Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Cervical vertebral osteomyelitis secondary to Streptococcus equi infection in an adult horse - case report / Osteomielite vertebral cervical secundária à infecção por Streptococcus equi em um cavalo adulto - relato de caso

Alonso, J. M; Ávila, A. R; Bueno, L. M. C; Hataka, A; Machado, V. M. V; Alves, A. L. G; Watanabe, M. J; Rodrigues, C. A; Barbosa, R. M; Hussni, C. A.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 71(6): 2041-2048, Nov.-Dec. 2019. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1055131

Resumo

A 15-year-old, mixed breed, male horse was attended with a history of multiple abscesses in the cervical region with a three-year evolution. Upon admission, three fistulous tracts with drainage of purulent secretions in the cervical region, low body score, restriction of cervical movements, and painful sensitivity to palpation were observed. The horse was diagnosed with osteomyelitis secondary to Streptococcus equi infection. The initial treatment was antibiotic therapy and local curative. Owing to the lack of response, surgical debridement was performed. An initial favorable response was observed; however, after 4 months, drainage recurred, and the animal was euthanized. A post-mortem computed tomography scan was performed to obtain details of the injury. Cervical osteomyelitis is rare, and its occurrence through hematogenous spread in adult horses and the tomographic findings had not been reported previously. The long period of evolution, difficulty in performing an aggressive debridement, and the presence of multi-drug resistant bacteria contributed to the negative outcome.(AU)
Um equino macho, sem raça definida, de 15 anos de idade, foi atendido com histórico de múltiplos abscessos cervicais com evolução de três anos. Na admissão, foram observados: três trajetos fistulosos com drenagem de material purulento na região cervical; baixo escore corporal; restrição de movimentos cervicais; e sensibilidade dolorosa à palpação da região. Foi diagnosticada osteomielite vertebral cervical secundária à infecção por Streptococcus equi. O tratamento inicial consistiu na administração de antibióticos e curativo local. Na ausência de resposta à terapia, realizou-se o debridamento cirúrgico. Inicialmente, obteve-se uma resposta favorável, entretanto, após quatro meses, houve recidiva da lesão e o animal foi submetido à eutanásia. Realizou-se tomografia computadorizada no post mortem para detalhamento da lesão. A osteomielite vertebral cervical é rara, e sua ocorrência por meio de disseminação hematógena em animais adultos não foi previamente reportada. O longo período de evolução, aliado à dificuldade de realização de um debridamento agressivo, e a característica multirresistente do agente etiológico contribuíram para o desfecho negativo do caso.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1