Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Quality of sorghum silage in the feed-out period: evaluation of hybrids, silo layers, and mass structure / Qualidade da silagem de sorgo no período de desensilagem: avaliação de híbridos, estratos do silo e estrutura da massa

Neumann, Mikael; Horst, Egon Henrique; Restle, João; Almeida, Eduardo Rodrigues de; Souza, André Martins de.
Ciênc. anim. bras. (Impr.); 22: e, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1285987

Resumo

Abstract This study aimed to evaluate the chemical and fermentation quality of silage from two sorghum hybrids in different layers of the silo feed-out face, as well as the interference of the aerobic exposure time of structured and/or unstructured silo face (after feed-out). The AG-2005E hybrid silage presented higher crude protein content and higher pH compared to hybrid AG-60298 (6.33% and 4.0 versus 6.06% and 3.8, respectively). Silages from stratum 0 to 20cm had the lowest dry matter content and the highest crude protein content (38% and 6.35%, respectively). The pH did not differ between layers, and the NH3 content was higher in the stratum 60 to 80cm (4.5%). During 72 hours of aerobic exposure, the unstructured silage presented a higher increase in temperature than the silage from the structured face, but this period was not enough to result in differences in dry matter, mineral matter, NH3, and pH. The chemical and fermentation quality of the silage was directly influenced by hybrid and silo stratum. After aerobic exposure, silage from the structured face seems to suffer less interference compared to the silo feed-out face.
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade químico-fermentativa da silagem de dois híbridos de sorgo nos diferentes estratos da face do silo e a interferência do tempo de exposição aeróbia da face do silo estruturada e/ou desestruturada (após desensilagem). A silagem do híbrido AG-2005E apresentou maior teor de proteína bruta e pH mais elevado em comparação à do híbrido AG-60298 (6,33% e 4,0 contra 6,06% e 3,8, respectivamente). As silagens do estrato de 0 a 20 cm tinham o menor teor de matéria seca e o maior teor de proteína bruta (38% e 6,35%, respectivamente). O pH não diferiu entre os estratos e o teor de NH3 foi maior no estrato de 60 a 80 cm (4,5%). Com o avanço das 72 horas de exposição aeróbia, a silagem desestruturada apresentou maior incremento de temperatura em relação à silagem da face estruturada, mas esse tempo não foi suficiente para mostrar diferenças entre os teores de matéria seca, matéria mineral, NH3 e pH. O híbrido de sorgo e o estrato do silo interferem diretamente na qualidade químico-fermentativa da silagem. Após a exposição aeróbia, a silagem do painel do silo estruturado parece sofrer menor interferência em relação à silagem após ser desensilada.
Biblioteca responsável: BR1.1