Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta Vet. Brasilica ; 10(1): 98-103, 2016. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1453001

Resumo

The aim of this study was to compare two receptor sites in ovarian autologous transplantation in mice. Twelve Balb-c mice were randomly divided into three groups of four animals each: G1 - non-transplanted animals, G2 - animals which received the ovarian fragment in the perimetrium, G3 - animals which had the abdominal subcutaneous tissue as a receptor site. For transplantation, mice were subjected to bilateral salpingectomia. The left ovary was submitted for histological processing. The right ovarian cortex was fragmented and reimplanted in the specified places according to the groups. Transplants were recovered in 3/4 of the mice in each treatment group. In vaginal washes, the return of the ovarian activity in half of the females of G3 and 3/4 females of G2 was observed. It was detected the presence of corpora lutea in 1/4 of G3 transplants and half in G2. In follicular population all stages of development were observed. Comparing the receptor sites, it was observed a higher percentage of return to cyclicity, as well as of follicles, in animals which had the perimetrium as the site of transplantation. In the subcutaneous, there was a lower follicular growth and lower quantity of corpus luteum. Thus, ovarian autologous transplantation allocated in the subcutaneous tissue and perimetrium allowed both tissue maintenance and follicular development; however, the site of choice will depend on the final goal one aims with the technique


Objetivou-se comparar dois sítios receptores no transplante autólogo ovariano em camundongas. Doze camundongas BALB/c foram divididas aleatoriamente em três grupos experimentais com quatro animais em cada. O G1 - animais não submetidos ao transplante, G2 - animais que receberam o fragmento ovariano no perimétrio, G3 - animais que tiveram o tecido subcutâneo abdominal como sítio receptor. Para o transplante, as fêmeas foram submetidas à ovariossalpingectomia bilateral. O ovário esquerdo foi encaminhado para processamento histológico. O córtex do ovário direito foi fragmentado e reimplantado nos locais especificados de acordo com os grupos. Os transplantes foram recuperados em 3/4 das camundongas em cada grupo tratado. No lavado vaginal, observou-se em metade das fêmeas do G3 e em 3/4 das fêmeas do G2 retorno da ciclicidade. Observou-se presença de corpos lúteos em 1/4 dos transplantes do G3 e metade nos do G2. Na população folicular, foram observados todos os estádios de desenvolvimento. Comparando os sítios receptores observou-se maior porcentagem de retorno à ciclicidade, bem como de folículos, nos animais que tiveram o perimétrio como local do transplante. Já no subcutâneo houve menor crescimento folicular e menor quantidade de corpos lúteos. Dessa forma, conclui-se que o transplante autólogo ovariano alocado no tecido subcutâneo e no perimétrio permitiu tanto a manutenção tecidual quanto o desenvolvimento folicular, porém, o sítio de escolha vai depender do objetivo final que se almeja com a técnica


Assuntos
Feminino , Animais , Camundongos , Membrana Serosa/transplante , Ovário/transplante , Tela Subcutânea/transplante , Ovariectomia/veterinária , Salpingectomia/veterinária
2.
Acta Vet. bras. ; 10(1): 98-103, 2016. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-304289

Resumo

The aim of this study was to compare two receptor sites in ovarian autologous transplantation in mice. Twelve Balb-c mice were randomly divided into three groups of four animals each: G1 - non-transplanted animals, G2 - animals which received the ovarian fragment in the perimetrium, G3 - animals which had the abdominal subcutaneous tissue as a receptor site. For transplantation, mice were subjected to bilateral salpingectomia. The left ovary was submitted for histological processing. The right ovarian cortex was fragmented and reimplanted in the specified places according to the groups. Transplants were recovered in 3/4 of the mice in each treatment group. In vaginal washes, the return of the ovarian activity in half of the females of G3 and 3/4 females of G2 was observed. It was detected the presence of corpora lutea in 1/4 of G3 transplants and half in G2. In follicular population all stages of development were observed. Comparing the receptor sites, it was observed a higher percentage of return to cyclicity, as well as of follicles, in animals which had the perimetrium as the site of transplantation. In the subcutaneous, there was a lower follicular growth and lower quantity of corpus luteum. Thus, ovarian autologous transplantation allocated in the subcutaneous tissue and perimetrium allowed both tissue maintenance and follicular development; however, the site of choice will depend on the final goal one aims with the technique(AU)


Objetivou-se comparar dois sítios receptores no transplante autólogo ovariano em camundongas. Doze camundongas BALB/c foram divididas aleatoriamente em três grupos experimentais com quatro animais em cada. O G1 - animais não submetidos ao transplante, G2 - animais que receberam o fragmento ovariano no perimétrio, G3 - animais que tiveram o tecido subcutâneo abdominal como sítio receptor. Para o transplante, as fêmeas foram submetidas à ovariossalpingectomia bilateral. O ovário esquerdo foi encaminhado para processamento histológico. O córtex do ovário direito foi fragmentado e reimplantado nos locais especificados de acordo com os grupos. Os transplantes foram recuperados em 3/4 das camundongas em cada grupo tratado. No lavado vaginal, observou-se em metade das fêmeas do G3 e em 3/4 das fêmeas do G2 retorno da ciclicidade. Observou-se presença de corpos lúteos em 1/4 dos transplantes do G3 e metade nos do G2. Na população folicular, foram observados todos os estádios de desenvolvimento. Comparando os sítios receptores observou-se maior porcentagem de retorno à ciclicidade, bem como de folículos, nos animais que tiveram o perimétrio como local do transplante. Já no subcutâneo houve menor crescimento folicular e menor quantidade de corpos lúteos. Dessa forma, conclui-se que o transplante autólogo ovariano alocado no tecido subcutâneo e no perimétrio permitiu tanto a manutenção tecidual quanto o desenvolvimento folicular, porém, o sítio de escolha vai depender do objetivo final que se almeja com a técnica(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Camundongos , Ovário/transplante , Tela Subcutânea/transplante , Membrana Serosa/transplante , Salpingectomia/veterinária , Ovariectomia/veterinária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA