Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. Brasilica ; 3(3): 153-158, 2009.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1453373

Resumo

Cardiac insufficiency is one of the most harmful disease in the occidental world; A range of researches have been developed in order to provide new and more efficient therapeutics for the disease. New therapeutics purposes have been directed to the origin of the pathological process and aim to re-establish functional physiology, as in transplants of cells like smooth or striated muscular cells, fetal or adult cardiomyocytes into the fibroid myocardium. In this study, previous published protocols developed in rats and mice were adapted for swine cardiomyocytes. The main goal was to stablish a viable protocol for swine cardiomiocyte culture, and the establishment of an experimental model using swine. Three protocols were tested (A - enzimatic digestion in adult heart; B- enzimatic digestion in fetal heart; C - explant of samples of adult and fetal hearts. We observed that protocol B produced a reliable result suggesting cardiac fibre formation, although, further immunecitochemistry and ultrastrucutural will be investigated to confirm the hypothesis. Keywords: Cell culture, heart, swine cardiomyocites.


A insuficiência cardíaca é uma das doenças mais deletérias no mundo ocidental. Muitas pesquisas foram desenvolvidas com o intuito de promover novos e mais eficientes abordagens terapêuticas para a doença. Estas novas propostas terapeuticas tem ênfase nas origens dos processos patológicos e no re-estabelecimento da funcionalidade, tal como nos transplantes de células lisas ou estriadas musculares, de cardiomiócitos fetais e adultos no tecido cardíaco fibrosado. Neste estudo, protocolos desenvolvidos e testados em ratos e camundongos e previamente publicados foram adaptados para cardiomiócitos suínos, objetivando estabelecer um protocolo para cultivo de cardiomiócitos em suínos. Três protocolos foram testados (A- digestão enzimática em coração de adulto, B- digestão enzimática em coração fetal e C- explante de coração adulto e fetal) e apenas um produziu resultados confiáveis (protocolo B) sugerindo a formação de fibras cardíacas, no entanto, faz-se necessária avaliação imunocitoquímica e análises ultraestruturais para a confirmação da hipótese. Palavras-chave - Cultivo celular, coração, cardiomiócitos suínos.

2.
Acta sci. vet. (Impr.) ; 35(3): 345-355, 2007.
Artigo em Português | LILACS-Express | VETINDEX | ID: biblio-1456571

Resumo

Atualmente, na medicina veterinária, os estudos envolvendo reprodução de eqüinos e principalmente a qualidade das fêmeas, que na maioria das vezes são consideradas como receptoras, são de extrema valia, devido a ganho de produção e qualidade de plantel dos criadores, sendo assim, teve-se por objetivo estudar o comportamento da artéria ovárica em éguas, ou seja, a sua ramificação e distribuição no parênquima ovariano, para dar subsídios a um melhor entendimento das manobras de melhoramento genético e produção, focando aspectos morfológicos e fisiológicos da vascularização e viabilidade deste órgão na reprodução animal. Foram utilizados 68 ovários (34 pares) de éguas adultas sem raça definida, com diferentes idades, obtidas no Frigorífico Pomar, município de Araguari, MG. Verificou-se que a artéria ovárica apresenta um trajeto longo, flexuoso e espiralado, alcançando a glândula por meio da margem mesovárica, próximo à extremidade uterina. Esta artéria mantém o sentido ora dorsal ora ventral, segue em direção à extremidade tubárica, contorna-a até atingir a fossa ovárica, e penetra na glândula somente após ter percorrido toda a sua superfície. A artéria ovárica apresentou dois arranjos vasculares: um com emissão de 2 a 62 ramos dorsais e 4 a 46 ramos ventrais, durante seu percurso na margem mesovárica em 51 preparações (75%) e no outro arranjo a artéria ovárica, na extremidade ute

3.
Acta sci. vet. (Online) ; 35(3): 345-355, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-733347

Resumo

Atualmente, na medicina veterinária, os estudos envolvendo reprodução de eqüinos e principalmente a qualidade das fêmeas, que na maioria das vezes são consideradas como receptoras, são de extrema valia, devido a ganho de produção e qualidade de plantel dos criadores, sendo assim, teve-se por objetivo estudar o comportamento da artéria ovárica em éguas, ou seja, a sua ramificação e distribuição no parênquima ovariano, para dar subsídios a um melhor entendimento das manobras de melhoramento genético e produção, focando aspectos morfológicos e fisiológicos da vascularização e viabilidade deste órgão na reprodução animal. Foram utilizados 68 ovários (34 pares) de éguas adultas sem raça definida, com diferentes idades, obtidas no Frigorífico Pomar, município de Araguari, MG. Verificou-se que a artéria ovárica apresenta um trajeto longo, flexuoso e espiralado, alcançando a glândula por meio da margem mesovárica, próximo à extremidade uterina. Esta artéria mantém o sentido ora dorsal ora ventral, segue em direção à extremidade tubárica, contorna-a até atingir a fossa ovárica, e penetra na glândula somente após ter percorrido toda a sua superfície. A artéria ovárica apresentou dois arranjos vasculares: um com emissão de 2 a 62 ramos dorsais e 4 a 46 ramos ventrais, durante seu percurso na margem mesovárica em 51 preparações (75%) e no outro arranjo a artéria ovárica, na extremidade ute

4.
Acta sci. vet. (Online) ; 35(3): 345-355, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-731768

Resumo

Atualmente, na medicina veterinária, os estudos envolvendo reprodução de eqüinos e principalmente a qualidade das fêmeas, que na maioria das vezes são consideradas como receptoras, são de extrema valia, devido a ganho de produção e qualidade de plantel dos criadores, sendo assim, teve-se por objetivo estudar o comportamento da artéria ovárica em éguas, ou seja, a sua ramificação e distribuição no parênquima ovariano, para dar subsídios a um melhor entendimento das manobras de melhoramento genético e produção, focando aspectos morfológicos e fisiológicos da vascularização e viabilidade deste órgão na reprodução animal. Foram utilizados 68 ovários (34 pares) de éguas adultas sem raça definida, com diferentes idades, obtidas no Frigorífico Pomar, município de Araguari, MG. Verificou-se que a artéria ovárica apresenta um trajeto longo, flexuoso e espiralado, alcançando a glândula por meio da margem mesovárica, próximo à extremidade uterina. Esta artéria mantém o sentido ora dorsal ora ventral, segue em direção à extremidade tubárica, contorna-a até atingir a fossa ovárica, e penetra na glândula somente após ter percorrido toda a sua superfície. A artéria ovárica apresentou dois arranjos vasculares: um com emissão de 2 a 62 ramos dorsais e 4 a 46 ramos ventrais, durante seu percurso na margem mesovárica em 51 preparações (75%) e no outro arranjo a artéria ovárica, na extremidade ute

5.
Acta Vet. bras. ; 3(3): 153-158, 2009.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-722173

Resumo

Cardiac insufficiency is one of the most harmful disease in the occidental world; A range of researches have been developed in order to provide new and more efficient therapeutics for the disease. New therapeutics purposes have been directed to the origin of the pathological process and aim to re-establish functional physiology, as in transplants of cells like smooth or striated muscular cells, fetal or adult cardiomyocytes into the fibroid myocardium. In this study, previous published protocols developed in rats and mice were adapted for swine cardiomyocytes. The main goal was to stablish a viable protocol for swine cardiomiocyte culture, and the establishment of an experimental model using swine. Three protocols were tested (A - enzimatic digestion in adult heart; B- enzimatic digestion in fetal heart; C - explant of samples of adult and fetal hearts. We observed that protocol B produced a reliable result suggesting cardiac fibre formation, although, further immunecitochemistry and ultrastrucutural will be investigated to confirm the hypothesis. Keywords: Cell culture, heart, swine cardiomyocites.


A insuficiência cardíaca é uma das doenças mais deletérias no mundo ocidental. Muitas pesquisas foram desenvolvidas com o intuito de promover novos e mais eficientes abordagens terapêuticas para a doença. Estas novas propostas terapeuticas tem ênfase nas origens dos processos patológicos e no re-estabelecimento da funcionalidade, tal como nos transplantes de células lisas ou estriadas musculares, de cardiomiócitos fetais e adultos no tecido cardíaco fibrosado. Neste estudo, protocolos desenvolvidos e testados em ratos e camundongos e previamente publicados foram adaptados para cardiomiócitos suínos, objetivando estabelecer um protocolo para cultivo de cardiomiócitos em suínos. Três protocolos foram testados (A- digestão enzimática em coração de adulto, B- digestão enzimática em coração fetal e C- explante de coração adulto e fetal) e apenas um produziu resultados confiáveis (protocolo B) sugerindo a formação de fibras cardíacas, no entanto, faz-se necessária avaliação imunocitoquímica e análises ultraestruturais para a confirmação da hipótese. Palavras-chave - Cultivo celular, coração, cardiomiócitos suínos.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA