Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of acupuncture on intraocular pressure and tear production in healthy horses / Efeito da acupuntura sobre a pressão intraocular e a produção lacrimal em equinos hígidos

Rodrigues, Thiene de Lima; Santos Neto, Luiz Leite dos; Silva, Vital Henrique de Lira; Oliveira, Alexandra Melo; Borges, Péricles de Farias; Talieri, Ivia Carmem; Campos, Danila Barreiro.
Ciênc. rural (Online); 52(1): e20200239, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1286035

Resumo

ABSTRACT: Acupuncture is an ancient Chinese form of therapy that involves needle stimulation of specific points on the body for therapeutic and homeostatic effects. In ophthalmology, acupuncture helps as a conventional or adjuvant therapy for numerous eye disorders, including myopia, strabismus, dry eye, and cataracts. This study aimed to evaluate the effect of acupuncture on tear production (TP) and intraocular pressure (IOP) in horses. Ten healthy horses, females and males with ages varying between eight months and nine years, were used. Schirmer's I test and applanation tonometry were used to evaluate the basal TP and IOP of both eyes. The measurements were taken immediately before (T10) the insertion of the needles and 5 (T5), 15 (T15), 30 (T30) and 60 (T60) minutes and 24 (T24) hours after a 20-minute acupuncture session. Mean values of both eyes were analyzed over time. TP increased in 50% of the animals at T5, T15 and T24, in 30% at T30, and in 40% at T60, with an increase of up to 8.5 mm/min at T15 and T60. In addition, there was a significant difference between T24 and T30, with a 14.1% increase in TP at T24. Meanwhile, IOP decreased in 50% of the animals at T5 and T30, in 20% at T15, in 60% at T60, and in 70% at T24. Thus, we suggest that acupuncture is a technique that can benefit horses with diseases that alter these parameters, either alone or as an adjunct in conventional therapeutic protocols.
RESUMO: A acupuntura é uma terapia milenar de origem chinesa que funciona através da estimulação de pontos específicos do corpo com agulhas, visando efeitos terapêuticos e homeostáticos. Na área de oftalmologia a acupuntura tem auxiliado como terapia convencional ou adjuvante de inúmeras afecções oculares, incluindo miopia, estrabismo, olho seco, catarata, entre outras. Esse estudo teve como propósito avaliar o efeito da acupuntura no comportamento da produção lacrimal e da pressão intraocular em equinos. Utilizou-se 10 equinos hígidos, fêmeas e machos, com idades variando entre oito meses e nove anos. O teste lacrimal de Schirmer tipo I e da tonometria de aplanação foram utilizados para avaliar a produção basal de lágrima (PL) e a pressão intraocular (PIO) de ambos os olhos. As aferições foram realizadas imediatamente antes da inserção das agulhas (T0) e cinco (T5), 15 (T15), 30 (T30) e 60 (T60) minutos e 24 (T24) horas após sessão de acupuntura de 20 minutos. Os valores obtidos foram analisados quanto ao seu comportamento ao longo do tempo, utilizando-se a média dos dois olhos de cada animal. A PL aumentou em 50% dos animais em T5, T15 e T24, 30% dos animais em T30 e 40% dos animais em T60, com aumento de até 8,5 mm/min em T15 e T60. Além disso, observou-se diferença significativa entre o T24 e o T30 (p = 0,0128), com aumento de 14,1% na PL no T24. Com relação à PIO, notou-se que 50% dos animais sofreram redução na pressão em T5 e T30, 20% dos animais redução em T15, 60% dos animais em T60 e 70% dos animais apresentaram redução em T24. A estimulação dos acupontos relacionados ao sistema visual foi capaz de aumentar a produção lacrimal e diminuir a pressão intraocular em equinos sadios. Dessa maneira, sugere-se que a acupuntura é uma técnica que poderá trazer benefícios a cavalos portadores de doenças que cursam com a alteração desses parâmetros, tanto quando empregada isoladamente, como quando adjuvante a protocolos terapêuticos convencionais.
Biblioteca responsável: BR1.1