Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 55
Filtrar
1.
Pesqui. vet. bras ; 43: e07158, 2023. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1431052

Resumo

The objective of the present study was to detect the genetic diversity of Anaplasma marginale strains in naturally infected calves from a rural property located in the northeastern region of the state of Pará, Eastern Amazon, which has a history of mortality due to anaplasmosis. Fourteen calves positive for A. marginale were selected using a semi-nested polymerase chain reaction for the target msp1α gene, with asymptomatic (n=3) and symptomatic (n=11) infections. After sequencing the samples, two genotypes were verified in the E and C regions and the structures in tandem repeats were determined. Nine different strains were found: eight related to the E genotype (α-ß-ß-Γ = one animal, asymptomatic; 16-F-17-F-F = two animals, symptomatic; α-ß-F-F-F-F = one animal, asymptomatic; 31-62-62-61 = one animal, symptomatic; τ-10-3 = three animals, two symptomatic and one asymptomatic; α-ß-ß-ß = one animal, symptomatic; τ-22 -13-18 = two animals, both symptomatic; ß-ß-ß-BRA1-31 = two animals, both symptomatic), and one related to genotype C (23-24-25-31-27-27 = one animal, asymptomatic). Genotype E was predominant in 92.86% of the samples (13/14), followed by genotype C (7.14%). This study made it possible to detect the genetic diversity of A. marginale in calves from the selected dairy farm, in addition to identifying the BRA1 sequence in the animals of the present study, which was recently diagnosed in Minas Gerais, demonstrating the dispersion of A. marginale strains in herds from different Brazilian states. Genetic diversity of A. marginale was observed in both symptomatic and asymptomatic calves. There were no significant differences when clinical signs were compared to the genotype verified in the infected animals. The prevalence of pathogenicity was not observed.


O objetivo do presente trabalho foi detectar a diversidade genética de cepas de Anaplasma marginale em bezerros naturalmente infectados oriundos de uma propriedade rural localizada na região nordeste do estado do Pará, Amazônia Oriental, a qual apresentava histórico de mortalidade devido à anaplasmose. Foram selecionados 14 bezerros positivos para A. marginale pela técnica de semi-nested PCR (nPCR) para o alvo no gene msp1α, com infecção assintomática (n=3) e sintomáticos (n=11). Após o sequenciamento das amostras foram verificados dois genótipos nas regiões E e C, e determinadas as estruturas em tandem repeats. Nove diferentes estirpes foram encontradas, sendo oito relacionadas ao genótipo E (α-ß-ß-Γ = um animal, assintomático; 16-F-17-F-F = dois animais, sintomáticos; α-ß-F-F-F-F = um animal, assintomático; 31-62-62-61 = um animal, sintomático; τ-10-3 = três animais, dois sintomáticos e um assintomático; α-ß-ß-ß = um animal, sintomático; τ-22-13-18 = dois animais, sintomáticos; ß-ß-ß-BRA1-31 = dois animais, sintomáticos) e uma relacionada ao genótipo C (23-24-25-31-27-27 = um animal, assintomático). O genótipo E foi predominante em 92,86% das amostras (13/14), seguido pelo genótipo C (7,14%). O estudo possibilitou a detecção da diversidade genética de A. marginale em bezerros dessa propriedade leiteira, além de identificar a sequência BRA1 nos animais do presente estudo, a qual foi diagnosticada recentemente em Minas Gerais, o que demonstra a dispersão das estirpes de A. marginale nos rebanhos de diferentes estados brasileiros. A diversidade genética de A. marginale foi observada tanto em bezerros sintomáticos quanto em assintomáticos e não houve diferença significativa quando se comparou os sinais clínicos ao genótipo verificado no animal infectado, não observando a prevalência de patogenicidade de estirpes.


Assuntos
Animais , Bovinos , Doenças dos Bovinos/microbiologia , Anaplasma marginale/isolamento & purificação , Anaplasma marginale/genética , Brasil/epidemiologia , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Anaplasmose/epidemiologia
2.
Rev. Bras. Parasitol. Vet. (Online) ; 32(3): e006423, 2023. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1452459

Resumo

The aim of this study was to investigate the association between chronic Anaplasma marginale and Babesia spp. infection and hematological parameters of pregnant and non-pregnant taurine heifers. Blood samples from 94 females were collected on the first day (D-10) of timed artificial insemination (TAI) protocol and on pregnancy diagnosis (D+34). Hematological parameters were determined and compared between pregnant (PG) and non-pregnant (NPG) heifers, and within group at different sampling days. Real-time PCR (qPCR) was used to determine A. marginale and Babesia bovis infection, and for absolute quantification of Babesia spp. between PG and NPG groups. Correlation analysis was performed between the number of gDNA copies (CN) of Babesia spp. and hematological parameters. On D-10, mean hemoglobin concentration was higher for NPG, and hematocrit and total plasma protein were higher on D+34 for both groups. There was no difference in Babesia spp. CN between groups. In the first qPCR, all heifers were positive for A. marginale and B. bovis. Significant correlations were found between hemoglobin and erythrocyte and between hemoglobin and hematocrit (r = 0.8082 and r = 0.3009, respectively). Low levels of A. marginale and Babesia spp. did not affect hematological parameters of chronically infected pregnant and non-pregnant taurine heifers.(AU)


O objetivo deste estudo foi investigar a associação entre infecção crônica por Anaplasma marginale e Babesia spp. e parâmetros hematológicos de novilhas taurinas prenhes e não prenhes. Sangue de 94 fêmeas foi coletado no primeiro dia (D-10) do protocolo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) e no diagnóstico de gestação (D+34). Parâmetros hematológicos foram comparados entre novilhas prenhes (PG) e não prenhes (NPG) e dentro dos grupos entre dias de coleta. Usando-se PCR em tempo real (qPCR), determinou-se a infecção por A. marginale e Babesia bovis e quantificação absoluta de Babesia spp. Entre os grupos PG e NPG. A análise de correlação foi realizada entre o número de cópias (CN) de Babesia spp. e parâmetros hematológicos. No D-10, a concentração de hemoglobina foi maior para NPG e hematócrito, e proteína plasmática total foram maiores em D+34 para ambos os grupos. Não houve diferença para CN de Babesia spp. entre os grupos. Na primeira qPCR, todas as novilhas foram positivas para A. marginale e B. bovis. Correlações significativas foram encontradas entre hemoglobina/eritrócito e hemoglobina/hematócrito (r=0,8082 e r=0,3009, respectivamente). Baixos níveis de A. marginale e Babesia spp. não afetaram os parâmetros hematológicos de novilhas taurinas prenhes e não prenhes cronicamente infectadas.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Babesiose/diagnóstico , Bovinos/microbiologia , Anaplasmose/diagnóstico , Babesia , Anaplasma marginale , Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real/métodos , Fármacos Hematológicos/análise
3.
Rev. Bras. Parasitol. Vet. (Online) ; 32(1): e014422, 2023. mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1416295

Resumo

The present work reviews the epidemiologic situation of Anaplasma marginale and Babesia spp. infections and the occurrence of cattle tick fever outbreaks in Brazil. In areas of tick fever enzootic instability, environmental conditions interfere with the development of Rhipicephalus (Boophilus) microplus: chilly winter in the southern region, floods in the Pantanal, and low humidity in the Caatinga. In contrast, the climatic conditions of stable zones (Cerrado, Amazon and Atlantic Forest biomes) favor tick development. In enzootic areas, tick fever is uncommon because the animals are in frequent contact with the parasite, acquiring immunity naturally during the period of innate resistance; however, outbreaks may occur when calves become infested by considerable numbers of infected ticks during this period or in adults raised in tick-free environments that become infested for the first time when transporting to stable areas. It is necessary to better understand the disease's risk factors under stable conditions and the implications of the mechanical and other vector transmission of A. marginale. To prevent tick fever outbreaks in Brazil, it is important to develop and use anaplasmosis and babesiosis vaccines in cattle from enzootic unstable regions, especially when animals are moved to stable areas.(AU)


O presente trabalho revisa a situação epidemiológica das infecções por Anaplasma marginale e Babesia spp. e a ocorrência de surtos de Tristeza parasitária bovina (TPB) no Brasil. Em áreas de instabilidade enzoótica, as condições ambientais interferem no desenvolvimento do Rhipicephalus (Boophilus) microplus: o frio do inverno na região Sul; as inundações no Pantanal; e a baixa umidade na Caatinga. Por outra parte, as condições climáticas das zonas de estabilidade (os biomas Cerrado, Amazônia e Mata Atlântica) favorecem o desenvolvimento do carrapato. A TPB não é comum nas áreas estáveis, porque os animais estão em contato frequente com os parasitas, adquirindo imunidade naturalmente. Podem, porém, ocorrer surtos quando um número considerável de carrapatos infectados infesta bezerros, durante o período de resistência inata, ou quando adultos que foram criados em ambientes livres de carrapatos infestam-se, pela primeira vez, ao serem transportados para áreas estáveis. É necessário entender melhor os fatores de risco da doença em condições de estabilidade e a implicação da transmissão de A. marginale de forma mecânica, ou por meio de vetores diferentes do carrapato. Para prevenir surtos de TPB, no Brasil, é necessário desenvolver e usar vacinas em bovinos de regiões de instabilidade, especialmente antes de transportá-los para áreas estáveis.(AU)


Assuntos
Animais , Doenças Parasitárias em Animais/epidemiologia , Babesiose/epidemiologia , Bovinos/parasitologia , Anaplasmose/epidemiologia , Babesia , Brasil , Anaplasma marginale
4.
Vet. Not. (Online) ; 28(1): 1-8, abr. 2022. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1400925

Resumo

Anaplasma marginale (A. marginale) is a worldwide pathogen that infects a variety of ruminants, but mostly cattle. The present study aimed to describe an isolation technique for A. marginale, using chicken embryo Þ broblast (CEF) cell culture. Blood and tick samples were collected from 5 calves from 2 to 3 months old, which were considered to be infected with A.marginale due to anemia, jaundiced mucous membranes, and prostration. DNA extraction and PCR were performed for diagnosis using blood and tick samples. All tick and blood samples tested positive in PCR. Additionally, ticks were crushed with the aid of a blender for inoculation in CEF cell culture. After inoculation, the cultures were kept at 37ºC and 5% CO2 for 15 days. The cell supernatant of cell cultures was again analyzed using PCR and Wright stain method to conÞ rm A. marginale isolation. Cell cultures tested positive in PCR, and the presence of the agent was demonstrated by Wright stain. Therefore, by using CEF cell culture it was possible to isolate and amplify the A. marginale in a concentration of 1.3 x 107.2 bodies per mL. The CEF cells are undemanding and easy to preserve; they are an option for isolation and production of A. marginale under laboratory conditions.(AU)


Anaplasma marginale (A. marginale) é um patógeno mundial que infecta uma variedade de ruminantes, mas principalmente bovinos. O presente estudo teve como objetivo descrever uma técnica de isolamento para A. marginale, utilizando cultivo celular de Þ broblastos de embriões (CFE) de galinhas. Para isso, foram coletadas amostras de sangue e de carrapatos de 5 bezerros, entre 2 e 3 meses de idade, os quais, devido a anemia, icterícia de mucosas e prostração, foram considerados supostamente infectados com A. marginale. Ethics Approval This study was approved by Credenciamento Institucional para Atividades com Animais em Ensino ou Pesquisa (CIAEP: 02.0420.2021). Consent to participate Not applicable Consent to publish Not applicable Data availability Not applicable Para o diagnóstico, realizaram-se extração de DNA e posterior PCR a partir das amostras de sangue e de carrapatos coletados. Todos os carrapatos e amostras de sangue foram positivas para o teste de PCR. Além disso, os carrapatos foram triturados com o auxílio de um liquidiÞ cador para inoculação em CFE. Após a inoculação, as culturas foram mantidas a 37ºC e a 5% de CO2 durante 15 dias. O sobrenadante celular das culturas foi novamente analisado por PCR e pela técnica de coloração de Wright para conÞ rmar o isolamento de Anaplasma marginale. As culturas celulares foram po sitivas por PCR, e a presença do agente foi comprovada por meio da coloração de Wright. Portanto, utilizando CFE, foi possível isolar e ampliÞ car o A. marginale em uma concentração de 1,3x107,2 bactérias por ml. As células da CEF são pouco exigentes, de fácil manutenção e uma boa opção para isolamento e produção de A. marginale em condição laboratorial.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos/microbiologia , Anaplasma marginale/isolamento & purificação , Fibroblastos/microbiologia , Anaplasmose/diagnóstico , Células Cultivadas/imunologia , Embrião de Galinha/microbiologia , Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
5.
Braz. j. biol ; 82: e266721, 2022. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1420661

Resumo

The present study was focused on the incidence of ticks and tick-borne diseases (TTBD) in cross-bred cattle (Friesian x Sahiwal) of two farms (n = 2548) in district Lahore, Pakistan. We collected total of 572 ticks (adults and nymphs) and blood samples (10 ml) for microscopic i.e., blood smear test ­ Giemsa Stain (BST) and molecular analysis; Reverse Line Blot-General Primer-PCR (RLB-PCR) and Specie Specific Primer PCR (SP-PCR) from infested cattle (n = 100) from months of April to September. Results: The tick specie identified was Rhipicephalus microplus at both farms, with significant difference in infestations rate amongst both farms (p< 0.0001). The cross-bred cattle having higher ratio of Friesian blood and lower ratio of Sahiwal blood were mostly infested by ticks (p < 0.0458) and haemoparasites (p <0.474) and vice versa. The SP-PCR showed higher number of haemoparasites infection than BST, which revealed 16% T. annulata (p < 0.0001 and k value 0.485, 0.0001), 51% B. bigemina (p < 0.0001 and k value 0.485, 0.0001) and 15% A. marginale (p < 0.001 and k value 0.207, 0.001), respectively. The single infection with B. bigemina was 34% (n = 34/100) and A. marginale 6% (n = 6/100). The double infection with T. annulata/B. bigemina was 8% (n = 8/100) and B. bigemina/A. marginale 1% (n = 1/100). Whereas the triple infection with T. annulata/B. bigemina/A .marginale was 8% (n = 8/100). The phylogenetic study of isolated sequence of T. annulata revealed close homology to isolates from Iran (87%), B. bigemina to isolates from Cuba (94 to 100%) and A. marginale with isolates from Pakistan (99 to 98%).


O presente estudo foi enfocado na incidência de carrapatos e doenças transmitidas por carrapatos (TTBD) em bovinos mestiços (Friesian x Sahiwal) de duas fazendas (n = 2.548) no distrito de Lahore, Paquistão. Foram coletados 572 carrapatos (adultos e ninfas) e amostras de sangue (10 ml) para microscopia, ou seja, esfregaço sanguíneo ­ coloração de Giemsa (BST) e análise molecular; Reverse Line Blot-General Primer-PCR (RLB-PCR) e Specific Primer PCR (SP-PCR) ­, de bovinos infestados (n = 100) nos meses de abril a setembro. Resultados: A espécie de carrapato identificada em ambas as fazendas foi Rhipicephalus microplus, com diferença significativa na taxa de infestação nos dois locais (p < 0,0001). Os bovinos mestiços Friesian, com maior proporção de sangue, e Sahiwal, com menor proporção de sangue, foram principalmente infestados por carrapatos (p < 0,0458) e hemoparasitos (p < 0,474), e vice-versa. O SP-PCR mostrou maior número de infecção por hemoparasitos do que a BST, revelando 16% de Theileria annulata (p < 0,0001; k valor 0,485; 0,0001), 51% de Babesia bigemina (p < 0,0001; k valor 0,485; 0,0001) e 15% de Anaplasma marginale (p < 0,001; valor de k 0,207; 0,001). A infecção única com B. bigemina foi de 34% (n = 34/100), e com A. marginale, de 6% (n = 6/100). A dupla infecção com T. annulata/B. bigemina foi de 8% (n = 8/100), e com B. bigemina/A. marginale, de 1% (n = 1/100). Já a tripla infecção com T. annulata/B. bigemina/A. marginale foi de 8% (n = 8/100). O estudo filogenético da sequência isolada de T. annulata revelou estreita homologia com isolados do Irã (87%), de B. bigemina com isolados de Cuba (94 a 100%) e de A. marginale com isolados do Paquistão (98 a 99%).


Assuntos
Animais , Bovinos , Babesia , Carrapatos , Theileria annulata/isolamento & purificação , Anaplasma marginale , Rhipicephalus , Microbioma Gastrointestinal , Paquistão , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Doenças Transmitidas por Carrapatos/epidemiologia
6.
Rev. bras. parasitol. vet ; 30(4): e014321, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1351878

Resumo

Abstract Anaplasma marginale is an obligate intracellular Gram-negative bacterium found in ruminants' erythrocytes and is the etiological agent of bovine anaplasmosis. The bacterium's genetic diversity has been characterized based on sequences of major surface proteins (MSPs), such as MSP1α. The aim of the present study was to investigate the genetic diversity of A. marginale in cattle in the state of Maranhão, northeastern Brazil. To this end, 343 blood samples were harvested and subjected to iELISA assays using the recombinant surface protein MSP5. Out of 343 blood samples, 235 (68.5%) were randomly chosen and submitted to DNA extraction, qPCR and conventional PCR targeting the msp1α gene to determine amino acid sequences and classify the genotypes. The iELISA results showed 81.34% seropositivity (279/343), whereas qPCR revealed 224 positive samples (95.32%). Among these qPCR-positive samples, 67.4% (151/224) were also positive in the cPCR. Among the 50 obtained sequences, 21 strains had not been previously reported. Regarding the genotypes, H (26/50) and E (18/50) were identified most often, while genotypes F and C were only identified twice each and B and G once each. In conclusion, high prevalence and genetic diversity for A. marginale were observed in dairy cattle herds in the state of Maranhão.


Resumo Anaplasma marginale é uma bactéria Gram-negativa intracelular obrigatória de eritrócitos de ruminantes e responsável pela anaplasmose bovina. A diversidade genética de A. marginale tem sido caracterizada com base nas sequências das principais proteínas de superfície (MSPs), como a MSP1α. O objetivo deste estudo foi investigar a diversidade genética de A. marginale em bovinos no estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. Dessa forma, 343 amostras de sangue foram submetidas ao ensaio iELISA, utilizando-se a proteína recombinante MSP5. Das 343 amostras de sangue, 235 (68,5%) foram escolhidas aleatoriamente e submetidas à extração de DNA, qPCR e PCR convencional para gene msp1α, para determinação das sequências de aminoácidos e classificação dos genótipos. Os resultados do iELISA mostraram 81,34% de soropositividade (279/343), enquanto qPCR revelou 224 amostras positivas (95,32%). Dentre estas na qPCR, 67,4% (151/224) mostraram-se positivas no PCR convencional. Das 50 sequências obtidas, 21 cepas não haviam sido relatadas anteriormente. Em relação aos genótipos, H (26/50) e E (18/50) foram os mais frequentes, enquanto os genótipos F e C foram identificados apenas duas vezes cada, e B e G uma vez cada. Em conclusão, alta prevalência e marcante diversidade genética de A. marginale foram observadas em rebanhos leiteiros no estado do Maranhão.


Assuntos
Animais , Doenças dos Bovinos , Anaplasma marginale/genética , Anaplasmose , Variação Genética , Brasil , Bovinos , Genótipo
7.
R. bras. Saúde Prod. Anim. ; 21: e2121182020, out. 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29662

Resumo

The objective of this study was to obtain data on the occurrence of Babesia bigemina e Anaplasma marginale in cattle with characteristic clinical signs of the disease, in different properties in western Santa Catarina. For this, 149 blood sample were collected and slides smears were done and the staining with the Romanowsky kind dye subsequently. Of the 149 samples surveyed, 78 (52.35%) were positive for A. marginale, 04 (2.68%) for B. bigemina, and 03 (2.01%) samples showed co-infection. All described cases occurred in adult animals, from two years old, with Holstein females the highest occurrence represented 119/149 (79.86%). Regarding the presence of ectoparasites, hematophagous flies were observed in all properties and ticks in 58/149 (38.92%) animals. The results showed a higher occurrence of A. marginale, evidencing the need to seek strategies of control and prevention by the veterinary professionals, especially in moments of greater occurrence of the vectors. The confirmation as from laboratory support by stained blood smears beyond being cheaper practical is a method that helping professionals identify the suspected cases etiology. Moreover, based on this information, we can promote the elaboration of prevention and treatment strategies based on simple and fast diagnostic techniques, focused on especific disease agents.(AU)


O objetivo desse estudo foi obter dados de ocorrência B. bigemina. e A. marginale em bovinos com sinais clínicos característicos da doença em diferentes propriedades da região oeste de Santa Catarina. Para isso, foram coletadas 149 amostras de sangue, para posterior confecção de esfregaço em lâminas e a realização da coloração com o corante tipo Romanowsky. Das 149 amostras pesquisadas, 78 (52,35%) foram positivas para A. marginale, 04 (2,68%) para B. bigemina e 03 (2,01%) amostras apresentaram co-infecção. Todos os casos descritos ocorreram em animais adultos, a partir de dois anos de idade, com maior ocorrência em fêmeas da raça holandesa 119/149 (79,86%). Quanto à presença de ectoparasitas, foram observadas moscas hematófagas em todas as propriedades e carrapatos em 58/149 (38,92%) animais. Os resultados demonstram uma maior ocorrência de A. marginale evidenciando a necessidade dos profissionais buscarem estratégias de controle e prevenção, principalmente nas épocas de maior ocorrência dos vetores. A confirmação a partir do suporte laboratorial, por esfregaço de sangue corado, além de prático e barato, é um método que ajuda os profissionais a identificar a etiologia dos casos suspeitos. Além disso, com base nessas informações, podemos promover a elaboração de estratégias de prevenção e tratamento com base em técnicas simples e rápidas de diagnóstico, focadas em agentes específicos da doença.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Babesiose/diagnóstico , Anaplasmose/diagnóstico , Bovinos/parasitologia , Anaplasma marginale
8.
Rev. bras. saúde prod. anim ; 21: e2121182020, Feb. 14, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1493860

Resumo

The objective of this study was to obtain data on the occurrence of Babesia bigemina e Anaplasma marginale in cattle with characteristic clinical signs of the disease, in different properties in western Santa Catarina. For this, 149 blood sample were collected and slides smears were done and the staining with the Romanowsky kind dye subsequently. Of the 149 samples surveyed, 78 (52.35%) were positive for A. marginale, 04 (2.68%) for B. bigemina, and 03 (2.01%) samples showed co-infection. All described cases occurred in adult animals, from two years old, with Holstein females the highest occurrence represented 119/149 (79.86%). Regarding the presence of ectoparasites, hematophagous flies were observed in all properties and ticks in 58/149 (38.92%) animals. The results showed a higher occurrence of A. marginale, evidencing the need to seek strategies of control and prevention by the veterinary professionals, especially in moments of greater occurrence of the vectors. The confirmation as from laboratory support by stained blood smears beyond being cheaper practical is a method that helping professionals identify the suspected cases etiology. Moreover, based on this information, we can promote the elaboration of prevention and treatment strategies based on simple and fast diagnostic techniques, focused on especific disease agents.


O objetivo desse estudo foi obter dados de ocorrência B. bigemina. e A. marginale em bovinos com sinais clínicos característicos da doença em diferentes propriedades da região oeste de Santa Catarina. Para isso, foram coletadas 149 amostras de sangue, para posterior confecção de esfregaço em lâminas e a realização da coloração com o corante tipo Romanowsky. Das 149 amostras pesquisadas, 78 (52,35%) foram positivas para A. marginale, 04 (2,68%) para B. bigemina e 03 (2,01%) amostras apresentaram co-infecção. Todos os casos descritos ocorreram em animais adultos, a partir de dois anos de idade, com maior ocorrência em fêmeas da raça holandesa 119/149 (79,86%). Quanto à presença de ectoparasitas, foram observadas moscas hematófagas em todas as propriedades e carrapatos em 58/149 (38,92%) animais. Os resultados demonstram uma maior ocorrência de A. marginale evidenciando a necessidade dos profissionais buscarem estratégias de controle e prevenção, principalmente nas épocas de maior ocorrência dos vetores. A confirmação a partir do suporte laboratorial, por esfregaço de sangue corado, além de prático e barato, é um método que ajuda os profissionais a identificar a etiologia dos casos suspeitos. Além disso, com base nessas informações, podemos promover a elaboração de estratégias de prevenção e tratamento com base em técnicas simples e rápidas de diagnóstico, focadas em agentes específicos da doença.


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasmose/diagnóstico , Babesiose/diagnóstico , Bovinos/parasitologia , Anaplasma marginale
9.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 29(1): e017119, abr. 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26043

Resumo

The present study aimed to characterize the importance of the Anaplasma marginale, Babesia bovis and Babesia bigemina in the genesis of cattle tick fever (CTF) among dairy calves in the northwest of Minas Gerais, Brazil. Blood samples from 300 calves were collected, followed by DNA extraction and nested PCR using oligonucleotide primers to amplify fragments of the semi-nested for the msp5 gene (A. marginale), sbp-4 (B. bovis) and rap-1a (B. bigemina) Among the examined calves, the prevalence of A. marginale was 55.6% (n=167/300), B. bovis was 4.0% (n=12/300) and B. bigemina was 15.3% (n=46/300), by PCR techniques. Parasitic forms of A. marginale and B. bigemina were found in 36,3% and 2,6% of the blood smears while B. bovis was not detected. There was a statistical difference between the positivity of infected animals in the age groups 1 (10-70 days) and (>70-300 days) for A. marginale and B. bigemina. A total of 15 calves with the classic symptoms of disease were examined, and the samples obtained were confirmed as a simple infection by A. marginale through semi-nested PCR. These results confirm bovine anaplasmosis as the primary cause of CTF among the calves of dairy cattle within the studied area.(AU)


O presente estudo teve como objetivo caracterizar a importância de Anaplasma marginale, Babesia bigemina e Babesia bovis na gênese da tristeza parasitária bovina em bezerros leiteiros do noroeste de Minas Gerais. Foram coletadas 300 amostras sanguíneas de bezerros, seguidas por extração de DNA e Nested- PCR utilizando oligonucleotídeos iniciadores que amplificam fragmentos dos genes sbp-4 (B. bovis) e rap-1a (B. bigemina) e a Semi-Nested para o gene msp5 (A. marginale). A prevalência de A. marginale foi 55,66% (167/300), B. bigemina, 15,33% (46/300) e B. bovis 4,0% (12/300) dos bezerros examinados. Formas parasitárias de A. marginale and B. bigemina foram encontradas em 36,33% e 2,66% dos esfregaços sanguíneos, enquanto B. bovis não foi detectado. Houve diferença estatística entre as prevalências de animais infectados nas faixas etárias 1 (10-70 dias) e 2 (>70-300 dias). Um total de 15 animais com sintomas clássicos da doença foram examinados, e as amostras foram confirmadas como uma infecção simples por A. marginale através da Nested-PCR. Esses resultados confirmam a anaplasmose bovina como a principal agente da tristeza parasitária bovina nos bezerros do rebanho estudado.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale/classificação , Babesia/classificação , Bovinos/sangue , Bovinos/parasitologia
10.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 29(1): e017119, abr. 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29694

Resumo

The present study aimed to characterize the importance of the Anaplasma marginale, Babesia bovis and Babesia bigemina in the genesis of cattle tick fever (CTF) among dairy calves in the northwest of Minas Gerais, Brazil. Blood samples from 300 calves were collected, followed by DNA extraction and nested PCR using oligonucleotide primers to amplify fragments of the semi-nested for the msp5 gene (A. marginale), sbp-4 (B. bovis) and rap-1a (B. bigemina) Among the examined calves, the prevalence of A. marginale was 55.6% (n=167/300), B. bovis was 4.0% (n=12/300) and B. bigemina was 15.3% (n=46/300), by PCR techniques. Parasitic forms of A. marginale and B. bigemina were found in 36,3% and 2,6% of the blood smears while B. bovis was not detected. There was a statistical difference between the positivity of infected animals in the age groups 1 (10-70 days) and (>70-300 days) for A. marginale and B. bigemina. A total of 15 calves with the classic symptoms of disease were examined, and the samples obtained were confirmed as a simple infection by A. marginale through semi-nested PCR. These results confirm bovine anaplasmosis as the primary cause of CTF among the calves of dairy cattle within the studied area.(AU)


O presente estudo teve como objetivo caracterizar a importância de Anaplasma marginale, Babesia bigemina e Babesia bovis na gênese da tristeza parasitária bovina em bezerros leiteiros do noroeste de Minas Gerais. Foram coletadas 300 amostras sanguíneas de bezerros, seguidas por extração de DNA e Nested- PCR utilizando oligonucleotídeos iniciadores que amplificam fragmentos dos genes sbp-4 (B. bovis) e rap-1a (B. bigemina) e a Semi-Nested para o gene msp5 (A. marginale). A prevalência de A. marginale foi 55,66% (167/300), B. bigemina, 15,33% (46/300) e B. bovis 4,0% (12/300) dos bezerros examinados. Formas parasitárias de A. marginale and B. bigemina foram encontradas em 36,33% e 2,66% dos esfregaços sanguíneos, enquanto B. bovis não foi detectado. Houve diferença estatística entre as prevalências de animais infectados nas faixas etárias 1 (10-70 dias) e 2 (>70-300 dias). Um total de 15 animais com sintomas clássicos da doença foram examinados, e as amostras foram confirmadas como uma infecção simples por A. marginale através da Nested-PCR. Esses resultados confirmam a anaplasmose bovina como a principal agente da tristeza parasitária bovina nos bezerros do rebanho estudado.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Bovinos/parasitologia , Doenças Transmitidas por Carrapatos/diagnóstico , Doenças Transmitidas por Carrapatos/parasitologia , Anaplasma marginale/classificação
11.
Pesqui. vet. bras ; 39(9): 700-709, Sept. 2019. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1040746

Resumo

The study aimed to evaluate and compare the clinical, laboratory and pathological aspects of buffalo and bovine experimentally infected with AmRio 2 strain of Anaplasma marginale. Four Murrah buffaloes and four crossbred cattle were used in the experiment, which two animals of each species were splenectomized. Strain AmRio 2 of A. marginale was inoculated in all experimental animals. Clinical exams, Packed Cell Volume (PCV), blood counts, blood smears, rickettsemia, necropsy and histopathology were performed in all cases. Semi-Nested-PCR (snPCR) for the msp5 and snPCR for the msp1α target gene for identification of A. marginale in blood samples from animals was done. From positive samples for msp1α snPCR, samples were analyzed for the amino acid sequences of this gene. Two splenectomized cattle presented apathy, pale mucous membranes, jaundice, hyperthermia, and severe anemia. The remaining experimental animals did not show clinical signs. The rickettsemia in all animals was less than 1%. The mean PCV of the splenectomized cattle was below 20% at two-time points after infection. On the blood count, the main changes were observed in splenectomized calves and were characterized by a decrease in red blood cells, hemoglobin, PCV and platelets (p <0.05). All animals presented leukocyte elevation by increased lymphocytes, however, with no significant difference. The average prepatent period was two days in all the animals. The average incubation period in cattle that became ill was 25.5 days, and death occurred, on average, 63 days after inoculation of the strain. The necropsy findings were characterized by pale carcass, ascites, enlarged liver, distended gallbladder, and thick bile. Histopathological findings included infiltration of macrophages and lymphocytes in various organs, hepatic sinusoidal dilatation, and necrosis of the large intestine. In snPCR for the msp5 gene, 100% of the animals were positive in at least one evaluation. And in the snPCR for the infection of the msp1α target gene was also found in all animals in at least one sample evaluated. However, sequencing revealed only five animals, including the bovine which died, with a similarity of the amino acid sequences with AmRio 2 strain of A. marginale. It is concluded that the splenectomized cattle died due to anaplasmosis caused by the inoculated strain and the buffalo were more resistant compared to cattle. Buffaloes can be an alternative to cattle rearing in areas with a high occurrence of clinical cases of anaplasmosis.(AU)


O estudo teve como objetivo avaliar e comparar os aspectos clínicos, laboratoriais e patológicos de búfalos e bovinos infectados experimentalmente com estirpe AmRio 2 de Anaplasma marginale. Para isso, foram utilizados quatro bubalinos Murrah e quatro bovinos mestiços, sendo dois animais de cada espécie, esplenectomizados. Estirpe AmRio 2 de A. marginale foi inoculada em todos os animais. Foram realizados exames clínicos, hematócrito, hemograma, esfregaço sanguíneo com avaliação de riquetsemia, necropsia e histopatologia, além de, Semi-Nested-PCR (snPCR) para o gene alvo msp5 e snPCR para o gene alvo msp1α para identificação de A. marginale nas amostras de sangue dos ruminantes. A partir das amostras positivas na snPCR msp1α, foram selecionadas amostras para análise das sequências de aminoácidos deste gene. Dois bovinos esplenectomizados apresentaram apatia, mucosas pálidas, icterícia, hipertermia e anemia severa. O restante dos animais não apresentou sintomatologia clínica. A riquetsemia em todos os animais foi menor que 1%. A média do hematócrito dos bovinos esplenectomizados esteve abaixo de 20% em dois momentos após infecção. Ao hemograma, as principais alterações observadas foram nos bovinos esplenectomizados e caracterizaram-se por redução de hemácias, hemoglobina, hematócrito e plaquetas (p<0,05). Todos os animais apresentaram elevação de leucócitos por aumento de linfócitos, porém, sem diferença significativa. O período pré-patente médio foi de dois dias em todos os animais. O período de incubação médio nos bovinos que adoeceram foi de 25,5 dias e estes morreram em média 63 dias após inoculação da estirpe. Os achados de necropsia caracterizaram-se por carcaça pálida, ascite, aumento de volume do fígado, vesícula biliar distendida e bile espessa. À histopatologia, verificou-se infiltração de macrófagos e linfócitos em diversos órgãos, dilatação dos sinusoides hepáticos e necrose do intestino grosso. A snPCR para o gene msp5, revelou 100% dos animais positivos em pelo menos um momento de avaliação. E na snPCR para o gene alvo msp1α também verificou-se infecção em todos os animais em pelo menos uma amostra avaliada. Entretanto, o sequenciamento revelou apenas cinco animais, incluindo os bovinos que morreram, com similaridade das sequências de aminoácidos com estirpe AmRio 2 de A. marginale. Conclui-se que os bovinos esplenectomizados morreram em virtude de anaplasmose provocada pela estirpe inoculada e os bubalinos foram mais resistentes em comparação aos bovinos. Finalmente, os búfalos podem ser uma alternativa à criação de bovinos em áreas com alta ocorrência de casos clínicos de anaplasmose.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale/isolamento & purificação , Anaplasmose/patologia , Esplenectomia/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
12.
Pesqui. vet. bras ; 39(9): 700-709, Sept. 2019. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25540

Resumo

The study aimed to evaluate and compare the clinical, laboratory and pathological aspects of buffalo and bovine experimentally infected with AmRio 2 strain of Anaplasma marginale. Four Murrah buffaloes and four crossbred cattle were used in the experiment, which two animals of each species were splenectomized. Strain AmRio 2 of A. marginale was inoculated in all experimental animals. Clinical exams, Packed Cell Volume (PCV), blood counts, blood smears, rickettsemia, necropsy and histopathology were performed in all cases. Semi-Nested-PCR (snPCR) for the msp5 and snPCR for the msp1α target gene for identification of A. marginale in blood samples from animals was done. From positive samples for msp1α snPCR, samples were analyzed for the amino acid sequences of this gene. Two splenectomized cattle presented apathy, pale mucous membranes, jaundice, hyperthermia, and severe anemia. The remaining experimental animals did not show clinical signs. The rickettsemia in all animals was less than 1%. The mean PCV of the splenectomized cattle was below 20% at two-time points after infection. On the blood count, the main changes were observed in splenectomized calves and were characterized by a decrease in red blood cells, hemoglobin, PCV and platelets (p <0.05). All animals presented leukocyte elevation by increased lymphocytes, however, with no significant difference. The average prepatent period was two days in all the animals. The average incubation period in cattle that became ill was 25.5 days, and death occurred, on average, 63 days after inoculation of the strain. The necropsy findings were characterized by pale carcass, ascites, enlarged liver, distended gallbladder, and thick bile. Histopathological findings included infiltration of macrophages and lymphocytes in various organs, hepatic sinusoidal dilatation, and necrosis of the large intestine. In snPCR for the msp5 gene, 100% of the animals were positive in at least one evaluation. And in the snPCR for the infection of the msp1α target gene was also found in all animals in at least one sample evaluated. However, sequencing revealed only five animals, including the bovine which died, with a similarity of the amino acid sequences with AmRio 2 strain of A. marginale. It is concluded that the splenectomized cattle died due to anaplasmosis caused by the inoculated strain and the buffalo were more resistant compared to cattle. Buffaloes can be an alternative to cattle rearing in areas with a high occurrence of clinical cases of anaplasmosis.(AU)


O estudo teve como objetivo avaliar e comparar os aspectos clínicos, laboratoriais e patológicos de búfalos e bovinos infectados experimentalmente com estirpe AmRio 2 de Anaplasma marginale. Para isso, foram utilizados quatro bubalinos Murrah e quatro bovinos mestiços, sendo dois animais de cada espécie, esplenectomizados. Estirpe AmRio 2 de A. marginale foi inoculada em todos os animais. Foram realizados exames clínicos, hematócrito, hemograma, esfregaço sanguíneo com avaliação de riquetsemia, necropsia e histopatologia, além de, Semi-Nested-PCR (snPCR) para o gene alvo msp5 e snPCR para o gene alvo msp1α para identificação de A. marginale nas amostras de sangue dos ruminantes. A partir das amostras positivas na snPCR msp1α, foram selecionadas amostras para análise das sequências de aminoácidos deste gene. Dois bovinos esplenectomizados apresentaram apatia, mucosas pálidas, icterícia, hipertermia e anemia severa. O restante dos animais não apresentou sintomatologia clínica. A riquetsemia em todos os animais foi menor que 1%. A média do hematócrito dos bovinos esplenectomizados esteve abaixo de 20% em dois momentos após infecção. Ao hemograma, as principais alterações observadas foram nos bovinos esplenectomizados e caracterizaram-se por redução de hemácias, hemoglobina, hematócrito e plaquetas (p<0,05). Todos os animais apresentaram elevação de leucócitos por aumento de linfócitos, porém, sem diferença significativa. O período pré-patente médio foi de dois dias em todos os animais. O período de incubação médio nos bovinos que adoeceram foi de 25,5 dias e estes morreram em média 63 dias após inoculação da estirpe. Os achados de necropsia caracterizaram-se por carcaça pálida, ascite, aumento de volume do fígado, vesícula biliar distendida e bile espessa. À histopatologia, verificou-se infiltração de macrófagos e linfócitos em diversos órgãos, dilatação dos sinusoides hepáticos e necrose do intestino grosso. A snPCR para o gene msp5, revelou 100% dos animais positivos em pelo menos um momento de avaliação. E na snPCR para o gene alvo msp1α também verificou-se infecção em todos os animais em pelo menos uma amostra avaliada. Entretanto, o sequenciamento revelou apenas cinco animais, incluindo os bovinos que morreram, com similaridade das sequências de aminoácidos com estirpe AmRio 2 de A. marginale. Conclui-se que os bovinos esplenectomizados morreram em virtude de anaplasmose provocada pela estirpe inoculada e os bubalinos foram mais resistentes em comparação aos bovinos. Finalmente, os búfalos podem ser uma alternativa à criação de bovinos em áreas com alta ocorrência de casos clínicos de anaplasmose.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale/isolamento & purificação , Anaplasmose/patologia , Esplenectomia/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
13.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 28(3): 451-457, aug. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22984

Resumo

The msp4 gene of A. marginale is unicodon, stable and mostly homogeneous, being considered as a useful marker for phylogeographic characterization of this bacterium. The objective of this work was to analyze the phylogeography of A. marginale based on the msp4 gene in beef cattle from the Brazilian Pantanal, compared to those found in other regions worldwide. The blood samples investigated were collected from 400 animals (200 cows and 200 calves) reared in five extensive breeding farms in this region. The results indicated that of the evaluated samples, 56.75% (227/400) were positive for A. marginale based on the msp1 gene by quantitatitve PCR (qPCR), while 8.37% (19/227) were positive for the msp4 gene in the conventional PCR. In the Network distance analysis, 14 sequences from the Brazilian Pantanal were grouped into a single group with those from Thailand, India, Spain, Colombia, Parana (Brazil), Mexico, Portugal, Argentina, China, Venezuela, Australia, Italy and Minas Gerais (Brazil). Among 68 sequences from Brazil and the world, 15 genotypes were present while genotype number one (/1) was the most distributed worldwide. Both Splitstree and network analyses showed that the A. marginale msp4 sequences detected in beef cattle from the Brazilian Pantanal showed low polymorphism, with the formation of one genogroup phylogenetically related to those found in ruminants from South and Central America, Europe, and Asia.(AU)


O gene msp4 de A. marginale é unicodon, estável e pouco heterogêneo, sendo considerado como um marcador útil para caracterização filogeográfica desta bactéria. Este trabalho teve como objetivo analisar a filogeografia de A. marginale com base no gene msp4 em bovinos de corte do Pantanal Brasileiro, comparativamente a outra regiões do mundo. Alíquotas de sangue foram colhidas de 400 bovinos (200 vacas e 200 bezerros) em cinco propriedades de cria e recria extensiva. Como resultado, 56,75% (227/400) mostraram-se positivas para A. marginale pela qPCR para o gene msp1 e destas, 8,37% (19/227) amostras foram positivas na PCR convencional para o gene msp4. Na análise de distância Network, 14 sequências do Pantanal brasileiro foram agrupadas em um único grupo com as da Thailândia, Índia, Espanha, Colômbia, Paraná (Brasil), México, Portugal, Argentina, China, Venezuela, Austrália, Italia e Minas Gerais (Brasil). Dentre 68 sequências do Brasil e do mundo, constatou-se a presença de 15 genótipos, sendo o genótipo número um (/1) o mais distribuído. As sequências msp4 de A. marginale detectadas em bovinos de corte no Pantanal brasileiro apresentaram baixo polimorfismo com formação de dois genogrupos filogeneticamente relacionados àqueles encontrados em ruminantes de países das América do Sul e Central, Europa e Ásia.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Filogeografia/classificação , Filogeografia/tendências , Anaplasma marginale/genética
14.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 27(4): 593-596, Oct.-Dec. 2018. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-740940

Resumo

Anaplasma marginale and piroplasm species are widespread among Brazilian cattle herds. Both of these tick-borne pathogens hamper livestock production and cause a significant economic impact. Although buffaloes have demonstrated a high level of adaptability, data on tick-borne pathogens are scarcely reported in Brazil. Thus, the aim of this study was to screen water buffaloes from the state of Maranhão for piroplasm and A. marginale occurrence using PCR assays. All samples were negative for A. marginale. One of the 287 (0.35%) water buffaloes tested was positive for Theileria sp. Sequencing of the 18S rDNA fragment (356 bp) showed that the Theileria sp. identified was closely related to the T. buffeli /orientalis group. Future studies on the clinical signs of infection and the main vector in this country are needed.(AU)


Anaplasma marginale e espécies de piroplasma são amplamente distribuídas no rebanho bovino brasileiro. Ambos os patógenos transmitidos por carrapatos dificultam a produção pecuária e causam um impacto econômico significativo. Embora os búfalos tenham demonstrado um alto nível de adaptabilidade, dados sobre patógenos transmitidos por carrapatos são raramente relatados no Brasil. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar búfalos do estado do Maranhão para piroplasmas e A. marginale utilizando-se a técnica da PCR. Todas as amostras foram negativas para A. marginale . Um dos 287 (0,35%) búfalos testados foi positivo para Theileria sp. O sequenciamento de um fragmento do gene 18S rDNA (356 pb) demonstrou que Theileria sp. identificado estava relacionada ao grupo T. buffeli/orientalis . Estudos futuros sobre os sinais clínicos de infecção e o principal vetor neste país são necessários.(AU)


Assuntos
Animais , Anaplasma marginale/isolamento & purificação , Babesia/isolamento & purificação , Búfalos/parasitologia , Carrapatos , Reação em Cadeia da Polimerase , Brasil
15.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 27(2): 191-202, abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-737718

Resumo

Vaccination against Anaplasma marginale has been considered an important control strategy for bovine anaplasmosis. Recently, mice immunized with rMSP1 a linked to carbon nanotubes (MWNT) showed significant immune responses, generating a new possibility for use of an inactivated vaccine. The objective of this study was to investigate the cellular and humoral responses in calves immunized with MWNT+rMSP1a , associated with inactivated vaccine of A. marginale produced in vitro, and evaluate the toxic effects of the MWNT on renal and hepatic function. rMSP1a was covalently linked to MWNT. Inactivated vaccine (AmUFMG2) was produced by cultivating A. marginale in IDE8 cells. Twenty-four Holstein calves were divided (four groups) and immunized subcutaneously with PBS and non-carboxylated MWNT (control, G1), AmUFMG2 (G2), MWNT+rMSP1a (G3), and AmUFMG2 with MWNT+rMSP1a (G4). Blood samples were collected for total leukocyte counts, biochemical profiling and evaluation of the cellular and humoral response. Immunization with MWNT+rMSP1a induced increase in the total number of leukocytes, NK cells, in the lymphocyte populations and higher levels of antibodies compared to calves immunized only with AmUFMG2. Furthermore, MWNT did not induce changes in the biochemical profile. These data indicate that MWNT+rMSP1a were able to induce the immune responses more efficiently than AmUFMG2 alone, without generating toxicity.(AU)


Vacinação contra Anaplasma marginale tem sido considerada uma importante estratégia de controle da anaplasmose bovina. Recentemente, camundongos imunizados com rMSP1a funcionalizada à nanotubos de carbono (MWNT) apresentaram resposta imune significante, gerando nova possibilidade para o uso da vacina inativada. O objetivo desse estudo foi investigar a resposta celular e humoral em bezerros imunizados com MWNT+rMSP1a, associado com a vacina inativada de A. marginale produzida in vitro, e avaliar os efeitos tóxicos dos MWNT nas funções hepática e renal. rMSP1 a foi ligada covalentemente aos MWNT. Vacina inativada (AmUFMG2) foi produzida através do cultivo de A. marginale em células IDE8. Vinte e quatro bezerros Holandeses foram divididos (quatro grupos) e imunizados subcutaneamente com: PBS e MWNT não-carboxilados (controle, G1), AmUFMG2 (G2), MWNT+rMSP1 a (G3), e AmUFMG2 com MWNT+rMSP1a (G4). Amostras de sangue foram coletadas para contagem de leucócitos, perfil bioquímico e avaliação da resposta celular e humoral. Imunização com MWNT+rMSP1a induziu aumento dos leucócitos totais, células NK, na população de linfócitos e altos níveis de anticorpos comparado com animais imunizados apenas com AmUFMG2. Além disso, MWNT não induziu alterações no perfil bioquímico. Esses dados indicam que MWNT+rMSP1a foram capazes de induzir eficientemente a resposta imune comparado com AmUFMG2 sozinho, sem gerar toxicidade.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale , Anaplasmose/imunologia , Proteína 1 de Superfície de Merozoito , Nanotubos de Carbono , Imunidade Humoral , Vacinas de Produtos Inativados
16.
Pesqui. vet. bras ; 38(4): 605-612, abr. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-955375

Resumo

Este estudo avaliou a incidência de infecções naturais pelos agentes da tristeza parasitária bovina (TPB), Anaplasma marginale, Babesia bovis e Babesia bigemina, em bezerros nascidos em cinco fazendas do semiárido paraibano. Em cada fazenda, foram coletadas amostras de sangue de 6 a 14 bezerros a cada 14 dias durante os primeiros 12 meses de vida de cada animal. As amostras de sangue foram processadas por microhematócrito e testadas por PCR para detecção de DNA de A. marginale, B. bovis e B. bigemina. Em paralelo, foram quantificadas as infestações por carrapatos nos bovinos nas cinco fazendas, assim como as populações de tabanídeos em três fazendas. De 41 bezerros monitorados durante o primeiro ano de vida, 25 (61,0%) apresentaram PCR positivo para A. marginale, 7 (17,1%) para B. bigemina e 3 (7,3%) para B. bovis. Os valores de incidência da infecção por A. marginale variaram de 83,3% a 100% em quatro fazendas. A infecção por B. bigemina ocorreu em bezerros de apenas duas fazendas (incidências de 12,5% e 85,7%) e a por B. bovis em apenas uma (incidência de 42,8%). Em uma fazenda os 14 bezerros permaneceram negativos para A. marginale, B. bigemina e B. bovis durante os 12 meses de acompanhamento. Os resultados de PCR foram confirmados por sequenciamento de DNA de produtos amplificados. A presença de carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus foi verificada somente em duas propriedades, nas quais houve infecção por A. marginale, B. bigemina e B. bovis (este último agente em apenas uma delas). Foram capturados 930 tabanídeos no estudo, a maioria durante os períodos de chuvas na região; 70,7% dos tabanídeos corresponderam a Tabanus claripennis. Houve associação significativa entre PCR positivo para A. marginale ou B. bigemina e menores valores de hematócrito. Este estudo demonstra que, mesmo avaliando apenas cinco propriedades rurais, a incidência dos agentes da TPB ocorreu de forma heterogênea na região, corroborando o status de área de instabilidade enzoótica para TPB previamente relatado para o semiárido paraibano.(AU)


This study evaluated the incidence of natural infection by agents of cattle tick fever (CTF), Anaplasma marginale, Babesia bovis and Babesia bigemina in calves born in five farms within the semiarid region of Paraíba state, Brazil. In each farm, blood samples were collected from 6 to 14 calves every 14 days during the first 12 months of life of each animal. Blood samples were processed by microhematocrit and tested by PCR for detection of DNA of A. marginale, B. bovis and B. bigemina. In parallel, the tick infestations on animals were quantified in the five farms, as well as populations in horseflies in three farms. From a total of 41 calves monitored during the first year of life, 25 (61.0%) had positive PCR for A. marginale, 7 (17.1%) for B. bigemina and 3 (7.3%) to B. bovis. Incidence values for A. marginale infection ranged from 83.3% to 100% in four farms. Infection with B. bigemina in calves was detected at only two farms (incidence of 12.5% and 85.7%) and by B. bovis in just one (42.8% incidence). On one farm 14 calves remained negative for A. marginale, B. bigemina and B. bovis during the 12 month follow-up. PCR results were confirmed by DNA sequencing of amplified products. The presence of Rhipicephalus (Boophilus) microplus was found only in two farms in which there was infection by A. marginale, B. bigemina and B. bovis (the latter agent in only one of them). A total of 930 horseflies were captured in the study, most during periods of rain in the region; 70.7% of horseflies corresponded to Tabanus claripennis. There was significant association between a positive PCR for A. marginale and B. bigemina and lower hematocrit values. This study demonstrates that even evaluating only five rural properties, the incidence of CTF occurred heterogeneously in the region, confirming the status of enzootic instability area for CTF, previously reported for the semiarid region of Paraiba.(AU)


Assuntos
Animais , Lactente , Bovinos , Babesia/classificação , Bovinos/parasitologia , Anaplasma marginale/classificação
17.
Pesqui. vet. bras ; 38(4): 605-612, abr. 2018. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-20579

Resumo

Este estudo avaliou a incidência de infecções naturais pelos agentes da tristeza parasitária bovina (TPB), Anaplasma marginale, Babesia bovis e Babesia bigemina, em bezerros nascidos em cinco fazendas do semiárido paraibano. Em cada fazenda, foram coletadas amostras de sangue de 6 a 14 bezerros a cada 14 dias durante os primeiros 12 meses de vida de cada animal. As amostras de sangue foram processadas por microhematócrito e testadas por PCR para detecção de DNA de A. marginale, B. bovis e B. bigemina. Em paralelo, foram quantificadas as infestações por carrapatos nos bovinos nas cinco fazendas, assim como as populações de tabanídeos em três fazendas. De 41 bezerros monitorados durante o primeiro ano de vida, 25 (61,0%) apresentaram PCR positivo para A. marginale, 7 (17,1%) para B. bigemina e 3 (7,3%) para B. bovis. Os valores de incidência da infecção por A. marginale variaram de 83,3% a 100% em quatro fazendas. A infecção por B. bigemina ocorreu em bezerros de apenas duas fazendas (incidências de 12,5% e 85,7%) e a por B. bovis em apenas uma (incidência de 42,8%). Em uma fazenda os 14 bezerros permaneceram negativos para A. marginale, B. bigemina e B. bovis durante os 12 meses de acompanhamento. Os resultados de PCR foram confirmados por sequenciamento de DNA de produtos amplificados. A presença de carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus foi verificada somente em duas propriedades, nas quais houve infecção por A. marginale, B. bigemina e B. bovis (este último agente em apenas uma delas). Foram capturados 930 tabanídeos no estudo, a maioria durante os períodos de chuvas na região; 70,7% dos tabanídeos corresponderam a Tabanus claripennis. Houve associação significativa entre PCR positivo para A. marginale ou B. bigemina e menores valores de hematócrito... (AU)


This study evaluated the incidence of natural infection by agents of cattle tick fever (CTF), Anaplasma marginale, Babesia bovis and Babesia bigemina in calves born in five farms within the semiarid region of Paraíba state, Brazil. In each farm, blood samples were collected from 6 to 14 calves every 14 days during the first 12 months of life of each animal. Blood samples were processed by microhematocrit and tested by PCR for detection of DNA of A. marginale, B. bovis and B. bigemina. In parallel, the tick infestations on animals were quantified in the five farms, as well as populations in horseflies in three farms. From a total of 41 calves monitored during the first year of life, 25 (61.0%) had positive PCR for A. marginale, 7 (17.1%) for B. bigemina and 3 (7.3%) to B. bovis. Incidence values for A. marginale infection ranged from 83.3% to 100% in four farms. Infection with B. bigemina in calves was detected at only two farms (incidence of 12.5% and 85.7%) and by B. bovis in just one (42.8% incidence). On one farm 14 calves remained negative for A. marginale, B. bigemina and B. bovis during the 12 month follow-up. PCR results were confirmed by DNA sequencing of amplified products. The presence of Rhipicephalus (Boophilus) microplus was found only in two farms in which there was infection by A. marginale, B. bigemina and B. bovis (the latter agent in only one of them). A total of 930 horseflies were captured in the study, most during periods of rain in the region; 70.7% of horseflies corresponded to Tabanus claripennis. There was significant association between a positive PCR for A. marginale and B. bigemina and lower hematocrit values. This study demonstrates that even evaluating only five rural properties, the incidence of CTF occurred heterogeneously in the region, confirming the status of enzootic instability area for CTF, previously reported for the semiarid region of Paraiba.(AU)


Assuntos
Animais , Lactente , Bovinos , Babesia/classificação , Bovinos/parasitologia , Anaplasma marginale/classificação
18.
R. bras. Ci. Vet. ; 23(3-4): 152-156, jul./dez. 2016. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-686468

Resumo

The objective of this study was to describe the hematological and biochemical complications in cattle of southwestern Paraná region infected with Anaplasma, comparing these changes with the parameters presented by healthy cattle from the same region. We evaluated 40 cows with milk aptitude, 20 clinically suspected of being infected by the parasite and other 20 healthy, which served as a control group. Blood counts were performed in automated hematology counter. For the differential white cell count and agent search was held smears. Albumin analysis, total protein (TP), urea, creatinine, aspartate-aminotransferase and serum gamma-glutamyl transferase were carried out in semi-automatic biochemical analyzer. The results were evaluated using SPSS, version 20.0, and submitted to the Student t test. The diagnosis was made by identifying the hemoparasite in blood smears. Infected mice had a parasitemia ranging from 11 to 20%. We found statistically significant differences (p < 0.01) among the following: hematocrit of infected (17,99±1,49%) and healthy controls (29,38±0,96%); number of red blood cells infected (3,71±0,39x106/ L) and healthy controls (7,23±0,37x106/L); of infected hemoglobin (6,08±0,65g/dL) and healthy controls (9,96±0,33g/dL); VCM infected (52,60±3,07fL) and healthy controls (41,34±1,31fL); of infected monocytes (1353,27±373,61/L) and healthy controls (517,84±113,22/μL); PT (total protein) of infected (7,60±0,18g/dL) and healthy controls (5,90±0,28g/dL). Infected animals showed marked anemia and serum increase in PT. We conclude that these blood parasites cause monocytosis and severe clinical signs resulting from severe anemia, but do not alter markers of liver and renal function of cattle in the clinical form of Anaplasmosis.(AU)


O objetivo deste trabalho foi descrever as complicações hematológicas e bioquímicas em bovinos da região Sudoeste do Paraná infectados por Anaplasma marginale, comparando estas alterações com os parâmetros apresentados por bovinos sadios da mesma região. Foram avaliadas 40 vacas com aptidão leiteira, sendo 20 clinicamente suspeitas de estarem infectadas pelo parasito e outras 20 sadias, que serviram como grupo controle. O hemograma foi realizado em contador hematológico automático. Para a contagem diferencial de células brancas e pesquisa do agente realizou-se esfregaço sanguíneo. As análises de albumina, proteínas totais (PT), uréria, creatinina, aspartato-aminotrasferase, e gama-glutamiltransferase séricas, foram realizadas em analisador bioquímico semi-automático. Os resultados obtidos foram avaliados através do programa SPSS, versão 20.0, sendo submetidos ao Teste t de Student. O diagnóstico foi realizado pela identificação do hemoparasito em esfregaço sanguíneo. Os animais infectados apresentaram uma parasitemia que variou de 11 a 20%. Constatou-se diferença estatística significante (p < 0,01), entre os seguintes parâmetros: hematócrito das infectadas (17,99±1,49%) e sadias (29,38±0,96); número de hemácias das infectadas (3,71±0,39x106/L) e sadias (7,23±0,37x106/L); hemoglobina das infectadas (6,08±0,65g/dL) e sadias (9,96±0,33g/dL); VCM das infectadas (52,60±3,07fL) e sadias (41,34±1,31fL); monócitos das infectadas (1353,27±373,61/μL) e sadias (517,84±113,22/μL); PT (proteínas totais) das infectadas (7,60±0,18g/dL) e sadias (5,90±0,28g/dL). Os animais infectados apresentaram acentuada anemia e aumento sérico das PT. Conclui-se que estes hemoparasitos provocam monocitose e sinais clínicos graves decorrentes da anemia acentuada, porém não alteram os marcadores da função hepática e renal de bovinos na forma clínica de Anaplasmose.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale/química , Anaplasmose/sangue , Anemia/veterinária , Contagem de Células Sanguíneas/veterinária , Testes de Função Hepática , Testes de Função Renal
19.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 17(4): 564-573, Out-Dez. 2016. map, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1473498

Resumo

In order to determine the prevalence of IgG against Trypanosoma vivax, Anaplasma marginale, and Babesia bovis in dairy cattle in southern Minas Gerais, four hundred cows from 40 dairy farms  were randomly selected and distributed in 14 municipalities. Seroprevalence was determined by indirect immunofluorescence assay (IFA). Interviews were conducted to characterize producers and dairy production. Univariate analysis was carried out using chi-square (x2) or Fishers exact test. The multiple model was constructed with variables associated with p 0.25 by x2 test using generalized estimating equations (GEE). True prevalence at herd level was 49.6% (31.767.5), 100% (92.1100), and 100% (86.5100) for T. vivax, A. marginale, and B. bovis, respectively. At individual level, true seroprevalence was 9.9% (6.713.1), 96.2% (92.199.6), and 93.7% (89.497.2), respectively, for T. vivax, A. marginale, and B. bovis. Among the factors adjusted by logistic regression GEE  model, total farm area (p= 0.021, OR= 0.308, Ic95%= 0.1140.836) and fly season (p= 0.016, OR= 2.133, Ic95%= 1.1533.948) remained associated with seropositivity for T. vivax. As the State of Minas Gerais is considered non-endemic for T. vivax, producers and veterinarians should be informed about the risk of occurrence of bovine trypanosomiasis.


Com o objetivo de determinar a prevalência de anticorpos IgG anti-Trypanosoma vivax, Anaplasma marginale e Babesia bovis em bovinos leiteiros no Sul de Minas Gerais, quatrocentas fêmeas bovinas adultas provenientes de 40 propriedades leiteiras foram selecionadas aleatoriamente e distribuídas por 14 municípios localizados na região Sul de Minas Gerais. A soroprevalência foi determinada pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Foram realizadas entrevistas para caracterizar os produtores e a produção leiteira. As análises estatísticas foram realizadas no software PASW 18. Foi realizada análise univariada pelo Qui-quadrado (x2 ) ou Teste Exato de Fisher. Com as variáveis associadas com p 0,25 pelo teste x2 construiu-se o modelo múltiplo por meio de Equações de Estimação Generalizadas (GEE). A soroprevalência verdadeira em nível de rebanho foi 49,6% (31,7 67,5), 100% (92,1100) e 100% (86,5100) para T. vivax, A. marginale e B. bovis, respectivamente. Em nível individual, a soroprevalência verdadeira foi 9,9% (6,713,1), 96,2% (92,199,6) e 93,7% (89,497,2), respectivamente, para T. vivax, A. marginale e B. bovis. Dentre os fatores ajustados pelo modelo de regressão logística GEE, as variáveis área total da fazenda (p= 0,021; OR= 0,308; IC95%= 0,114 0,836) e época com maior número de moscas (p= 0,016; OR= 2,133; IC95%= 1,153 3,948) se mantiveram associadas à soropositividade para T. vivax. Devido ao fato de o Estado e Minas Gerais ser considerado área não endêmica para a T. vivax, é importante que produtores eveterinários sejam informados quanto ao risco de ocorrência da tripanossomíase bovina.


Assuntos
Animais , Bovinos , Anaplasma marginale/imunologia , Babesia bovis/parasitologia , Trypanosoma vivax/parasitologia , Tripanossomíase , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/instrumentação
20.
Ci. Anim. bras. ; 17(4): 564-573, Out-Dez. 2016. mapas, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-13613

Resumo

In order to determine the prevalence of IgG against Trypanosoma vivax, Anaplasma marginale, and Babesia bovis in dairy cattle in southern Minas Gerais, four hundred cows from 40 dairy farms  were randomly selected and distributed in 14 municipalities. Seroprevalence was determined by indirect immunofluorescence assay (IFA). Interviews were conducted to characterize producers and dairy production. Univariate analysis was carried out using chi-square (x2) or Fishers exact test. The multiple model was constructed with variables associated with p 0.25 by x2 test using generalized estimating equations (GEE). True prevalence at herd level was 49.6% (31.767.5), 100% (92.1100), and 100% (86.5100) for T. vivax, A. marginale, and B. bovis, respectively. At individual level, true seroprevalence was 9.9% (6.713.1), 96.2% (92.199.6), and 93.7% (89.497.2), respectively, for T. vivax, A. marginale, and B. bovis. Among the factors adjusted by logistic regression GEE  model, total farm area (p= 0.021, OR= 0.308, Ic95%= 0.1140.836) and fly season (p= 0.016, OR= 2.133, Ic95%= 1.1533.948) remained associated with seropositivity for T. vivax. As the State of Minas Gerais is considered non-endemic for T. vivax, producers and veterinarians should be informed about the risk of occurrence of bovine trypanosomiasis.(AU)


Com o objetivo de determinar a prevalência de anticorpos IgG anti-Trypanosoma vivax, Anaplasma marginale e Babesia bovis em bovinos leiteiros no Sul de Minas Gerais, quatrocentas fêmeas bovinas adultas provenientes de 40 propriedades leiteiras foram selecionadas aleatoriamente e distribuídas por 14 municípios localizados na região Sul de Minas Gerais. A soroprevalência foi determinada pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Foram realizadas entrevistas para caracterizar os produtores e a produção leiteira. As análises estatísticas foram realizadas no software PASW 18. Foi realizada análise univariada pelo Qui-quadrado (x2 ) ou Teste Exato de Fisher. Com as variáveis associadas com p 0,25 pelo teste x2 construiu-se o modelo múltiplo por meio de Equações de Estimação Generalizadas (GEE). A soroprevalência verdadeira em nível de rebanho foi 49,6% (31,7 67,5), 100% (92,1100) e 100% (86,5100) para T. vivax, A. marginale e B. bovis, respectivamente. Em nível individual, a soroprevalência verdadeira foi 9,9% (6,713,1), 96,2% (92,199,6) e 93,7% (89,497,2), respectivamente, para T. vivax, A. marginale e B. bovis. Dentre os fatores ajustados pelo modelo de regressão logística GEE, as variáveis área total da fazenda (p= 0,021; OR= 0,308; IC95%= 0,114 0,836) e época com maior número de moscas (p= 0,016; OR= 2,133; IC95%= 1,153 3,948) se mantiveram associadas à soropositividade para T. vivax. Devido ao fato de o Estado e Minas Gerais ser considerado área não endêmica para a T. vivax, é importante que produtores eveterinários sejam informados quanto ao risco de ocorrência da tripanossomíase bovina.(AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Trypanosoma vivax/parasitologia , Anaplasma marginale/imunologia , Babesia bovis/parasitologia , Tripanossomíase , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/instrumentação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA