Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 22
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. rural (Online) ; 53(4): 1-16, 2023. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1412796

Resumo

Schistosomiasis is an important vector-borne disease transmitted by an intermediate host: a freshwater mollusk. Control of these snail vectors is one of the strategies of the World Health Organization against the disease. The present study was based on a systematic review of published scientific papers concerning the biological control of snails (genus Biomphalaria), and identified the ongoing challenges and propose future perspectives. The review methodology was based on the PRISMA statement, the international databases Web of Science and Scopus for the period 1945-2021. In total, 47 papers were analyzed, published by authors from 14 different countries, the majority being from: France, Brazil, the United States, and Egypt. The most widely used strategy for biological control was predation by fish (12 studies). Fourteen papers were published in the most prolific decade 2010-2019; during which there was also a greater diversity of biological control agents in studies. In this context, we believed that one of the principal challenges of this approach is the successful simultaneous use of multiple types of biological control agent: predators, competitors, and/or microbial agents. This new approach may provide important insights for the development of new biological control agents or microbial-based products, with the potential to reduce the parasite load carried by schistosomiasis snail vector and control its transmission in a sustainable way.


A esquistossomose é uma importante doença transmitida por vetor, um hospedeiro intermediário: um molusco de água doce. O controle desses caramujos vetores é uma das estratégias da Organização Mundial da Saúde para controle da doença. O presente estudo foi baseado em uma revisão sistemática de artigos científicos publicados sobre o controle biológico de caramujos (gênero Biomphalaria), e teve como objetivo identificar os desafios atuais e propor perspectivas futuras. A metodologia de revisão foi baseada na declaração PRISMA, nas bases de dados internacionais, Web of Science e Scopus, entre 1945-2021. No total, foram analisados 47 artigos, publicados por autores de 14 países diferentes, sendo a maioria: França, Brasil, Estados Unidos e Egito. A estratégia mais utilizada para controle biológico foi a predação por peixes (12 estudos). Quatorze artigos foram publicados na década mais produtiva 2010-2019, durante a qual também houve uma maior diversidade de agentes de controle biológico em estudos. Neste contexto, acreditamos que um dos principais desafios desta abordagem é a utilização simultânea bem-sucedida de múltiplos tipos de agentes de controle biológico: predadores, concorrentes e/ou agentes microbianos. Esta nova abordagem fornece importantes subsídios para o desenvolvimento de novos agentes de controle biológico ou produtos de base microbiana, com o potencial de reduzir a carga parasitária transportada pelo vetor esquistossomose de caramujos e controlar sua transmissão de forma sustentável.


Assuntos
Schistosoma , Esquistossomose , Biomphalaria , Controle Biológico de Vetores
2.
Braz. j. biol ; 83: e266526, 2023. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1439655

Resumo

Schistosomiasis is a neglected tropical disease caused by parasitic worms of several species of the genus Schistosoma. Transmission occurs by parasitic larvae that stay in freshwater snails of the genus Biomphalaria. Thus, the search for new products that are biodegradable has increased the interest in products of plant origin. The aim of this article is to review the isolated substances from natural products that showed molluscicidal activity against the species Biomphalaria glabrata in order to reevaluate the most promising prototypes and update the progress of research to obtain a new molluscicide. We perform searches using scientific databases, such as Scientific Electronic Library Online (SciELO), Google schoolar, PUBMED, Web of Science and Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences (LILACS). From 2000 to 2022, using the keywords "isolated substances", "molluscicidal activity" and "Biomphalaria glabrata". In the present study, it was possible to observe 19 promising molluscicidal molecules with a lethal concentration below 20 µg/mL. Of these promising isolates, only 5 isolates had the CL90 calculated and within the value recommended by WHO: Benzoic acid, 2',4',6'-Trihydroxydihydrochalcone, Divaricatic acid, Piplartine and 2-hydroxy-1,4-naphthoquinone (Lapachol). We conclude that beyond a few results in the area, the researches don't follow the methodological pattern (exposure time and measure units, toxicity test), in this way, as they don't follow a pattern on the result's exposure (LC), not following, in sum, the recommended by WHO.


A esquistossomose é uma doença tropical negligenciada causada por vermes parasitas de várias espécies do gênero Schistosoma. A transmissão ocorre por larvas parasitas que ficam em caramujos de água doce do gênero Biomphalaria. Assim, a busca por novos produtos biodegradáveis ​​tem aumentado o interesse por produtos de origem vegetal. O objetivo deste artigo é revisar as substâncias isoladas de produtos naturais que apresentaram atividade moluscicida contra a espécie Biomphalaria glabrata a fim de reavaliar os protótipos mais promissores e atualizar o progresso das pesquisas para a obtenção de um novo moluscicida. Realizamos buscas em bases de dados científicas, como Scientific Electronic Library Online (SciELO), Google acadêmico, PUBMED, Web of Science e Literatura Latina-Americana e do Caribe em Ciências da saúde (LILACS). De 2000 a 2022, utilizando as palavras-chave "substâncias isoladas", "atividade moluscicida" e "Biomphalaria glabrata". No presente estudo, foi possível observar 19 moléculas moluscicidas promissoras com concentração letal abaixo de 20 µg/mL. Destes isolados promissores, apenas 5 isolados tiveram o CL90 calculado e dentro do valor recomendado pela OMS: ácido benzóico, 2',4',6'-triidroxidihidrocalcona, ácido divaricático, piplartina e 2-hidroxi-1,4-naftoquinona (Lapachol). Concluímos que além de poucos resultados na área, as pesquisas não seguem o padrão metodológico (tempo de exposição e unidades de medida, teste de toxicidade), assim como não seguem um padrão na exposição do resultado (CL), não seguindo, em suma, o recomendado pela OMS.


Assuntos
Animais , Schistosoma , Esquistossomose , Biomphalaria , Moluscos
3.
J. venom. anim. toxins incl. trop. dis ; 28: e20210108, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1386131

Resumo

Background Eugenol shows both antibacterial and antiparasitic activities, suggesting that it might be evaluated as an option for the treatment of praziquantel-resistant schistosome. Methods The in vitro activities of three eugenol derivatives (FB1, FB4 and FB9) on adult worms from Schistosoma mansoni were examined by fluorescence and scanning electron microscopy to analyze effects on the excretory system and integument damage, respectively. Biochemical tests with verapamil (a calcium channel antagonist) and ouabain (a Na+/K+-ATPase pump inhibitor) were used to characterize eugenol derivative interactions with calcium channels and the Na+/K+-ATPase, while in silico analysis identified potential Na+/K+-ATPase binding sites. Results The compounds showed effective doses (ED50) of 0.324 mM (FB1), 0.167 mM (FB4), and 0.340 mM (FB9). In addition, FB4 (0.322 mM), which showed the lowest ED50, ED90 and ED100 (p < 0.05), caused the most damage to the excretory system and integument, according to both fluorescence and scanning electron microscopy analysis. The death of adult worms was delayed by ouabain treatment plus FB1 (192 versus 72 hours) and FB9 (192 versus 168 hours), but the response to FB4 was the same in the presence or absence of ouabain. Besides, no changes were noted when all of the eugenol derivatives were combined with verapamil. Moreover, FB1 and FB9 inhibited Na+/K+-ATPase activity according to in silico analysis but FB4 did not show a time-dependent relationship and may act on targets other than the parasite Na+/K+-ATPase. Conclusion Eugenol derivatives, mainly FB4 when compared to FB1 and FB9, seem to act more effectively on the integument of adult S. mansoni worms.(AU)


Assuntos
Schistosoma/efeitos dos fármacos , Esquistossomose/tratamento farmacológico , Esquistossomicidas/análise , Técnicas In Vitro , Simulação por Computador , Eugenol/análogos & derivados , Doenças Negligenciadas/tratamento farmacológico
4.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 32(2): 149-158, abr.-jun. 2022.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1402164

Resumo

A esquistossomose é uma doença parasitária acometida por milhões de pessoas no mundo. Essa parasitose é transmitida por caramujos que servem de hospedeiros intermediários de helmintos digenéticos. A identificação correta das espécies transmissoras pode auxiliar no conhecimento epidemiológico da doença. Contudo, métodos convencionais de classificação podem ter resultado duvidoso, devido à variação intraespecífica entre os espécimes. Em virtude disso, esta revisão teve como objetivo descrever as principais técnicas moleculares que podem ser aplicadas, assim como o aprimoramento dos métodos ao longo do tempo. A PCR é uma técnica desenvolvida através da polimerização de DNA em cadeia realizada in vitro, onde se amplifica o DNA em múltiplas cópias, por replicação enzimática, sem necessidade de um organismo vivo. Na PCR, em tempo real, as fases de amplificação, detecção e quantificação são totalmente automatizadas, ocorrendo em simultâneo. Com a evolução da técnica convencional, foi surgindo a Proteína C Reativa ­ Polimorfismo de Comprimento de Fragmento de Restrição (PCR-RFLP), os microssatélites, e a PCR-RAPD. Através dessas variantes foi possível classificar, com precisão, as espécies transmissoras, fazer as análises da variabilidade genética intraespecífica e ampliar os estudos filogenéticos das populações. O conhecimento da aplicação de técnicas moleculares pode auxiliar em pesquisas relacionadas à epidemiologia e ao controle populacional dos vetores transmissores da esquistossomose mansônica.


Schistosomiasis is a parasitic disease that affects millions of people worldwide. This parasitosis is transmitted by snails that serve as intermediate hosts for digenetic helminths. The correct identification of the transmitting species can help in the epidemiological knowledge of the disease. However, conventional methods of classification may present questionable results due to intraspecific variation between specimens. As a result, this review aimed to describe the main molecular techniques that can be applied, as well as describe the improvement of the methods over time. PCR is a technique developed through the polymerization of DNA strands carried out in vitro, where it amplifies the DNA in multiple copies by enzymatic replication, without needing a living organism. In real-time PCR, amplification, detection and quantification phases are fully automated, occurring simultaneous. The evolution of the conventional technique resulted in the advent of Protein C Reactive - Restriction Fragment Length Polymorphism (PCR-RFLP), microsatellites, and Protein C Reactive ­ Random Amplification of Polymorphic DNA (PCR-RAPD). Through these variants it was possible to accurately classify the transmitting species, perform the analysis of intraspecific genetic variability and expand the phylogenetic studies of the populations. Knowledge of the application of molecular techniques can assist in research related to the epidemiology and population control of these vectors that transmit schistosomiasis mansoni.


Assuntos
Animais , Esquistossomose/veterinária , Caramujos/parasitologia , Biomphalaria/parasitologia , Técnica de Amplificação ao Acaso de DNA Polimórfico , Helmintos/classificação
5.
R. bras. Parasitol. Vet. ; 28(4): 769-772, 2019. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25471

Resumo

Schistosomiasis is a neglected disease that affects millions of people around the world, being common in the state of Maranhão. A total of 225 rodents of the Holochilus sciureus species from the Western Lowland Maranhão were studied, of which 144 animals (64%) exhibited Schistosoma eggs in their feces samples. Macroscopic lesions characterized as well-defined whitish areas on the liver and spleen surfaces were observed. Histopathological examination revealed multifocal granulomas in the esophagus, liver, spleen, pancreas and duodenum, with structures compatible with Schistosoma mansoni eggs, as well as severe hepatic micro-vacuolar degeneration, multifocal and coalescent, with proliferation of random bile ducts and associated epithelial hyperplasia to areas of fibrosis. Adult forms of the parasite were observed in the blood vessels of the portal space. The lungs exhibited moderate and diffuse interstitial pneumonia with intralesional S. mansoni eggs. In the kidneys, hyaline cylinders were observed in the pelvis and diffuse hemorrhage. In conclusion, H. sciureus displays a pathological picture similar to human being. This rodent plays a role as sentinel in Baixada Maranhense.(AU)


A esquistossomose é uma doença negligenciada que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, sendo comum no estado do Maranhão. Um total de 225 roedores da espécie Holochilus sciureus da Planície Ocidental do Maranhão foram estudados, dos quais 144 animais (64%) apresentaram ovos de Schistosoma em suas fezes. Lesões macroscópicas caracterizadas como áreas esbranquiçadas bem definidas nas superfícies do fígado e baço foram observadas. O exame histopatológico revelou granulomas multifocais no esôfago, fígado, baço, pâncreas e duodeno, com estruturas compatíveis com ovos de Schistosoma mansoni, degeneração micro-vacuolar hepática grave, multifocal e coalescente, com proliferação de ductos biliares aleatórios e hiperplasia epitelial associada a áreas de fibrose. Formas adultas do parasito foram observadas nos vasos sanguíneos do espaço portal. Os pulmões exibiram pneumonia intersticial moderada e difusa com ovos de S. mansoni intralesionais. Nos rins, foram observados cilindros hialinos na pelve e hemorragia difusa. Em conclusão, H. sciureus apresenta um quadro patológico semelhante ao ser humano. Este roedor desempenha um papel de sentinela na Baixada Maranhense.(AU)


Assuntos
Animais , Sigmodontinae/anatomia & histologia , Sigmodontinae/parasitologia , Schistosoma mansoni/patogenicidade , Esquistossomose/diagnóstico
6.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 762017. map, tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1489556

Resumo

This study was developed aiming at contributing to the schistosomiasis surveillance, within the scope of the Regional Health Superintendence of Alfenas, MG, in the South/Southwest mesoregion of the state, considered not endemic for schistosomiasis, unlike North and Northeast areas of the state. During the year of 2015, schoolchildren and migrants from two municipalities of this region, Arceburgo and Guaranésia, underwent parasitological and serological surveys. In the parasitological survey, no case of schistosomiasis was detected in Arceburgo. In Guaranésia, S. mansoni eggs were detected among the migrants, with a positivity rate of 13.6% (9/66), and in only one schoolchild. Seven members of his family, who were classified as residents of Guaranésia, but were determined as coming from Timbaúba, PE, when investigated by the epidemiological surveillance, they were also positive for S. mansoni. In the serological survey, the positivity for schistosomiasis was 18.5% among migrants from Guaranésia. Concerning the other intestinal parasites, the positivity rates ranged from 12.5% to 32.3%. The results suggest differences in the risk of exposure to S. mansoni and the importance of epidemiological surveillance, even in non-endemic areas, with a focus on migrants when they come from endemic regions for schistosomiasis.


Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de contribuir com a vigilância da esquistossomose, no âmbito da Superintendência Regional de Saúde de Alfenas, MG, na mesorregião Sul/Sudoeste do estado, considerada não endêmica para a esquistossomose, ao contrário de outras áreas ao norte e nordeste do estado. Durante o ano de 2015, os escolares e migrantes de dois municípios dessa região, Arceburgo e Guaranésia, foram submetidos aos inquéritos parasitológico e sorológico. No inquérito parasitológico, nenhum caso de esquistossomose foi detectado em Arceburgo. Em Guaranésia, ovos de S. mansoni foram detectados entre os migrantes, com taxa e positividade de 13,6% (9/66), e em um único estudante. Sete membros da família, classificada como moradora de Guaranésia, mas determinada como oriunda de Timbaúba, PE quando investigada pela vigilância epidemiológica, foram também positivos para S. mansoni. No inquérito sorológico, a positividade para esquistossomose foi de 18,5% entre os migrantes de Guaranésia. Em relação às demais parasitoses, as taxas de positividade variaram de 12,5% a 32,3%. Os resultados sugerem diferenças em relação ao risco de exposição a S. mansonie a importância da vigilância epidemiológica, mesmo em áreas não endêmicas, com foco nos migrantes, quando estes são oriundos de regiões endêmicas para esquistossomose.


Assuntos
Humanos , Esquistossomose/epidemiologia , Migrantes , Monitoramento Epidemiológico , Brasil/epidemiologia
7.
R. Inst. Adolfo Lutz ; 762017. mapas, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18098

Resumo

This study was developed aiming at contributing to the schistosomiasis surveillance, within the scope of the Regional Health Superintendence of Alfenas, MG, in the South/Southwest mesoregion of the state, considered not endemic for schistosomiasis, unlike North and Northeast areas of the state. During the year of 2015, schoolchildren and migrants from two municipalities of this region, Arceburgo and Guaranésia, underwent parasitological and serological surveys. In the parasitological survey, no case of schistosomiasis was detected in Arceburgo. In Guaranésia, S. mansoni eggs were detected among the migrants, with a positivity rate of 13.6% (9/66), and in only one schoolchild. Seven members of his family, who were classified as residents of Guaranésia, but were determined as coming from Timbaúba, PE, when investigated by the epidemiological surveillance, they were also positive for S. mansoni. In the serological survey, the positivity for schistosomiasis was 18.5% among migrants from Guaranésia. Concerning the other intestinal parasites, the positivity rates ranged from 12.5% to 32.3%. The results suggest differences in the risk of exposure to S. mansoni and the importance of epidemiological surveillance, even in non-endemic areas, with a focus on migrants when they come from endemic regions for schistosomiasis.(AU)


Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de contribuir com a vigilância da esquistossomose, no âmbito da Superintendência Regional de Saúde de Alfenas, MG, na mesorregião Sul/Sudoeste do estado, considerada não endêmica para a esquistossomose, ao contrário de outras áreas ao norte e nordeste do estado. Durante o ano de 2015, os escolares e migrantes de dois municípios dessa região, Arceburgo e Guaranésia, foram submetidos aos inquéritos parasitológico e sorológico. No inquérito parasitológico, nenhum caso de esquistossomose foi detectado em Arceburgo. Em Guaranésia, ovos de S. mansoni foram detectados entre os migrantes, com taxa e positividade de 13,6% (9/66), e em um único estudante. Sete membros da família, classificada como moradora de Guaranésia, mas determinada como oriunda de Timbaúba, PE quando investigada pela vigilância epidemiológica, foram também positivos para S. mansoni. No inquérito sorológico, a positividade para esquistossomose foi de 18,5% entre os migrantes de Guaranésia. Em relação às demais parasitoses, as taxas de positividade variaram de 12,5% a 32,3%. Os resultados sugerem diferenças em relação ao risco de exposição a S. mansonie a importância da vigilância epidemiológica, mesmo em áreas não endêmicas, com foco nos migrantes, quando estes são oriundos de regiões endêmicas para esquistossomose.(AU)


Assuntos
Humanos , Esquistossomose/epidemiologia , Monitoramento Epidemiológico , Migrantes , Brasil/epidemiologia
8.
Acta amaz. ; 46(4): 377-382, out.-dez. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-688367

Resumo

Schistossomiasis is a parasitic disease, caused by helminths of the genus Schistosoma and transmitted in Brazil by snails of the genus Biomphalaria. The municipality of Ouro Preto do Oeste, Rondônia, in the Brazilian Amazon Region, has unusually registered more than 900 cases of schistosomiasis in the last 10 years. The aim of this study was to investigate de potential of transmission of schsitosomiasis in Ouro Preto do Oeste. A total of 1,196 people in a risk area for the disease transmission were requested to answer a clinical-epidemiological survey and to collect feces samples for examination. All the samples that underwent examination resulted negative for S. mansoni. Two hundred and sixty-eight snails were collected in the locality of Ouro Preto do Oeste in 32 different locations. Among these, 44% were classified as belonging to the genus Biomphalaria. Another sample of snails (146 specimens), collected at the same sites, were submitted to an in vitro challenge with Schistosoma mansoni, and none of them were able to transmit the parasite. Finally, we discuss the epidemiological importance of these findings and the lack of attention to a patient with the disease in a non-endemic area. We failed to detected any association between shistossomiasis and the snails from the genus Biomphalaria, that exists in the local, as the planorbids were unable to transmit Shistosoma mansoni. Perhaps the small sample and/or the stool examination technique can have contributed to the results. Further studies, in other localities of Rondônia and with a greater sample could put some light in this question.(AU)


A esquistossomose é uma doença parasitária, causada por helmintos do gênero Schistosoma e transmitida no Brasil por caramujos do gênero Biomphalaria. O município de Ouro Preto do Oeste, Rondônia, Amazônia brasileira, notificou, de forma não usual, mais de 900 casos de esquistossomose mansônica nos últimos 10 anos. O objetivo deste estudo foi investigar o potencial de transmissão da esquistossomose em Ouro Preto do Oeste. Um total de 1.196 pessoas residindo em áreas de risco para a transmissão da doença foram abordadas para responderem um questionário clínico-epidemiológico e realização de exame parasitológico de fezes. Todas as amostras foram negativas para S. mansoni. Duzentos e sessenta e oito caramujos foram coletados em Ouro Preto do Oeste, de 32 localidades diferentes. Entre estes, 44% foram classificados como pertencendo ao gênero Biomphalaria. Outra amostra de caramujos (146 exemplares), coletada nos mesmos locais, foi submetida in vitro a cepas de Schistosoma mansoni, sendo todos incapazes de transmitirem o parasito. Por fim, discute-se a importância epidemiológica desses achados e a falta de atenção ao paciente portador da parasitose em áreas indenes. O estudo não conseguiu demonstrar a ocorrência de transmissão na localidade e nem a habilidade dos planorbídeos locais transmitirem Shistosoma mansoni. Talvez o pequeno tamanho da amostra e/ou a técnica de exame de fezes (pouco sensível) possam ter contribuído para este resultado. Estudos futuros, em outras localidades e com uma amostra maior podem colocar um pouco de luz nesta questão.(AU)


Assuntos
Esquistossomose/transmissão , Biomphalaria , Caramujos , Doenças Parasitárias
9.
Acta amaz ; 46(4): 377-382, out.-dez. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1455324

Resumo

Schistossomiasis is a parasitic disease, caused by helminths of the genus Schistosoma and transmitted in Brazil by snails of the genus Biomphalaria. The municipality of Ouro Preto do Oeste, Rondônia, in the Brazilian Amazon Region, has unusually registered more than 900 cases of schistosomiasis in the last 10 years. The aim of this study was to investigate de potential of transmission of schsitosomiasis in Ouro Preto do Oeste. A total of 1,196 people in a risk area for the disease transmission were requested to answer a clinical-epidemiological survey and to collect feces samples for examination. All the samples that underwent examination resulted negative for S. mansoni. Two hundred and sixty-eight snails were collected in the locality of Ouro Preto do Oeste in 32 different locations. Among these, 44% were classified as belonging to the genus Biomphalaria. Another sample of snails (146 specimens), collected at the same sites, were submitted to an in vitro challenge with Schistosoma mansoni, and none of them were able to transmit the parasite. Finally, we discuss the epidemiological importance of these findings and the lack of attention to a patient with the disease in a non-endemic area. We failed to detected any association between shistossomiasis and the snails from the genus Biomphalaria, that exists in the local, as the planorbids were unable to transmit Shistosoma mansoni. Perhaps the small sample and/or the stool examination technique can have contributed to the results. Further studies, in other localities of Rondônia and with a greater sample could put some light in this question.


A esquistossomose é uma doença parasitária, causada por helmintos do gênero Schistosoma e transmitida no Brasil por caramujos do gênero Biomphalaria. O município de Ouro Preto do Oeste, Rondônia, Amazônia brasileira, notificou, de forma não usual, mais de 900 casos de esquistossomose mansônica nos últimos 10 anos. O objetivo deste estudo foi investigar o potencial de transmissão da esquistossomose em Ouro Preto do Oeste. Um total de 1.196 pessoas residindo em áreas de risco para a transmissão da doença foram abordadas para responderem um questionário clínico-epidemiológico e realização de exame parasitológico de fezes. Todas as amostras foram negativas para S. mansoni. Duzentos e sessenta e oito caramujos foram coletados em Ouro Preto do Oeste, de 32 localidades diferentes. Entre estes, 44% foram classificados como pertencendo ao gênero Biomphalaria. Outra amostra de caramujos (146 exemplares), coletada nos mesmos locais, foi submetida in vitro a cepas de Schistosoma mansoni, sendo todos incapazes de transmitirem o parasito. Por fim, discute-se a importância epidemiológica desses achados e a falta de atenção ao paciente portador da parasitose em áreas indenes. O estudo não conseguiu demonstrar a ocorrência de transmissão na localidade e nem a habilidade dos planorbídeos locais transmitirem Shistosoma mansoni. Talvez o pequeno tamanho da amostra e/ou a técnica de exame de fezes (pouco sensível) possam ter contribuído para este resultado. Estudos futuros, em outras localidades e com uma amostra maior podem colocar um pouco de luz nesta questão.


Assuntos
Biomphalaria , Caramujos , Esquistossomose/transmissão , Doenças Parasitárias
10.
Braz. j. biol ; 76(3): 638-644, July-Sept. 2016. mapas, graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25334

Resumo

This study analyzed the presence of Biomphalaria in Melo creek basin, Minas Gerais state, and its relationship to irrigation canals. Seventeen of these canals were used to determine a limnological, morphological and hydrological characterization during an annual seasonal cycle. Biomphalaria samples were sent to René Rachou Research Center/FIOCRUZ for identification and parasitological examination. Six canals were identified as breeding areas for mollusks and in one of them it was registered the coexistence of B. tenagophila (first report to this basin) and B. glabrata species. Results indicated that the low flow rate and speed of water flow were the main characteristics that contributed to this specific growth of the mollusks in the area. These hydraulic characteristics were created due to anthropogenic action through the canalization of lotic areas in Melo creek, which allowed ideal ecological conditions to Biomphalaria outbreak. The results emphasize the need of adequate handling and constant monitoring of the hydrographic basin, subject to inadequate phytosanitary conditions, aiming to prevent the occurrence and propagation of schistosomiasis.(AU)


Neste estudo avaliou-se a presença de espécies de Biomphalaria na bacia do Ribeirão do Melo, municípios de Rio Espera e Capela Nova, sudeste do estado de Minas Gerais, e sua relação com os canais de irrigação presentes na região. Em 17 desses canais foi realizada uma caracterização limnológica, morfológica e hidrológica durante um ciclo sazonal anual. Espécimes de Biomphalaria foram coletados e encaminhados ao Centro de Pesquisas René Rachou/FIOCRUZ (Belo Horizonte, MG) para identificação e exame parasitológico. Dos 17 canais estudados, foram identificados seis como criadouros do caramujo, sendo que em um dos canais coexistiam as espécies B. tenagophila (primeiro registro para a bacia) e B. glabrata. Os resultados indicaram que a baixa vazão e a velocidade do fluxo foram os fatores que contribuíram para a ocorrência pontual dos caramujos na bacia. Estas características hidrológicas foram modificadas por ação antropogênica, através da canalização de trechos lóticos do ribeirão do Melo. Os resultados destacam a necessidade do manejo adequado e monitoramento constante da bacia hidrográfica, sujeita a condições sanitárias inadequadas, como forma de prevenção da ocorrência e propagação da esquistossomose.(AU)


Assuntos
Biomphalaria/crescimento & desenvolvimento , Biomphalaria/patogenicidade , Esquistossomose
11.
Ciênc. anim. bras. (Impr.) ; 16(3): 456-463, Jul-Set. 2015. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1473404

Resumo

The occurrence of non-human mammals such as schistosomiasis reservoir has always been an aggravating factor to be studied. Family cricetidae rodents like Nectomys sp, seem to have an important role in the potentiation of the spread of it. However, for Holochilus sp. (Rodentia: Cricetidae), found in Maranhão, studies with this function seem scarce. Thereby, we aimmed to analyze the infection rate of these animals for S. mansoni in São Bento MA, endemic area for the parasite. These rodents were monitored during 12 months, by the Tomahawk traps for caught and triplicates of stool tests blades, made by KatoKatz kit, for parasitogical exam. A total of 101 rodents were captured, of which 28.7% were naturally infected by S. mansoni (17.3% females and 82.7% males). This analysis showed that an average of 2.4 rodents was infected for one year, being possible to find positive animals in almost all the collects. Therefore, the rodent Holochilus sp. is a potential candidate in ensuring the maintenance of the schistosomiasis cycle in the region under study.


A ocorrência de mamíferos não humanos como reservatório da esquistossomose sempre foi um fator agravante a ser estudado. Roedores da família dos cricetídeos, como o Nectomys sp, parecem  desempenhar importante papel na potencialização da disseminação da mesma. No entanto, para Holochilus sp (Rodentia: Cricetidae), encontrado no  Maranhão, estudos com essa finalidade parecem pouco elucidativos. Desse modo, objetivou-se analisar o índice de infecção desses animais por S. mansoni na cidade de São Bento MA, área endêmica para o parasito. Para tanto, foi realizado um monitoramento desses roedores durante 12 meses, através de armadilhas do tipo Tomahawk para captura e triplicatas de lâminas cropológicas, confeccionadas por meio do kit Kato-Katz, para exame parasitológico. Foram contabilizados um total de 101 roedores, sendo que 28,7% apresentaram- se naturalmente infectados para S. mansoni, (17,3% fêmeas e 82,7% machos).  Tal análise evidenciou que, por mês, uma média de 2,4 roedores estavam infectados para o período de um ano. Sendo possível encontrar animais positivos em quase todas as coletas. Portanto, o roedor Holochilus sp. é um possível candidato à manutenção do ciclo da esquistossomose na região em estudo.


Assuntos
Animais , Doenças dos Roedores/transmissão , Epidemiologia , Esquistossomose/epidemiologia , Monitoramento Epidemiológico , Roedores/parasitologia , Animais Selvagens/parasitologia , Arvicolinae/parasitologia
12.
Ci. Anim. bras. ; 16(3): 456-463, Jul-Set. 2015. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-792

Resumo

The occurrence of non-human mammals such as schistosomiasis reservoir has always been an aggravating factor to be studied. Family cricetidae rodents like Nectomys sp, seem to have an important role in the potentiation of the spread of it. However, for Holochilus sp. (Rodentia: Cricetidae), found in Maranhão, studies with this function seem scarce. Thereby, we aimmed to analyze the infection rate of these animals for S. mansoni in São Bento MA, endemic area for the parasite. These rodents were monitored during 12 months, by the Tomahawk traps for caught and triplicates of stool tests blades, made by KatoKatz kit, for parasitogical exam. A total of 101 rodents were captured, of which 28.7% were naturally infected by S. mansoni (17.3% females and 82.7% males). This analysis showed that an average of 2.4 rodents was infected for one year, being possible to find positive animals in almost all the collects. Therefore, the rodent Holochilus sp. is a potential candidate in ensuring the maintenance of the schistosomiasis cycle in the region under study.(AU)


A ocorrência de mamíferos não humanos como reservatório da esquistossomose sempre foi um fator agravante a ser estudado. Roedores da família dos cricetídeos, como o Nectomys sp, parecem  desempenhar importante papel na potencialização da disseminação da mesma. No entanto, para Holochilus sp (Rodentia: Cricetidae), encontrado no  Maranhão, estudos com essa finalidade parecem pouco elucidativos. Desse modo, objetivou-se analisar o índice de infecção desses animais por S. mansoni na cidade de São Bento MA, área endêmica para o parasito. Para tanto, foi realizado um monitoramento desses roedores durante 12 meses, através de armadilhas do tipo Tomahawk para captura e triplicatas de lâminas cropológicas, confeccionadas por meio do kit Kato-Katz, para exame parasitológico. Foram contabilizados um total de 101 roedores, sendo que 28,7% apresentaram- se naturalmente infectados para S. mansoni, (17,3% fêmeas e 82,7% machos).  Tal análise evidenciou que, por mês, uma média de 2,4 roedores estavam infectados para o período de um ano. Sendo possível encontrar animais positivos em quase todas as coletas. Portanto, o roedor Holochilus sp. é um possível candidato à manutenção do ciclo da esquistossomose na região em estudo.(AU)


Assuntos
Animais , Doenças dos Roedores/transmissão , Roedores/parasitologia , Monitoramento Epidemiológico , Esquistossomose/epidemiologia , Epidemiologia , Animais Selvagens/parasitologia , Arvicolinae/parasitologia
13.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 14(1): 5-11, jan.-jun. 2011. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5632

Resumo

No Brasil, o caramujo Biomphalaria glabrata Say, 1818 (Gastropoda, Planorbidae) atua como principal vetor hospedeiro intermediário do helminto trematódeo Schistosoma mansoni (Schistosomatidae), agente etiológico da esquistossomose. O combate deste hospedeiro com substâncias moluscicidas é considerado uma das formas de redução do risco de transmissão da esquistossomose. Na busca por novos produtos naturais para controlar este vetor, o presente trabalho testou os extratos de algumas espécies vegetais exóticas consideradas tóxicas: Allamanda cathartica L. (Apocynaceae), Breynia nivosa (W. Bull) Small (Phyllanthaceae), Croton floribundus Spreng. (Euphorbiaceae), Dieffenbachia picta Schott (Araceae), Euphorbia milii des Mol. var. breonii (Euphorbiaceae), Jatropha curcas L. (Euphorbiaceae), Monstera deliciosa Liebm. (Araceae) e Synadenium grantii Hook. f. (Euphorbiaceae). Apenas a espécie S. grantii apresentou atividade moluscicida (CL50 = 40,0 µg mL-1) promissora, sendo este o primeiro relato desta atividade para espécies do gênero Synadenium.(AU)


In Brazil, Biomphalaria glabrata Say, 1818 (Gastropoda, Planorbidae) snail serves as the principal intermediate vector host of Schistosoma mansoni (Schistosomatidae) trematode helminth, the etiologic agent of schistosomiasis. A way of reducing transmission risk of schistosomiasis is the combat of this host with molluscicide substances. In the search for new natural products to control this vector, the present study tested the extracts of some exotic plant species considered toxic: Allamanda cathartica L. (Apocynaceae), Breynia nivosa (W. Bull) Small (Phyllanthaceae), Croton floribundus Spreng. (Euphorbiaceae), Dieffenbachia picta Schott (Araceae), Euphorbia milii des Mol. var. breonii (Euphorbiaceae), Jatropha curcas L. (Euphorbiaceae), Monstera deliciosa Liebm. (Araceae) and Synadenium grantii Hook. f. (Euphorbiaceae). Only the S. grantii species showed molluscicide activity promising (LC50 = 40.0 mg mL-1), and this is the first report of this activity to the genus Synadenium (Euphorbiaceae).(AU)


En Brasil, el caracol Biomphalaria glabrata Say, 1818 (Gastropoda, Planorbidae) actúa como principal vector hospedero intermediario del helmintos trematodo Schistosoma mansoni (Schistosomatidae), agente etiológico de la esquistosomiasis. El combate de este hospedero con sustancias molusquicidas es considerado una de las formas de reducción del riesgo de transmisión de la esquistosomiasis. En la búsqueda por nuevos productos naturales para el control de este vector, el presente estudio examinó los extractos de algunas especies exóticas de plantas consideradas tóxicas: Allamanda cathartica L. (Apocynaceae), Breynia nivosa (W. Bull) Small (Phyllanthaceae), Croton floribundus Spreng. (Euphorbiaceae), Dieffenbachia picta Schott (Araceae), Euphorbia milii des Mol. var. breonii (Euphorbiaceae), Jatropha curcas L. (Euphorbiaceae), Monstera deliciosa Liebm. (Araceae) y Synadenium grantii Hook. f. (Euphorbiaceae). Sólo la especie S. grantii presentó actividad molusquicida prometedores (CL50 = 40,0 ug mL-1) promisora, siendo éste el primer relato de esta actividad para especies del género Synadenium.(AU)


Assuntos
Esquistossomose/veterinária , Esquistossomose/terapia , Fitoterapia , Extratos Vegetais/isolamento & purificação
14.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 14(1): 29-32, jan.-jun. 2011. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-5636

Resumo

Este artigo relata um surto de intoxicação acidental por salinomicina em 39 equinos. Ao exame físico os animais apresentavam claudicação, taquipneia, ataxia, sudorese e fraqueza. Em alguns se observou também decúbito permanente, dispneia, cianose e morte. Em amostras de soro foi detectado aumento significativo nos níveis de AST (aspartato-aminotransferase) e CPK (creatina-fosfoquinase), e no hemograma observou-se neutrofilia com desvio à esquerda. Vinte e um animais morreram e 18 sobreviveram, sendo hidratados com solução de Ringer com lactato de sódio e solução de glicose a 5%, e medicados com dexametasona, flunixina meglumina e furosemida. O exame necroscópico revelou necrose muscular aguda generalizada, coração globoso, necrose de miocárdio, congestão pulmonar severa, hemorragia na mucosa intestinal, congestão renal e fígado com aparência de noz moscada. Amostras de ração foram submetidas a análises laboratoriais que mostraram a presença de salinomicina em 1.300 ppm, índice muito acima do suportável por equinos.(AU)


This article reports an outbreak of accidental poisoning by salinomycin in 39 horses. On physical examination, the animals showed lameness, tachypnea, ataxia, sweating and weakness. Permanent recumbency, dyspnea, cyanosis and death were observed in some animals. In serum samples, significant increase in the levels of AST and CPK was detected, and hematology showed neutrophilia with a left shift. Twenty-one animals died and 18 survived, being hydrated with Ringer?s lactate and 5% glucose solution, and treated with dexamethasone, flunixin meglumine and furosemide. Necropsy revealed acute generalized muscle necrosis, enlarged heart, myocardial necrosis, severe pulmonary congestion, hemorrhage in the intestinal mucosa, renal congestion and liver with nutmeg appearance. Food samples were subjected to laboratory tests which showed the presence of salinomycin in 1.300 ppm, far above the tolerable rate for horses.(AU)


Este artículo relata un brote de intoxicación accidental por salinomicina en 39 equinos. Al examen físico los animales presentaban claudicación, taquipnea, ataxia, transpiración y debilidad. En algunos se observó también decúbito permanente, disnea, cianosis y muerte. En muestras de suero se detectó elevación significante en los niveles de AST (aspartato ? aminotransferase) y CPK (creatina ? fosfoquinasa), y el hemograma mostró neutrofilia con desvío a la izquierda. Veintiuno animales murieron y dieciocho sobrevivieron, siendo hidratados con solución de Ringer con lactato de sodio y solución de glucosa a 5%, y medicados con dexametasona, flunixin meglumina y furosemida. El examen necroscópico reveló necrosis muscular aguda generalizada, corazón globoso, necrosis de miocardio, congestión pulmonar severa, hemorragia en la mucosa intestinal, congestión renal e hígado con apariencia de nuez moscada. Muestras de ración fueron sometidas a análisis en laboratorio, que mostraron presencia de salinomicina en 1.300 ppm, índice muy arriba del soportable por equinos.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/parasitologia , Esquistossomose/veterinária , Esquistossomose/terapia , Fitoterapia , Extratos Vegetais/isolamento & purificação
15.
J. Venom. Anim. Toxins incl. Trop. Dis. ; 17(3): 277-286, 2011. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-4595

Resumo

Schistosomiasis is a major public health problem with 207 million people infected and more than 779 million at risk. The drug of choice for treating schistosomiasis is praziquantel (PZQ); however, it is inefficient against immature forms of schistosomes. The aim of this study was to test new imidazolidine derivatives LPSF/PT09 and LPSF/PT10 against adult Schistosoma mansoni worms. IC50, cytotoxicity, immune response and cell viability assays were also available for these imidazolidines. Different concentrations of imidazolidine, from 32 to 320 »M, promoted motor abnormalities in breeding and unpaired worms, and death in 24 hours at higher concentrations. Although LPSF/PT09 and LPSF/PT10 did not affect IFN-³ and IL-10 production, they induced nitric oxide production and showed a similar behavior to praziquantel on cell death test. Thus, these new imidazolidine derivatives should undergo further study to develop schistosomiasis drugs.(AU)


Assuntos
Esquistossomose/patologia , Saúde Pública , Alergia e Imunologia/classificação , Imidazolidinas/farmacologia
16.
Vet. Zoot. ; 17(2): 214-218, 2010.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-3404

Resumo

O Schistosomus reflexus (SR) é uma anomalia congênita fatal e rara, primariamente observada em ruminantes, gestando um feto com dobradura da coluna vertebral, exposição das vísceras abdominais e torácicas, anquilose dos membros, hipoplasia hepática e diafragmática, escoliose e anormalidade do sistema digestório e genitourinário. Foi trazido aoHospital Veterinário da FMVZ - UNESP Botucatu/ SP, uma aberração congênita disforme removida por tração forçada em um parto distócico de vaca mestiça, pertencente a um criador do Município de Lençóis Paulista/ SP. Pelas características gerais e achados de necropsia foi possível concluir tratar-se de um caso raro de SR, não havendo na literatura relato de caso similar desta má formação integralmente revestida pela epiderme e derme.(AU)


The Schistosomus reflexus (SR) is a fatal congenital and rare aberration, found primarily in ruminants, gestating a fetus with folding of the backbone, exposure of the abdominal and thoracic viscera, ankylosis of the limbs, diaphragm and liver hypoplasia, scoliosis and abnormalities of the digestive and genitourinary systems. A deformed congenital aberration removed by forced traction in dystocia of a crossbred cow, belonging to a breeder of Lençóis Paulista/ SP city was attended in Veterinary Hospital of FMVZ - UNESP Botucatu/ SP. Trough the general characteristics and necropsy findings we concluded that this is a rare case of SR. There are no reports about similar cases of this malformation, malformation completely covered by epidermis and dermis.(AU)


El Schistosomus reflexus (SR) es una anomalía congénita fatal y rara, que se encuentra principalmente en rumiantes, gestando un feto con plegado de la columna vertebral, la exposición de las vísceras abdominales y torácicas, anquilosis de las extremidades, hipoplasia hepática y diafragmática, escoliosis y anomalías del sistemas digestivo y genitourinario. Fue llevado al Hospital Veterinario, FMVZ - UNESP - Botucatu /SP, una aberración congénita deforme removida por tracción forzada en la distocia de vaca mestiza perteneciente a un ganadero en la ciudad de Lençóis Paulista /SP. Por las características generales y resultados de la necropsia fue posible concluir que este es un caso raro de SR, no hay informes sobre casos similares de esta malformación totalmente cubiertos por la epidermis y dermis. (AU)


Assuntos
Animais , Esquistossomose/diagnóstico , Bovinos/classificação , Coluna Vertebral/anatomia & histologia , Anquilose/complicações
17.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 11(2): 179-181, jul.-dez. 2008.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-2842

Resumo

Nesta nota é apresentada detalhadamente a metodologia (preparação dos extratos, adaptação dos caramujos, ensaio de atividade, destino dos caramujos) usada para a avaliação da atividade moluscicida de extratos de plantas frente a caramujos da espécie Biomphalaria glabrata. A adaptação desta metodologia tem o propósito de avaliar extratos naturais para a busca de produtos alternativos mais baratos, biodegradáveis, seguros e disponíveis localmente, para o controle das populações de caramujos.(AU)


The methodology (extract preparation, adaptation of the snails, activity test, destiny of the snails) used for the evaluation of the molluscicidal activity of plant extracts in relation to snails from the Biomphalaria glabrata species appears in detail in this note. The adaptation of this methodology has the purpose of evaluating natural extracts in order to find cheaper, biodegradable, safe and easily available alternative products for the control of the populations of snails.(AU)


En este apunte se presenta detalladamente la metodología (preparación de los extractos, adaptación de los caracoles, ensayo de actividad, destino de los caracoles) utilizada para la evaluación de la actividad moluscicida de extractos de plantas frente a caracoles de la especie Biomphalaria glabrata. La adaptación de esta metodología tiene el propósito de evaluar extractos naturales para la búsqueda de productos alternativos más baratos, biodegradables, seguros y disponibles localmente, para el control de las poblaciones de caracoles.(AU)


Assuntos
Caramujos , Caramujos/parasitologia , Moluscos , Esquistossomose/prevenção & controle , Esquistossomose/epidemiologia , Fasciola hepatica/isolamento & purificação , Schistosoma mansoni/isolamento & purificação , Niclosamida/administração & dosagem , Poluentes Conservativos , Biomphalaria , Niclosamida/efeitos adversos , Brasil/epidemiologia
18.
Seropédica; s.n; 01/02/2012. 62 p.
Tese em Português | VETINDEX | ID: biblio-1504766

Resumo

O roedor silvestre Nectomys squamipes é considerado um dos principais mamíferos potenciais reservatórios silvestres de Schistosoma mansoni no Brasil, sendo encontrados infectados naturalmente em áreas endêmicas da esquistossomose. Diversos estudos de campo e experimentais foram realizados mostrando ser este um bom modelo alternativo para o estudo da interação S. mansoni-N. squamipes. Espécimes de N. squamipes foram capturados no município de Sumidouro, RJ. Os roedores (N=16) foram divididos em dois grupos: infectados naturalmente (N=8) e não infectados de campo por S. mansoni (N=8). Foram utilizados animais nascidos em cativeiro como controle de laboratório (N=14). Os roedores foram eutanasiados e o sangue coletado através de punção cardíaca para análise das alterações plasmáticas: glicose (mg/dl), aminotransferases ALT e AST URF/ml, e bilirrubina direta e total (mg/ml).Fragmentos de fígado foram utilizados para determinar o conteúdo de glicogênio hepático (mg de glicose/g de tecido, peso fresco). As amostras foram analisadas em procedimentos de rotina através de exames histopatológicos corados com hematoxilina, eosina e Masson. Os exames de histopatologia evidenciaram lesões no fígado em diferentes fases de desenvolvimento localizadas predominantemente na região periportal dos roedores infectados naturalmente, com numerosos parasitos ocluindo o lúmen vascular. As lesões na fase inicial caracterizavam-se por um infiltrado inflamatório ao redor dos ovos recém-depositados, morfologicamente intactos, com clara visualização da estrutura, incluindo o miracídio, fragmentos de helmintos e fibrose. Esse estudo das populações de N. squamipes infectados naturalmente por S. mansoni, evidenciou a ocorrência de alterações nas reservas de glicogênio hepático caracterizado por um decréscimo de 82.74% no conteúdo de glicogênio nos animais infectados naturalmente e 81.68% nos animais não infectados de campo em relação ao grupo controle de laboratório. Alterações nos níveis plasmáticos de glicose foram observadas entre os grupos. Uma redução significativa no conteúdo de glicose sérica foi observada nos roedores infectados naturalmente e não infectados de campo em relação à média do grupo controle de laboratório, com uma queda de 61.13% no conteúdo de glicose plasmática. O nível sérico da AST dos animais infectados naturalmente exibiu a mesma variação metabólica do grupo não infectado de campo. Um aumento de 75,66% da ALT plasmática foi observado nos roedores capturados infectados naturalmente em relação ao controle de laboratório. A infecção não proporcionou alterações nos conteúdos das frações direta e total de bilirrubina entre os grupos não infectados de campo e infectados naturalmente. O grupo controle de laboratório foi o que apresentou maior conteúdo das frações direta e total de bilirrubina. A mesma ordem de variação foi observada para a fração indireta da bilirrubina, sendo o grupo controle o que apresentou a maior média. Não foram observadas diferenças significativas nos parâmetros bioquímicos estudados entre o grupo infectado naturalmente e não infectado de campo. Tal fato pode estar relacionado ao processo de formação de uma memória imunológica em N. squamipes adquirida durante infecções prévias ao longo de sua vida, possibilitando responder de maneira mais rápida e eficiente às sucessivas infecções por S. mansoni. Como consequência, um processo de adaptação fisiológica é estabelecido, minimizando aqui os efeitos deletérios causados por S. man


Assuntos
Animais , Esquistossomose/parasitologia , Esquistossomose/veterinária , Roedores/parasitologia
19.
Seropédica; s.n; 01/02/2012. 62 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-512

Resumo

O roedor silvestre Nectomys squamipes é considerado um dos principais mamíferos potenciais reservatórios silvestres de Schistosoma mansoni no Brasil, sendo encontrados infectados naturalmente em áreas endêmicas da esquistossomose. Diversos estudos de campo e experimentais foram realizados mostrando ser este um bom modelo alternativo para o estudo da interação S. mansoni-N. squamipes. Espécimes de N. squamipes foram capturados no município de Sumidouro, RJ. Os roedores (N=16) foram divididos em dois grupos: infectados naturalmente (N=8) e não infectados de campo por S. mansoni (N=8). Foram utilizados animais nascidos em cativeiro como controle de laboratório (N=14). Os roedores foram eutanasiados e o sangue coletado através de punção cardíaca para análise das alterações plasmáticas: glicose (mg/dl), aminotransferases ALT e AST URF/ml, e bilirrubina direta e total (mg/ml).Fragmentos de fígado foram utilizados para determinar o conteúdo de glicogênio hepático (mg de glicose/g de tecido, peso fresco). As amostras foram analisadas em procedimentos de rotina através de exames histopatológicos corados com hematoxilina, eosina e Masson. Os exames de histopatologia evidenciaram lesões no fígado em diferentes fases de desenvolvimento localizadas predominantemente na região periportal dos roedores infectados naturalmente, com numerosos parasitos ocluindo o lúmen vascular. As lesões na fase inicial caracterizavam-se por um infiltrado inflamatório ao redor dos ovos recém-depositados, morfologicamente intactos, com clara visualização da estrutura, incluindo o miracídio, fragmentos de helmintos e fibrose. Esse estudo das populações de N. squamipes infectados naturalmente por S. mansoni, evidenciou a ocorrência de alterações nas reservas de glicogênio hepático caracterizado por um decréscimo de 82.74% no conteúdo de glicogênio nos animais infectados naturalmente e 81.68% nos animais não infectados de campo em relação ao grupo controle de laboratório. Alterações nos níveis plasmáticos de glicose foram observadas entre os grupos. Uma redução significativa no conteúdo de glicose sérica foi observada nos roedores infectados naturalmente e não infectados de campo em relação à média do grupo controle de laboratório, com uma queda de 61.13% no conteúdo de glicose plasmática. O nível sérico da AST dos animais infectados naturalmente exibiu a mesma variação metabólica do grupo não infectado de campo. Um aumento de 75,66% da ALT plasmática foi observado nos roedores capturados infectados naturalmente em relação ao controle de laboratório. A infecção não proporcionou alterações nos conteúdos das frações direta e total de bilirrubina entre os grupos não infectados de campo e infectados naturalmente. O grupo controle de laboratório foi o que apresentou maior conteúdo das frações direta e total de bilirrubina. A mesma ordem de variação foi observada para a fração indireta da bilirrubina, sendo o grupo controle o que apresentou a maior média. Não foram observadas diferenças significativas nos parâmetros bioquímicos estudados entre o grupo infectado naturalmente e não infectado de campo. Tal fato pode estar relacionado ao processo de formação de uma memória imunológica em N. squamipes adquirida durante infecções prévias ao longo de sua vida, possibilitando responder de maneira mais rápida e eficiente às sucessivas infecções por S. mansoni. Como consequência, um processo de adaptação fisiológica é estabelecido, minimizando aqui os efeitos deletérios causados por S. man(AU)


Assuntos
Animais , Esquistossomose/parasitologia , Roedores/parasitologia
20.
Acta cir. bras. ; 21(5): 285-290, Sept.-Oct. 2006. tab
Artigo em Inglês, Português | VETINDEX | ID: vti-1455

Resumo

PURPOSE: To measure the levels of NO production by monocytes in patients with the hepatosplenic form of schistosomiasis mansoni who underwent splenectomy, ligature of the left gastric vein and auto implantation of spleen tissue in the major omentum. METHODS: Four groups of volunteers were enrolled in the investigation: G1 - 12 patients with S. mansoni infection in its hepatosplenic form without any kind of treatment (SMH); G2 - 13 SMH patients who underwent medical treatment and portal hypertension decompression splenectomy and ligature of the left gastric vein (SMH/SLGV); G3 - 19 patients similar to the later group, but additionally received auto implantation of spleen morsels in the major omentum (SMH/SLGV/AI); and G4 - 15 individuals with no S. mansoni infection coming from the same geographical area and presenting similar socio economical status (CG). Nitrite production by monocytes was determined by a standard Griess reaction adapted to microplates. The results were presented by mean ± SD for each group. Significant differences in NO production by monocytes were determined by Tukey-Kramer multicomparisons test. Probability values of 0.05 were considered significant. RESULTS: Patients from G1 (SMH) showed lower level of NO production by monocytes (5.28 ± 1.28µmol/ml). Patients from G2 (SMH/SLGV) showed similar results (6.67 ± 0.44µmol/ml - q = 2.681 p > 0.05). Individuals of G4 (CG) showed higher level of NO production by monocytes (8.19 ± 2.74µmol/ml). Patients from G3 (SMH/SGLV/AI) showed similar NO production by PBMC as compared to individuals of G4 (CG) - (7.41 ± 1.65µmol/ml - q = 1.615 p > 0.05). The volunteers from G4 (CG) and G3 (SMH/SLGV/AI) showed significantly greater levels of NO production by monocytes as compared to those from G1 (SMH) - (q = 5.837 p < 0.01, and q = 4.285 p < 0.05). CONCLUSION: Collectively, the results point to a restoration of NO normal production by monocytes in SH...(AU)


OBJETIVO: Mensurar os níveis de produção de ON por monócitos do sangue periférico (MSP) em portadores de esquistossomose na forma hepatoesplênica que tinham se submetido a esplenectomia, ligadura da veia gástrica esquerda e auto-implante de tecido esplênico no omento maior. MÉTODOS: Quatro grupos de voluntários foram envolvidos na investigação: G1 - 12 portadores de esquistossomose hepatoesplênica sem nenhuma forma de tratamento (EHE); G2 - 13 portadores de EHE que receberam tratamento clínico e se submeteram cirurgia para descompressão do sistema porta esplenectomia e ligadura da veia gástrica esquerda (EHE/ELGE); G3 - 19 pacientes similares ao do último grupo, mas que receberam também auto-implante de fragmentos de tecido esplênico no omento maior (EHE/ELGE/AI); e G4 - 15 indivíduos sem infecção pelo S. mansoni advindos da mesma área geográfica e apresentando as mesmas condições sócio-econômicas (GC). A produção de ON pelos MSP foi determinada pela reação padrão de Griess, adaptada para poços em microplaca. Os resultados foram expressos por suas médias ± DP para cada grupo. Diferenças significantes nas medias de produção de ON pelos MSP foram determinadas pelo teste de comparações múltiplas de Tukey-Kramer. Foram aceito os limites de significância de p < 0,05. RESULTADOS: Os pacientes portadores de EHE não tratados (G1) evidenciaram os níveis mais baixos de produção de ON pelos MSP (5,28 ± 1,28µmol/ml). Os pacientes do G2 (EHE/ELGE) evidenciaram resultados similares (6,67 ± 0,44µmol/ml - q = 2,681 p > 0.05). Os indivíduos do G4 (GC) evidenciaram os mais altos níveis de produção de ON pelos MSP (8,19 ± 2,74µmol/ml). Os pacientes do G3 (EHE/ELGE/AI) evidenciaram produção de ON produzido pelos MSP similares aos indivíduos do - G4 (GC) (7.41 ± 1.65µmol/ml - q = 1.615 p > 0.05). Os voluntários do G4 (GC) e os do G3 (EHE/ELGE/AI) evidenciaram de forma significante maiores níveis de produção de ON pelos MS...(AU)


Assuntos
Esquistossomose/diagnóstico , Esplenectomia , Terapêutica/métodos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA