Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 24(2): l1615, n/2015n/2015. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-50910

Resumo

This paper describes the morphology of Cucullanus pinnai pinnai parasitizing Pimelodus maculatus in the Guandu River, Brazil, based on differential interference contrast (DIC) microscopy and scanning electron microscopy (SEM), providing new morphological data about this species of parasite. Nematodes were collected between May and October 2012 from specimens of Pimelodus maculatus in the Guandu River (22°482S, 43°3735W), in the state of Rio de Janeiro, Brazil. Some characteristics of specimens of Cucullanus in this study fall within the range of morphological variations of previously studied C. pinnai pinnai. Most of the specimens studied here had excretory pore and deirids located at the posterior end of the oesophagus, a feature not recorded in previous studies of this species. In addition, the size of the gubernaculum was larger than the other specimens previously studied. The SEM and DIC analyses of C. pinnai revealed several morphological details of the cephalic region and the tail papillae. With regard to the polymorphism of C. pinnai, morphological and genetic studies of this cucullanid nematode are needed, involving large numbers of host species and a wide geographical distribution.(AU)


O presente estudo descreve a morfologia de Cucullanus pinnai pinnai, parasito de Pimelodus maculatus do Rio Guandu, RJ, Brasil, utilizando recursos de contraste diferencial por interferência (DIC) e microscopia eletrônica de varredura (MEV), fornecendo novos dados morfológicos dessa espécie de Cucullanus. Os nematoides foram coletados em Pimelodus maculatus, entre maio e outubro de 2012, no Rio Guandu (22°48'2 "S, 43°37'35" W), Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Algumas características dos espécimes de Cucullanus estudados estão de acordo com a amplitude de variação morfológica de C. pinnai pinnai previamente estudados. A posição do poro excretor e deirídeos nos C. pinnai pinnai estudados, é posterior ao final do esôfago na maioria dos espécimes, e essa característica não foi relatada previamente nesta espécie. O tamanho do gubernáculo é maior do que em outros espécimes de C. pinnai pinnai previamente estudados. As análises MEV e DIC demonstraram detalhes morfológicos da região cefálica e as papilas caudais dessa espécie. Em relação ao polimorfismo de C. pinnai pinnai, ao grande número de hospedeiros e à ampla distribuição geográfica desse cucullanídeo, será necessário um estudo que combine características genéticas e morfológicas desse parasito, com o objetivo de verificar possíveis novas espécies, especificidade de hospedeiros e localidades.(AU)


Assuntos
Animais , Nematoides/crescimento & desenvolvimento , Nematoides/parasitologia , Peixes/parasitologia
2.
Rev. Bras. Parasitol. Vet. (Online) ; 24(2): l1615-161, n/2015n/2015. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1487842

Resumo

This paper describes the morphology of Cucullanus pinnai pinnai parasitizing Pimelodus maculatus in the Guandu River, Brazil, based on differential interference contrast (DIC) microscopy and scanning electron microscopy (SEM), providing new morphological data about this species of parasite. Nematodes were collected between May and October 2012 from specimens of Pimelodus maculatus in the Guandu River (22°482S, 43°3735W), in the state of Rio de Janeiro, Brazil. Some characteristics of specimens of Cucullanus in this study fall within the range of morphological variations of previously studied C. pinnai pinnai. Most of the specimens studied here had excretory pore and deirids located at the posterior end of the oesophagus, a feature not recorded in previous studies of this species. In addition, the size of the gubernaculum was larger than the other specimens previously studied. The SEM and DIC analyses of C. pinnai revealed several morphological details of the cephalic region and the tail papillae. With regard to the polymorphism of C. pinnai, morphological and genetic studies of this cucullanid nematode are needed, involving large numbers of host species and a wide geographical distribution.


O presente estudo descreve a morfologia de Cucullanus pinnai pinnai, parasito de Pimelodus maculatus do Rio Guandu, RJ, Brasil, utilizando recursos de contraste diferencial por interferência (DIC) e microscopia eletrônica de varredura (MEV), fornecendo novos dados morfológicos dessa espécie de Cucullanus. Os nematoides foram coletados em Pimelodus maculatus, entre maio e outubro de 2012, no Rio Guandu (22°48'2 "S, 43°37'35" W), Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Algumas características dos espécimes de Cucullanus estudados estão de acordo com a amplitude de variação morfológica de C. pinnai pinnai previamente estudados. A posição do poro excretor e deirídeos nos C. pinnai pinnai estudados, é posterior ao final do esôfago na maioria dos espécimes, e essa característica não foi relatada previamente nesta espécie. O tamanho do gubernáculo é maior do que em outros espécimes de C. pinnai pinnai previamente estudados. As análises MEV e DIC demonstraram detalhes morfológicos da região cefálica e as papilas caudais dessa espécie. Em relação ao polimorfismo de C. pinnai pinnai, ao grande número de hospedeiros e à ampla distribuição geográfica desse cucullanídeo, será necessário um estudo que combine características genéticas e morfológicas desse parasito, com o objetivo de verificar possíveis novas espécies, especificidade de hospedeiros e localidades.


Assuntos
Animais , Nematoides/crescimento & desenvolvimento , Nematoides/parasitologia , Peixes/parasitologia
3.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 21(1): 28-31, Jan.-Mar. 2012. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-12418

Resumo

The presence of cyathostomin larvae is directly associated to climatic conditions of each region. This study aimed to evaluate the ecology of infective larvae on Brachiaria humidicola during the dry and rainy seasons from October 2007 to September 2008 in a tropical region, Rio de Janeiro state, southeastern Brazil. Stools were collected from the rectum of horses naturally infected with cyathostomins at the beginning of the rainy season (October to March) and dry season (April to September). They were divided into four samples of 500 g and deposited on a grass patch of B. humidicola. Seven days later and every 15 days thereafter samples of feces and grass were collected and processed by the Baermann technique. The mean number of larvae recovered from the grass varied according to the season, with greater recovery of larvae during the peak of the dry season (14,700 L3.kg-¹ DM). There was a statistically significant difference between L3 recovered from feces and grass, but not between L3 recovered from the grass base and apex. These results show that the regions climate favors the development and survival of infective cyathostomin larvae throughout the year, with a greater number of larvae during the dry season.(AU)


A disponibilidade de larvas de ciatostomíneos está diretamente relacionada com as condições climáticas de cada região. Para avaliar o comportamento das larvas infectantes nos períodos seco e chuvoso em gramínea Brachiaria humidicola, realizou-se um estudo, no período de outubro/2007 a setembro/2008, na região da Baixada Fluminense, RJ, de clima tropical. Amostras de fezes foram coletadas diretamente do reto de equinos naturalmente infectados por ciatostomíneos, no início do período chuvoso (outubro a março) e seco (abril a setembro), divididas em quatro amostras de 500 g e depositadas em um canteiro formado por gramínea B. humidicola. Sete dias após o depósito e, posteriormente, a cada 15 dias, amostras de fezes e gramíneas, foram coletadas às 8 horas e processadas pela técnica de Baermann. O número médio de larvas recuperadas da gramínea variou conforme os períodos, ocorrendo maior recuperação no ápice do período seco (14.700 L3.kg-1. MS). Diferença significativa ocorreu entre a contagem de L3 recuperadas das fezes e gramínea e não significativa entre as de L3 recuperadas nas duas alturas da gramínea. Concluiu-se que as condições climáticas da região favorecem o desenvolvimento e a sobrevivência de larvas infectantes de ciatostomíneos durante todo o ano, com maior disponibilidade no período seco.(AU)


Assuntos
Animais , Brachiaria/parasitologia , Strongyloidea/fisiologia , Brasil , Larva , Chuva , Estações do Ano
4.
Seropédica; s.n; 01/02/2012. 101 p.
Tese em Português | VETINDEX | ID: biblio-1504754

Resumo

Ancylostoma caninum e Trichuris vulpis são nematóides gastrintestinais de cães, possuem ampla distribuição mundial, têm grande importância em Medicina Veterinária .Estudos sobre prevalência mostram que esses nematóides estão presentes em todo o Brasil,em cães domiciliados e errantes. Possuem importância em Saúde Pública, sendo considerados como agentes etiológicos da Síndrome da Larva Migrans Cutânea e Visceral respectivamente. Os cães infectados possuem importante papel na disseminação desses nematóides, principalmente em locais públicos, devido a não remoção das fezes contendo fases de desenvolvimento dos, aumentando a chance de infecção de cães e pessoas, principalmente crianças.O efeito da temperatura sobre o desenvolvimento dos ovos desses geo-helmintos é pouco estudado e pela primeira vez é realizado um estudo para avaliação de ovos após estocagem sob baixas temperaturas.Este trabalho teve como objetivo avaliar o desenvolvimento de ovos de A.caninum e T.vulpis mantidos sob ±10°C e – 4°C.Fezes estocadas sob ±10°C podem ser utilizadas para realização do OPG de A. caninum até 10 semanas,grande parte dos ovos permaneceu em fase de gástrula após estoque e a viabilidade de ovos é afetada não ocorrendo desenvolvimento até L 3 Amostras de fezes podem ser utilizadas para avaliação do OPG de T. vulpis após estoque a ±10°C e -4°C por até 12 semanas . Ovos de T. vulpis se desenvolvem até ovo larvado após estoque em baixas temperaturas. Doses de 1.000 e 1.500 ovos embrionados de T.vulpis geraram infecção em cães e os valores hematológicos permanec eram próximo aos de referência apesar da infecção. Ovos de T.vulpis de cães infectados experimentalmente se desenvolveram até ovo larvado após estoque sob baixas temperaturas.


Assuntos
Animais , Cães , Nematoides/crescimento & desenvolvimento , Nematoides/parasitologia
5.
Seropédica; s.n; 01/02/2012. 101 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-503

Resumo

Ancylostoma caninum e Trichuris vulpis são nematóides gastrintestinais de cães, possuem ampla distribuição mundial, têm grande importância em Medicina Veterinária .Estudos sobre prevalência mostram que esses nematóides estão presentes em todo o Brasil,em cães domiciliados e errantes. Possuem importância em Saúde Pública, sendo considerados como agentes etiológicos da Síndrome da Larva Migrans Cutânea e Visceral respectivamente. Os cães infectados possuem importante papel na disseminação desses nematóides, principalmente em locais públicos, devido a não remoção das fezes contendo fases de desenvolvimento dos, aumentando a chance de infecção de cães e pessoas, principalmente crianças.O efeito da temperatura sobre o desenvolvimento dos ovos desses geo-helmintos é pouco estudado e pela primeira vez é realizado um estudo para avaliação de ovos após estocagem sob baixas temperaturas.Este trabalho teve como objetivo avaliar o desenvolvimento de ovos de A.caninum e T.vulpis mantidos sob ±10°C e 4°C.Fezes estocadas sob ±10°C podem ser utilizadas para realização do OPG de A. caninum até 10 semanas,grande parte dos ovos permaneceu em fase de gástrula após estoque e a viabilidade de ovos é afetada não ocorrendo desenvolvimento até L 3 Amostras de fezes podem ser utilizadas para avaliação do OPG de T. vulpis após estoque a ±10°C e -4°C por até 12 semanas . Ovos de T. vulpis se desenvolvem até ovo larvado após estoque em baixas temperaturas. Doses de 1.000 e 1.500 ovos embrionados de T.vulpis geraram infecção em cães e os valores hematológicos permanec eram próximo aos de referência apesar da infecção. Ovos de T.vulpis de cães infectados experimentalmente se desenvolveram até ovo larvado após estoque sob baixas temperaturas.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Nematoides/crescimento & desenvolvimento , Nematoides/parasitologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA