Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Ciênc. Anim. (Impr.) ; 32(2): 177-185, abr.-jun. 2022. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1402235

Resumo

A pitiose é uma infecção invasiva ulcerativa piogranulomatosa causada pelo oomiceto Pythium insidiosum, parasita de plantas aquáticas em águas estagnadas. Apesar de não serem raros os relatos de pitiose nas espécies domésticas, a espécie equina é a mais afetada. A enfermidade pode ser adquirida através da colonização de lesões traumáticas e do folículo piloso. Em casos dessa infecção, pode-se encontrar hifas recobertas por células necróticas, formando massas branco-amareladas semelhantes a corais, denominadas de kunkers. As lesões são localizadas prioritariamente nas extremidades distais dos membros e na porção ventral da parede tóraco-abdominal. O diagnóstico da pitiose está relacionado a um prognóstico reservado dependendo do grau de comprometimento anatômico que a enfermidade se encontra. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo relatar um caso de pitiose cutânea em um equino, fêmea da raça Mangalarga Machador. O animal apresentava lesões ulcerativas no membro torácico esquerdo e no membro pélvico esquerdo. O tratamento escolhido foi o cirúrgico e imunoterápico, com intuito de remover todo o tecido lesionado e, posteriormente, coletar material para realização do exame histopatológico. O equino foi submetido a um protocolo pós-operatório com a terapia antitetânica por via intramuscular. A antibioticoterapia sistêmica foi realizada com penicilina benzatina, anti-inflamatório esteroidal, dexametasona foi realizada uma vez ao dia, durante cinco dias. Posteriormente, optou-se pelo uso do anti-inflamatório não esteroidal maxicam uma vez ao dia, durante cinco dias. O animal recebeu quatro doses do imunoterápico PITIUM-VAC por via subcutânea, com intervalo de 14 dias entre uma e outra aplicação, apresentando uma resposta satisfatória ao tratamento.


Pythiosis is an invasive ulcerative pyogranulomatous infection caused by the Oomycete Pythium insidiosum, a parasite of aquatic plants in standing water. Although reports of pythiosis in domestic species are not uncommon, equine species are the most affected. The disease can be acquired through the colonization of traumatic lesions and hair follicles. Hyphae covered by necrotic cells, forming yellowish-white coral-like masses called "kunkers" can be found. The lesions are located primarily on the distal extremities of the limbs and on the ventral portion of the thoracoabdominal wall. The diagnosis of pythiosis is linked to a poor prognosis, depending on the degree of anatomical involvement of the disease. Thus, this work aimed to report a case of cutaneous pythiosis in a female Mangalarga Machador equine. The animal presented ulcerative lesions on the left thoracic limb and the left pelvic limb. The chosen treatment was surgery and immunotherapy to remove all the injured tissue and, later, collect the material for histopathological examination. The horse was submitted to a post-operative protocol with intramuscular anti-tetanus therapy. Systemic antibiotic therapy with benzathine penicillin, steroidal anti-inflammatory, dexamethasone was performed once a day for five days. Subsequently, it was decided to use the non-steroidal anti-inflammatory maxicam once a day for five days. The animal received four doses of the immunotherapy PITIUM-VAC subcutaneously, with an interval of 14 days between applications, presenting a satisfactory response to the treatment.


Assuntos
Animais , Feminino , Dermatopatias Parasitárias/veterinária , Pitiose/tratamento farmacológico , Pitiose/terapia , Cavalos/parasitologia , Imunoterapia/veterinária
2.
Semina ciênc. agrar ; 40(6,supl.2): 3079-3088, 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501579

Resumo

Cutaneous pythiosis is an important disease affecting horses raised in regions with a hot climate and water stagnation, occurring throughout all regions of Brazil. The disease progresses rapidly, and treatment for chronic lesions is challenging. The purpose of this study was to evaluate the efficacy of fluconazole after surgical excision and electrocauterization of cutaneous lesions in horses naturally infected with Pythium insidiosum. We treated 10 horses with cutaneous pythiosis, whose diagnoses were confirmed by histopathological and immunohistochemical examinations. After surgical debridement of lesion, animals received fluconazole orally for 21 days, in combination with topical treatment for the wounds. After 7 days of therapy, there was decreased serosanguineous secretion and no kunkers in the wounds in all horses. All lesions healed completely after therapy, and there were no recurrences 10 months after discharge. When associated with surgical excision, oral fluconazole therapy was an effective treatment in clinical cases of equine cutaneous pythiosis.


Pitiose cutânea é uma enfermidade importante que acomete equinos criados em regiões de clima quente e com presença de água estagnada, sendo reportada em todas as regiões do Brasil. Possui evolução rápida e o tratamento de lesões crônicas ainda é considerado um desafio. O objetivo do presente trabalho foi a avaliação da eficácia do fluconazol após a excisão cirúrgica e termocauterização de feridas cutâneas de equinos naturalmente infectados por Pythium insidiosum. Para o estudo foram utilizados 10 equinos com pitiose cutânea, com diagnóstico confirmado por meio da avaliação histopatológica e da imuno-histoquímica. Após o desbridamento cirúrgico da lesão, os animais receberam fluconazol por via oral durante 21 dias, associado a tratamento tópico da ferida. Em todos os casos, após sete dias do início da terapia foi possível evidenciar diminuição da secreção serosanguinolenta, assim como ausência de kunkers na ferida. Todos os animais tiveram cicatrização completa das lesões após a terapia e não houve recidiva após dez meses da alta médica. A terapia com fluconazol administrado por via oral demonstrou ser um tratamento eficaz quando associado à excisão cirúrgica em casos clínicos de pitiose cutânea equina.


Assuntos
Animais , Antifúngicos/administração & dosagem , Antifúngicos/uso terapêutico , Cavalos/lesões , Pitiose/terapia , Pitiose/tratamento farmacológico , Pythium/efeitos dos fármacos
3.
Semina Ci. agr. ; 40(6,supl.2): 3079-3088, 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25821

Resumo

Cutaneous pythiosis is an important disease affecting horses raised in regions with a hot climate and water stagnation, occurring throughout all regions of Brazil. The disease progresses rapidly, and treatment for chronic lesions is challenging. The purpose of this study was to evaluate the efficacy of fluconazole after surgical excision and electrocauterization of cutaneous lesions in horses naturally infected with Pythium insidiosum. We treated 10 horses with cutaneous pythiosis, whose diagnoses were confirmed by histopathological and immunohistochemical examinations. After surgical debridement of lesion, animals received fluconazole orally for 21 days, in combination with topical treatment for the wounds. After 7 days of therapy, there was decreased serosanguineous secretion and no kunkers in the wounds in all horses. All lesions healed completely after therapy, and there were no recurrences 10 months after discharge. When associated with surgical excision, oral fluconazole therapy was an effective treatment in clinical cases of equine cutaneous pythiosis.(AU)


Pitiose cutânea é uma enfermidade importante que acomete equinos criados em regiões de clima quente e com presença de água estagnada, sendo reportada em todas as regiões do Brasil. Possui evolução rápida e o tratamento de lesões crônicas ainda é considerado um desafio. O objetivo do presente trabalho foi a avaliação da eficácia do fluconazol após a excisão cirúrgica e termocauterização de feridas cutâneas de equinos naturalmente infectados por Pythium insidiosum. Para o estudo foram utilizados 10 equinos com pitiose cutânea, com diagnóstico confirmado por meio da avaliação histopatológica e da imuno-histoquímica. Após o desbridamento cirúrgico da lesão, os animais receberam fluconazol por via oral durante 21 dias, associado a tratamento tópico da ferida. Em todos os casos, após sete dias do início da terapia foi possível evidenciar diminuição da secreção serosanguinolenta, assim como ausência de kunkers na ferida. Todos os animais tiveram cicatrização completa das lesões após a terapia e não houve recidiva após dez meses da alta médica. A terapia com fluconazol administrado por via oral demonstrou ser um tratamento eficaz quando associado à excisão cirúrgica em casos clínicos de pitiose cutânea equina.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/lesões , Pitiose/tratamento farmacológico , Pitiose/terapia , Antifúngicos/administração & dosagem , Antifúngicos/uso terapêutico , Pythium/efeitos dos fármacos
4.
R. bras. Ci. Vet. ; 23(1/2): 28-31, 16. 2016. 2016. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-15430

Resumo

Equine cutaneous pythiosis (ECP) is a disease described throughout the Brazilian territory, however there is little information regarding the medical treatment and surgery in pregnant mares. We describe a case of ECP in a mare with nine months of gestation with a history of trauma to the left pelvic limb that evolved into ulcerative granulomatous lesion with presence of kunkers. Surgical excision was performed, followed by cauterization and intravenous regional perfusion (IRP) with 50 mg amphotericin B (10 mL) solution diluted in 10% dimethyl sulfoxide (DMSO) (6 mL DMSO in 44 ml of Ringers lactate). 14 days after the surgery, a new IRP was performed. The diagnosis of ECP was confirmed by histopathological and immunohistochemical evaluation. The mare gave birth to a healthy foal two months after the surgery and was discharged after complete epithelization of the wound.(AU)


Pitiose cutânea equina (PCE) é uma enfermidade descrita em todo território brasileiro, no entanto são escassas as informações quanto ao tratamento e procedimento cirúrgico em éguas gestantes. Descreve-se um caso de PCE em uma égua com nove meses de gestação com histórico de trauma no membro pélvico esquerdo que evoluiu para lesão ulcerativa granulomatosa com presença de kunkers. Foi realizada excisão cirúrgica, seguida da cauterização e perfusão regional intravenosa (PRI) com 50 mg de anfotericina B (10 ml) diluído em  solução dimetilsulfóxido (DMSO) 10% (6 ml DMSO em 44 ml de Ringer com Lactato). Após 14 dias da intervenção cirúrgica, nova PRI foi realizada. O diagnóstico de PCE foi confirmado através da avaliação histopatológica e imuno-histoquímica. A égua pariu um potro saudável após dois meses da intervenção cirúrgica e recebeu alta após a completa epitelização da ferida.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Cavalos , Pitiose/terapia , Anfotericina B/uso terapêutico , Dimetil Sulfóxido/uso terapêutico , Perfusão/veterinária , Pythium , Imuno-Histoquímica/veterinária
5.
Ars vet ; 30(2): 77-82, 2014. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1463231

Resumo

Pythiosis is a chronic granulomatous disease, especially in the subcutaneous tissue caused by the oomycete Pythium insidiosum that affects humans and animals. The canine species is the second among the most affected species, and the clinical cutaneous is the least common form. The success of therapy is determined by early diagnosis. The composition of the cell wall becomes ineffective traditional antifungal drugs. Currently immunotherapy has become a potential therapeutic alternative, however, surgical excision remains the primary mean of control. We describe a case of pythiosis in a German Shepherd dog come from rural area, focusing on clinical and pathologic features, as well as therapeutic management, where it might be noted that cutaneous pythiosis is an important differential diagnosis among pyogranulomatous skin diseases affecting dogs, especially those coming from rural areas where there might be free access to ponds or wetlands. In general, knowledge of the epidemiological cycle of P. insidiosum combined with tests such as histopathology and immmunohistochemistry, are essential tools for its diagnosis.


A pitiose é uma enfermidade granulomatosa crônica, principalmente do tecido subcutâneo, causada pelo Oomiceto Pythium insidiosum que acomete humanos e animais. A espécie canina é a segunda dentre as espécies mais acometidas, sendo a manifestação clínica cutânea a forma menos comum. O sucesso da terapia é determinado pelo diagnóstico precoce da doença. A composição da parede celular torna os tradicionais fármacos antifúngicos ineficientes. Atualmente a imunoterapia se tornou uma alternativa terapêutica em potencial, entretanto, a excisão cirúrgica ainda é o principal meio de controle. Descreve-se um caso de pitiose em um cão da raça Pastor Alemão oriundo de área rural, enfocando características clínicas, aspectos histopatológicos e conduta terapêutica, onde pôde-se ressaltar que a pitiose cutânea trata-se de um importante diagnóstico diferencial dentre as dermatopatias piogranulomatosas que acomete cães, principalmente naqueles oriundos de zona rural onde possuem acesso a açudes ou áreas alagadas. De modo geral, o conhecimento do ciclo epidemiológico do P. insidiosum aliados a exames complementares como a histopatologia e imunohistoquímica, são ferramentas imprescindíveis em sua definição diagnóstica.


Assuntos
Animais , Cães , Pitiose/diagnóstico , Pitiose/terapia , Pythium/isolamento & purificação , Dermatopatias/diagnóstico , Dermatopatias/veterinária
6.
Ars Vet. ; 30(2): 77-82, 2014. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-16821

Resumo

Pythiosis is a chronic granulomatous disease, especially in the subcutaneous tissue caused by the oomycete Pythium insidiosum that affects humans and animals. The canine species is the second among the most affected species, and the clinical cutaneous is the least common form. The success of therapy is determined by early diagnosis. The composition of the cell wall becomes ineffective traditional antifungal drugs. Currently immunotherapy has become a potential therapeutic alternative, however, surgical excision remains the primary mean of control. We describe a case of pythiosis in a German Shepherd dog come from rural area, focusing on clinical and pathologic features, as well as therapeutic management, where it might be noted that cutaneous pythiosis is an important differential diagnosis among pyogranulomatous skin diseases affecting dogs, especially those coming from rural areas where there might be free access to ponds or wetlands. In general, knowledge of the epidemiological cycle of P. insidiosum combined with tests such as histopathology and immmunohistochemistry, are essential tools for its diagnosis.(AU)


A pitiose é uma enfermidade granulomatosa crônica, principalmente do tecido subcutâneo, causada pelo Oomiceto Pythium insidiosum que acomete humanos e animais. A espécie canina é a segunda dentre as espécies mais acometidas, sendo a manifestação clínica cutânea a forma menos comum. O sucesso da terapia é determinado pelo diagnóstico precoce da doença. A composição da parede celular torna os tradicionais fármacos antifúngicos ineficientes. Atualmente a imunoterapia se tornou uma alternativa terapêutica em potencial, entretanto, a excisão cirúrgica ainda é o principal meio de controle. Descreve-se um caso de pitiose em um cão da raça Pastor Alemão oriundo de área rural, enfocando características clínicas, aspectos histopatológicos e conduta terapêutica, onde pôde-se ressaltar que a pitiose cutânea trata-se de um importante diagnóstico diferencial dentre as dermatopatias piogranulomatosas que acomete cães, principalmente naqueles oriundos de zona rural onde possuem acesso a açudes ou áreas alagadas. De modo geral, o conhecimento do ciclo epidemiológico do P. insidiosum aliados a exames complementares como a histopatologia e imunohistoquímica, são ferramentas imprescindíveis em sua definição diagnóstica.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Pitiose/diagnóstico , Pythium/isolamento & purificação , Pitiose/terapia , Dermatopatias/diagnóstico , Dermatopatias/veterinária
7.
Revista brasileira de medicina equina ; 13(86): 10-14, nov.-dez. 2019. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1495172

Resumo

A espécie equina é aque que mais sofre com afecções dermatológicas, cabendo especial atenção ao estudo da Pitiose, causada pelo Pythium Insidiosum. As principais alterações da doença são formação de granulomas ulcerados, com formato de cratera, sendo também comum a presença de trajetos fistulosos e cavitações formadas pelos comicetos, bem como deconcreções denominadas de "Kunkers".O tratamento atual é realizado com o uso de fármacos como o iodeto de potássio, vacinas, debridamento cirúrgico, entre outras terapias, com resultados muitas vezes inconsistentes. Porém, foi proposta a utilização da Acetonida de Triancinolona para o tratamento dessa afecção com resultados clínicos bastante promissores. O presente trabalho teve como objetivo relatar a utilização de Acentonida de Triancinolonapara tratamento de um caso de Pitioseatendido no CDP-EMEVZ-UFBA, com acompanhamento da evolução e constatação da cura do animal.


The equine species is the one that most suffers from dermatological disorders, with special attention to the study of Pythiosis, caused by Pythium Insidiosum. The main alterations of the disease are the formation of crater-shaped ulcerated granulomas, as well as the presence of fistulous pathways and cavitations formed by the oomycetes, as well as concretions called “Kunkers". Current treatment is performed with the use of drugs such as potassium iodide, vaccines, surgical debridement, among other therapies, with often inconsistent results. However, it has been proposed to use triamcinolone acetonide to treat this condition with very promising clinical results. The present study aimed to report the use of triamcinolone acentonide for the treatment of a case of Pitiosis treated at CDP-EMEVZ-UFBA, with follow- up of the evolution and healing of the animal.


La especie equina es la que más sufre de trastornos dermatológicos, con especial atención al estudio de la pitiosis, causada por Pythium insidiosum. Las principales alteraciones de la enfermedad son la formación de granulomas ulcerados en forma de cráter, así como la presencia de vías fistulosas y cavitaciones formadas por los oomicetos, así como concreciones llamadas "Kunkers". El tratamiento actual se realiza con el uso de medicamentos como yoduro de potasio, vacunas, desbridamiento quirúrgico, entre otras terapias, con resultados a menudo inconsistentes. Sin embargo, se ha propuesto utilizar acetónido de triamcinolona para tratar esta afección con resultados clínicos muy prometedores. El presente estudio tuvo como objetivo informar el uso de acentonida de triamcinolona para el tratamiento de un caso de pitiosis tratado en CDP-EMEVZ-UFBA, con un seguimiento de la evolución y la curación del animal.


Assuntos
Animais , Cavalos/microbiologia , Pitiose/terapia , Pythium/patogenicidade , Triancinolona Acetonida/administração & dosagem , Triancinolona Acetonida/uso terapêutico
8.
R. bras. Med. equina ; 13(86): 10-14, nov.-dez. 2019. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-765291

Resumo

A espécie equina é aque que mais sofre com afecções dermatológicas, cabendo especial atenção ao estudo da Pitiose, causada pelo Pythium Insidiosum. As principais alterações da doença são formação de granulomas ulcerados, com formato de cratera, sendo também comum a presença de trajetos fistulosos e cavitações formadas pelos comicetos, bem como deconcreções denominadas de "Kunkers".O tratamento atual é realizado com o uso de fármacos como o iodeto de potássio, vacinas, debridamento cirúrgico, entre outras terapias, com resultados muitas vezes inconsistentes. Porém, foi proposta a utilização da Acetonida de Triancinolona para o tratamento dessa afecção com resultados clínicos bastante promissores. O presente trabalho teve como objetivo relatar a utilização de Acentonida de Triancinolonapara tratamento de um caso de Pitioseatendido no CDP-EMEVZ-UFBA, com acompanhamento da evolução e constatação da cura do animal.(AU)


The equine species is the one that most suffers from dermatological disorders, with special attention to the study of Pythiosis, caused by Pythium Insidiosum. The main alterations of the disease are the formation of crater-shaped ulcerated granulomas, as well as the presence of fistulous pathways and cavitations formed by the oomycetes, as well as concretions called “Kunkers". Current treatment is performed with the use of drugs such as potassium iodide, vaccines, surgical debridement, among other therapies, with often inconsistent results. However, it has been proposed to use triamcinolone acetonide to treat this condition with very promising clinical results. The present study aimed to report the use of triamcinolone acentonide for the treatment of a case of Pitiosis treated at CDP-EMEVZ-UFBA, with follow- up of the evolution and healing of the animal.(AU)


La especie equina es la que más sufre de trastornos dermatológicos, con especial atención al estudio de la pitiosis, causada por Pythium insidiosum. Las principales alteraciones de la enfermedad son la formación de granulomas ulcerados en forma de cráter, así como la presencia de vías fistulosas y cavitaciones formadas por los oomicetos, así como concreciones llamadas "Kunkers". El tratamiento actual se realiza con el uso de medicamentos como yoduro de potasio, vacunas, desbridamiento quirúrgico, entre otras terapias, con resultados a menudo inconsistentes. Sin embargo, se ha propuesto utilizar acetónido de triamcinolona para tratar esta afección con resultados clínicos muy prometedores. El presente estudio tuvo como objetivo informar el uso de acentonida de triamcinolona para el tratamiento de un caso de pitiosis tratado en CDP-EMEVZ-UFBA, con un seguimiento de la evolución y la curación del animal.(AU)


Assuntos
Animais , Cavalos/microbiologia , Pythium/patogenicidade , Pitiose/terapia , Triancinolona Acetonida/administração & dosagem , Triancinolona Acetonida/uso terapêutico
9.
Revista brasileira de medicina equina ; 9(51): 32-37, jan. 2014. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1495190

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo relatar cinco casos clínicos atendidos em equinos com lesões granulomatosas cutâneas crônicas, localizadas na porção distal dos membros, abdômen e focinho de equinos mantidos a campo. O Estado do Maranhão possui um grande plantei de equinos e pelo alto consumo de vacina contra pitiose equina revela ser uma região endêmica, além de áreas alagadiças e com altos índices pluviométricos,favorecendo a proliferação do oomyceto Pytium insidiosum. A doença manifestou-se clinicamente com o desenvolvimento de lesões granulomatosas contendo em seu interior galerias de material necrótico "kunkers".Registrou-se lesões nos membros, focinho e região do flanco. O diagnóstico realizado foi o direto através do exame clínico realizado, pela experiência de campo da equipe envolvida, visualizando a lesão macroscópica, sua evolução,além da dificuldade de recuperação aos tratamentos realizados pelos proprietários. O uso do óleo de copaíba como auxiliar após a extirpação cirúrgica e cauterização das áreas afetadas revelou ser um grande aliado na recuperação das lesões granulomatosas proliferativas.


This study aimed to report five clinical cases seen in horses with chronic granulomatous skin lesions located in the distal portion of the limbs, abdomen and muzzle of horses kept at field. The state of Maranhão has alarge herd of horses and the high consumption of vaccine equine pythiosis reveals an endemic region, as well aswetlands and high rainfall, favoring the proliferation of oomyceto Pytiuminsidiosum. The disease is clinically manifestedby the development of granulomatous lesions containing in its interior galleries necrotic material "kunkers". It wasrecorded injuries in the limbs, muzzle and flank region. The diagnosis was made by direct clinical examination carriedout by field experience of the team involved, viewing the macroscopic lesion evolution, besides the difficulty of recovery treatments performed by the owners. The use of copaiba oil as an adjunct after surgical excision and cauterization ofthe affected areas has proved to be a great ally in the recovery of proliferative granulomatous lesions.


Este studio tiene por objetivo presentar cinco casos clínicos observados en caballos con lesiones granulomatosas crônicas cutâneas localizadas en Ia porción distal de Ias extremidades, abdômen y EI hocico decaballos que hayan permenecido en el campo. EI estado de Maranhão tiene una gran manada de caballos y elelevado consumo de Ia vacuna equina pitiose revela una región endêmica, así como los humedales y de alta pluviosidad, ló que favorece Ia profileración de oomyceto Pytium insidiosum. L.a enfermidade se manifiesta clínicamente por Ia aparición de lesiones granulomatosas que contienen en sus galerias interiores de material necrótico"kunkers". Fuegrabado lesiones em Ia región de Ias extremidades, el hocico y el costado.EI diagnostico se realiza mediante un exame clinico directo lIevadas a cabo por Ia experiência de campo dei equipo involucrado, y Ia evolución de Ia lesión macroscópica, además de Ia dificultad de los tratamientos de recuperacion realizados por los propietarios. EI uso deaceite de copaíba como adyuvante después de Ia extirpación quirúrgica y Ia cauterización de Ias zonas afectadas há demostrado ser un gran aliado en Ia recuperacion de Ias lesiones granulomatosas proliferativas.


Assuntos
Animais , Dermatopatias/terapia , Dermatopatias/veterinária , Extremidades/lesões , Pitiose/reabilitação , Pitiose/terapia , Óleos Voláteis/administração & dosagem , Óleos Voláteis/uso terapêutico , Óleos/administração & dosagem , Óleos/uso terapêutico , Doenças Endêmicas/veterinária , Granuloma/terapia , Granuloma/veterinária , Testes Imediatos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA