Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 71
Filtrar
1.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 31(1,supl.1): 29-32, 2021. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1368965

Resumo

The objective of this study was to describe and compare the head morphometry of normal and pathological sperm from Saimiri macrodon. In the morphological analysis, 39% of the sperm had normal morphology, and 61% had major or minor defects, with pathology in the tails being the most frequent with 47% (38% curled tail, 7% folded tail and 2% strongly folded tail). Among the evaluated head morphometry parameters, area (A), width (L) and ellipticity (E) showed statistical difference (p>0.05) between normal and pathological sperm. The average head area and width was lower in normal sperm (p=0,01 e p=0,04, respectively), and the mean ellipticity was higher (p=0,038), when compared to pathological sperm. This definition of the sperm morphometric parameters of S. macrodon is important for the samples selection destined to reproduction biotechnologies and for the clarification of taxonomic and evolutionary issues in the genus Saimiri.


Assuntos
Animais , Masculino , Saimiri/anatomia & histologia , Cabeça do Espermatozoide/ultraestrutura , Biometria , Animais Selvagens/anatomia & histologia
2.
Pesqui. vet. bras ; 41: e06775, 2021. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-33317

Resumo

Skin and cartilage have been the main source for the recovery of somatic cells to be used in conservation strategies in wild mammals. In this sense, an important step for the cryopreservation of these samples is to recognize the properties of the skin and cartilage. Thus, knowing that the skin may differ among species and aiming to contribute to the establishment of cryobanks, the study examined the differences in the ear skin and cartilage of wild rodents from South America, agouti (Dasyprocta leporina) and spix's yellow-toothed cavy (Galea spixii). Ultrastructural and quantitative methods were used to measure skin and cartilage thickness, density of collagen and elastic fibers, cell type number and distribution, and proliferative activity. Although ultrastructural analysis revealed a similar pattern between species, morphometric analysis of the skin and cartilage showed differences between agoutis and cavies regarding thickness of epidermis layers (corneum: 5.3±2.5μm vs. 3.9±0.6μm; intermediate: 16.4±6.2μm vs. 23.4±8.1μm; basal: 9.9±2.1μm vs. 4.8±0.5μm), dermis (183.1±44.0μm vs. 258.2±22.9μm), total skin (211.8±46.0μm vs. 290.3±23.7μm) and perichondrium (27.6±6.1μm vs. 10.5±1.8μm). A greater number of epidermal cells (61.7±15.2 vs. 24.8±7.6) and chondrocytes (32.7±9.0 vs. 27.5±4.7) were observed in agouti, while the cavy presented a greater number of melanocytes (12.6±4.7 vs. 29.9±6.2), keratinocytes (14.7±4.2 vs. 29.8±7.6), and fibroblasts (103.6±24.7 vs. 112.2±11.3). Moreover, a higher percentage of collagen fibers and proliferative activity was observed in the skin of cavies, when compared to the skin of agoutis. Therefore, there are differences between agouti and cavy for ear skin and cartilage, requiring the establishment of species-specific cryopreservation protocols.(AU)


A pele e cartilagem têm sido uma importante fonte de recuperação de células somáticas a serem utilizadas em estratégias de conservação em mamíferos silvestres. Nesse contexto, uma importante etapa para criopreservação é conhecer, inicialmente, as propriedades que compõem a pele e cartilagem. Sabendo, então, que a pele pode diferir-se entre espécies e com o objetivo de contribuir para o estabelecimento de criobancos, o estudo evidenciou as diferenças da pele e da cartilagem do pavilhão auricular apical de cutias (Dasyprocta leporina) e preás (Galea spixii) que são roedores silvestres presentes na América do Sul. Para tanto, métodos ultraestruturais e quantitativos foram utilizados para mensurar a espessura da pele e da cartilagem, densidade de fibras colágenas e elásticas, número e distribuição dos tipos celulares e atividade proliferativa. Embora as propriedades ultraestruturais em cutias e preás tenham se mostrado semelhantes, avaliações acerca da morfometria da pele e da cartilagem demonstrou diferenças, especialmente nas camadas epidérmicas (córnea: 5,3±2,5μm vs. 3,9±0,6μm; espinhosa: 16,4±6,2μm vs. 23,4±8,1μm; basal: 9,9±2,1μm vs. 4,8±0,5μm), derme (183,1±44,0μm vs. 258,2±22,9μm), pele total (211,8±46,0μm vs. 290,3±23,7μm) e pericôndrio (27,6±6,1μm vs. 10,5±1,8μm). Além disso, um número maior de células epidérmicas (61,7±15,2 vs. 24,8±7,6) e condrócitos (32,7±9,0 vs. 27,5±4,7) foram observados em cutias, enquanto em preás um maior número de melanócitos (12,6±4,7 vs. 29,9±6,2), queratinócitos (14,7±4,2 vs. 29,8±7,6) e fibroblastos (103,6±24,7 vs. 112,2±11,3) foram evidenciados. Ainda, em preás, uma maior porcentagem de fibras colágenas e da atividade proliferativa foram observadas quando comparadas a pele de cutias. Portanto, existem diferenças entre cutias e preás para pele e cartilagem do pavilhão auricular, exigindo desta forma um estabelecimento de protocolos de criopreservação específica para cada uma destas espécies.(AU)


Assuntos
Animais , Roedores/anatomia & histologia , Cartilagem da Orelha , Células Epidérmicas , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Criopreservação , Tecido Elástico , Dasyproctidae
3.
Pesqui. vet. bras ; 41: e06775, 2021. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1250484

Resumo

Skin and cartilage have been the main source for the recovery of somatic cells to be used in conservation strategies in wild mammals. In this sense, an important step for the cryopreservation of these samples is to recognize the properties of the skin and cartilage. Thus, knowing that the skin may differ among species and aiming to contribute to the establishment of cryobanks, the study examined the differences in the ear skin and cartilage of wild rodents from South America, agouti (Dasyprocta leporina) and spix's yellow-toothed cavy (Galea spixii). Ultrastructural and quantitative methods were used to measure skin and cartilage thickness, density of collagen and elastic fibers, cell type number and distribution, and proliferative activity. Although ultrastructural analysis revealed a similar pattern between species, morphometric analysis of the skin and cartilage showed differences between agoutis and cavies regarding thickness of epidermis layers (corneum: 5.3±2.5μm vs. 3.9±0.6μm; intermediate: 16.4±6.2μm vs. 23.4±8.1μm; basal: 9.9±2.1μm vs. 4.8±0.5μm), dermis (183.1±44.0μm vs. 258.2±22.9μm), total skin (211.8±46.0μm vs. 290.3±23.7μm) and perichondrium (27.6±6.1μm vs. 10.5±1.8μm). A greater number of epidermal cells (61.7±15.2 vs. 24.8±7.6) and chondrocytes (32.7±9.0 vs. 27.5±4.7) were observed in agouti, while the cavy presented a greater number of melanocytes (12.6±4.7 vs. 29.9±6.2), keratinocytes (14.7±4.2 vs. 29.8±7.6), and fibroblasts (103.6±24.7 vs. 112.2±11.3). Moreover, a higher percentage of collagen fibers and proliferative activity was observed in the skin of cavies, when compared to the skin of agoutis. Therefore, there are differences between agouti and cavy for ear skin and cartilage, requiring the establishment of species-specific cryopreservation protocols.(AU)


A pele e cartilagem têm sido uma importante fonte de recuperação de células somáticas a serem utilizadas em estratégias de conservação em mamíferos silvestres. Nesse contexto, uma importante etapa para criopreservação é conhecer, inicialmente, as propriedades que compõem a pele e cartilagem. Sabendo, então, que a pele pode diferir-se entre espécies e com o objetivo de contribuir para o estabelecimento de criobancos, o estudo evidenciou as diferenças da pele e da cartilagem do pavilhão auricular apical de cutias (Dasyprocta leporina) e preás (Galea spixii) que são roedores silvestres presentes na América do Sul. Para tanto, métodos ultraestruturais e quantitativos foram utilizados para mensurar a espessura da pele e da cartilagem, densidade de fibras colágenas e elásticas, número e distribuição dos tipos celulares e atividade proliferativa. Embora as propriedades ultraestruturais em cutias e preás tenham se mostrado semelhantes, avaliações acerca da morfometria da pele e da cartilagem demonstrou diferenças, especialmente nas camadas epidérmicas (córnea: 5,3±2,5μm vs. 3,9±0,6μm; espinhosa: 16,4±6,2μm vs. 23,4±8,1μm; basal: 9,9±2,1μm vs. 4,8±0,5μm), derme (183,1±44,0μm vs. 258,2±22,9μm), pele total (211,8±46,0μm vs. 290,3±23,7μm) e pericôndrio (27,6±6,1μm vs. 10,5±1,8μm). Além disso, um número maior de células epidérmicas (61,7±15,2 vs. 24,8±7,6) e condrócitos (32,7±9,0 vs. 27,5±4,7) foram observados em cutias, enquanto em preás um maior número de melanócitos (12,6±4,7 vs. 29,9±6,2), queratinócitos (14,7±4,2 vs. 29,8±7,6) e fibroblastos (103,6±24,7 vs. 112,2±11,3) foram evidenciados. Ainda, em preás, uma maior porcentagem de fibras colágenas e da atividade proliferativa foram observadas quando comparadas a pele de cutias. Portanto, existem diferenças entre cutias e preás para pele e cartilagem do pavilhão auricular, exigindo desta forma um estabelecimento de protocolos de criopreservação específica para cada uma destas espécies.(AU)


Assuntos
Animais , Roedores/anatomia & histologia , Cartilagem da Orelha , Células Epidérmicas , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Criopreservação , Tecido Elástico , Dasyproctidae
4.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 21: e, 23 mar. 2020. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1473764

Resumo

The morphological knowledge of the salivary glands in wild species is fundamental, since these studiescan be used as conservation strategies, clinical treatments and the preservation of species threatened with extinction. Thus, the aim of the study was to anatomically describe the larger salivary glands: parotid, mandibular, sublingual and molar of the jaguar. For this, two specimens of puma (Puma concolor) were used, after death by road traffic accident, donated by the Clinical Surgical Service Department of the Veterinary Hospital Dr. Halim Atique (UNIRP). The animals were fixed with 10% aqueous formaldehyde solution, dissected, descriptively analyzed and photographed. Morphologically, the parotid gland is grayish-yellow in color, distinctly lobulated, and has a semilunar shape. This gland is located in the posterolateral region of the face and at its ventral end we observe the parotid duct. The mandibular gland presents a slightly rounded outline, a grayish color and its surface is covered by a capsule of connective tissue. This gland is located in the posterolateral region of the face and we find the mandibular duct at its ventral end. The monostomatic sublingual gland is located on the rostral border of the mandibular gland and it is covered by the mandibular lymph nodes. The molar gland is a yellowish-gray membranous protuberance, elongated, with rectangular shape and it lies dorsally to the labial commissure. Based on the dissections, we conclude that the morphological and topographic characteristics of salivary glands of puma follow the same structural pattern described for other species of carnivorous mammals (domestic and wild).


O conhecimento morfológico das glândulas salivares em espécies silvestres é fundamental, pois podem ser utilizadas como estratégias de conservação, tratamentos clínicos e preservação de espécies ameaçadas de extinção. Dessa forma, o objetivo do estudo foi descrever anatomicamente as glândulas salivares maiores: parótida, mandibular, sublingual e molar da onça-parda. Para isso, foram utilizados dois espécimes de onça-parda (Puma concolor), após morte por atropelamento, doados pelo Setor de Atendimento Clínico Cirúrgico de Animais Selvagens (SACCAS) do Hospital Veterinário Dr. HalimAtique (UNIRP). Os animais foram fixados com solução aquosa de formol a 10%, dissecados, analisados descritivamente e fotografados. Morfologicamente, a glândula parótida possui uma coloração cinza amarelada, é distintamente lobulada e apresenta um formato semilunar. Essa glândula localiza-se na região póstero-dorsal da face, e na sua extremidade ventral observamos o ducto parotídeo. A glândula mandibular apresenta um contorno levemente arredondado, coloração acinzentada e sua superfície é revestida por uma cápsula de tecido conjuntivo. Essa glândula situa-se na região póstero-ventral da face e na sua extremidade ventral encontramos o ducto mandibular. A glândula sublingual monostomática está localizada na borda rostral da glândula mandibular e apresenta-se coberta pelos linfonodos mandibulares. A glândula molar é uma protuberância membranosa de coloração cinza amarelada, formato retangular alongado que fica situada ventralmente a comissura labial. Fundamentado nas dissecações, concluímos que as características morfológicas e topográficas das glândulas salivares da onça-parda seguem o mesmo padrão estrutural descrito para outras espécies de mamíferos carnívoros (domésticos e silvestres).


Assuntos
Animais , Carnívoros/anatomia & histologia , Glândulas Salivares/anatomia & histologia , Mamíferos , Puma/anatomia & histologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia
5.
Ci. Anim. bras. ; 21: e-58511, Aug. 6, 2020. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-32019

Resumo

The morphological knowledge of the salivary glands in wild species is fundamental, since these studiescan be used as conservation strategies, clinical treatments and the preservation of species threatened with extinction. Thus, the aim of the study was to anatomically describe the larger salivary glands: parotid, mandibular, sublingual and molar of the jaguar. For this, two specimens of puma (Puma concolor) were used, after death by road traffic accident, donated by the Clinical Surgical Service Department of the Veterinary Hospital Dr. Halim Atique (UNIRP). The animals were fixed with 10% aqueous formaldehyde solution, dissected, descriptively analyzed and photographed. Morphologically, the parotid gland is grayish-yellow in color, distinctly lobulated, and has a semilunar shape. This gland is located in the posterolateral region of the face and at its ventral end we observe the parotid duct. The mandibular gland presents a slightly rounded outline, a grayish color and its surface is covered by a capsule of connective tissue. This gland is located in the posterolateral region of the face and we find the mandibular duct at its ventral end. The monostomatic sublingual gland is located on the rostral border of the mandibular gland and it is covered by the mandibular lymph nodes. The molar gland is a yellowish-gray membranous protuberance, elongated, with rectangular shape and it lies dorsally to the labial commissure. Based on the dissections, we conclude that the morphological and topographic characteristics of salivary glands of puma follow the same structural pattern described for other species of carnivorous mammals (domestic and wild).(AU)


O conhecimento morfológico das glândulas salivares em espécies silvestres é fundamental, pois podem ser utilizadas como estratégias de conservação, tratamentos clínicos e preservação de espécies ameaçadas de extinção. Dessa forma, o objetivo do estudo foi descrever anatomicamente as glândulas salivares maiores: parótida, mandibular, sublingual e molar da onça-parda. Para isso, foram utilizados dois espécimes de onça-parda (Puma concolor), após morte por atropelamento, doados pelo Setor de Atendimento Clínico Cirúrgico de Animais Selvagens (SACCAS) do Hospital Veterinário Dr. HalimAtique (UNIRP). Os animais foram fixados com solução aquosa de formol a 10%, dissecados, analisados descritivamente e fotografados. Morfologicamente, a glândula parótida possui uma coloração cinza amarelada, é distintamente lobulada e apresenta um formato semilunar. Essa glândula localiza-se na região póstero-dorsal da face, e na sua extremidade ventral observamos o ducto parotídeo. A glândula mandibular apresenta um contorno levemente arredondado, coloração acinzentada e sua superfície é revestida por uma cápsula de tecido conjuntivo. Essa glândula situa-se na região póstero-ventral da face e na sua extremidade ventral encontramos o ducto mandibular. A glândula sublingual monostomática está localizada na borda rostral da glândula mandibular e apresenta-se coberta pelos linfonodos mandibulares. A glândula molar é uma protuberância membranosa de coloração cinza amarelada, formato retangular alongado que fica situada ventralmente a comissura labial. Fundamentado nas dissecações, concluímos que as características morfológicas e topográficas das glândulas salivares da onça-parda seguem o mesmo padrão estrutural descrito para outras espécies de mamíferos carnívoros (domésticos e silvestres).(AU)


Assuntos
Animais , Puma/anatomia & histologia , Glândulas Salivares/anatomia & histologia , Carnívoros/anatomia & histologia , Mamíferos , Animais Selvagens/anatomia & histologia
6.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 21: e, 23 mar. 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1473766

Resumo

Maned Wolf (Chrysocyon brachyurus) is considered one of the largest and most beautiful canids in South America, inhabits the Cerrado biome, and presents nocturnal habits, especially during the twilight period. It is in danger of extinction, mainly due to anthropic activity in its habitat. What certainly raises the importance of studying and better understanding its biology. The mammalian Facial Nerve is the seventh cranial pair and controls the functions of facial expression muscles and others. Once the anatomical descriptions of this canid are scarce, this paper aimed to describe the anatomy of Facial n. in Maned Wolf and correlate it with that of domestic canids, a phylogenetically close species whose anatomy is well known. For this research, four adult specimens were used, whose carcasses were collected along highways in southeastern Goiás State - Brazil (SISBIO 37072-2), or donated by the Wildlife Screening Center (CETAS) in Catalão - Goiás State. The specimens were fixed in a 10% aqueous formalin solution and stored in the same solution. Dissection was performed by macroscopic anatomical methods. The research was carried out with a favorable opinion of the Animal Use Ethics Committee (CEUA) of the Federal University of Uberlândia (UFU) (under n° 067/12). Anatomical preparations of post-mortem Maned Wolf did not reveal the presence of Caudal Auricular, Internal Auricular, nor Stylohyoid n.. Small ramifications of Facial n. can be considered as collateral branches. The Facial n. emerged as a single trunk, Facial n. Trunk, which branches into Auriculopalpebral, Dorsal Buccal, and Ventral Buccal n.


O Lobo-Guará (Chrysocyon brachyurus) é considerado um dos maiores e mais belos canídeos da América do Sul, habita o cerrado e apresenta hábitos notívagos, com preferência crepuscular. Motivado, principalmente, pela atividade antrópica em seu habitat, encontra-se em risco de extinção, o que, certamente, eleva a importância de se estudar e compreender melhor a sua Biologia. Nesse contexto, sabe-se que o Nervo Facial de mamíferos é o sétimo par craniano e se envolve com o comando da função dos músculos da expressão facial e outros, porém como as descrições anatômicas desse canídeo são escassas, o objetivo desta pesquisa foi descrever e correlacionar a Anatomia do N. Facial de Lobo-Guará com canídeos domésticos, espécie esta filogeneticamente próxima. Para o desenvolvimento deste trabalho foram utilizados quatro exemplares de Lobo-Guará adultos, cujas carcaças foram recolhidas às margens de rodovias do sudeste goiano (SISBIO 37072-2) ou doadas pelo CETAS-Catalão. Os espécimes foram fixados em solução aquosa de formol a 10% e conservados em igual solução. A dissecação foi realizada sob a luz de técnicas usuais em Anatomia Macroscópica. Ressalta-se que a pesquisa foi desenvolvida com o parecer favorável do CEUA/UFU nº 067/12. As preparações anatômicas envolvendo o Lobo-Guará não revelaram a presença dos nervos: Auricular caudal, Auricular interno e Estilohioideo, apenas pequenos ramos, considerados como ramos colaterais. O n. Facial emergia como um tronco único, o Tronco do N. Facial, o qual se dividia em n. Auriculopalpebral, Bucal dorsal e Bucal ventral.


Assuntos
Animais , Canidae/anatomia & histologia , Nervo Facial/anatomia & histologia , Sistema Nervoso/anatomia & histologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária
7.
Rev. bras. ciênc. vet ; 27(1): 3-6, jan./mar. 2020. il.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1379086

Resumo

O interesse pelo estudo de animais silvestres vem crescendo consideravelmente nos últimos anos, seja em decorrência do risco de extinção ou visando o controle de doenças, especialmente as zoonoses. A ordem Rodentia apresenta o maior número de espécies da classe Mammalia. Apesar de ampla distribuição e importância, dados sobre sua anatomia vascular renal são escassos na literatura. O objetivo deste artigo é relatar o aparecimento de variação numérica na artéria renal esquerda em Sphiggurusvillosus com enfoque nas possibilidades de implicações clínico-cirúrgicas, como, anastomoses cirúrgicas, estudos imaginológicos, nefrectomias e planejamento pré-operatório para redução de riscos e complicações como hemorragia. O cadáver foi devidamente formolizado no Laboratório de Ensino e Pesquisa em Morfologia de Animais Domésticos e Selvagens e posteriormente dissecado. O rim esquerdo apresentou três artérias renais, uma cranial, uma intermediaria e outra caudal, ambas posicionadas em nível de L2 emergindo de forma impar lateralmente da aorta abdominal. A primeira artéria, mais cranial, apresentou 10,52 mm de comprimento e se dirigiu diretamente para o hilo renal, emitindo ramo para adrenal, diafragma e musculatura sublombar. A segunda artéria, intermediária, mediu 7,77 mm, emitiu ramo cranial e caudal para o hilo renal e ramo ureteral. A terceira artéria, caudal, mediu 10,11 mm e se dirigiu para o hilo renal. A veia renal esquerda era única e apresentou 9,25 mm de comprimento, posicionada em nível de L1. Este é o primeiro relato de artéria renal tripla em mamífero silvestre.


Interest in the study of wild animals has grown considerably in recent years, either due to the risk of extinction or to control diseases, especially zoonoses. The order Rodentia has the largest number of species in the Mammalia class. Despite its wide distribution and importance, data on its renal vascular anatomy are scarce in the literature. The aim of this paper is to report the appearance of numerical variation in the left renal artery in porcupine focusing on the possibilities of clinical and surgical implications, such as surgical anastomoses, imaging studies, nephrectomies and preoperative planning to reduce risks and complications such as bleeding. The animal was duly formalized in the Laboratory of Teaching and Research in Morphology of Domestic and Wild Animals and subsequently dissected. The left kidney had three renal arteries, one cranial, one intermediate, and one caudal, both positioned at L2 level, emerging unevenly laterally from the abdominal aorta. The first more cranial artery was 10.52 mm long and directed directly into the renal hilum, emitting a branch to the adrenal, diaphragm and sub lumbar muscles. The second intermediate artery measured 7.77 mm, emitting a cranial and caudal branch to the renal hilum and ureteral branch. The third caudal artery measured 10.11 mm and headed straight for the renal hilum. The left renal vein was unique, measured 9.25 mm long, and positioned at L1 level. This is the first report of triple renal artery in wild mammals.


Assuntos
Animais , Artéria Renal/anatomia & histologia , Veias Renais/anatomia & histologia , Porcos-Espinhos/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária , Variação Anatômica , Rim/anatomia & histologia , Aorta Abdominal/anatomia & histologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia
8.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 72(5): 1737-1741, Sept.-Oct. 2020. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1131558

Resumo

The cutia (Dasyprocta agouti) and capybara (Hydrochoerus hydrochaeris ) are hystricomorphic rodents of the Brazilian fauna. The wild animal anatomy is essential to the clinic and surgery practices and conservation programs. This work aimed to evaluate the heart quantitative morphology of the cutia and the capybara. For this, three hearts of cutia and three of capybaras were used from the collection of the Anatomy Sector of Domestic and Wild Animals of the Faculty of Veterinary Medicine and Animal Science of the University of São Paulo. The hearts were weighted and measured with a pachymeter. The left ventricle volume was estimated through the Cavalieri method. The hearts' mean weight was 16.76g (cutias) and 104.2g (capybaras). The mean values for the axis, width and base dimensions were of the cutia 4.3cm, 3.3cm and 3.3cm and for the capybara were 7.6cm, 6.0cm and 6.1cm, respectively. The mean volume of the left ventricle of the cutia and the capybara was 5.03cm3 and 54.55cm3, respectively. The quantitative results of the hearts were compatible with the average body weight of the rodents. Thus, these numerical data can be applied to veterinary cardiology.(AU)


A cutia (Dasyprocta agouti) e a capivara (Hydrochoerus hydrochaeris) são roedores histricomorfos da fauna brasileira. A anatomia de animais silvestres é essencial para a prática clínico-cirúrgica e programas conservacionistas. Este trabalho objetivou avaliar a morfologia quantitativa do coração da cutia e da capivara. Para isso, foram utilizados três corações de cutias e três de capivaras, provenientes do acervo do Setor de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Os corações foram pesados e as mensurações foram realizadas com paquímetro. O volume do ventrículo esquerdo foi calculado pelo método de Cavalieri. O peso médio dos corações foi de 16,76g (cutias) e de 104,2g (capivaras). Os valores médios para as dimensões eixo, largura e base foram, para a cutia, de 4,3cm, 3,3cm e 3,3cm e para a capivara, de 7,6cm, 6,0cm e 6,1cm, respectivamente. O volume médio do ventrículo esquerdo da cutia e da capivara foi respectivamente de 5,03cm3 e de 54,55cm3. Os resultados quantitativos dos corações foram compatíveis com o peso corporal médio dos roedores. Assim, esses dados numéricos podem ser aplicados à cardiologia veterinária.(AU)


Assuntos
Animais , Roedores/anatomia & histologia , Dasyproctidae/anatomia & histologia , Coração/anatomia & histologia , Pesos e Medidas Corporais/veterinária , Animais Selvagens/anatomia & histologia
9.
Ci. Anim. bras. ; 21: e-59079, Aug. 6, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-32003

Resumo

Maned Wolf (Chrysocyon brachyurus) is considered one of the largest and most beautiful canids in South America, inhabits the Cerrado biome, and presents nocturnal habits, especially during the twilight period. It is in danger of extinction, mainly due to anthropic activity in its habitat. What certainly raises the importance of studying and better understanding its biology. The mammalian Facial Nerve is the seventh cranial pair and controls the functions of facial expression muscles and others. Once the anatomical descriptions of this canid are scarce, this paper aimed to describe the anatomy of Facial n. in Maned Wolf and correlate it with that of domestic canids, a phylogenetically close species whose anatomy is well known. For this research, four adult specimens were used, whose carcasses were collected along highways in southeastern Goiás State - Brazil (SISBIO 37072-2), or donated by the Wildlife Screening Center (CETAS) in Catalão - Goiás State. The specimens were fixed in a 10% aqueous formalin solution and stored in the same solution. Dissection was performed by macroscopic anatomical methods. The research was carried out with a favorable opinion of the Animal Use Ethics Committee (CEUA) of the Federal University of Uberlândia (UFU) (under n° 067/12). Anatomical preparations of post-mortem Maned Wolf did not reveal the presence of Caudal Auricular, Internal Auricular, nor Stylohyoid n.. Small ramifications of Facial n. can be considered as collateral branches. The Facial n. emerged as a single trunk, Facial n. Trunk, which branches into Auriculopalpebral, Dorsal Buccal, and Ventral Buccal n.(AU)


O Lobo-Guará (Chrysocyon brachyurus) é considerado um dos maiores e mais belos canídeos da América do Sul, habita o cerrado e apresenta hábitos notívagos, com preferência crepuscular. Motivado, principalmente, pela atividade antrópica em seu habitat, encontra-se em risco de extinção, o que, certamente, eleva a importância de se estudar e compreender melhor a sua Biologia. Nesse contexto, sabe-se que o Nervo Facial de mamíferos é o sétimo par craniano e se envolve com o comando da função dos músculos da expressão facial e outros, porém como as descrições anatômicas desse canídeo são escassas, o objetivo desta pesquisa foi descrever e correlacionar a Anatomia do N. Facial de Lobo-Guará com canídeos domésticos, espécie esta filogeneticamente próxima. Para o desenvolvimento deste trabalho foram utilizados quatro exemplares de Lobo-Guará adultos, cujas carcaças foram recolhidas às margens de rodovias do sudeste goiano (SISBIO 37072-2) ou doadas pelo CETAS-Catalão. Os espécimes foram fixados em solução aquosa de formol a 10% e conservados em igual solução. A dissecação foi realizada sob a luz de técnicas usuais em Anatomia Macroscópica. Ressalta-se que a pesquisa foi desenvolvida com o parecer favorável do CEUA/UFU nº 067/12. As preparações anatômicas envolvendo o Lobo-Guará não revelaram a presença dos nervos: Auricular caudal, Auricular interno e Estilohioideo, apenas pequenos ramos, considerados como ramos colaterais. O n. Facial emergia como um tronco único, o Tronco do N. Facial, o qual se dividia em n. Auriculopalpebral, Bucal dorsal e Bucal ventral.(AU)


Assuntos
Animais , Canidae/anatomia & histologia , Nervo Facial/anatomia & histologia , Sistema Nervoso/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária , Animais Selvagens/anatomia & histologia
10.
Acta Vet. Brasilica ; 14(2): 106-114, jun. 2020. map, tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1453214

Resumo

Cerdocyon thous is the South American canid with great geographic distribution. To the south of Ecuador, two isolated populations have been identified, living in different average temperatures and food availability. The objective was to measure the length, width, thickness and volume of the kidneys, length of renal vessels, and verify the renal skeletopy in two populations of C. thous. Kidneys and renal vessels were measured from 34 cadavers collected on highways in the Brazilian territory. From the Atlantic Forest biome (latitude 22º), 14 specimens (seven males and seven female) were analyzed, and from the Pampa biome (latitude 29º), 20 specimens (eight males and twelve female). On average, in the right antimere the kidneys measured 49.9 ´ 25.2 ´ 24.4 mm, had a volume of 16.5 cm3, the renal artery measured 21.3 mm and the renal vein 19.4 mm. In the left antimere, the kidneys measured 49.3 ´ 24.4 ´ 22.8 mm, with a  volume of 14.6 cm3 and the artery and vein measured 21.0 mm and 28.4 mm, respectively. The right kidney was always cranial and predominantly positioned ventrally to vertebrae L1L3, while the left one was positioned ventrally to vertebrae L2L4. There was no difference in the comparison between sexes or antimeres. Most renal dimensions were significantly higher in the specimens from the Pampa biome, possibly due to the body size and type of diet.


Cerdocyon thousé o canídeo sul americano com maior distribuição geográfica. Ao sul do Equador, duas populações distintas são reconhecidas, submetidas a diferentes temperaturas médias e disponibilidade de alimento. Objetivou-se mensurar o comprimento, largura, espessura e volume dos rins, comprimento dos vasos renais e esclarecer a esqueletopia renal em duas populações isoladas de C. thous.Para tal, foram estudados rins e vasos renais de 34 cadáveres coletados mortos em rodovias brasileiras. Catorze espécimes (sete machos e sete fêmeas) são provenientes do bioma Mata Atlântica (latitude 22º) e 20 espécimes (oito machos e doze fêmeas) do bioma Pampa (latitude 29º). Na média, os rins direitos mediram 49,9x25,2x24,4 mm, tinham um volume de 16,5 cm3e a artéria renal direita mediu 21,3 mm e a veia renal direita 19,4 mm. Os rins esquerdos mediram 49,3x24,4x22,8 mm tinham volume de 14,6 cm3e as artérias e veias renais direitas mediram 21,0 mm e 28,4 mm, respectivamente. Os rins direitos foram sempre craniais e predominantemente posicionados ventralmente às vertebras L1 a L3, enquanto os rins esquerdos estavam posicionados majoritariamente ao nível de L2 a L4. Não houve diferença na comparação das medidas entre os sexos ou antímeros. Praticamente todasas medidas renais foram significativamente maiores nos espécimes do bioma Pampa, possivelmente devido


Assuntos
Animais , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Animais Selvagens/fisiologia , Canidae/anatomia & histologia , Canidae/fisiologia , Nefrologia
11.
Acta Vet. bras. ; 14(2): 106-114, jun. 2020. mapas, tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-2017

Resumo

Cerdocyon thous is the South American canid with great geographic distribution. To the south of Ecuador, two isolated populations have been identified, living in different average temperatures and food availability. The objective was to measure the length, width, thickness and volume of the kidneys, length of renal vessels, and verify the renal skeletopy in two populations of C. thous. Kidneys and renal vessels were measured from 34 cadavers collected on highways in the Brazilian territory. From the Atlantic Forest biome (latitude 22º), 14 specimens (seven males and seven female) were analyzed, and from the Pampa biome (latitude 29º), 20 specimens (eight males and twelve female). On average, in the right antimere the kidneys measured 49.9 ´ 25.2 ´ 24.4 mm, had a volume of 16.5 cm3, the renal artery measured 21.3 mm and the renal vein 19.4 mm. In the left antimere, the kidneys measured 49.3 ´ 24.4 ´ 22.8 mm, with a  volume of 14.6 cm3 and the artery and vein measured 21.0 mm and 28.4 mm, respectively. The right kidney was always cranial and predominantly positioned ventrally to vertebrae L1L3, while the left one was positioned ventrally to vertebrae L2L4. There was no difference in the comparison between sexes or antimeres. Most renal dimensions were significantly higher in the specimens from the Pampa biome, possibly due to the body size and type of diet.(AU)


Cerdocyon thousé o canídeo sul americano com maior distribuição geográfica. Ao sul do Equador, duas populações distintas são reconhecidas, submetidas a diferentes temperaturas médias e disponibilidade de alimento. Objetivou-se mensurar o comprimento, largura, espessura e volume dos rins, comprimento dos vasos renais e esclarecer a esqueletopia renal em duas populações isoladas de C. thous.Para tal, foram estudados rins e vasos renais de 34 cadáveres coletados mortos em rodovias brasileiras. Catorze espécimes (sete machos e sete fêmeas) são provenientes do bioma Mata Atlântica (latitude 22º) e 20 espécimes (oito machos e doze fêmeas) do bioma Pampa (latitude 29º). Na média, os rins direitos mediram 49,9x25,2x24,4 mm, tinham um volume de 16,5 cm3e a artéria renal direita mediu 21,3 mm e a veia renal direita 19,4 mm. Os rins esquerdos mediram 49,3x24,4x22,8 mm tinham volume de 14,6 cm3e as artérias e veias renais direitas mediram 21,0 mm e 28,4 mm, respectivamente. Os rins direitos foram sempre craniais e predominantemente posicionados ventralmente às vertebras L1 a L3, enquanto os rins esquerdos estavam posicionados majoritariamente ao nível de L2 a L4. Não houve diferença na comparação das medidas entre os sexos ou antímeros. Praticamente todasas medidas renais foram significativamente maiores nos espécimes do bioma Pampa, possivelmente devido(AU)


Assuntos
Animais , Canidae/anatomia & histologia , Canidae/fisiologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Animais Selvagens/fisiologia , Nefrologia
12.
Rev. bras. ciênc. vet ; 26(4): 118-127, out./dez. 2019. il.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1379581

Resumo

O lobo-guará Chrysocyon brachyurus Illiger, 1815, é o maior canídeo da América do Sul, pesa cerca de 25 kg quando adulto e está ameaçado de extinção. Descrições anatômicas contribuem para a complementação das informações sobre espécies silvestres e para implicações conservacionistas, clínicas e cirúrgicas. Objetivou-se descrever os ossos e os músculos do antebraço e mão do lobo-guará. A preparação das peças foi feita a partir dos métodos usuais de dissecação, em animais preservados em solução de formol a 10%. Os espécimes pertencem ao acervo didático do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Animais Silvestres da UFU e são provenientes de indivíduos atropelados. Os ossos descritos foram: rádio, ulna, ossos cárpico acessório, cárpico ulnar e cárpico intermédio; ossos cárpicos I, II, III e IV; ossos metacárpicos I, II, III, IV, V; falanges proximais, falanges médias e falanges distais do primeiro ao quinto dedo. Os músculos observados foram: extensor radial do carpo; pronador redondo; braquiorradial; extensor comum dos dedos; extensor ulnar do carpo; extensor lateral dos dedos;supinador; abdutor longo do dedo I; flexor radial do carpo; flexor profundo dos dedos; flexor superficial dos dedos; flexor ulnar do carpo; pronador quadrado; interflexor; lumbricais; abdutor curto dos dedos I e II e flexor curto do dedo I.


The maned wolf Chrysocyon brachyurus (Illiger, 1815) is the largest canid in South America, weighs about 25 kg as an adult and is threatened of extinction. Anatomical descriptions contribute to the complementation of information on wild species and for conservation, clinical and surgical implications. The purpose of this study was to describe the bones and muscles of the forearm and hand of the maned wolf. The methodology was through the usual dissecting methods in animals preserved in 10% formalin solution. The animals belong to the didactic collection of the Laboratory of Teaching and Research in Wild Animals of the UFU and come from run over. The bones evaluated were: radius, ulna, carpal accessory, carpi ulnar and carpi intermedium; carpal bones I, II, III and IV; metacarpal bones I, II, III, IV, V; proximal phalanges, middle phalanges and distal phalanges from first to fifth finger. The muscles observed were: radial extensor carpal; pronator round; brachioradial; common extensor of fingers; ulnar carpal extensor; lateral extensor of the fingers; supinator; abductor long finger I; flexor carpi radialis; flexor deep fingers; superficial flexor of the fingers; ulnar flexor of the carpus; square pronator; interflexor; lumbrils; short abductor of fingers I and II and short flexor of finger I.


Assuntos
Animais , Ossos do Carpo/anatomia & histologia , Lobos/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária , Ossos do Braço/anatomia & histologia , Ossos da Mão/anatomia & histologia , Antebraço/anatomia & histologia , Anatomia Veterinária , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Músculos/anatomia & histologia , Canidae
13.
R. bras. Ci. Vet. ; 26(1): 8-11, jan.-mar. 2019.
Artigo em Espanhol | VETINDEX | ID: vti-23049

Resumo

El Didelphis aurita, conocido como comadreja de orejas negras, es un marsupial con amplia distribución en la América del Sur, frecuente tanto en los ambientes silvestres como antrópicos debido a su gran plasticidad ecológica. Animales de esta especie son comúnmente atendidos en la medicina de animales silvestres y vienen siendo empleados como modelos experimentales alternativos a especies tradicionales. El objetivo de ese trabajo fue relatar la ocurrencia de un caso de vena renal doble en un espécimen adulto, macho, de D. aurita. Para eso, se ha disecado un cadáver fijado y conservado en solución de formaldehído 10%, previamente inyectado con látex de color azul por la porción torácica de la arteria aorta para facilitar la disección. El espécimen poseía dos venas renales derechas, una vena craneal (11,3 mm) y otra caudal (10,0 mm) que drenaban distintamente para una vena cava caudal. La vena renal izquierda y las arterias renales eran únicas. Aunque la duplicidad de la vena renal es reportada en otras especies como perros, gatos y felideos silvestres, este es el primer relato en el género Didelphis. El conocimiento de las variaciones anatómicas vasculares es relevante para la correcta ejecución de procedimientos veterinarios y en la interpretación de hallazgos experimentales en relación con el sistema urogenital.(AU)


Didelphis aurita, known as black eared oposum, is a marsupial widely distributed in South America, frequently seen in both wild and anthropogenic environments due to its great ecological plasticity. This species is commonly treated in wildlife veterinary services and has been used as alternative experimental models instead of conventional species. The aim of this report was to describe a case of double renal vein in a male, adult, specimen of D. aurita. In order to make the dissection easier, the cadaver was fixed and preserved in 10 % formaldehyde solution, and previously injected with latex in blue color by the thoracic aorta to facilitate dissection. The specimen had two right renal veins, one cranial (11.3 mm) and other caudal (10.0 mm) that drained distinctly for caudal vena cava. The left renal vein and the renal arteries were single. Although double renal vein has been reported in other species, such as dogs, cats and wild felids, this is the first mention in the genus Didelphis. The knowledge of the vascular anatomical variations is relevant for the correct execution of veterinary procedures and the interpretation of experimental findings in urogenital system research.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Marsupiais/anatomia & histologia , Didelphis/anatomia & histologia , Veias Renais/anatomia & histologia , Veias Renais/crescimento & desenvolvimento , Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares , Variação Anatômica
14.
Rev. bras. ciênc. vet ; 26(2): 42-45, abr./jun. 2019. il.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1391597

Resumo

This work aimed to describe the skeletopy of the medullary cone of the capuchin monkey (Sapajus apella) and to lay morphological foundations to propose a route of administration for epidural anesthesia. We used five females adults S.apella, and dissected them to study their medullary cone. The fixated animals were dissected, a skin incision was made from the dorsal median line, epaxial musculature and vertebral arcs was removed to expose the spinal cord, individualizing the medullary cone and the lumbar intumescence. The base of S. apella medullary cone was located near the L5 vertebra and the apex near S3, the structure was 4.5 cm in average. The evaluated specimens presented five lumbar and four sacral vertebrae. We concluded that the positioning of S. apella medullary cone is caudally than in other species, suggesting that the most appropriate location for epidural anesthetic procedures is the sacrocaudal region.


Este estudo visa descrever a esqueletopia do cone medular em macaco prego (Sapajus apella), com a intenção de estabelecer bases morfológicas para prestar o apoio à implementação de procedimentos anestésicos e outros procedimentos de rotina clínica-cirúrgica veterinária, dada a crescente importância do papel do veterinário na saúde dos animais selvagens. Cinco S. apella adultos fêmeas foram utilizadas neste trabalho e dissecados para o estudo do cone medular. Os animais fixados foram dissecados, foi feita uma incisão na pele na linha média dorsal, a musculatura epaxial e os arcos vertebrais foram removidos para exposição da medula espinhal, individualizando o cone medular e a intumescência lombar. A base do cone medular do S. apella foi observada na altura da vértebra L5 com o ápice em S3, com comprimento médio de 4,5 cm. Os espécimes avaliados apresentaram cinco vértebras lombares e quatro sacrais. Conclui-se que o posicionamento do cone medular do S. apella é mais caudal em relação às outras espécies. Por conseguinte, é sugerido que o local mais apropriado para o procedimento anestésico peridural é a sacrocaudal região.


Assuntos
Animais , Medula Espinal/anatomia & histologia , Cebus/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária , Anestesia Epidural/veterinária , Macaca/anatomia & histologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia
15.
Rev. bras. ciênc. vet ; 26(1): 17-20, jan.-mar. 2019. il.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1391664

Resumo

Feline night monkey (Aotus azarae infulatus) is an arboreal primate that sleeps during the day hidden among branches of trees, leaving its hideout after nightfall. Little is known about the morphology of these animals, which leads to some difficulty in clinical and surgical approaches, as there has been substantial growth in the veterinarian's role in maintaining the health and well-being of wildlife. Thus, we sought to investigate the topography and morphometry of the medullary cone, a small portion of the nervous system of the feline night monkey, which is of paramount importance in approaches for epidural anesthesia. Specimens from five young females were used, each with eight lumbar vertebrae, three sacral vertebrae, and a medullary cone with an average length of 7.5 cm, located between L5 and S3. Based on this finding, we suggest that a probable site for the application of epidural anesthesia is the space between S3 and Cc1.


O macaco-da-noite (Aotus azarae infulatus) é um animal arborícola que dorme durante o dia escondido entre os ramos, saindo do esconderijo após o anoitecer. Pouco se sabe sobre a morfologia destes animais, o que gera certa dificuldade nas abordagens clínico-cirúrgicas, uma vez que cresce substancialmente o papel do médico veterinário nas questões de saúde e bem-estar de animais selvagens. Visando contribuir com esses profissionais, buscou-se investigar a topografia e morfometria de uma pequena porção do sistema nervoso do macaco-da-noite, o cone medular, que é de suma importância nas abordagens quanto à anestesia peridural. Foram utilizados cinco espécimes fêmeas, jovens, de macaco-da-noite, que apresentavam oito vértebras lombares e três vértebras sacrais, e cone medular possuindo em média de 7,5 cm de comprimento, localizando-se entre L5 e S3. Este achado nos leva a sugerir como sítio provável para a aplicação de anestesia epidural, o espaço entre S3 e Cc1.


Assuntos
Animais , Medula Espinal/anatomia & histologia , Coluna Vertebral/anatomia & histologia , Aotidae/anatomia & histologia , Dissecação/veterinária , Anestesia Caudal/veterinária , Anestesia Epidural/veterinária , Macaca/anatomia & histologia , Animais Selvagens/anatomia & histologia
16.
Ci. Rural ; 49(11): e20181002, 2019. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-24456

Resumo

This study aimed to describe strip meniscometry test values for Amazona aestiva (turquoise-fronted amazon), Ara ararauna (blue-and-yellow macaw) and Caiman latirostris (broad-snouted caiman). Twenty-one Amazona aestiva and 11 Ara ararauna, healthy, adults of unknown sex, and 37 healthy adult Caiman latirostris (27 males and 10 females), were used in this investigation. All animals were manually restrained and I-Tear® Test strip was inserted for 5 s at the edge of the lower tear meniscus, without touching the eyelid or ocular surface, immediately followed by measurement (millimeter per 5 seconds). No differences were reported between left and right eyes for Amazona aestiva (P = 0.824), Ara ararauna (P = 0.262) and Caiman latirostris (P = 0.679). Median and confidence interval were 2.0 (2.25-3.56) mm/5s for Amazona aestiva, 3.0 (2.93-4.15) mm/5s for Ara ararauna and 3.0 (2.55-4.90) mm/5 s for Caiman latirostris. These values for strip meniscometry tear test can be used as parameters for each species and may be helpful for diagnosis and treatment of tear-production disorders in birds and reptiles.(AU)


O objetivo deste estudo foi descrever os valores do teste de meniscometria lacrimal para Amazona aestiva (papagaio-verdadeiro), Ara ararauna (arara-canindé) e Caiman latirostris (jacaré-de-papo-amarelo). Vinte e um Amazona aestiva, 11 Ara ararauna adultos, de sexo desconhecido, e 37 Caiman latirostris adultos (27 machos e 10 fêmeas), foram utilizados nesta investigação. Todos os animais foram contidos manualmente e uma tira do I-Tear® test foi inserida por 5 segundos na borda do menisco inferior, sem tocar a pálpebra ou a superfície ocular, e imediatamente mensurada (milímetro por 5 segundos). Não foram encontradas diferenças entre os olhos esquerdos e direitos para Amazona aestiva (P = 0,824), Ara ararauna (P = 0,262) e Caiman latirostris (P = 0,679). Mediana e intervalo de confiança foram de 2,0 (2,25-3,56) mm/5 s para Amazona aestiva, 3,0 (2,93-4,15) mm/5 s para Ara ararauna e 3,0 (2,55-4,90) mm/5 s para Caiman latirostris. Estes valores para o teste de meniscometria podem ser utilizados como parâmetros para estas espécies e podem ser úteis para diagnosticar e tratar distúrbios de produção lacrimal em aves e répteis.(AU)


Assuntos
Animais , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Animais Selvagens/fisiologia , Lágrimas , Menisco/anormalidades , Menisco/diagnóstico por imagem
17.
Rev. bras. ciênc. vet ; 26(3): 57-63, jul./set. 2019. il.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1390814

Resumo

Objetivou-se descrever os acidentes anatômicos dos ossos longos do membro torácico de Tamandua tetradactyla por meio de análises macroscópicas e radiográficas. Foram utilizados 34 espécimes, que foram a óbito por atropelamento. A avaliação do úmero demonstrou as mesmas estruturas presentes nos animais domésticos, além de outras sem prévia descrição. Já no antebraço, rádio e ulna se apresentaram completamente separados, e apesar de, como o úmero, serem identificados alguns dos mesmos acidentes anatômicos descritos em outras espécies, também notamos particularidades. Todas as estruturas descritas na análise macroscópica foram identificadas à radiografia, quando realizada em pelo menos duas projeções ortogonais. As estruturas anátomo-radiográficas dos ossos longos do T. tetradactyla demonstraram grande variaçãoanatômica em comparação a outros mamíferos, o que torna a referida espécie muito singular. Assim o conhecimento de suas particularidades é fundamental para abordagens clínico-cirúrgicas mais seguras.


The objective was to describe the anatomical accidents of the long bones of the thoracic limb of Tamandua tetradactyla by means of macroscopic and radiographic analyzes. We used 34 specimens, which were death by running over. Evaluation of the humerus demonstrated the same structures present in domestic animals, besides others without previous description. In the forearm, radius and ulna were completely separated, and although, like the humerus, some of the same anatomical accidents described in other species were identified, we also noticed particularities. All the structures described in the macroscopic analysis were identified on radiography, when performed in at least two orthogonal projections. The anatomic-radiographic structures of the long bones of T. tetradactyla showed great anatomical variation compared to other mammals, which makes the species very unique. Thus knowledge of their particularities is fundamental for safer clinical-surgical approaches.


Assuntos
Animais , Ulna/anatomia & histologia , Radiografia/veterinária , Extremidade Superior/diagnóstico por imagem , Osteologia/métodos , Antebraço/anatomia & histologia , Vermilingua/anatomia & histologia , Úmero/anatomia & histologia , Anatomia Veterinária/métodos , Animais Selvagens/anatomia & histologia
18.
R. bras. Ci. Vet. ; 26(1): 17-20, jan.-mar. 2019. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23050

Resumo

Feline night monkey (Aotus azarae infulatus) is an arboreal primate that sleeps during the day hidden among branches of trees, leaving its hideout after nightfall. Little is known about the morphology of these animals, which leads to some difficulty in clinical and surgical approaches, as there has been substantial growth in the veterinarians role in maintaining the health and well-being of wildlife. Thus, we sought to investigate the topography and morphometry of the medullary cone, a small portion of the nervous system of the feline night monkey, which is of paramount importance in approaches for epidural anesthesia. Specimens from five young females were used, each with eight lumbar vertebrae, three sacral vertebrae, and a medullary cone with an average length of 7.5 cm, located between L5 and S3. Based on this finding, we suggest that a probable site for the application of epidural anesthesia is the space between S3 and Cc1.(AU)


O macaco-da-noite (Aotus azarae infulatus) é um animal arborícola que dorme durante o dia escondido entre os ramos, saindo do esconderijo após o anoitecer. Pouco se sabe sobre a morfologia destes animais, o que gera certa dificuldade nas abordagens clínico-cirúrgicas, uma vez que cresce substancialmente o papel do médico veterinário nas questões de saúde e bem-estar de animais selvagens. Visando contribuir com esses profissionais, buscou-se investigar a topografia e morfometria de uma pequena porção do sistema nervoso do macaco-da-noite, o cone medular, que é de suma importância nas abordagens quanto à anestesia peridural. Foram utilizados cinco espécimes fêmeas, jovens, de macaco-da-noite, que apresentavam oito vértebras lombares e três vértebras sacrais, e cone medular possuindo em média de 7,5 cm de comprimento, localizando-se entre L5 e S3. Este achado nos leva a sugerir como sítio provável para a aplicação de anestesia epidural, o espaço entre S3 e Cc1.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Animais Selvagens/cirurgia , Aotidae/anatomia & histologia , Aotidae/cirurgia , Sistema Nervoso/anatomia & histologia , Sistema Nervoso/efeitos dos fármacos , Anestesia Epidural/métodos , Anestesia Epidural/veterinária , Coluna Vertebral/efeitos dos fármacos , Coluna Vertebral/cirurgia
19.
Rev. bras. ciênc. vet ; 26(1): 17-20, jan.-mar. 2019. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1491632

Resumo

Feline night monkey (Aotus azarae infulatus) is an arboreal primate that sleeps during the day hidden among branches of trees, leaving its hideout after nightfall. Little is known about the morphology of these animals, which leads to some difficulty in clinical and surgical approaches, as there has been substantial growth in the veterinarian’s role in maintaining the health and well-being of wildlife. Thus, we sought to investigate the topography and morphometry of the medullary cone, a small portion of the nervous system of the feline night monkey, which is of paramount importance in approaches for epidural anesthesia. Specimens from five young females were used, each with eight lumbar vertebrae, three sacral vertebrae, and a medullary cone with an average length of 7.5 cm, located between L5 and S3. Based on this finding, we suggest that a probable site for the application of epidural anesthesia is the space between S3 and Cc1.


O macaco-da-noite (Aotus azarae infulatus) é um animal arborícola que dorme durante o dia escondido entre os ramos, saindo do esconderijo após o anoitecer. Pouco se sabe sobre a morfologia destes animais, o que gera certa dificuldade nas abordagens clínico-cirúrgicas, uma vez que cresce substancialmente o papel do médico veterinário nas questões de saúde e bem-estar de animais selvagens. Visando contribuir com esses profissionais, buscou-se investigar a topografia e morfometria de uma pequena porção do sistema nervoso do macaco-da-noite, o cone medular, que é de suma importância nas abordagens quanto à anestesia peridural. Foram utilizados cinco espécimes fêmeas, jovens, de macaco-da-noite, que apresentavam oito vértebras lombares e três vértebras sacrais, e cone medular possuindo em média de 7,5 cm de comprimento, localizando-se entre L5 e S3. Este achado nos leva a sugerir como sítio provável para a aplicação de anestesia epidural, o espaço entre S3 e Cc1.


Assuntos
Feminino , Animais , Anestesia Epidural/métodos , Anestesia Epidural/veterinária , Animais Selvagens/anatomia & histologia , Animais Selvagens/cirurgia , Aotidae/anatomia & histologia , Aotidae/cirurgia , Coluna Vertebral/cirurgia , Coluna Vertebral/efeitos dos fármacos , Sistema Nervoso/anatomia & histologia , Sistema Nervoso/efeitos dos fármacos
20.
Acta Sci. Biol. Sci. ; 402018. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-733694

Resumo

Descriptive anatomical studies of wild animals are fundamental, since they providesubsidies for the elaboration of more adequate techniques of sustained management, contributing to thepreservation of species threatened with extinction. Thus, the aim of the study is to anatomically describethe salivary glands: parotid, mandibular and sublingual of the crab-eating-fox (Cerdocyon thous). For thispurpose, three carcasses of crab-eating-fox donated by Ibama were used. The animals were fixed with 10%aqueous formaldehyde solution, dissected, analyzed descriptively and photographed. It was found that theparotid gland of the crab-eating-fox is located caudally to the branch of the mandible, in the rostroventralmargin of the auricular cartilage. The mandibular gland is located in the atlantal fossa and extends to thebasi-hyoid bone. The sublingual gland of the crab-eating-fox shows two parts: monostomatic andpolystomatic. The monostomatics are located in the occipitomandibular region of the digastric muscle andthe portion polysomatic is situated between the tunica mucosa of the oral cavity and the buccinator muscle.Based on the results, we conclude that the salivary glands of the crab-eating-fox are found distributed inthe facial region and present anatomical characteristics that follow the same structural pattern described forother species of carnivorous mammals.(AU)


Estudos anatômicos descritivos de animais silvestres são fundamentais, pois fornecemsubsídios para a elaboração de técnicas mais adequadas de manejo sustentado, contribuindo com apreservação de espécies ameaçadas de extinção. Dessa forma, o objetivo do estudo é descreveranatomicamente as glândulas salivares: parótida, mandibular e sublingual do cachorro-do-mato (Cerdocyonthous). Para isso, foram utilizadas três carcaças de cachorro-do-mato doados pelo Ibama. Os animais foramfixados com solução aquosa de formol a 10%, dissecados, analisados descritivamente e fotografados.Constatou-se que a glândula parótida do cachorro-do-mato situa-se caudalmente ao ramo da mandíbula,disposta na margem rostroventral da cartilagem auricular. A glândula mandibular está situada na fossaatlantal e estende-se até o osso basi-hióide. A glândula sublingual do cachorro-do-mato apresenta duasporções: monostomática e polistomática. A monostomática situa-se na região occiptomandibular domúsculo digástrico e a polistomática entre a túnica mucosa da cavidade oral e o músculo bucinador. Combase nos resultados concluímos que as glândulas salivares do cachorro-do-mato são encontradasdistribuídas pela região facial e apresentam características anatômicas que seguem o mesmo padrãoestrutural descrito para outras espécies de mamíferos carnívoros.(AU)


Assuntos
Animais , Canidae/anatomia & histologia , Glândulas Salivares , Animais Selvagens/anatomia & histologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA