Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

First case of canine visceral leishmaniasis in the midwestern of Santa Catarina State, Brazil / Primeiros casos de leishmaniose visceral canina no Meio-oeste do Estado de Santa Catarina, Brasil

Pinto, A O; Carvalho, D; Frizzo, C; Lopes, K; Tessari, G B; Catecati, T; Dhom-Lemos, L C; Pasquali, A K S; Quaresma, P F; Stoco, P H; Grisard, E C; Steindel, M; Wagner, G.
Braz. j. biol; 82: e241162, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1278483

Resumo

Abstract Canine visceral leishmaniasis (CVL) caused by Leishmania (Leishmania) infantum is transmitted by phlebotomine sandflies and a major zoonotic disease in Brazil. Due to the southward expansion of the disease within the country and the central role of dogs as urban reservoirs of the parasite, we have investigated the occurrence of CVL in two municipalities Erval Velho and Herval d'Oeste in the Midwest region of Santa Catarina state. Peripheral blood samples from 126 dogs were collected in both cities and tested for anti-L. infantum antibodies by indirect enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) and indirect immunofluorescence reaction (IIF) and for the presence of parasite DNA by polymerase chain reaction (PCR) in peripheral blood. From examined dogs, 35.71% (45/126) were positive for at least one of the three tests and two (1.6%) were positive in all performed tests. Twelve dogs (9.5%) were positive for both ELISA and IIF, while 21 dogs were exclusively positive for ELISA (16.7%), and 15 (11.9%) for IIF. L. infantum k-DNA was detected by PCR in 9 out of 126 dogs (7.1%) and clinical symptoms compatible with CVL were observed for 6 dogs. Taken together, these results indicate the transmission of CVL in this region, highlighting the needs for epidemiological surveillance and implementation of control measures for CVL transmission in this region.
Resumo A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) causada pela Leishmania (Leishmania) infantum e transmitida por flebotomíneos e é uma das principais zoonoses do Brasil que se encontra em expansão em estados da região sul do país, sendo os cães o principal reservatório urbano do parasito. O presente estudo investigou a ocorrência de LVC em dois municípios, Erval Velho e Herval d'Oeste localizados no meio-oeste de Santa Catarina. Para tanto, amostras de sangue periférico de 126 cães foram coletadas em ambas as cidades e submetidas à detecção de anticorpos anti-L. infantum por meio de testes de ELISA e imunofluorescência indireta (IFI), bem com a detecção de k-DNA pela reação em cadeia de polimerase (PCR). Além disso, também foram observados os sintomas clínicos e as condições ambientais associadas a esses animais. Dos cães examinados, 35,7% (45/126) foram positivos para pelo menos um dos três testes, dois cães (1,6%) foram positivos em todos os três testes, 12 cães (9,5%) foram positivos tanto no ELISA quanto na IFI, enquanto 21 cães (16,7%) foram positivos para ELISA e 15 (11,9%) para o IFI. A amplificação do k-DNA de L. infantum foi positiva em 9 dos 126 cães (7,1%). Entre os cães positivos seis apresentaram um ou mais sintomas clínicos correlacionados com a LVC. Esses resultados confirmaram a ocorrência de LVC na região e destacaram a importância do monitoramento e implementação de medidas de controle para a LVC nessa região
Biblioteca responsável: BR1.1