Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sodium butyrate in post-hatch feed for broiler chicks / [Uso de butirato de sódio em rações pós-eclosão para pintos de corte]

Carvalho, F. B; Stringhini, J. H; Café, M. B; Jardim Filho, R. M; Paz, P. H. S; Santos, B. M.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 73(2): 460-468, Mar.-Apr. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1248954

Resumo

This study was designed to determine adequate levels for sodium butyrate inclusion in pre-hatching and pre-starter feed in order to minimize the negative effects of post-hatch delayed placement on broiler chicks. Newly-hatched chicks were allotted in a completely randomized design, with five treatments, each comprising five replicates of ten birds each. Five dietetic levels of sodium butyrate (control, 0.050, 0.075, 0.100 and 0.200%) were used in the pre-starter feed offered to the chicks in the transporting box and during the pre-starter phase. Performance, yolk sac retraction, plasma glucose concentration, weight and histomorphometry of the small intestine were evaluated after 24 hours of feed access and at 7 days of age. A metabolic trial was performed when the chicks were seven to ten days of age. Supplementation of 0.1% sodium butyrate increased the development of broiler chicks' intestinal villi at seven days of age but was not able to improve performance in the pre-starter phase. Supplementation with sodium butyrate in a diet offered in the transportation box does not improve broiler performance in the pre-starter phase. Supplementation of up to 0.16% is recommended, in order to improve the metabolizability of the ether extract for broilers at seven days of age.(AU)
Objetivou-se, com este estudo, encontrar níveis adequados de inclusão de butirato de sódio em ração pós-eclosão e pré-inicial, buscando minimizar os efeitos negativos do jejum de pintos de corte. Os animais foram distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso, com cinco tratamentos e cinco repetições de 10 aves cada. Foram utilizadas cinco suplementações de butirato de sódio (controle; 0,05; 0,075; 0,100 e 0,200%) na ração pré-inicial, fornecidas aos pintos na caixa de transporte e durante a fase pré-inicial. Após 24 horas de acesso ao alimento e aos sete dias de idade, foram avaliados desempenho, retração do saco vitelino, concentração de glicose plasmática, peso e histomorfometria do intestino delgado. De sete a 10 dias de idade, realizou-se ensaio de metabolizabilidade. A suplementação de 0,10% de butirato de sódio aumentou o desenvolvimento das vilosidades intestinais dos pintos de corte aos sete dias de idade, mas não foi capaz de melhorar o desempenho na fase pré-inicial. A suplementação com butirato de sódio em dieta oferecida na caixa de transporte não melhora o desempenho dos frangos na fase pré-inicial. Recomenda-se suplementação de até 0,16%, a fim de melhorar a metabolizabilidade do extrato etéreo para frangos de corte aos sete dias de idade.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1