Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
R. Inst. Adolfo Lutz ; 74(2): 151-155, 2015. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-324204

Resumo

Lagoa dos Patos estuary is an important artisanal fishing pole because it represents an area for breeding several species of fish and shellfish. Water is directly influenced by meteorological factors, which interfere in the ocean water into the estuary and flow, reflecting on the salinity. For this reason, there is the possibility of V. parahaemolyticus be found in the lagoon estuary; consequently the fish caught from these place could offer risks to the health of consumers. The objective of this study was to evaluate the presence of V. parahaemolyticus in the Lagoa dos Patos estuary, and in the fishes captured from small-scale fishing and processing. Fifty-six samples of fish caught from the Lagoa dos Patos estuary were analyzed for the presence of V. parahaemolyticus. Three of five species analyzed, shrimp (Farfantepenaeus paulensis), mullet (Mugil platanus) and sole (Paralichthys orbignyanus) harbored this microorganism. These results serve as a warning for providing the best technical oversight to the production of fish, and also the adoption of hygienic and sanitary measures to prevent the risk of transmission of this pathogen to consumers. This is the first report on the isolation of V. parahaemolyticus from F. paulensis, M. platanus and P.orbignyanus(AU)


O estuário da Lagoa dos Patos é um importante polo pesqueiro artesanal por constituir área de criação de diversas espécies de peixes e crustáceos. Suas águas são influenciadas diretamente por fatores meteorológicos, os quais interferem na entrada de água oceânica no estuário e na vazão, refletindo na sua salinidade. Por esta razão, há a possibilidade de V. parahaemolyticus ser encontrado no estuário da lagoa e, consequentemente, nos pescados nele capturados, o que ofereceria risco aos consumidores. O objetivo do estudo foi de avaliar a presença de V. parahaemolyticus em pescados do estuário da Lagoa dos Patos, capturados e processados artesanalmente. Cinquenta e seis amostras de pescados oriundos do estuário da Lagoa dos Patos foram analisadas quanto à presença de V. parahaemolyticus. Três das cinco espécies analisadas, camarão-rosa (Farfantepenaeus paulensis), tainha (Mugil platanus) e linguado (Paralichthys orbignyanus) albergavam o micro-organismo pesquisado. Estes resultados servem de alerta para a necessidade de maior fiscalização na produção de pescados, bem como da adoção de medidas higiênico-sanitárias que previnam o risco de transmissão deste patógeno para os consumidores. Este é o primeiro registro de isolamento de V. parahaemolyticus de F. paulensis, M. platanus e P. orbignyanus(AU)


Assuntos
Animais , Vibrio parahaemolyticus/isolamento & purificação , Astacoidea/microbiologia , Smegmamorpha/microbiologia , Linguados/microbiologia , Contaminação de Alimentos/análise , Vibrioses/diagnóstico , Crustáceos/microbiologia , Peixes/microbiologia , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA