Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Cad. téc. vet. zootec ; (105): 54-79, jan. 2023. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1435921

Resumo

Assim como em outras cadeias aquícolas, o domínio sobre as técnicas de reprodução é de suma importância para a piscicultura ornamental. Nesse sentido, o abastecimento do mercado de peixes possui, basicamente, três fontes: importação, pesca extrativista e produção em cativeiro. No Brasil, o abastecimento se dá pela importação de espécies e de variedades "melhoradas", pela pesca extrativa de espécies nativas, a maioria espécies amazônicas, e pela produção em cativeiro. A produção de peixes ornamentais em cativeiro é realizada no país, principalmente com espécies exó ticas, como o Betta (Betta splendens), o peixinho-dourado (Carassius auratus), as carpas (Cyprinus carpio) e os guppys. Para essas espécies, já existem pacotes tecnológicos desenvolvidos no exterior, sendo a Ásia a maior retentora desses pacotes. Também cabe destacar a produção de algumas espécies nativas, como o acará-disco (gênero Symphysodon) e o oscar (Astronotus ocellatus), as quais foram melhoradas no exterior e são exportadas para o Brasil. Assim, é evidente a falta de domínio sobre a reprodução dos peixes ornamentais no Brasil, principalmente das espécies nativas. Nesse contexto, a fim de que se tenha sucesso reprodutivo, faz-se necessário ter conhecimento das melhores condições para a manutenção dos peixes, uma vez que algumas espécies demandam adequações e alterações nas condições ambientais de manutenção para a reprodução. Além disso, existem espécies que não reproduzem naturalmente em cativeiro nem mesmo com a indução ambiental, exigindo tratamentos hormonais para que se possa atingir sucesso na reprodução. Assim, neste capítulo, serão apresentadas noções básicas da biologia, principalmente a reprodutiva, dos peixes, bem como serão discutidos protocolos de reprodução já desenvolvidos ou testados para espécies de peixes ornamentais.(AU)


Assuntos
Animais , Fenômenos Reprodutivos Fisiológicos , Peixes/fisiologia , Ovulação , Endocrinologia/métodos
2.
B. Inst. Pesca ; 41(3): 645-653, Jul-Set. 2015. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-28126

Resumo

This study investigated the effect of culture density on the juvenile development of the freshwater crab Dilocarcinus pagei, analyzing the mortality, size increment and mutilation. Juvenile crabs were cultured for 90 days in three treatments with three replicates: T1 - 2 animals L-1; T2 - 3 animals L-1; and T3 - 4 animals L-1. Mortality was high and increased with density: T1 = 70.0 ± 10.0%, T2 = 73.3 ± 3.2% and T3 = 81.6 ± 2.9%. The size increment (mm) did not differ significantly among the treatments, and the means were 7.86 ± 1.76 (T1), 9.33 ± 1.21 (T2) and 8.56 ± 0.53 (T3). However, the specific growth rate was higher in T2, that had a tendency for more growth, as demonstrated by linear regression (ANCOVA, F =10.04; DF = 2; P 0,001). Crabs cultured in the same period grew to different sizes over the course of the experiment. The mutilation was not density dependent, and the size of the mutilated individuals was significantly smaller than that of the non-mutilated crabs (Z = 2.4565; P = 0.0140). Among crab densities tested, the most suitable density for aquaculture was 3 animals L-1 because it had the highest specific growth rate, despite the high mortality.(AU)


O presente estudo investigou o efeito da densidade no cultivo e desenvolvimento do caranguejo de água doce Dilocarcinus pagei, analisando a mortalidade, incremento de tamanho e mutilação. Caranguejos juvenis foram cultivados por 90 dias em três tratamentos com três repetições: T1 - 2 animais L-1; T2 3 animais L-1; e T3 4 animais L-1. A mortalidade foi elevada e aumentou com a densidade: T1 = 70 ± 10%, T2 = 73,3 ± 3,2% e T3 = 81,6 ± 2,9%. O incremento de tamanho (mm) não diferiu entre os tratamentos e a média foi de 7,86 ± 1,76 (T1); 9,33 ± 1,21 (T2) e 8,56 ± 0,53 (T3). Entretanto, a taxa de crescimento específico foi maior em T2, apresentando uma maior tendência de crescimento, como demonstrado pela regressão linear (ANCOVA, F = 10,04; gl = 2; P 0,001). . Caranguejos cultivados no mesmo período atingiram tamanhos diferentes durante o desenvolvimento. A mutilação não foi dependente da densidade e o tamanho de indivíduos mutilados foi significantemente menor do que em caranguejos não mutilados (Z = 2,4565; P = 0,0140). Dentre as densidades testadas, a mais adequada para aquicultura é 3 animais L-1, que apresentou a maior taxa de crescimento específico, apesar da alta mortalidade.(AU)


Assuntos
Animais , Braquiúros , Densidade Demográfica , Água Doce , Crescimento e Desenvolvimento , Aquicultura
3.
Bol. Inst. Pesca (Impr.) ; 41(3): 645-653, Jul-Set. 2015. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1465085

Resumo

This study investigated the effect of culture density on the juvenile development of the freshwater crab Dilocarcinus pagei, analyzing the mortality, size increment and mutilation. Juvenile crabs were cultured for 90 days in three treatments with three replicates: T1 - 2 animals L-1; T2 - 3 animals L-1; and T3 - 4 animals L-1. Mortality was high and increased with density: T1 = 70.0 ± 10.0%, T2 = 73.3 ± 3.2% and T3 = 81.6 ± 2.9%. The size increment (mm) did not differ significantly among the treatments, and the means were 7.86 ± 1.76 (T1), 9.33 ± 1.21 (T2) and 8.56 ± 0.53 (T3). However, the specific growth rate was higher in T2, that had a tendency for more growth, as demonstrated by linear regression (ANCOVA, F =10.04; DF = 2; P 0,001). Crabs cultured in the same period grew to different sizes over the course of the experiment. The mutilation was not density dependent, and the size of the mutilated individuals was significantly smaller than that of the non-mutilated crabs (Z = 2.4565; P = 0.0140). Among crab densities tested, the most suitable density for aquaculture was 3 animals L-1 because it had the highest specific growth rate, despite the high mortality.


O presente estudo investigou o efeito da densidade no cultivo e desenvolvimento do caranguejo de água doce Dilocarcinus pagei, analisando a mortalidade, incremento de tamanho e mutilação. Caranguejos juvenis foram cultivados por 90 dias em três tratamentos com três repetições: T1 - 2 animais L-1; T2 3 animais L-1; e T3 4 animais L-1. A mortalidade foi elevada e aumentou com a densidade: T1 = 70 ± 10%, T2 = 73,3 ± 3,2% e T3 = 81,6 ± 2,9%. O incremento de tamanho (mm) não diferiu entre os tratamentos e a média foi de 7,86 ± 1,76 (T1); 9,33 ± 1,21 (T2) e 8,56 ± 0,53 (T3). Entretanto, a taxa de crescimento específico foi maior em T2, apresentando uma maior tendência de crescimento, como demonstrado pela regressão linear (ANCOVA, F = 10,04; gl = 2; P 0,001). . Caranguejos cultivados no mesmo período atingiram tamanhos diferentes durante o desenvolvimento. A mutilação não foi dependente da densidade e o tamanho de indivíduos mutilados foi significantemente menor do que em caranguejos não mutilados (Z = 2,4565; P = 0,0140). Dentre as densidades testadas, a mais adequada para aquicultura é 3 animais L-1, que apresentou a maior taxa de crescimento específico, apesar da alta mortalidade.


Assuntos
Animais , Braquiúros , Crescimento e Desenvolvimento , Densidade Demográfica , Água Doce , Aquicultura
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA