Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Características de carcaça e carne de novilhos Aberdeen Angus submetidos à castração cirúrgica ou imunológica / Carcass characteristics and meat of Aberdeen Angus steers submitted to surgical or immunological castration

Machado, D. S; Alves Filho, D. C; Argenta, F. M; Brondani, I. L; Viana, A. F. P; Volpatto, R. S; Oliveira, L. M; Klein, J. L; Moura, A. F; Frasson, J. J. N.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 71(2): 658-666, mar.-abr. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1011263

Resumo

Objetivou-se avaliar as características de carcaça e carne de novilhos Aberdeen Angus castrados cirurgicamente em duas idades ou imunocastrados com dois protocolos. Foram utilizados 48 bezerros, monitorados a partir do nascimento e desmamados, com idade e peso médio inicial de seis meses e de 160±16,54kg, respectivamente. Os animais foram distribuídos aleatoriamente nos seguintes tratamentos: castração cirúrgica ao nascer; castração cirúrgica ao desmame; imunocastração com três doses da vacina Bopriva® e imunocastração com quatro doses da vacina Bopriva®. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente ao acaso. Novilhos imunocastrados com três doses apresentaram maior quebra ao resfriamento e menor espessura de gordura ajustada para 100kg de carcaça fria que castrados cirurgicamente ao nascer (P<0,05). A imunocastração com três doses proporcionou incremento na participação de músculo, em relação às castrações cirúrgicas, mas reduziu a gordura em relação à castração cirúrgica ao nascimento (P<0,05). A relação músculo:osso foi superior nos imunocastrados com três doses em relação a castrados cirurgicamente no desmame (P<0,05). Apesar de variações na participação tecidual na carcaça, a castração imunológica mostrou-se viável em substituição à castração cirúrgica, não alterando os padrões qualitativos da carne.(AU)
The objective of this study was to evaluate the carcass and meat characteristics of Aberdeen Angus steers surgically castrated at two ages or immunocastrated with two protocols. Forty-eight calves we used, monitored from birth and weaned, with age and initial mean weight of six months and 160±16.54kg, respectively. The animals were randomly assigned to the following treatments: surgical castration at birth; surgical castration at weaning; immunocastration with three doses of the Bopriva ® vaccine and immunocastration with four doses of the Bopriva ® vaccine. The experimental design was completely randomized. Immunocastrated steers with three doses had a greater cooling break and lower fat thickness adjusted for 100kg of cold carcass than surgically castrated at birth (P< 0.05). Immunocastration with three doses provided an increase in muscle participation in relation to surgical castration but reduced fat in relation to surgical castration at birth (P< 0.05). The muscle:bone ratio was higher in the immunocastrated with three doses compared to surgically castrated at weaning (P< 0.05). Despite variations in tissue involvement in the carcass, the immunological castration proved to be viable to replace surgical castration, not changing the quality of the meat standards.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1