Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effects of canine adipose-derived mesenchymal stem cells on the epithelialization of rabbits' skin autograft (Oryctolagus cuniculus) / Efeitos das células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo de cães na epitelização de autoenxertos de pele em coelhos (Oryctolagus cuniculus)

Gómez, Jorge L. Alvarez; Pazzini, Josiane M; Barros, Michele A; Morais, Bruna P; Firmo, Bruna; Matsui, Andresa; Ampuero, Roberto; Nardi, Andrigo B. de.
Pesqui. vet. bras; 40(12): 1018-1028, Dec. 2020. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | | ID: biblio-1155043

Resumo

The present study aimed to evaluate the effects of mesenchymal stem cells derived from canine adipose tissue in the healing process of full-thickness mesh skin grafts in rabbits. The stem cells were collected from young dogs; and, after characterization, remained in cryopreservation, in independent doses containing 2 x 106 cells. The mesh distal limb graft technique was performed in 60 rabbits, divided into three groups, CG (Control Group), GT1 (Intralesional Stem Cell Treated Group), and GT2 (Intravenous Stem Cell Treated Group), containing 20 animals each. After grafting, each group was randomly divided into four subgroups according to euthanasia time 3, 7, 14, and 30 days, containing five animals in each group. Animals of GT1_14, GT1_30, and GT2_14, GT2_30 subgroups received a second dose of xenogeneic cells on the seventh day. Meanwhile, animals from GT1_30 and GT2_30 received the third dose of xenogeneic cells on day 14. The groups treated with xenogeneic stem cells positively affected type III collagen re-epithelialization and deposition, and possibly GT1 had a controlled inflammatory response. However, no effect on angiogenesis. Thus, it was possible to demonstrate tolerance and therapeutic action of mesenchymal stem cells from canine adipose tissue in skin grafts in rabbits.(AU)
O presente estudo teve como principal objetivo avaliar os efeitos das células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo de cães no processo de cicatrização de autoenxertos de pele de espessura total em malha em coelhos. As células-tronco foram coletadas de cães jovens, após a caracterização estas permaneceram em criopreservação, em doses individuais contendo 2 x 106 células. A técnica de enxerto em malha na região distal do membro foi realizada em 60 coelhos, divididos em três grupos, GC (Grupo Controle), GT1 (Grupo tratado com células-tronco intralesional) e GT2 (Grupo tratado com células-tronco via endovenosa), contendo 20 animais cada. Imediatamente após a enxertia, cada grupo foi dividido aleatoriamente em quatro subgrupos, de acordo com o tempo de eutanásia 3, 7, 14 e 30 dias contendo cinco animais cada. Animais dos subgrupos GT1_14, GT1_30 e GT2_14, GT2_30 receberam uma segunda dose de células xenógenas no sétimo dia. Ademais, animais do GT1_30 e do GT2_30 receberam a terceira dose de células xenógenas no dia 14. Os grupos tratados com células-tronco xenógenas tiveram um efeito positivo na reepitelização e deposição de colágeno tipo III, e possivelmente, o GT1 teve uma resposta inflamatória controlada, entretanto o efeito na angiogênese não foi observado. Dessa forma, foi possível demonstrar que houve tolerância e ação terapêutica das células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo de cães em enxertos de pele em coelhos.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1