Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Vitiligo in equine: a four-year case study of a roan horse - case report / [Vitiligo em equinos: um estudo de caso de quatro anos de um cavalo roan - relato de caso]

Fonteque, J. H; Valente, T. C; Avila, G. M; Cristo, T. G; Pereira, L. M. A; Casa, M. S; Vincensi, L. C; Casagrande, R. A.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 73(1): 191-196, Jan.-Feb. 2021. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1153054

Resumo

Vitiligo is a dermatological disease affecting both animals and humans. It is characterized by depigmented macules of varying shape and size, originated from melanocyte destruction. Even though there are some theories tackling causation, disease etiopathology is not yet certain. Moreover, lesion areas can either increase or diminish over time, and therefore, available treatment alternatives tend to prove inconsistencies. No epidemiological data or registered cases were found for equines in Brazil. The horse in this case description displayed depigmentation areas in facial regions, including upper lip, nose and lips. However, the individual did not happen to develop any systemic alteration. Through clinical evaluation, backed by a histopathological exam, a definitive vitiligo diagnosis was obtained. However, no therapeutic plan was stipulated. The animal was accompanied for four years, during which period some affected areas diminished while others increased in size. In addition, emergence of new skin lesions was also observed during the time the animal was studied. Overall, this disease does not display alterations to organism functionality, only aesthetic changes. Therefore, treatment plans may vary from case to case, occasionally being even ruled out.(AU)
O vitiligo é uma doença dermatológica que pode afetar animais e humanos. Caracteriza-se por áreas despigmentadas, de formas e tamanhos variáveis, que surgem devido a destruição dos melanócitos. Existem algumas teorias que tentam explicar a etiopatogenia da doença, entretanto ainda não é totalmente esclarecida. As lesões podem aumentar ou diminuir com o tempo, por isso os tratamentos disponíveis são inconsistentes. Não foram encontrados dados epidemiológicos ou relatos de vitiligo em cavalos no Brasil. O equino deste relato apresentava lesões despigmentadas na região da face, incluindo pálpebras, narina e lábios, sem alterações sistêmicas. Por meio da avaliação clínica em conjunto com o exame histopatológico obteve-se o diagnóstico definitivo de vitiligo. Não foi instituído nenhuma terapia, e o equino foi acompanhado durante quatro anos. Durante esse período algumas lesões diminuíram e outras aumentaram de tamanho sendo também observado o aparecimento de novas lesões. O vitiligo não traz alterações sistêmicas, apenas mudanças estéticas, por isso a escolha pelo tratamento dependerá de cada caso.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1