Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros

Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 74(6): 955-960, 2022. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1415353

Resumo

This study aimed to calculate the financial losses related to placental retention (PR) in dairy cattle in Turkey taking into consideration the previous study results in three different geographical regions and 87 herds of Turkey. The mean prevalence of PR in dairy herds was assumed to be 5.6% (4.1-6.7%). Direct (milk losses, treatment, and involuntary culling) and indirect losses (extended calving interval and extra insemination) were calculated. In the financial analysis, direct and indirect losses were calculated according to the current prices of 2022. As a result, the financial losses per infected dairy cattle were estimated at $ 249.7 (624 Lt milk eq.). A total of 67.7% ($173) of these resulted from direct losses, and the remainder 32.3% ($82.5), were indirect losses. PR was responsible for a total of $92 million (ranged from $67-110 million) losses, which equates to 1.2% (0.8-1.14%) of the annual milk production in Turkey. In conclusion, magnitude of PR-related losses will provide evidence-based decision support to the farmers and policymakers when determining the priorities for disease mitigation and control strategies.


Este estudo teve como objetivo calcular as perdas financeiras relacionadas à placental retention (PR) em gado leiteiro na Turquia. Considerando os resultados do estudo anterior em três diferentes regiões geográficas e 87 rebanhos da Turquia. A prevalência média de SR em rebanhos leiteiros foi assumida em 5,6% (4,1-6,7%). Na análise financeira foram calculadas as perdas diretas (perdas de leite, tratamento e descarte involuntário) e indiretas (intervalo de partos prolongado e inseminação extra). Na análise financeira, as perdas diretas e indiretas foram calculadas de acordo com os preços atuais de 2022. Como resultado, as perdas financeiras por gado leiteiro infectado foram estimadas em $249,7 (624 Lt leite eq.). Um total de 67,7% ($173) destes resultou de perdas diretas, e os 32,3% restantes ($82,5), foram perdas indiretas. PR foi responsável por um total de $ 92 milhões (variou de $ 67-110 milhões) de perdas, o que equivale a 1,2% (0,8-1,14%) da produção anual de leite na Turquia. Em conclusão, a magnitude das perdas relacionadas ao PR fornecerá suporte à decisão baseado em evidências para os agricultores e formuladores de políticas ao determinar as prioridades para estratégias de mitigação e controle de doenças.


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Placenta Retida/economia , Placenta Retida/veterinária , Criação de Animais Domésticos/economia , Turquia
2.
Pesqui. vet. bras ; 38(3): 450-455, mar. 2018. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18264

Resumo

Aproximadamente 75% das doenças em vacas leiteiras acontecem no primeiro mês após o parto e esses problemas têm sua origem associada ao sistema imune e ao consumo de alimentos duas a três semanas antes do parto. Doenças relacionadas ao trato reprodutivo como, por exemplo, retenção de placenta pode afetar a eficiência reprodutiva assim como a produção de leite. Os efeitos das doenças nos processos fisiológicos dos animais se transformam em impactos econômicos passíveis de serem mensurados. Objetivou-se avaliar o impacto econômico da retenção de placenta em um rebanho composto de 900 vacas em lactação. O diagnóstico de retenção de placenta foi definido como presença da placenta 24 horas após o parto. Foi utilizado um banco de dados no estudo, do qual foram extraídas as seguintes informações: ano de parição, época de parição, ordem de lactação, presença da placenta 24 horas após o parto, e número de doses de sêmen por gestação. Para cálculo do impacto econômico foram considerados os custos diretos (tratamento, mão de obra, redução da produção de leite e descarte de leite durante o período de tratamento) e indiretos (aumento do período de serviço, aumento do número de doses de sêmen e aumento do risco de descarte). Os valores médios relacionados aos custos foram obtidos junto ao veterinário responsável pela propriedade com referência ao ano de 2009 para que os cálculos fossem realizados. O custo total por ocorrência de retenção de placenta em vacas primíparas no período de chuva e seca foi de US$51,8 e em vacas multíparas foi de US$70,6 e US$87,9 nas épocas de seca e de chuvas, respectivamente. A retenção de placenta apresentou custo para a propriedade no período avaliado de US$8.878,0 ou 19.666 litros de leite. A retenção de placenta apresentou impacto econômico importante na propriedade leiteira nas condições avaliadas.(AU)


Approximately 75% of diseases in dairy cows occur in the first month after parturition and these problems have their origin associated with the immune system and food consumption two to three weeks before parturition. Diseases related to the reproductive tract, such as retained placenta, can affect reproductive efficiency as well as milk production. The effects of diseases on the physiological processes of animals become economic impacts that can be measured. The objective of this study was to evaluate the economic impact of retained placenta on a herd of 900 lactating cows. The diagnosis of placental retention was defined as presence of the placenta 24 hours postpartum. A database was used in the study, from which the following information was extracted: placenta presence 24 hours after calving, year of calving, calving season, and number of semen doses per gestation. In order to calculate the economic impact, the direct costs (treatment, labor, reduction of milk production and milk discharge during the treatment period) and indirect costs (increase in the service period, increase in the number of semen doses and increase of the risk of disposal). The average values related to the costs were obtained from the veterinarian responsible for the property with reference to the year 2009 for the calculations to be carried out. The total cost per occurrence of placenta retention in primiparous cows in the rainy and dry season was US$51.8 and in multiparous cows was US$70.6 and US$87.9 in times of drought and rain, respectively. Retention of placenta presented a cost for the property in the evaluated period of US$8,878.0 or 19,666 liters of milk. Retention of placenta presented a significant economic impact on milk production under the conditions evaluated.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Lactente , Bovinos , Indicadores Econômicos , Bovinos/fisiologia , Placenta Retida/economia , Custos e Análise de Custo
3.
Pesqui. vet. bras ; 38(3): 450-455, mar. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-964863

Resumo

Aproximadamente 75% das doenças em vacas leiteiras acontecem no primeiro mês após o parto e esses problemas têm sua origem associada ao sistema imune e ao consumo de alimentos duas a três semanas antes do parto. Doenças relacionadas ao trato reprodutivo como, por exemplo, retenção de placenta pode afetar a eficiência reprodutiva assim como a produção de leite. Os efeitos das doenças nos processos fisiológicos dos animais se transformam em impactos econômicos passíveis de serem mensurados. Objetivou-se avaliar o impacto econômico da retenção de placenta em um rebanho composto de 900 vacas em lactação. O diagnóstico de retenção de placenta foi definido como presença da placenta 24 horas após o parto. Foi utilizado um banco de dados no estudo, do qual foram extraídas as seguintes informações: ano de parição, época de parição, ordem de lactação, presença da placenta 24 horas após o parto, e número de doses de sêmen por gestação. Para cálculo do impacto econômico foram considerados os custos diretos (tratamento, mão de obra, redução da produção de leite e descarte de leite durante o período de tratamento) e indiretos (aumento do período de serviço, aumento do número de doses de sêmen e aumento do risco de descarte). Os valores médios relacionados aos custos foram obtidos junto ao veterinário responsável pela propriedade com referência ao ano de 2009 para que os cálculos fossem realizados. O custo total por ocorrência de retenção de placenta em vacas primíparas no período de chuva e seca foi de US$51,8 e em vacas multíparas foi de US$70,6 e US$87,9 nas épocas de seca e de chuvas, respectivamente. A retenção de placenta apresentou custo para a propriedade no período avaliado de US$8.878,0 ou 19.666 litros de leite. A retenção de placenta apresentou impacto econômico importante na propriedade leiteira nas condições avaliadas.(AU)


Approximately 75% of diseases in dairy cows occur in the first month after parturition and these problems have their origin associated with the immune system and food consumption two to three weeks before parturition. Diseases related to the reproductive tract, such as retained placenta, can affect reproductive efficiency as well as milk production. The effects of diseases on the physiological processes of animals become economic impacts that can be measured. The objective of this study was to evaluate the economic impact of retained placenta on a herd of 900 lactating cows. The diagnosis of placental retention was defined as presence of the placenta 24 hours postpartum. A database was used in the study, from which the following information was extracted: placenta presence 24 hours after calving, year of calving, calving season, and number of semen doses per gestation. In order to calculate the economic impact, the direct costs (treatment, labor, reduction of milk production and milk discharge during the treatment period) and indirect costs (increase in the service period, increase in the number of semen doses and increase of the risk of disposal). The average values related to the costs were obtained from the veterinarian responsible for the property with reference to the year 2009 for the calculations to be carried out. The total cost per occurrence of placenta retention in primiparous cows in the rainy and dry season was US$51.8 and in multiparous cows was US$70.6 and US$87.9 in times of drought and rain, respectively. Retention of placenta presented a cost for the property in the evaluated period of US$8,878.0 or 19,666 liters of milk. Retention of placenta presented a significant economic impact on milk production under the conditions evaluated.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Lactente , Indicadores Econômicos , Bovinos/fisiologia , Placenta Retida/economia
4.
Vet. Zoot. ; 23(3): 453-464, set. 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-686486

Resumo

La placenta retenida es un síndrome multifactorial caracterizado por continuar la totalidad o parte de las membranas fetales y el lumen uterino de 12 a 24 horas después del parto. En este estudio se evaluó la prevalencia, los conocimientos de los productores y el impacto económico directo de la retención de la placenta en vacas lecheras de agricultura familiar en el suroeste Paranaense. Se observaron 607 nacimientos durante un año en 25 explotaciones lecheras familiares, ubicados en cuatro municipios de la región estudiada. Considerado para el diagnóstico, retención de placenta después de 12 horas de su nacimiento. Se utilizó un cuestionario semi-estructurado para el productor de leche de todas las propiedades que registraron placenta retenida, que contiene información sobre el productor de conocimiento, la prevalencia, el tiempo de ocurrencia, vaca, y el tratamiento, la evaluación de las pérdidas directas. Los resultados mostraron que el 14,66% de las vacas había retención de placenta, el 100% de los productores de leche saben lo que es retención de placenta, los resultados de la enfermedad en daños y piden atención veterinaria. Los productores consideran placenta retenida 12 a 72 horas después del parto, lo que refleja el retraso para los cuidados veterinarios. 36% de los productores considerados factores de riesgo, sólo los relacionados con la gestión, el 12% de las [...](AU)


The retained placenta is a multifactorial syndrome characterized by continuing all or part of the fetal membranes and the uterine lumen 12 to 24 hours after birth. In this study, we evaluated the prevalence, awareness of producers and the direct economic impact of the retained placenta in dairy cows herd originated from the family farm in Southwest Paranaense. 607 births were observed for one year on 25 dairy farms of family farms, located in four municipalities of the studied region. It was considered for diagnosis, retained placenta after 12 hours of birth. A semi-structured questionnaire to the milk producer in all properties that recorded retained placenta was used, containing information about the producer of knowledge, prevalence, time of occurrence, cow, and treatment, evaluating up the direct losses. The results showed that 14.66% of the cows had retained placenta, 100% of dairy farmers know what is retained placenta, the disease results in damage and requested veterinary care. The producers considered placenta retained 12 to 72 hours after delivery, reflecting the delay for veterinary care. 36% of producers considered risk factors, only those related to management, 12% to diseases, 28% to management and to disease, 4% to diseases and factors related to animals and 8% consider the handling, diseases and animals. The average prevalence of retained placenta ranged between [...](AU)


A retenção de placenta é uma síndrome multifatorial caracterizada pela permanência de parte ou totalidade das membranas fetais no lúmen uterino de 12 a 24 horas após o parto. Neste estudo, avaliou-se a prevalência, o conhecimento dos produtores e o impacto econômico direto decorrente da retenção de placenta em vacas leiteiras oriundas de rebanho da agricultura familiar no Sudoeste Paranaense. Foram observados 607 partos, durante um ano, em 25 propriedades leiteiras de agricultura familiar localizadas em quatro municípios da Região estudada. Considerou-se para o diagnóstico, a placenta retida após 12 horas do parto. Foi aplicado um questionário semiestruturado ao produtor de leite em todas as propriedades que registraram retenção de placenta contendo informações sobre o conhecimento do produtor, prevalência, época de ocorrência, vaca e tratamento instituído, avaliando-se os prejuízos diretos. Os resultados revelaram que 14,66% das vacas tiveram retenção de placenta, 100% dos produtores de leite souberam o que é retenção de placenta, que a enfermidade resulta em prejuízos e solicitaram atendimento veterinário. Os produtores consideraram placenta retida de 12 à 72 horas após o parto, refletindo na demora para o atendimento veterinário. 36% dos produtores consideraram fatores de risco apenas aqueles ligados ao manejo, 12% a enfermidades, 28% ao manejo e a enfermidades, 4% [...](AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Placenta Retida/economia , Placenta Retida/veterinária , Placenta Retida/epidemiologia , Prevalência
5.
Vet. zootec ; 23(3): 453-464, set. 2016. tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1503354

Resumo

La placenta retenida es un síndrome multifactorial caracterizado por continuar la totalidad o parte de las membranas fetales y el lumen uterino de 12 a 24 horas después del parto. En este estudio se evaluó la prevalencia, los conocimientos de los productores y el impacto económico directo de la retención de la placenta en vacas lecheras de agricultura familiar en el suroeste Paranaense. Se observaron 607 nacimientos durante un año en 25 explotaciones lecheras familiares, ubicados en cuatro municipios de la región estudiada. Considerado para el diagnóstico, retención de placenta después de 12 horas de su nacimiento. Se utilizó un cuestionario semi-estructurado para el productor de leche de todas las propiedades que registraron placenta retenida, que contiene información sobre el productor de conocimiento, la prevalencia, el tiempo de ocurrencia, vaca, y el tratamiento, la evaluación de las pérdidas directas. Los resultados mostraron que el 14,66% de las vacas había retención de placenta, el 100% de los productores de leche saben lo que es retención de placenta, los resultados de la enfermedad en daños y piden atención veterinaria. Los productores consideran placenta retenida 12 a 72 horas después del parto, lo que refleja el retraso para los cuidados veterinarios. 36% de los productores considerados factores de riesgo, sólo los relacionados con la gestión, el 12% de las [...]


The retained placenta is a multifactorial syndrome characterized by continuing all or part of the fetal membranes and the uterine lumen 12 to 24 hours after birth. In this study, we evaluated the prevalence, awareness of producers and the direct economic impact of the retained placenta in dairy cows herd originated from the family farm in Southwest Paranaense. 607 births were observed for one year on 25 dairy farms of family farms, located in four municipalities of the studied region. It was considered for diagnosis, retained placenta after 12 hours of birth. A semi-structured questionnaire to the milk producer in all properties that recorded retained placenta was used, containing information about the producer of knowledge, prevalence, time of occurrence, cow, and treatment, evaluating up the direct losses. The results showed that 14.66% of the cows had retained placenta, 100% of dairy farmers know what is retained placenta, the disease results in damage and requested veterinary care. The producers considered placenta retained 12 to 72 hours after delivery, reflecting the delay for veterinary care. 36% of producers considered risk factors, only those related to management, 12% to diseases, 28% to management and to disease, 4% to diseases and factors related to animals and 8% consider the handling, diseases and animals. The average prevalence of retained placenta ranged between [...]


A retenção de placenta é uma síndrome multifatorial caracterizada pela permanência de parte ou totalidade das membranas fetais no lúmen uterino de 12 a 24 horas após o parto. Neste estudo, avaliou-se a prevalência, o conhecimento dos produtores e o impacto econômico direto decorrente da retenção de placenta em vacas leiteiras oriundas de rebanho da agricultura familiar no Sudoeste Paranaense. Foram observados 607 partos, durante um ano, em 25 propriedades leiteiras de agricultura familiar localizadas em quatro municípios da Região estudada. Considerou-se para o diagnóstico, a placenta retida após 12 horas do parto. Foi aplicado um questionário semiestruturado ao produtor de leite em todas as propriedades que registraram retenção de placenta contendo informações sobre o conhecimento do produtor, prevalência, época de ocorrência, vaca e tratamento instituído, avaliando-se os prejuízos diretos. Os resultados revelaram que 14,66% das vacas tiveram retenção de placenta, 100% dos produtores de leite souberam o que é retenção de placenta, que a enfermidade resulta em prejuízos e solicitaram atendimento veterinário. Os produtores consideraram placenta retida de 12 à 72 horas após o parto, refletindo na demora para o atendimento veterinário. 36% dos produtores consideraram fatores de risco apenas aqueles ligados ao manejo, 12% a enfermidades, 28% ao manejo e a enfermidades, 4% [...]


Assuntos
Feminino , Animais , Bovinos , Placenta Retida/economia , Placenta Retida/epidemiologia , Placenta Retida/veterinária , Prevalência
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA