Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Eurytrema coelomaticum infection: correlation between parasite burden and impairment of pancreatic exocrine enzyme secretion / Eurytrema coelomaticum: correlação entre carga parasitária e insuficiência pancreática exócrina

Surian, Cesar Rodrigo de Souza; Surian, Soraya Regina Sacco; Carneiro, Christofe; Perosa, Fernanda Felicetti; Horn, Vitor Waldir; Fronza, Nei; Bonassi, Daniele Elisa; Peripolli, Vanessa; Santarosa, Bianca Paola; Gomes, Teane Milagres Augusto; Mendes, Ricardo Evandro.
Ciênc. rural (Online); 52(2): e20210041, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1286049

Resumo

ABSTRACT: Eurytrema coelomaticum is a trematode reported in the pancreatic ducts of ruminants. It is conjectured that may cause disorders in the pancreas, as well as digestive and metabolic processes dependent on them. This study, determined if there is an impairment of exocrine pancreatic function, and correlated it with parasite burden. Pancreas, blood, and fecal samples were collected from 119 bovines at a abattoir. Stool samples were subjected to the gelatin and x-ray film digestion tests (to detect the presence of trypsin in feces). Using blood samples, the following biochemical tests were performed: amylase, lipase, glucose, fructosamine, cholesterol, triglycerides, total protein, albumin, and globulins. Analyses were correlated with pancreatic parasite burden. Cattle with a high parasitic load presented higher incidence of negative tests in both gelatin digestion and x-ray film digestion tests (P < 0.001) when compared to non-parasitized animals and those with a low parasitic load. Changes in those tests only occurred if the parasitemia was moderate or severe. The activity of the amylase and lipase enzymes was significantly higher in animals with low parasitemia (P < 0.05), compared to non-parasitized animals and with a high parasitic burden. In this study, in cases of high parasitemia, negative results were observed in both gelatin and x-ray film in the feces digestion tests. However, the low infection of E. coelomaticum, higher levels of serum amylase and lipase that also indicated loss of pancreatic exocrine functions were reported.
RESUMO: Eurytrema coelomaticum, um trematódeo de ductos pancreáticos de ruminantes. Conjectura-se que possa ocasionar transtornos nas funções pancreáticas, mais especificamente nos processos digestivos e metabólicos dependentes destas. Neste estudo, o objetivo foi determinar se há comprometimento da função pancreática exócrina, correlacionado-a a carga parasitária. Foram utilizados pâncreas e respectivas amostras de sangue e fezes de 119 bovinos. As amostras de fezes foram submetidas aos testes de digestão da gelatina em tubo e digestão de filme radiográfico, ambos para detecção de tripsina nas fezes. Foram realizados os seguintes exames bioquímicos em amostras de sangue: amilase, lipase, glicemia, frutosamina, colesterol, triglicerídeos, proteínas totais, albumina e globulinas. Após isto, as análises bioquímicas foram correlacionadas com a quantidade numérica de parasitas encontrados no pâncreas (post-mortem). Houve maior quantidade de testes negativos (digestão do filme radiográfico e prova de digestão da gelatina) nos animais com alta carga parasitária (P < 0.001), quando comparados aos animais não parasitados e com baixa carga parasitária. Portanto, os exames supracitados se alteram somente se a quantidade de parasitas for moderada ou severa. As atividades das enzimas amilase e lipase foram significativamente maiores nos animais que apresentavam baixa parasitemia (P < 0.05), em comparação com os animais com alta carga parasitária e não parasitados. Conclui-se que em quadros de alta parasitemia há alteração significativa nos testes de digestão nas fezes, e que em quadros de baixa parasitemia há alterações significativas nos valores de amilase e lipase séricas, ambos comprovando alterações pancreáticas importantes, de acordo com o quadro de parasitemia.
Biblioteca responsável: BR1.1