Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. biol ; 832023.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1469148

Resumo

Abstract Coronary heart disease (CHD) has been associated with significant morbidity and mortality worldwide. Although remain controversial, several studies have demonstrated the association of M. pneumoniae infections with atherosclerosis. We evaluated the possible association of mycoplasma infections in patients diagnosed with atherosclerosis by ELISA and PCR methods. Atherosclerotic tissue samples and blood samples were collected for the detection of mycoplasma antibodies (IgA) by ELISA from the 97 patients with coronary artery disease (CAD). M. pneumoniae specific IgA, IgG and IgM were measured by using the Anti-M. pneumoniae IgA/IgG/IgM ELISA. Detection of M. pneumoniae targeting the P1 adhesion gene was performed by PCR Acute infection of M. pneumoniae was diagnosed in 43.3% (42) of patients by PCR. The M. pneumoniae specific antibodies were detected in 36.1% (35) of patients. Twenty-five (25.8%) cases had IgG antibodies, 15 (15.5%) cases had IgM antibodies, 3 (3.1%) cases had IgA antibodies, 10 (10.3%) cases had both IgM + IgG antibodies and 1 (1%) case of each had IgM + IgA and IgG + IgA antibodies. None of the cases was positive for all three antibodies. A Pearson correlation coefficient analysis revealed an excellent correlation between the PCR and the serological results (r=0.921, p 0.001). A majority (17, 40.5%) of the M. pneumoniae positive patients are within the 41-50 years of age group, followed by 10 (23.8%) patients in the age group of 61-70 years and 2 (4.8%) patients were >70 years of age. Our study reported an unusually higher prevalence of M. pneumoniae by serological tests (36.1%) and PCR (43.3%). Although the hypothesis of the association of M. pneumoniae and CAD is yet to be proven, the unusually high prevalence of M. pneumoniae in CAD patients indicates an association, if not, in the development of atherosclerosis.


Resumo A doença coronariana (DCC) tem sido associada a significativa morbidade e mortalidade em todo o mundo. Embora ainda sejam controversos, vários estudos têm demonstrado a associação de infecções por M. pneumoniae com aterosclerose. Avaliamos a possível associação de infecções por micoplasma em pacientes com diagnóstico de aterosclerose pelos métodos ELISA e PCR. Amostras de tecido aterosclerótico e amostras de sangue foram coletadas para a detecção de anticorpos contra micoplasma (IgA) por ELISA de 97 pacientes com doença arterial coronariana (DAC). IgA, IgG e IgM específicos para M. pneumoniae foram medidos usando o Anti-M. pneumoniae IgA / IgG / IgM ELISA. A detecção de M. pneumoniae visando o gene de adesão P1 foi realizada por PCR. A infecção aguda por M. pneumoniae foi diagnosticada em 43,3% (42) dos pacientes pela PCR. Os anticorpos específicos para M. pneumoniae foram detectados em 36,1% (35) dos pacientes. Vinte e cinco (25,8%) casos tinham anticorpos IgG, 15 (15,5%) casos tinham anticorpos IgM, 3 (3,1%) casos tinham anticorpos IgA, 10 (10,3%) casos tinham anticorpos IgM + IgG e 1 (1%) caso de cada um tinha anticorpos IgM + IgA e IgG + IgA. Nenhum dos casos foi positivo para os três anticorpos. A análise do coeficiente de correlação de Pearson revelou uma excelente correlação entre o PCR e os resultados sorológicos (r = 0,921, p 0,001). A maioria (17, 40,5%) dos pacientes positivos para M. pneumoniae está na faixa etária de 41-50 anos, seguida por 10 (23,8%) pacientes na faixa etária de 61-70 anos e 2 (4,8%) pacientes tinham > 70 anos de idade. Nosso estudo relatou uma prevalência incomumente maior de M. pneumoniae por testes sorológicos (36,1%) e PCR (43,3%). Embora a hipótese da associação de M. pneumoniae e DAC ainda não tenha sido comprovada, a prevalência incomumente alta de M. pneumoniae em pacientes com DAC indica uma associação, se não, no desenvolvimento de aterosclerose.

2.
Braz. j. biol ; 83: e246385, 2023. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1339384

Resumo

Abstract Coronary heart disease (CHD) has been associated with significant morbidity and mortality worldwide. Although remain controversial, several studies have demonstrated the association of M. pneumoniae infections with atherosclerosis. We evaluated the possible association of mycoplasma infections in patients diagnosed with atherosclerosis by ELISA and PCR methods. Atherosclerotic tissue samples and blood samples were collected for the detection of mycoplasma antibodies (IgA) by ELISA from the 97 patients with coronary artery disease (CAD). M. pneumoniae specific IgA, IgG and IgM were measured by using the Anti-M. pneumoniae IgA/IgG/IgM ELISA. Detection of M. pneumoniae targeting the P1 adhesion gene was performed by PCR Acute infection of M. pneumoniae was diagnosed in 43.3% (42) of patients by PCR. The M. pneumoniae specific antibodies were detected in 36.1% (35) of patients. Twenty-five (25.8%) cases had IgG antibodies, 15 (15.5%) cases had IgM antibodies, 3 (3.1%) cases had IgA antibodies, 10 (10.3%) cases had both IgM + IgG antibodies and 1 (1%) case of each had IgM + IgA and IgG + IgA antibodies. None of the cases was positive for all three antibodies. A Pearson correlation coefficient analysis revealed an excellent correlation between the PCR and the serological results (r=0.921, p<0.001). A majority (17, 40.5%) of the M. pneumoniae positive patients are within the 41-50 years of age group, followed by 10 (23.8%) patients in the age group of 61-70 years and 2 (4.8%) patients were >70 years of age. Our study reported an unusually higher prevalence of M. pneumoniae by serological tests (36.1%) and PCR (43.3%). Although the hypothesis of the association of M. pneumoniae and CAD is yet to be proven, the unusually high prevalence of M. pneumoniae in CAD patients indicates an association, if not, in the development of atherosclerosis.


Resumo A doença coronariana (DCC) tem sido associada a significativa morbidade e mortalidade em todo o mundo. Embora ainda sejam controversos, vários estudos têm demonstrado a associação de infecções por M. pneumoniae com aterosclerose. Avaliamos a possível associação de infecções por micoplasma em pacientes com diagnóstico de aterosclerose pelos métodos ELISA e PCR. Amostras de tecido aterosclerótico e amostras de sangue foram coletadas para a detecção de anticorpos contra micoplasma (IgA) por ELISA de 97 pacientes com doença arterial coronariana (DAC). IgA, IgG e IgM específicos para M. pneumoniae foram medidos usando o Anti-M. pneumoniae IgA / IgG / IgM ELISA. A detecção de M. pneumoniae visando o gene de adesão P1 foi realizada por PCR. A infecção aguda por M. pneumoniae foi diagnosticada em 43,3% (42) dos pacientes pela PCR. Os anticorpos específicos para M. pneumoniae foram detectados em 36,1% (35) dos pacientes. Vinte e cinco (25,8%) casos tinham anticorpos IgG, 15 (15,5%) casos tinham anticorpos IgM, 3 (3,1%) casos tinham anticorpos IgA, 10 (10,3%) casos tinham anticorpos IgM + IgG e 1 (1%) caso de cada um tinha anticorpos IgM + IgA e IgG + IgA. Nenhum dos casos foi positivo para os três anticorpos. A análise do coeficiente de correlação de Pearson revelou uma excelente correlação entre o PCR e os resultados sorológicos (r = 0,921, p < 0,001). A maioria (17, 40,5%) dos pacientes positivos para M. pneumoniae está na faixa etária de 41-50 anos, seguida por 10 (23,8%) pacientes na faixa etária de 61-70 anos e 2 (4,8%) pacientes tinham > 70 anos de idade. Nosso estudo relatou uma prevalência incomumente maior de M. pneumoniae por testes sorológicos (36,1%) e PCR (43,3%). Embora a hipótese da associação de M. pneumoniae e DAC ainda não tenha sido comprovada, a prevalência incomumente alta de M. pneumoniae em pacientes com DAC indica uma associação, se não, no desenvolvimento de aterosclerose.


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Doença da Artéria Coronariana/epidemiologia , Infecções por Mycoplasma/diagnóstico , Infecções por Mycoplasma/epidemiologia , Imunoglobulina M , Prevalência , Anticorpos Antibacterianos , Mycoplasma pneumoniae
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA