Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Prevalence and determinants of stunting among preschool and school-going children in the flood-affected areas of Pakistan / Prevalência e determinantes da baixa estatura entre crianças em idade pré-escolar e em idade escolar nas áreas afetadas pelas enchentes do Paquistão

Haq, I ul; Mehmood, Z; Afzal, T; Khan, N; Ahmed, B; Ali, L; Khan, A; Muhammad, J; Khan, E A; Khan, J; Zakki, S A; Xu, J; Shu, Y.
Braz. j. biol; 82: e249971, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1278485

Resumo

Abstract Stunting is a significant public health problem in low- and middle-income countries. This study assessed the prevalence of stunting and associated risk factors of stunting among preschool and school-going children in flood-affected areas of Pakistan. A cross-sectional study was conducted by visiting 656 households through multi-stage sampling. Respondent's anthropometric measurements, socio-demographic information and sanitation facilities were explored. A logistic regression model was used to determine determinants of stunting, controlling for all possible confounders. The overall prevalence of stunting in children was 40.5%, among children 36.1% boys and 46.3% of girls were stunted. The prevalence of stunting in under-five children was 50.7%. Female children (OR=1.35, 95% CI:0.94-2.0), children aged 13-24 months (OR=6.5, 95% CI: 3.0-13.9), mothers aged 15-24 years (OR=4.4, 95% CI: 2.6-7.2), joint family (OR=2.1, 95% CI: 1.4-3.0) did not have access to improved drinking water (OR=3.3, 95% CI: 1.9-5.9), and the toilet facility (OR=2.8, 95% CI, 1.9-4.3), while the children from district Nowshera (OR=1.7, 95% CI: 0.9-3.2) were significantly (P<0.05) associated in univariate analysis. The regression model revealed that child age, maternal age, family type, quality of water, and toilet facility, were the significant (P<0.05) factors contributing to child stunting in the flood-hit areas. Identification of key factors might be helpful for policymakers in designing comprehensive community-based programs for the reduction of stunting in flood-affected areas. In disasters such as flood, the detrimental consequences of the stunting problem could be even more on children. Evidence-based education and care must be provided to the families in the flood-affected regions to reduce the stunting problem. The determinants of stunting should be targeted by making comprehensive policies regarding proper nutrition, livelihood, clean water, and sanitation facilities in flood-hit regions.
Resumo A baixa estatura é um problema significativo de saúde pública em países de baixa e média renda. Este estudo avaliou a prevalência de nanismo e os fatores de risco associados de nanismo entre crianças em idade pré-escolar e em idade escolar em áreas afetadas por inundações do Paquistão. Foi realizado um estudo transversal visitando 656 domicílios por meio de amostragem em múltiplos estágios. As medidas antropométricas do entrevistado, informações sociodemográficas e instalações de saneamento foram exploradas. Um modelo de regressão logística foi usado para determinar os determinantes do nanismo, controlando todos os possíveis fatores de confusão. A prevalência geral de baixa estatura em crianças foi de 40,5%, entre as crianças 36,1% dos meninos e 46,3% das meninas com baixa estatura. A prevalência de baixa estatura em crianças menores de 5 anos foi de 50,7%. Crianças do sexo feminino (OR = 1,35, IC de 95%: 0,94-2,0), crianças de 13-24 meses (OR = 6,5, IC de 95%: 3,0-13,9), mães de 15-24 anos (OR = 4,4, IC de 95%: 2,6-7,2), família conjunta (OR = 2,1, IC 95%: 1,4-3,0) não tiveram acesso a água potável de qualidade (OR = 3,3, IC 95%: 1,9-5,9) e a banheiro (OR = 2,8, IC de 95%, 1,9-4,3), enquanto as crianças do distrito de Nowshera (OR = 1,7, IC de 95%: 0,9-3,2) foram significativamente (P < 0,05) associadas na análise univariada. O modelo de regressão revelou que a idade da criança, idade materna, tipo de família, qualidade da água e banheiro foram os fatores significativos (P < 0,05) que contribuíram para a baixa estatura infantil nas áreas afetadas pelas enchentes. A identificação de fatores-chave pode ser útil para os formuladores de políticas no planejamento de programas comunitários abrangentes para a redução da baixa estatura em áreas afetadas pelas enchentes. Em desastres como enchentes, as consequências prejudiciais do problema de baixa estatura podem ser ainda maiores para as crianças. Educação baseada em evidências e cuidados deve ser fornecida às famílias nas regiões afetadas pelas enchentes para reduzir o problema de nanismo. Os determinantes do retardo de crescimento devem ser almejados pela formulação de políticas abrangentes sobre nutrição adequada, meios de subsistência, água potável e instalações de saneamento nas regiões afetadas pelas enchentes.
Biblioteca responsável: BR1.1